StatCtr

Tuesday, February 3, 2015

Livro IV – Capítulo XXX - Christian e Anastasia FanFiction

CAPÍTULO XXX

CONVERGÊNCIA

Tradução: Neusa Reis

Beije-me quente, pesado, molhado e irritado com essa atitude, como você faz quando sua boca grita;  me odeia, mas sua língua grita que não pode esperar por mim. Abrace-me, toque-me, submeta-se a mim com aquela paixão insaciável como você faz quando você pensa que você pode partir, mas a visão do meu latejante músculo do amor duro como rocha torna você muito fraca nos joelhos. Sua mente está derretendo rapidamente, sua alma está sussurrando confiança, seus olhos estão implorando por favor, e sua raiva se transformou em luxúria. Deixe-me despir seu corpo, acariciar sua pele e umidamente massagear sua mente para fazer amor comigo outra vez. Eu prefiro dizer que sinto muito e manter minha melhor amiga do que ter isto chegando a um fim. Ser encorajado, mas mais importante... ser letal com o seu fazer amor.


"Boa noite, Sra Grey," diz Taylor para Ana quando ele abre a porta do passageiro do SUV. Segurando sua mão e cotovelo direito, ele ajuda minha esposa a entrar no SUV. Eu seguro sua mão e cotovelo esquerdo para confortavelmente situá-la perto de mim. Ela se senta ao meu lado, segurando seus lados, respirando fundo.
"Você está bem?" pergunto imediatamente preocupado. Taylor retorna para o assento do motorista, liga o veículo e se afasta da calçada. Sawyer e a Srta. Tiber conduzem o carro de Ana atrás de nós. Ana toma mais duas respirações profundas, arqueando as costas para obter uma posição confortável e encontrando dificuldades, ela senta-se desajeitadamente inclinada para a esquerda.
Ela ergue o dedo indicador para cima, indicando um minuto.
"Ana, por favor, você está me assustando", eu digo particularmente preocupado e quase esquecido de minha raiva sobre a licença-maternidade, mas não completamente. Vou voltar a ela uma vez que eu confirme que ela está bem.




"Ele está apoiado no meu lado direito e eu não posso sentar-me em linha reta. Eu tenho que inclinar-me para a esquerda para que eu possa respirar," diz ela lentamente. Em seguida, ela coloca as mãos sobre sua barriga depois que eu balanço minha cabeça afivelando-a com um sorriso carinhoso. "Ele está com vontade de brincar hoje e ativo. Mas a mamãe está ficando um pouco cansada porque o parquinho está muito apertado" ela sorri. Mamãe. Ela já se identifica como um ser diferente. Ela não é mais apenas minha esposa. Ela também é a 'mamãe' do meu bebê que ainda não nasceu. O que isso me faz? Papai. Eu vou ser um pai! E logo. Eu estou mesmo pronto? A ansiedade bate forte. Minhas dúvidas sobre minha capacidade de ser um pai decente rastejam de volta para a superfície. Eu quero ser um bom pai. Um pai para o nosso filho do qual Anastasia possa se orgulhar. Eu possa me orgulhar.
"Veja!" Anastasia exclama com entusiasmo, enquanto ela pega minha mão esquerda e coloca em cima de sua barriga, no lado esquerdo. Esta vida, dentro do ventre de minha esposa é meu filho! Meu!
"Sim!" Eu exclamo automaticamente. "Ele está jogando kickboxing ou algo assim!" murmuro quando eu sinto seus pés minúsculos empurrando através da barriga de Ana como se ele estivesse correndo para sair.
"Você fica escondido aí mais um pouco, Teddy," eu sussurro em direção da barriga dela. "Você vai estar aqui brincando em breve," murmuro suavemente. Eu me surpreendo como isso vem natural para mim. O que me assustava há alguns meses, este pequeno ser não é mais uma pessoa hipotética. Eu quero protegê-lo. Ferozmente. Ele também é meu. Minha família; consubstanciado na forma de minha esposa e sua barriga muito protuberante. Tudo o que eu amo imensamente está bem aqui à minha mão e eu estou desmedidamente apavorado em perdê-los. Eu a abraço forte sem palavras. O que eu quero dizer pode machucá-la e ainda não está sob meu controle. Eu preciso controlá-lo.
Taylor desacelera enquanto os duplos portões de ferro forjado abrem para a entrada ladeada de árvores em direção a nosso casarão. No momento em que Taylor entra na garagem, Teddy diminui seus movimentos, aparentemente cansado de dar cambalhotas no ventre de minha esposa. O rosto de Ana tem um olhar sério, pensativo; o olhar que diz que ela está se preparando para negociar e determinada a vencer uma discussão comigo.
"Como foi seu dia?" ela pergunta enquanto Taylor desliga o SUV.
"A usual rotina..."
“Fusões e aquisições," diz ela, sorrindo, terminando minha frase.
"Apenas um pouquinho mais porém isto resume quase corretamente."
"Christian..." ela começa.
"Depois do jantar," eu encerro. "Venha; vamos entrar em casa."
"Eu estava indo ajudar Kate esta noite. Eu acho que temos que ajustar o meu vestido de madrinha mais uma vez" diz ela abaixando a voz. (N.T. Madrinha tem um status diferente daqui. É geralmente a melhor amiga casada da noiva que a ajuda em tudo relacionado ao casamento = matron of honour)
"Esta noite não", eu digo encerrando.
"Christian, o alfaiate está fazendo muitos vestidos para as damas de honra. Estou crescendo a cada minuto e quero ser capaz de caber no meu. Com todas essas damas de honra, ela pode não ser capaz de terminar o meu a tempo," ela retruca.
"Baby, eu posso obter o melhor costureira do país e ter ela ou ele fazendo seu vestido no dia anterior ao  casamento, se necessário. NÃO ESTA NOITE!" Eu digo: "Hoje à noite, você é minha e só minha. Eu não estou compartilhando você com sua amiga, os planos de casamento dela, meus pais, seu trabalho ou qualquer outra pessoa na terra. Esta noite," eu enfatizo, "você é minha e só minha." Minhas palavras soam com determinação e não deixam espaço para concessões.
"Christian, você está tentando comprar uma briga comigo?" ela pergunta com um suspiro. Taylor abre a porta do passageiro e, lentamente, ajuda-a a sair. Eu rapidamente venho pela outra porta e imediatamente alcanço seu cotovelo e a giro suavemente para me encarar.
"Eu não estou tentando brigar com você, Anastasia! Estou tentando lutar por você! Você não entende? Pelo seu bem-estar, pelo bem-estar do nosso bebê e pelo seu tempo, que claramente tem estado ocupado pelos preparativos do casamento de Kate e Elliot e seu trabalho. Eu acho que eu comprometi o suficiente. Eu quero minha esposa!" eu digo de forma inequívoca.
Ela suspira, "sim, senhor." Ela sorri. Eu estava pronto para uma briga, mas sua aquiescência me pega de surpresa. "Eu só estive nessa agitação nas últimas três semanas. Eu tenho que devolver o favor a Kate por me ajudar com o nosso casamento, e eu quero..." mas ela não terminou sua frase; o sorriso em seu rosto vai embora substituído por lágrimas em um nano-segundo. Me fale sobre mudanças de humor de vitoriosa a triste! Eu entro em pânico. O que aconteceu? O que eu disse para desencadear isso?
"Ana, o que há de errado?" eu digo e ela está em pânico agora.
"Eu só preciso..." ela soluça, "só preciso que Gail me prepare um chá... e eu vou ficar bem", ela soluça mais alto.
Sawyer e Melissa olham para Taylor nervosamente que acena com a cabeça para que eles saiam. Eles se dispersam como ratos para fora de um navio afundando.
"Ana", eu digo com ternura, a minha voz uma carícia sussurrante, tentando o meu melhor para me controlar com todas as minhas faculdades. O que aconteceu com a minha esposa para provocar essa reação? Eu tenho que descobrir.
"Baby, olhe para mim," eu sussurro, mas as palavras são um comando. Ela levanta os olhos com lágrimas ainda escorrendo pelo rosto em grandes contas. Seu queixo treme e ela ganha uma respiração entrecortada tentando porém falhando em reprimir os soluços.
"Fale comigo, Ana. Você está me assustando. O que está errado? Aconteceu alguma coisa no trabalho?" Estou completamente em modo alerta. Estamos de pé no meio da garagem entre os SUVs e veículos, enquanto Taylor está mantendo uma distância segura sem olhar para nossa direção.
"Eu não sei. Eu tive um longo dia. Estou cansada. O Sr. Cooper disse que eu pareço como se estivesse pronta para pipocar o bebê,  com uma risada. Tenho certeza que ele quis dizer gentilmente, mas isso me fez perceber que eu estou gorda! Eu tenho mais quatro semanas. Eu vou engordar mais." Em seguida, a voz dela despenca para um sussurro. "Eu..." outro soluço escapa, "Eu..."
"Você, o que baby?" eu sussurro. "Preocupa-me que você não vai gostar mais de mim!" ela soluça mais. Eu a puxo mais para perto de mim e a abraço apertado. Esse filho da puta idiota fez minha esposa duvidar de si mesma!
"Eu sou louco por você e não há um único fio de cabelo fora do lugar em você. Você é perfeita! Você perdeu muito peso no início da gravidez e eu quero que você e o bebê estejam saudáveis. Você está mudando é claro, mas para melhor. Ok?" Murmuro tentando tranquilizá-la.
"E se você não me quiser depois que o bebê nascer e eu não estiver em forma como eu era? Você gosta de energia, lembra?" ela pergunta. Eu noto que Taylor fica carmesim mas eu não me importo.
"Vamos entrar e visitar o quarto de Teddy. Olhe para a foto grande," eu digo, enquanto eu a conduzo para dentro. "Taylor, peça a Gail para fazer um chá para Ana," eu ordeno entrando no casarão.
Logo que chegamos ao quarto de Teddy, o sorriso de Ana retornou. Ela passa a mão sobre o berço e toca as roupas de bebê. Seus nervos tem estado frágeis nos últimos dias, mas eu não esperava esta quantidade de preocupação nela. Estou tão acostumado a ver minha mulher forte, negociando o que ela quer e mais ousada desde que nos casamos. No entanto, agora, ela parece tão frágil. Suas mãos passam sobre sua barriga protetoramente. Ela pega um livro da estante e depois senta-se na cadeira de balanço.
"Christian..." diz ela, segurando o livro. Eu sorrio e o tiro de sua mão. "Teddy, seu papai vai ler para você agora", ela fala com carinho.
"Goodnight Moon?" pergunto erguendo minhas sobrancelhas. "O bebê vai estar cansado desse livro na época em que ele nascer. Nós o lemos quase todas as noites há três meses," eu digo sorrindo. O fato é que este é um dos meus momentos favoritos.
"Acho que ele vai adorar esse!" ela murmura timidamente enquanto ela dá um tapinha na cadeira ao lado da dela.


*****      *****

A Sra. Taylor preparou alguns dos pratos favoritos de Anastasia. Filet mignon com pimenta, purê de batatas e aspargos.
"Sra. Grey, o que você gostaria de beber?" Gail pergunta.
"Christian está tomando vinho. Vou fingir que estou tendo vinho também se você puder me dar um pouco de Perrier, Sra. Taylor," diz Anastasia. Ela coloca um pouco de água com gás para Ana, então eu a dispenso pelo resto da noite. Comemos em silêncio sociável, mas não podemos ignorar o elefante na sala.
"Ana, eu quero que você entre em sua licença-maternidade esta semana, baby", eu digo. Eu ouço o garfo caindo em seu prato barulhentamente.
"Eu não posso, Christian! Eu tenho muita coisa para fazer, muita coisa para aprender antes deste bebê nascer," ela retruca exasperada.
"Sim, você pode. Olha o que o estresse faz com você! É ruim para o bebê, é ruim para você! A SIP pode ser administrada de forma adequada, mesmo que você não esteja lá o tempo todo. Telefone, internet, e  assistentes de confiança é o que você precisa para manter as rédeas firmemente em suas mãos. Você não precisa se apressar, ficar estressada ou esgotada. Por favor, baby, aprenda a aceitar ajuda," eu imploro a ela.
"Eu estou tentando impressioná-lo de que eu posso fazer isso, Christian, e eu estou falhando. Porque você já está me pedindo para delegá-lo para outros,” diz ela enquanto ela violentamente enxuga os olhos com as costas de suas mãos. Então seu Blackberry toca. Ela respira fundo e atende o telefone.
"Kate,” diz ela tentando ser o mais alegre possível. "Eu esqueci completamente. Minha agenda tem sido esmagadora nos últimos tempos,” ela diz e ouve Kate tagarelando na outra extremidade.
"Eu pensei que era amanhã." Então eu ouço a voz de Kate mais alta. "Ana! Você tem que chegar aqui! Tenho certeza de que Christian pode lidar com passar uma noite sozinho. Eu preciso de sua opinião! Você é a madrinha! Minha melhor garota! O alfaiate está aqui e também o buffet com amostras, uma vez que você está nauseada com um monte de comida eu acho que é melhor você vir e ver o que vai ser servido! Eu quero tudo perfeito. Eu não quero a minha madrinha que também é minha melhor amiga vomitando porque o cheiro de comida a incomodou!" Anastasia revira os olhos. Eu estendo minha mão para o Blackberry dela. Ela balança a cabeça indicando "não".
"Anaaa!" Eu a repreendo. Ela afina seus lábios com petulância e entrega o telefone.
"Katherine, aqui é Christian," eu digo calmamente. "Anastasia não vai acompanhá-lo esta noite. Ela está exausta."
"Eu sei que ela está cansada, mas isso é importante! Eu não posso remarcar o buffet que está reservado com meses de antecedência e o alfaiate é o melhor e ela tem muitos vestidos para provar e temos tempo limitado."
"Sinto muito por seu dilema, Katherine. Mas, minha esposa é minha esta noite."
"Christian Grey! Você ainda não encontrou uma futura noiva quase demente. Eu estou pirando aqui. Nós não teríamos tido estes atrasos se os seus seguranças não insistissem em vetar a todos que põe os pés aqui. O mínimo que pode fazer é deixar,” diz ela enunciando, "minha melhor amiga vir."
"Minha esposa,” eu digo calmamente, “está muito grávida. Eu acho que isto tem precedência sobre o buffet e a costureira." Eu posso sentir o desgosto de Kate sobre esta observação.
"Meu Deus! Eu sinto muito, Christian! Eu só estou pirando. É claro que sua saúde tem precedência sobre isso. Eu só queria ter isto pronto..."
Eu não quero duas mulheres gritando.
"Kate, eu tenho certeza que o que você escolher para comida será ótimo." Eu prefiro pedir comida para minha esposa de outro lugar, se se tratar disso, do que mandá-la de um lugar para outro assim.
"E se eu levar a costureira para sua casa?"
Afasto-me longe o suficiente com o telefone de Ana na minha mão depois de dar um sorriso superficial para minha esposa.
"Katherine, minha esposa e eu vamos estar ocupados a maior parte da noite. Sozinhos. Nós não queremos ser interrompidos por você, ou o alfaiate, o açougueiro, o padeiro, o fabricante de velas!" Eu digo lembrando da história de Mother Goose que estive lendo para o bebê.
"Mas..."
"Boa noite para você também, Katherine,” eu digo desligando, em seguida, desligo o Blackberry da minha esposa.
"Então, onde estávamos?" Anastasia pergunta me surpreendendo uma vez que ela está de pé a polegadas de distância de mim.
"Você acaba de dizer a minha melhor amiga que eu e você estaremos ocupados a maior parte da noite. Eu estou querendo saber como você está pretendendo me ocupar, Sr. Grey," ela murmura.
"Você me conhece, Sra Grey. Eu nunca revelo meus planos. Venha,” eu digo, segurando sua mão e decididamente levando-a para nosso quarto.
"Christian, espere,” diz ela quando entramos em nosso quarto. "Nós ainda não resolvemos o problema da licença-maternidade."
"O que há para resolver? Você está deixando o trabalho esta semana," eu digo com firmeza.
"Christian, não seja arrogante!” Diz ela colocando as mãos em seu quadril.
"Arrogante? Você ainda não viu arrogante, baby. Eu sou apenas um homem que está totalmente apaixonado,” eu sussurro acariciando seu rosto, ”obcecado,” eu digo, enquanto eu abaixo sua mão petulante de seu quadril, ”por sua esposa, cujo único desejo é o de mantê-la segura, saudável,” eu sussurro acariciando sua barriga com as duas mãos, ”para o bem dela, meu e do nosso filho. E, no entanto, minha linda, incrivelmente bela esposa," eu murmuro levantando seu queixo, ”prefere a companhia de seus colegas de trabalho, costureiras e buffets em vez de seu marido, que está desesperado por ela. Eu sou alguém assim tão indesejável para se ter por perto?” eu pergunto.
Seus olhos se arregalam em choque. "Christian, como você poderia pensar isso? Eu estou tentando fazer você se sentir orgulhoso de mim por aprender os ofícios do negócio editorial que eu vou dirigir, tentando me encaixar na família Grey participando e ajudando no casamento da minha melhor amiga com seu irmão e  agora é você que não está satisfeito comigo..."
"Baby, eu estou sempre satisfeito com você. Aqueles que mais importam estão bem aqui. Você, este  pequenino, e eu. Todos da nossa família naturalmente. Mas eles são secundários. Nossa primeira obrigação é um com o outro."
"Você estava tão irritado antes no telefone. Você teria me punido?"
"Nããão! É repugnante para mim agora. Você sabe disso! Deus, Ana! O que eu devo fazer para provar a você que eu te amo? O que você não gosta é repulsivo para mim." Como posso punir minha esposa grávida? Mesmo que a ideia passe por minha cabeça, depois faz-me sentir como merda.
"Eu quero trabalhar até que o bebê nasça."
"Você sai três semanas antes da data prevista, baby. Pegue ou largue,” eu digo levantando as sobrancelhas.
"Contraproposta, saio uma semana antes, mas eu trabalho em casa para completar minhas tarefas."
Eu olho para minha esposa por um longo minuto.
"Você deve realmente vir e trabalhar para mim no GEH."
"Eu trabalho para você, Sr. Grey."
"Sim, você trabalha baby. Duas semanas, oferta final. Não mais do que vinte horas até lá," até mesmo isto é uma extensão. Temos que fazer com que pareça que ela está indo para o trabalho e mantendo uma  programação regular com um chamariz.
"Tudo bem!” Ela bufa concordando. "Mas, eu deveria ajudar a Kate!"
"Hoje não, você não vai. Nesse momento, eu não poderia dar a mínima para o casamento de Kate ou Elliot.”
"Sim!” diz ela, em seguida, seu olhar cai para sua barriga saliente. "Deus sabe que eu amo este bebê, mas, sinto-me como se eu fosse do tamanho de um elefante e que você não irá me querer desta forma,” sua voz cai para um sussurro. "Eu tenho pesadelos sobre isso, que você se afasta de mim porque eu estou gorda."
"Baby, você é linda e grávida do meu filho. Eu posso olhar para você durante todo o dia com admiração".
"Mesmo quando eu ocupo a maior parte do espaço no espelho?” ela pergunta se virando e olhando para o espelho de corpo inteiro.
"Eu vou mostrar a você, o quanto eu te adoro,” eu digo a ela e levanto a bainha de seu vestido lentamente, com adoração. Meus dedos correm pelas suas pernas enquanto eu levanto o vestido de seu corpo.


Take me to Church - Hozier Cover

"Braços para cima,” eu murmuro e ela obedece imediatamente.
"Eu não tenho olhado para o espelho de corpo inteiro, exceto apenas vislumbres,” admite ela.
"Vamos familiarizá-la com seu corpo, então. Lembra-se da Georgia?"
"Christian, na Geórgia, eu estava muito, muito mais magra,” diz ela tentando cobrir-se com os braços.
"Baby, eu vou fazer você ver que mulher deslumbrante você se tornou. Eu vou lhe mostrar o que eu vejo em você, o quão louco o seu corpo me deixa."
Ela está em pé diante do espelho com seu sutiã e calcinha. Eu desato os colchetes de seu sutiã e lentamente, com reverência, solto as tiras de seu ombro, em seguida, retiro as copas acariciando seus pesados seios agora muito maiores. Eu o atiro para a cadeira mais próxima. Então meus dedos trilham para baixo seus braços, em seguida, para cima novamente. Eu fico em pé atrás dela e eu trilho beijos em seus ombros. Meus olhos se fecham de prazer; o cheiro dela é simplesmente inebriante. Meus lábios se movem em uma missão e encontram a curva de seu pescoço. Ela inclina a cabeça para o lado automaticamente para me dar acesso, fechando seus olhos no processo.
"Olhos. Abertos. Agora," eu ordeno; ela os abre, seus longos cílios varrendo para cima e para baixo quando ela pisca. Seu cabelo está preso em um coque que me dá acesso à parte de trás do seu pescoço. Ela inclina-se contra mim, completamente hipnotizada com a nossa imagem refletida no espelho.
"Por que você não tirou a roupa?” pergunta ela, em voz baixa.
"Porque eu quero que você se concentre em você, não em mim. Você é o espécime requintado." Ela suspira. Eu trilho meus dedos para baixo em suas costas, e deslizando os dedos com apenas pressão suficiente para fazê-la ciente do meu desejo, mas com pressão leve o suficiente para que ela esteja em alerta máximo para forçar sua mente a sentir cada passada. A subida constante do seu peito acelera quando eu chego a sua calcinha. Eu circulo meus polegares ao redor do cós e meus dedos suavemente agarram sua calcinha. Eu deslizo-a para baixo enquanto eu me agacho até o chão, levantando seus pés  um por um, em seguida, liberando-a de cada ponto.
"Você se lembra o que eu uma vez prometi a você?” eu pergunto.
"N... não," ela gagueja.
"Eu prometi a você que eu iria adorá-la com meu corpo. Como isso poderia mudar quando você está carregando MEU filho em seu corpo? Isto só me faz querer amá-la, reverenciá-la e adorá-la mais. Você está me dando algo que eu pensei que nunca iria querer ou ter."
"Mas você disse que nós poderíamos ter filhos antes de nos casarmos..."
"Sim, eu sei,” eu digo com um pouco de desgosto. "Eu não podia sequer pensar em crianças com ninguém, mas eu me atrevi a pensar na possibilidade, como hipótese, com você... Então eu a engravidei e aqui está ele," eu murmuro com um sorriso estúpido. Mas o meu rosto muda para desamparado, "Eu a amo, Anastasia. Você precisa saber disso. Eu vou lhe amar, de qualquer jeito e forma, mas, neste momento, eu a amo mais do que eu já a amei. Você é a minha fabricante de milagres. E eu o amo,” eu digo ajoelhando-me diante dela enquanto minhas mãos seguram sua barriga protetoramente. "Este pequenino é meu e seu, nosso. Ele vai dizer ao mundo inteiro, com sua existência, que o nosso amor o criou."
"Oh, Christian!” Ela suspira, seus dedos emaranhados dentro do meu cabelo. Ela tenta se inclinar para baixo para o meu nível, "oh, má idéia, má idéia!” Ela murmura me fazendo sorrir.
Eu rapidamente fico de pé e a abraço. Enquanto eu fico de pé, meus olhos focam nas curvas ondulantes de seus seios. Eles estão mais definidos, femininos, orgulhosos mesmo. Anastasia percebe a fome no meu olhar. Eu acaricio seus seios com os meus dedos suavemente, sentindo, sacudindo os mamilos em contas empertigadas. A tonalidade rosa se espalhando sobre sua carne ansiosamente me convida para tocá-la. Eu estou irremediavelmente excitado, seduzido e atraído para fazer amor com minha esposa.
"Você tem alguma idéia do quanto eu quero você agora?" Eu murmuro enquanto eu aperto os mamilos e os puxo. Um gemido alto escapa de seus lábios enquanto ela inclina sua cabeça para trás em um prazer que tudo consome.
"Por favor, senhor! Mostre-me...” ela implora, suas mãos segurando meu bíceps em desespero. Sua respiração está aumentada, seu peito subindo e descendo em rápida sucessão.
"Sério? Isto você decide, Sra Grey? "
"Não, senhor, mas...” sussurra.
"Silêncio agora," murmuro enquanto circulo em volta de minha esposa uma vez, com um único dígito tocando o corpo dela em todos os momentos, avaliando-a, avaliando a reação dela. Seu corpo inteiro fica em atenção.



"Talvez eu devesse privá-la de alívio desde que você implacavelmente negociou sobre sua licença- maternidade. O que você diz sobre isso?"
"Nããão, por favor, Christian!"
"Venha,” eu pego a mão dela e a trago para nossa cama.
"Sente-se," eu ordeno e sem dizer uma palavra, ela obedece. Abro a gaveta ao lado da minha cama e pego alguns itens. Eu coloco-os na cama. Os olhos de Anastasia acompanham cada movimento meu. Eu desfaço minha gravata e coloco-a na cama ao lado dos itens que eu escolhi. Tiro meu paletó e coloco-o em uma cadeira. Então rapidamente desabotoo minha camisa e coloco-a em cima do meu paletó. No minuto seguinte, eu estou completamente nu. Seu olhar me acompanha e me come avidamente.
"Vendo algo que você gosta, Sra. Grey?” pergunto.
"Sim,” ela diz com uma voz ofegante.
"Sim, o quê?"
"Sim, senhor."
"Boa menina. Agora, deite de costas," eu ordeno. Ela faz o que lhe é dito.



Eu mostro a ela a posição sexual da funda acolchoada.
"Eu vou prender cada uma dessas algemas acolchoadas em seus tornozelos e a correia de couro passa por cima de seus ombros. Isto tornará mais fácil para você manter a posição, baby,” murmuro. Ela abre suas pernas, sem dispender muito esforço, e ajuda com sua barriga. "Se ficar desconfortável em qualquer momento, você diz pare e eu vou parar. Não há palavras seguras, ok?"
"Sim, senhor,” ela diz com uma voz ofegante. Eu envolvo as algemas em seus tornozelos e enrolo a parte da funda sobre seus ombros.
"Agora, levante suas mãos acima da sua cabeça," eu a instruo e pego as algemas de couro. Cada algema é amarrada a uma longa tira de couro. Eu amarro cada uma das extremidades nos postes da cabeceira.
"Agora, mantenha os joelhos para cima, você não deve ter de fazer qualquer esforço. Seus ombros vão fazer todo o trabalho," eu ordeno. Ela faz o que lhe é dito e efetivamente abrindo suas pernas ainda mais separadas para minha avaliação. Eu posso ver sua excitação brilhando em seu sexo. Eu aprecio sua deliciosa aparência com luxúria e desejo mal contido.
"Você sabe, Sra. Grey... Quando eu soube que você queria atrasar a sua licença-maternidade, eu estava com raiva de você. Mas nós retiramos o castigo da mesa, embora eu queira lhe ensinar uma lição para que você se lembre de se comunicar comigo. Aqui está você deitada nua em toda sua glória diante de mim,” murmuro pegando minha gravata em minha mão e deliberadamente brincando com ela. "Eu deveria talvez ainda liberar alguma forma de lembrete," eu provoco.
"Não, senhor!” ela pede.
"Você está realmente em posição de fazer esta solicitação, baby?” eu pergunto.
"Eu não estou, senhor, mas nós nos comprometemos."
"Isso nós fizemos, baby. Então, talvez, vamos nos comprometer aqui também. Um meio termo talvez. Não o que você quer todo o tempo. O que você diz sobre isso?" Eu me inclino enquanto eu arrasto a ponta da gravata sobre seus seios.
"Sim, por favor,” ela sussurra.
"Boa menina. Eu vou vendá-la com isto, baby,” eu digo, mostrando-lhe a gravata azul-marinho. Ela morde o lábio inferior.
"Uh, uh, uh... Não morda," eu ordeno enquanto eu solto o lábio do cativeiro de seus dentes.
"Sim, senhor,” ela concorda com a cabeça, com um sorriso, seus olhos fixos nos meus.
Eu me inclino e gentilmente a vendo com a gravata e, em seguida, ligo a música e escolho duas faixas na repetição. Jace Everett com "I wanna do bad things with you,” ecoa em nosso quarto refletindo o meu sentimento.
    
Jace Everett – I wanna do bad things with you
                                                                             
Pego o açoite com os mais suaves fios de couro e arrasto sobre os seios da minha esposa languidamente. Um tremor a percorre e ela fica arrepiada na trilha das tiras de couro. Eu continuo deslizando sobre sua barriga, sobre seu osso púbico e, finalmente, sobre seu sexo. Então eu circulo lentamente as tiras ao redor da parte interior de suas coxas. Eu levanto o açoite e com um movimento do meu pulso eu o movo aterrissando as tiras em suas nádegas expostas. A picada disto, eu sei, morde sua pele ligeiramente. Eu repito o processo com apenas pressão suficiente para excitar e despertá-la mais, mas não com força suficiente para machucar. Duas das tiras de couro macio pousam em seu sexo, direto em seu clitóris.
"Ah!” ela geme.
"Silêncio, baby,” eu digo enquanto o couro macio chove sobre a parte interna de suas coxas acordando todos os nervos enterrados sob o tecido adiposo, despertando seus sensores de prazer.
"Você, Anastasia, é tão bonita! Você me excita como ninguém mais pode!" Eu passo as tiras sobre seus seios e estalo as tiras sobre seus mamilos. Devido à sensibilidade, ela está completamente excitada.
"Por favor, senhor!"
"Nã. Nã. Nã, baby,” eu digo suavemente. As tiras acariciam sua barriga mais uma vez e aterrissam sobre seu sexo novamente três vezes. Anastasia geme de prazer puxando suas algemas.
"Christian, eu preciso de você dentro de mim! Por favor!” ela implora.
Eu aliso suas nádegas e a parte interna das coxas suavemente então deslizo dois dedos dentro de seu sexo brilhante. Ela geme.
“Baby,” eu respiro. "Você está tão fodidamente pronta." Eu deslizo para dentro e para fora de seu sexo, localizando seu ponto macio e dando prazer a ela uma e outra vez. Eu atiro o açoite no chão e subo na cama e entre as pernas da minha esposa. Inclinando-me, eu cubro um de seus seios com a mão e esfrego meu polegar sobre ele com suavidade. Ela está super sensibilizada e um toque suave está pronto para detoná-la ao redor dos meus dedos.
"Ah!" Ela geme. Eu seduzo e incentivo o prazer de seus seios, onde os efeitos são sentidos em seu sexo. As ondas começam a rolar, seus tecidos internos começam a apertar em torno de meus dedos. Anastasia se arqueia, empurra seus seios em minha palma e geme meu nome em êxtase total.
"Segure e não goze ainda!" eu comando, e movo os dedos apenas com a quantidade certa de pressão de modo que ela não possa alcançar seu auge.
"Não... não, senhor! Eu preciso!"
"Realmente, Sra. Grey? Eu disse que você decide?"
"Você decide, senhor!"
"Assim é muito melhor."
Continuo persuadindo seu sexo, e estimulando seus mamilos.
"Eu não posso segurar! Por favor, Christian!” ela implora.
"O que você quer, Ana?"
"Eu quero você, Christian Grey, em mim, dentro de mim, em toda parte de mim!"
 Então, meu rosto se aproxima do dela. Eu retiro a gravata de seus olhos enquanto eu ouço as palavras repetidas de "Insatiable".
Eu rapidamente desamarro suas pernas liberando os tornozelos e esfregando-os.

Darren Hayes – Insatiable

"Você vai me ter, baby!” digo, "mas primeiro eu quero a sua boca. "Eu não vou liberar seus braços das algemas imediatamente. Eu só quero que você me saboreie,” eu digo, e ela lambe os lábios sensualmente. Situando-a com alguns travesseiros, sua cabeça é elevada. Meu pau está ao nível de seus olhos e ela parece voraz.



"Eu só quero que você tome na ponta," eu ordeno. Mas minha esposa está no modo "Eu posso-fazer-qualquer-inferno-que-eu-queira”. Sua cabeça trabalha seu caminho, e ela pega a metade do meu pau, sua língua e lábios habilmente sugando e lambendo ao longo do caminho.
"Devagar, Ana, devagar!" eu digo, enquanto eu tento recuperar o controle dos meus sentidos.
"Pooorrraaaa!" Ela está me recebendo de volta. Sua língua habilmente gira em torno da coroa com sucção suficiente para obter o brilho do pára-choque de um carro.
"Isso é suficiente, baby!" Eu digo e começo a puxar meu pau para fora de sua boca, mas ela fecha os lábios justo em torno de meu eixo me fazendo sorrir. Eu empurro suavemente para frente, em seguida, retiro meu pau para fora com uma sucção de seus lábios. Eu languidamente me movo para baixo para seu sexo e insiro vagarosamente a ponta do meu pau, empurrando-o lentamente para dentro e para fora, mas não até a base.
"Eu quero mais, Christian! Eu não quero interromper!" Anastasia reclama e levanta seus quadris para cima para encontrar os meus, recebendo efetivamente tudo do meu pau. O prazer é demasiado doce para provocá-la por mais tempo. Eu paro, e saboreio o momento. Então, baixando meu corpo, eu capturo o mamilo dentro do cativeiro quente e úmido da minha boca e sugo. Eu começo a me mover dentro dela, realmente me movendo, mais duro e mais rápido, golpeando nela de novo e de novo.



"Oh, Deus! Sim!” ela grita. Eu sei que o prazer está se construindo nela. Seu corpo está maduro e pronto. Ela aperta lá no fundo, segurando o meu pau como um punho apertado, abraçando-o com a doçura do amor. Eu flexiono meus quadris apenas para prolongar o prazer mais tempo, mudo o ângulo dos meus golpes, mas no momento em que as músicas estão fazendo sua terceira rodada desde que eu entrei em minha esposa, eu me libero, e perfuro minha esposa com renovada determinação, fazendo nós ambos gemermos, e uma vez que Anastasia atinge seu auge, seu sexo começa a extrair tudo que eu posso dar a ela, eu também grito minha libertação em jorros grossos profundamente dentro da minha esposa. Quando estamos ambos sem fôlego e relaxados, eu me inclino e dou-lhe um beijo longo e persistente. Eu me retiro e então beijo sua barriga.



Eu, então, solto seus braços das algemas e caminho até o banheiro para me limpar depois minha esposa. Eu esfrego o creme de arnica que eu trouxe do banheiro em seus pulsos, tornozelos e nádegas com a minha mulher sorrindo.
"Eu sou tão engraçado, Sra. Grey?” eu pergunto.
"Não engraçado, apenas agradável, Sr. Grey. Este é o rosto de uma mulher feliz,” diz ela.
"Fico feliz em ouvir isto, esposa,” eu respondo. Finalmente, eu a cubro, desligo a música e apago a luz esmaecida e me aconchego atrás de minha esposa, passando os braços em volta dela, puxando-a para mim.
"Eu amo você, Sra. Grey. Durma agora, baby,” eu sussurro.
"Eu te amo mais, Sr. Grey,” diz ela, sonolenta e ela não pode nem mesmo terminar 'noite' em 'boa noite' porque ela já está dormindo.



*****      *****

Passaram sem intercorrências três semanas e Anastasia, fiel à sua promessa, pegou sua licença-maternidade há duas semanas, não porque ela realmente quisesse, mas ela não era mais capaz de encontrar conforto em qualquer posição, sentada ou deitada, consequentemente, ela estava cansada todo o tempo. Para distrair sua mente, ela continuou a trabalhar em casa e ajudar Kate com os preparativos do casamento. É o Jantar de Ensaio hoje à noite para Kate e Elliot. Eu sou o Padrinho e Ana é a Madrinha. Eu tenho que ficar pronto para sair em cerca de 3 horas e todas as medidas de segurança têm de ser examinadas uma última vez esta noite e postas à prova. Há uma batida na porta e Taylor entra.
"Estamos prontos Sr. Grey. O Sr. Pella e a equipe estão prontos para a revisão final,” diz ele limpando a garganta.
"O que está errado?" Eu pergunto.
"É melhor eu deixá-los explicar, senhor,” ele responde.
"Tudo bem, faça-os entrar" eu ordeno então envio o e-mail que eu tinha preparado para Ros incluindo instruções para as próximas duas semanas uma vez que eu tenho que estar preparado para o pior cenário. Outra batida na minha porta é ouvida. Eu levanto os olhos.
"Sr.” diz Taylor como saudação. Os chefes de equipes de segurança entram consistindo em Pella e Decimus, Welch, e Evans, que lidera a equipe de segurança de Elliot, O'Neil que lidera a de minha mãe e meu pai e Citoli que está no comando da equipe de segurança de Mia tomam seus lugares no meu escritório.
"Grey,” diz Pella me cumprimentando.
"Sr. Grey," ressoa ao redor da sala, quando todo mundo me cumprimenta.
Pella parece agitado. Eu levanto minhas sobrancelhas para interrogá-lo. Seus lábios estão franzidos em uma linha fina. Na verdade, todo meu pessoal de segurança tem uma expressão similar em seus rostos.
"O que porra aconteceu?” pergunto em alerta máximo e agitação.
"Eu tive um encontro com o nosso criminoso."
"Um encontro?" Eu dou dois largos passos, ficando cara a cara com ele. É a primeira vez que o vejo com sua aparência menos que impecável. Sua gravata está solta e ligeiramente torta, o ombro do seu casaco caro está rasgado e ele está empoeirado como se tivesse rolado ao redor em uma luta livre num beco em algum lugar.
"Quando o criminoso parou de perseguir a Sra. Grey eu tive que perguntar a mim mesmo por que ele faria isso do ponto de vista de um atacante. Pense na Sra. Grey como o seu bem mais precioso seguramente guardada e protegida dentro de sua fortaleza. Descobrir a localização exata onde seu prêmio está é apenas metade da batalha para o criminoso, porque ele teria que ter uma maneira de romper e ultrapassar todas as defesas do lugar. As partes visíveis da camada mais exterior deste sistema de defesa consistem em sua equipe de segurança. Mas a equipe de segurança é comandada por Welch. Essa é a primeira linha a romper; este é o centro de comando primário. Quando percebi isso, eu defini um perímetro em torno de seu escritório. Funcionou, esta foi uma escolha acertada, porque um franco-atirador tentou me matar esta tarde."
"Que diabos?” eu grito, horrorizado. "Você tem certeza absoluta de que isto não é algo relacionado ao seu negócio?"
"Nós estamos bastante seguros, senhor,” diz Welch mostrando um ponto em seu casaco revelando um buraco, em seguida, abre a lapela mostrando o seu colete de segurança. "Graças à precaução do Sr. Pella nós dois estamos aqui para reportar isto." Welch está composto e controlado, mas ainda envolto em raiva intensa.
"Você ligou para a polícia?"
"É claro que não,” diz Pella. "Você acha que os policiais que lidam com crimes locais podem lidar com um assassino contratado que tecnicamente não existe? Isto é nosso problema. "Cada rosto no quarto está sombrio. Eu ando pela sala em passos rápidos, com raiva. Então eu volto e paro na frente de Pella.
"Percebi que nenhum dos dois foi capaz de pegá-lo,” eu afirmo. Não é uma pergunta.
"Eu o persegui."
"Mas você não o pegou." Eu cruzo meus braços.
"Não, mas eu tenho a próxima melhor coisa,” diz ele.
"A menos que você tenha o seu número de telefone pessoal e um encontro marcado com ele, eu não conheço qualquer outra informação que poderia ser benéfica,” eu rosno.
"Agora eu sei quem ele é!"
"Como? Quem? Você está absolutamente certo? "
"Certeza absoluta,” diz ele com um rosto sério. "Dividi meu tempo entre o quartel general de Welch e meu escritório temporário aqui na cidade. Uma vez que Welch tem a configuração que eu preciso, é mais fácil coordenar nossos esforços no mesmo local. Nós,” diz ele fazendo um gesto entre ele e Decimus, "temos regras estabelecidas que para qualquer lugar que eu vá, temos um perímetro de segurança configurado. Varrer a localização não é suficiente se não for garantido. Eu sempre tenho olhos no perímetro especialmente se eu vou estar em algum lugar aderindo a uma rotina. E isso se qualifica como uma rotina. Há uma quantidade de câmeras de vigilância que espalhamos e executaram um software para determinar se alguém se destacava ou era compatível com a imagem do aeroporto.”
"Você usou a si mesmo como uma isca?" Pergunto intrigado.
"Sim, melhor eu do que a Sra Grey. Porque, eu só não sabia quando ele ia atacar. Nós confirmamos visuais três vezes hoje e não tínhamos tido cem por cento de certeza de que era o nosso criminoso. Quando um homem se enquadrando nas descrições foi até o telhado de um edifício, em uma distância conveniente, mas no ângulo perfeito para fazer mira em alguém, nós sabíamos que tínhamos de persegui-lo." Essa revelação me surpreende. Eu exalo minha frustração finalmente.
"Como você sabia que era o criminoso?"
"Após a primeira passagem, meus homens informaram que um possível suspeito atravessou a rua. Eu não estava no local do Welch ainda. Eu fui lá convenientemente tarde, em vez de minha hora habitual. Sua segunda passagem ocorreu quando eu teria normalmente chegado. Meus homens o haviam seguido com os olhos no céu."
"O quê?” Pergunto. Avião? Drone? Satellite? Ele abre a boca para responder. "Espere, eu não quero saber se não for legal."
"Oh, mesmo que fosse legal, eu não iria compartilhar meus segredos de segurança com ninguém,” ele sorri pela primeira vez. Seu rosto muda para sombrio novamente.
"Quando eu tinha chegado após a segunda passagem, ele apareceu de novo; desta vez com um estojo de guitarra na mão. Para o olho destreinado, é um estojo comum, mas do jeito que ele carregava, sabíamos que era mais pesado dentro. Nós também sabíamos que, se nós o assustássemos, iríamos alertá-lo da nossa presença e do nosso conhecimento de ele estar lá. Então, a gente tinha que ter cuidado em nosso esforço para capturá-lo o que nós sabíamos que seria quase impossível na distância que ele estava, ou fazer a próxima melhor coisa que era reunir indícios suficientes da sua identidade. Fomos capazes de fazer o último."
"Você pode pegá-lo?" Eu olho para ele diretamente nos olhos. A confirmação de que o criminoso não desapareceu afunda na boca do meu estômago como uma bigorna de quinhentos quilos. Estou arrepiado de energia nervosa porque aqui estou eu pronto para levar minha esposa para um evento onde pode ser possível violações de segurança, para não mencionar que toda minha família estará participando do mesmo! Eu não posso interrompê-lo ou evitar seguir com nossos planos ou nossas vidas dia-a-dia com medo. Temos que resolver isso e rápido.
"É por isso que estou aqui."
"Você tem um plano em execução para dominá-lo?"
"Ele tornou isso muito pessoal, quando ele tentou me eliminar. Eu não sou grande em perdoar e esquecer. Vou fazer mais do que dominá-lo. Eu não acho que ele pretenda ser conhecido ou falhar em sua missão em me atingir. Essa ação só reafirmou as minhas suspeitas de seu profundo nível de envolvimento em operações fantasmas. Ele me vê como uma ameaça para si mesmo e sua atual missão e minha capacidade de impedi-lo de alcançar esse fim. Eu dei uma boa olhada nele e consegui tomar posse de seu rifle de longo alcance, que só é feito por um homem e eu conheço o fabricante. O alias que ele usou juntamente com a sua descrição me deram os meios para criar uma composição dele e o ex-espião que nós resgatamos da Sibéria foi capaz de identificá-lo com um codinome que ele conhecia. Tenho homens em campo que efetivamente verificaram um dos aliases com o fabricante de armas que só faz armas especializadas para operações secretas." Eu não posso acreditar no que estou ouvindo. Por que e como é que esse homem estaria atrás da minha esposa?
"Isso ainda não é um nome!" Eu ladro.
"Eu não preciso de um nome, Christian! Você não entendeu? Seu nome real, que ele não usa desde que se juntou ao serviço foi expurgado de todos os registros, como se ele nunca tivesse existido. Preciso de pessoas que podem identificar os aliases que ele agora usa, a maneira como ele se move, a maneira como ele pensa, e a maneira como ele opera. Essas são suas marcas registradas agora, essas são as coisas que deixam um rastro atrás. E eu os tenho!"
Passo a mão no cabelo em exasperação.
"Deixe-me ver a imagem que foi composta," eu digo e Pella me estende uma imagem colorida do rosto de um homem e do corpo inteiro e me entrega. Então, este é o filho da puta! Os detalhes contêm aliases, altura, peso, cor do cabelo, cor dos olhos. Eu arquivo a informação na minha memória.
"Todos os demais viram isso?” eu pergunto, estendendo o papel para a equipe de segurança.
"Sim, senhor,” responde Taylor.
"Você estava ciente do que estava acontecendo?"
"Eu tinha acabado de ficar ciente logo antes de entrar em seu escritório, senhor. Tudo deve ter acontecido muito rapidamente."
"Diga-me outra vez porque nós não estamos contatando a polícia ou os federais?” eu pergunto a Welch, Pella e, finalmente me volto para Taylor.
"Perfil tão elevado como o seu pode trazer pessoas que buscam informações de endinheirados que, sem dúvida, têm informantes que podem saltar com a chance de partilhar esta informação. Mesmo com a mínima possibilidade de que isso não aconteça, não elimina o fato de que não é difícil de entrar nos registros do Departamento de Polícia. Ele é bem versado em tecnologia. Não me surpreenderia se ele já não fez isso. A forma como os federais estão escondendo toda e qualquer informação sobre ele de nós, mesmo embora tenhamos submetido a impressão parcial, me diz que seria difícil saber que informação o criminoso é capaz de obter. Então, nós estamos por nossa conta,” Pella conclui. Welch e Sawyer estão sem voz.
"Welch?"
"Eu odeio concordar, mas estamos de mãos atadas, senhor."
"Toda a segurança está no lugar. Eu coloquei uma série de equipes de segurança na entrada, equipe de salão bem como aqueles que estarão vestidos como convidados. Se detectarmos uma falha de segurança, vamos removê-lo e a Sra Grey da cena,” explica Pella.
"E a minha família?"
Evans, Citoli e O'Neill, depois de olharem um para o outro viram para Citoli para falar pelo grupo.
"Cada um de nós tem um plano de evacuação, senhor. Nós não estamos deixando nenhuma chance."
"Vamos pegar este desgraçado de merda então, porra!” digo. Nós vamos sair em menos de 2 horas.
"Sr. Grey, vamos sair como se tudo estivesse normal,” diz Taylor. "Teremos veículos à nossa frente liderando o caminho e atrás de nós. Também um chamariz vai sair antes de nós indo para um local diferente apenas para confundir quaisquer olhos que possam estar observando." Eu concordo com a cabeça. Quando eu colocar minhas mãos naquele filho da puta, eu vou bater nele até virar polpa.
"Welch e eu vamos encontrá-lo no local, Grey. Vamos sair depois de falar com o resto da equipe de segurança,” acrescenta Pella antes de virar de frente para Taylor.
"Taylor, eu poderia usar seu escritório para me trocar em um terno menos evidente, um que não esteja rasgado," o pedido velado de Pella é realmente um pedido de um homem que está acostumado a dar ordens.
"Claro, senhor."
"Vejo você em algumas horas, senhor,” Welch se despede e o resto do grupo acena com a cabeça e deixa meu escritório.

*****      *****

Para meu alívio nada fora do comum acontece no Jantar de Ensaio. Mas Anastasia fica sem fôlego e tem que desculpar-se para sentar-se muitas vezes, porque ela está apenas a uma semana do parto agora. Para minha satisfação pessoal, ela se apóia em mim muitas vezes, precisando de minha ajuda e apoio, o que eu sou mais do que feliz em fornecer. Ela até quis sair mais cedo para descansar, para que não estivesse tão exausta para a cerimônia de casamento para cumprir seus deveres como Madrinha. Minha mãe e minha irmã tentam o seu melhor para homenagear Kate já que é o ensaio para o dia especial da Kate, mas nenhuma mulher da minha família podia esconder sua emoção de logo tornar-se uma avó e uma tia. Acho que minha esposa também se desculpou para desviar a atenção de volta para Katherine em sua ausência, mas ficando tempo suficiente para cumprir seus deveres.
Em poucos minutos indo de carro para casa, ela está tendo dificuldade em manter os olhos abertos. Eu a abraço forte com a cabeça no meu ombro esfregando seu cabelo e acariciando seus ombros. Assim que Taylor entra na garagem, ele abre a porta e eu faço todos os esforços para não acordar minha esposa. Eu gentilmente saio do SUV e puxo minha esposa grávida em meus braços e a levo para nosso quarto. Eu a coloco em cima da nossa cama tentando não acordá-la, mas ela consegue abrir os olhos ligeiramente.
"Oi! Você me carregou para dentro,” murmura. "Estou bastante pesada agora." Sua voz está contrariada.
"Com o nosso filho você está me dando um milagre,” murmuro. Eu a ajudo a se preparar para ir para a cama e deslizando em minhas calças de pijama preto, eu deito de conchinha com  minha esposa em nossa cama, preocupação envolvendo minha mente como um laço sufocante, e caio em um sono agitado.



"Por favor, juntem-se a mim para parabenizar o Sr. e a Sra. Elliot Grey e coloquem suas mãos juntas para sua primeira dança como marido e mulher!” o Mestre de Cerimônia anuncia. ‘Dance me to the End of Love' de Leonard Cohen ecoa em todo o salão de festas entre assobios e aplausos.

Dance me to the End of Love - Leonard Cohen

"Sra. Grey, você me daria a honra de dançar comigo?” pergunto me inclinando.
 "Com certeza, senhor. Só não diga ao meu marido! Ele ficaria loucamente ciumento,” diz ela batendo os cílios.



"É assim mesmo? Se você não estivesse tão grávida..." eu digo balançando a cabeça. Ela tem sua maneira de me distrair dos cuidados do mundo. Eu giro minha esposa ao redor da sala de dança. Logo que a música acaba, eu a levo para nossa mesa apenas para ser interceptado por meu pai que quer ter a próxima dança com Ana. Assim que meu pai leva suavemente Ana para a pista de danças, minha mãe se aproxima.
"Querido, está tudo bem?"
"Sim, mãe. Por que não estaria?” eu pergunto.
"Você e Katherine parecem estar evitando falar um com o outro,” ela pergunta, intrigada. Ah, isso. Katherine não queria a segurança adicional de meus homens fornecida no último minuto, ela também me disse que ela não gostava de ter verificados os traseiros dos amigos de sua família convidados para seu casamento.

"Eu quero dizer, eu amo Ana como uma irmã, Christian! Mas isso está ultrapassando nosso assunto pessoal! Você não gosta quando outros metem o nariz em sua vida! Este é o meu casamento e eu estou mais que puta que você esteja tentando assumir o controle sobre ele, exortando o seu pessoal de segurança e seus Rambos superdimensionados a interrogar e questionar amigos íntimos da minha família!” Ela me abordou depois que ela chegou ao salão de baile.
"Eu sinto muito ter que fazer isso Katherine. Se qualquer um dos seus amigos ou parentes foi tratado com nada menos do que respeito, vou demitir imediatamente essa pessoa."
"Bem, não. Mas isso não é o ponto!" Ela aponta seu dedo indicador para mim.
"A menos que seu dedo esteja lesionado, Katherine, eu não aconselho você a apontá-lo para mim. Você está casada com alguém da família Grey. Nossa família tem amigos e inimigos. A segurança não é um excesso, mas uma necessidade vital. Você vai ter que se acostumar com isso." Eu expliquei calmamente.
"Elliot,” ela grita, ligeiramente levantando sua voz obtendo sua atenção quando ele estava conversando com um convidado do casamento. Quando ele chega perto de nós todo sorrisos, ela exige, "Por favor, diga ao seu irmão que eu não quero me acostumar com suas maneiras! Eu estou casando com Elliot Grey, não Christian Grey! E Ana pode ignorar e lidar com sua personalidade arrogante, mas eu não vou tê-la!” ela sibila.
"O que está acontecendo aqui, Kate?" Elliot pergunta confuso.
"Eu não quero seu pessoal de  segurança aqui. Ponto! Meus pais estão muito chateados!"
"Se é assim que você se sente Katherine, minha esposa e eu vamos nos retirar, logo que nossos deveres estejam concluídos,” eu digo com indiferença.
"O Quê? Nããoo!! Me desculpe, eu não quis dizer isso! Eu só estou estressada com as adições de última hora, Christian! Isto já é estressante o suficiente sem seus homens acrescentando transtornos para meus convidados!"
"Kate, Kate, acalme-se, baby!" Elliot tenta acalmá-la. Ela fecha seus olhos e respira fundo. Sua mãe e seu pai que estiveram olhando o intercâmbio entre nós vem para seu lado.
"Está tudo bem?” pergunta a mãe dela preocupada.
"Sim, mãe. Tudo está bem,” ela sorri de volta para a mãe brilhantemente, em seguida tomando o braço de Elliot se afasta, deixando-me em pé com seus pais.

"Eu vou chamá-la para dançar, mãe. Ela está chateada com a segurança adicional que eu tive que colocar no último minuto," eu explico.
"Oh, Christian, você sabe que este é o dia de Kate. Você não precisa ser tão paranóico com a segurança. Jake Hyde está na prisão por muitos anos ainda. Ana está segura, todos estamos! Tenho certeza que você não ficaria muito contente se alguém tivesse trazido um pequeno exército de seu pessoal de segurança para o seu casamento. Você sabe que os pais de Kate tem meios para prover segurança adequada. Isto é um insulto para eles," mamãe me repreende, espiando menos que feliz o patriarca Kavanagh.
"Não, mãe, não estamos seguros no momento." Minha voz é apenas um sussurro. "Nós temos uma outra ameaça que não fomos capazes de identificar completamente e eu tenho que estar vigilante até que o criminoso e a pessoa ou pessoas que orquestraram isto sejam apanhadas. Até então, eu vou ofender as sensibilidades de qualquer um para manter minha família segura e intacta!" Minha mãe me dá um sorriso superficial, não totalmente compreendendo quão grave a situação pode ser se eu esclarecer.
"Pelo menos explique-o a Kate para que seu dia não seja arruinado. Ela irá entender. Ela é da família agora,” minha mãe diz baixinho, me dando um leve beijo na bochecha. Eu ando para a pista de dança e toco meu irmão no ombro.
"Posso interromper para dançar com a minha nova irmã?” Pergunto. Meu irmão faz uma curvatura vistosa, em seguida, diz: "Eu tenho meus olhos em você, irmãozinho!" Então sorri e dá um beijo sonoro em Katherine.
"Christian,” ela me cumprimenta friamente. Eu coloco um braço acima da sua cintura e agarro-lhe a mão com a outra mão.
"Katherine,” eu respondo apenas um ou dois graus mais quente. "Você está muito bonita. Meu irmão é um homem de sorte,” eu a cumprimento.
"Como eu sou,” diz ela com um sorriso zombeteiro. "Christian, eu sei que você não está dançando comigo para me cumprimentar. Então, o que está acontecendo?” ela chega ao ponto imediatamente. Sim, ela vai ser uma grande jornalista algum dia.
"Eu queria pedir desculpas por qualquer inconveniente que a segurança adicional pode ter causado à existente equipe de segurança da sua família."
"É mais do que uma inconveniência. É um insulto para os meus pais, como se eles não pudessem fornecer a segurança adequada para seu gosto. Você não consegue ver quanto arrogante e auto importante isso é?” pergunta ela exasperada. "É o meu casamento, Christian. MEUS pais estão pagando por isso! Não você! Eu sei que você ama Ana, e eu sinto muito que ela tenha passado o que ela passou com Hyde, mas ele está atrás das grades agora. Acabou! Você não precisa entrar em paranóia,” diz ela arrogantemente.
"Você ama meu irmão?” eu pergunto.
"Que tipo de pergunta é essa? Eu o amo mais do que qualquer um que eu conheço, mais do que eu mesma,” ela responde ofendida.
"É assim que eu descreveria o que sinto por Ana e, no entanto ainda não é suficientemente adequada descrição para mim. Eu a amo tanto que existir num mundo sem ela seria enlouquecedor. Sim, Hyde está na prisão, mas detectamos, uma ameaça diferente mais perigosa. Eu gostaria de poder dizer que ele é apenas um lunático armado o que por si só é suficientemente ruim, mas ele não é. Ele é um profissional, matar é a sua profissão. Ele é implacável, inabalável até agora e até mesmo nos perseguiu a Nova York, facilmente entrando em um evento de alto nível onde apenas bilionários têm permissão para entrar e atirou em dois dos meus assessores de segurança de alto nível apenas ontem. Agora me diga, se você não tomaria todas as precauções para proteger a única pessoa que você ama? Proteger a segurança de toda a sua família?" Eu só então percebi que nós paramos de dançar. Kate está sem palavras e está boquiaberta.

Living in a World Without You

"O Quê? Eu...” ela limpa a garganta. "Eu..." limpa a garganta novamente. "Eu não tinha idéia. Ana está... Nós estamos...” ela pisca algumas vezes. "Quem está exatamente em perigo? Ana? Você? Todos nós?"
"Eu não sei exatamente, mas meus assessores de segurança acham que são principalmente eu e Ana, mas não queremos nos arriscar pelo relaxamento da segurança para o resto da minha família até que isto termine." Ana e meu pai andam em nossa direção. A música que eles foram dançar deve ter terminado.
"Eu tive o prazer de dançar três danças com a linda Ana," meu pai diz, "mas eu acho que ela gostaria de sentar-se agora."
"Alguém estava dando cambalhotas com a música,” acrescenta Ana sorrindo, em seguida ela repara nas expressões sombrias de ambos nossos rostos, então seu rosto desaba com preocupação.
"O que há de errado?” ela pergunta.
"Você sabia o que estava acontecendo Ana? Por que você não me contou sobre isso? Eu estava repreendendo você, Ana! Eu sinto muito por discursar para você mais cedo pela segurança ao redor!” diz Kate em um ritmo acelerado, segurando as mãos de Ana, olhando para seu rosto confuso.
"O quê?" Ana pede.
"Eu não tinha idéia de que havia ameaças de morte ou que o pessoal de segurança do Christian foi baleado ontem! Aqui estava eu sendo egoísta até a inconveniência com a segurança adicional porque eles estavam no caminho do planejador do casamento!"
Eu poderia matar Kate por isso! Ela não pode ficar com a porra da boca fechada!
"O quê? Quem levou um tiro, onde? E quem é...” ela olha para mim decepcionada. "Você disse a Kate que eu estou em perigo, ou que você está em perigo, e nossa segurança foi baleada?" Seu olhar diz tudo. 'Por que você não me contou?’ "Decepção e mágoa estão escritas em todo seu rosto.
"Você não sabia!" Kate está horrorizada enquanto sua mão voa para sua boca. "Por que você não disse a ela? Ela tem o direito de saber que sua vida está em perigo!"
"Talvez nós possamos discutir isso num outro momento,” diz meu pai enquanto ele pega o braço de Kate. Felizmente, todos parecem estar dançando com a música alta e banda ao vivo e nós parecemos como se nós estivéssemos tendo um falatório de família animado.
Anastasia segura suas costas com dor. Um filete de água escorre entre as pernas e faz uma poça em seus pés.
"Minha bolsa estourou!" A voz dela é ansiosa, preocupada e seu rosto está contorcido com a dor.
"É exatamente por isso que não foi dito a ela!" Eu sibilo para Kate enquanto eu levanto minha  esposa do chão.
"Taylor!” Grito e antes que a palavra esteja fora de minha boca, Taylor e Melissa já estão comigo. "Sawyer está trazendo o SUV,” diz ele. Mamãe, Mia e meu pai correm atrás de mim.
"O que há de errado?" Mia pergunta.
"Chegou a hora!" Melissa responde.
"O quê?" Em seguida a compreensão deve ter chegado para todos eles. A excitação fermenta.
"O bebê está vindo?"
"Sim!” eu digo enquanto Taylor e Melissa abrem a multidão dançando, em direção à saída. O bebê está chegando no meio da porra do casamento!



Fim do Livro IV

97 comments:

Daniela Martins said...

Uauuuu!
Capítulo perfeito! Adoro o trabalho de Taylor e sua equipe! Alex Pella e juntando a história fica mais que perfeito!!!
Até que enfim veremos a chegada de Teddy!
Espero que no próximo capítulo está ameaça acabe e que o criminoso seja preso!
Obrigada, Emine! E obrigada, Neusa!
Meninas, bom cafezinho a todas!
Bjkas
😉

Barbara Araujo said...

Aiiii que loucura de capítulo. Estou nervosa para o livro 5. Meninas assisti o filme. Bom, o que posso dizer...fico com o livro original e a fic da Emine. Bjs Rô, Emine e Neusa...

Jessika Lu said...
This comment has been removed by the author.
Jessika Lu said...

Aaaaa.... Amei, vcs sao demais... Semana passada vi o filme e gostei, apesar de nao ter gostado de certas cenas, mas como cada um interpreta o livro de um jeito entao estava perfeito kkkk.... Tera o livro V??? Por favor escrevam a continuação kkkkk... Amo vcs

Gorette Cavalcanti said...

Obrigada por mim fazer feliz, lendo o último capítulo do IV livro. Vou ficar esperando o V livro ansiosamente.

Anonymous said...

Aiii que delícia acordar e ver um cap novinho *---*
Muito obrigado Emine e Neusa pela dedicação, amo o que vcs fazem nessa fic. Esse cap tá incrível, cada detalhe dele. Pella como sempre sendo um amg Leal, Grey sendo super protetor e carinhoso. Amo o jeito dele com a Ana e o Teddy :33 ahhh e por falar em Teddy, estou ansiosa pro próximo e enfim vamos conhecer o tão esperado bebê Grey. Será que vai acontecer algo como Linc planejou??

Anonymous said...

Ai que capitulo maravilhoso!!! Vem livro V !!! Obrigada Emine e Neusa.. Amei o filme! Claro que teve seus cortes mas vamos combinar ficou ensencial *-* bjs e ansiosa para o próximo livro

Anonymous said...

Aiii muito bom esse capitulo finalmente a chegada do tao esperado Teddy, Cristian e sempre tao protetor e romântico, vocês meninas conseguem deixar a historia cada vês melhor. Parabéns espero que o proximo livro saia logo.


Maria Helena

Anonymous said...

Eu ontem foi ver o filme 50 sombras de grey, e tenho de ser sincera valeu a pena ir ver, pensava que iria ser mau mas afinal até adorei. Afinal valeu a pena dar a oportunidade ao Jamie Dorman, nao o Christian Grey que esperava mas também posso afirmar que fez um grande esforço e muito desempenho no seu papel

Aline Caroline said...

OMG *ooo*
Porque acabou agora??
sem palavras e sem folego.. Ahh eu quero "maaaaais"!

Emine sua liinda, que perfeita!! Neusa obrigada, estava só esperando por ansiosa rs rs
Ah poxa não podia acabar assim.. Eu amo vocês! Christian tão lindo, que marido & Ana..
Adorei a participação de Pella, só me deixa com mais vontade de ler o seu livro Emine *-*

Por favor, me diga que terá mais ç.ç
Não pode acabar assim, e Theodore Grey justo no casamento dos seus tios? Super apropriado para um Grey kkkk
Mas falando serio até eu estou com medo desse "criminoso", gente não podia acabar sem Pella acabar com ele primeiro rs

Emine poderia postar em PDF o livro todo como você fez com os outros?
Eu amo vocês, e estava com muitas saudades do nosso casal preferido <3
Beijo a todas, e mais uma vez obrigada Neusa não vejo a hora de encontra-las #50tonsdeamizade

Anonymous said...

Muito bom . Parabéns Emine e Neusa.
Esse final foi muiito emocionante.
O livro todo foi ótimo, agora estamos na espera do proximo livro, afinal Teddy vem ai...
Parece que vai ser um parto meio complicadinho ai, mas q no final vai da tudo certo ne.

Curiosidade a milll...

Que venha o BEBÊ mais esperado!

-Erika

Mónica Alexandra Martins Alves Pernadas said...

Olá querida Emine que capítulo lindo,que emoção,o perigo anda aí,vamos ver o que vai acontecer a seguir.
acho que posso falar por todas nós que estamos ansiosas pelo nascimento do teddy,espero que tudo corra bem e que o proximo livro venha logo.beijocas grandes

Larissa Castro said...

obrigada Neusa. Nao sei se e possivel mas a cada dia mais apaixonada Por esse casal. Depois do filme entao....sem palavras.
Obrigada Emine Por dar continuidade a esse romance,nao pare Por favor. E a vc Neusa pela perfeita traducao.
Bjs Meninas. Nao demorem .kkkk
Alessandra Campos

Unknown said...

Amei cada capítulo deste livro,ansiosa pela continuação.Obrigada,vcs são o máximo.Bjs.

Keila Azevedo said...

O que dizer além de Obrigada!!!!!
Capítulo mágico, lindo, com tanto realismo e paixão. Grey maravilhoso, apaixonado, atencioso e sexy como sempre. Ana linda, gravidissima!!
Taylor...Já disse q amo o Taylor?? Pois é, amo!! Kkkk
Emine parabéns, capítulo envolvente de tirar o fôlego!!
Neusa, obrigada pela generosidade de nos presentear com sua tradução impecável mais uma vez:.
Um beijo meninas!!
Um abraço!!
< 3
Keila Azevedo!

Keila Azevedo said...

O que dizer além de Obrigada!!!!!
Capítulo mágico, lindo, com tanto realismo e paixão. Grey maravilhoso, apaixonado, atencioso e sexy como sempre. Ana linda, gravidissima!!
Taylor...Já disse q amo o Taylor?? Pois é, amo!! Kkkk
Emine parabéns, capítulo envolvente de tirar o fôlego!!
Neusa, obrigada pela generosidade de nos presentear com sua tradução impecável mais uma vez:.
Um beijo meninas!!
Um abraço!!
< 3
Keila Azevedo!

Adriana Castro said...

Querida Emine capitulo perfeito!!!
Ansiosa pelo próximo livro

Eila said...

Estou em êxtase, amando cada dia mais CG, que livro maravilhoso, parabéns, Emine e parabéns Neusa pela tradução perfeita, você é demais, ansiosa pelo próximo capítulo, pelo próximo livro, rrsrs, eu quero sempre mais, eu espero sempre mais!!!

Idalina Rodrigues said...

Não vejo a hora de começar a ler o livro V.
Adorei o capítulo e estou louca para ler sobre o tedy.
Obrigada, Emine! E obrigada, Neusa!
Bjs.

Anonymous said...

Que lindoo!!! AMEI!!
Obrigado Neusa pela ótima tradução !
Nani.

Thalita Genonadio said...

Nossa, como vale a pena esperar... Emine vc se supera a cada capítulo... Chorei, sorri e fiquei apreensiva tudo no mesmo capítulo!!!!
Parabéns!!! E parabéns a Neusa que soube transmitir exatamente cada momento com cada sentimento escrito em cada linha!!!
Bjos a vcs

Anonymous said...

Ainda bem que além da triologia temos esta estória contata pela Emine, pois o Christian do filme não consegue tansmitir a pessoa maravilhosa que ele é. As pessoas que somente assistiram ao filme não podem ver a profundidade deste personagem. Não esperava muito do filme, e mesmo assim não gostei.
A cena que ele dá as palmadas na Anastasia logo após a formatura foi completamente frustante. Ele vai embora sem mais nem menos e deixa um vazio grande. Em todas nós. É acho que romantizei demais a estória e por isto estou com este sentimento de frustação!
Lulu

Anonymous said...

Ai meu Deus.. Adorei tudo , cada capítulo desse livro, obrigada Enime por fazer esse trabalho maravilhoso para nos fã de cinquenta tons de cinza e Neusa por ajuda e traduzir tão bem..
Espero que nunca acabe e q o livro V chegue logo. Anciosa pra ver Cristian carregando o Ted e cuidando dele..
Denize azevedo

Anonymous said...

Ai meu Deus q emoção.. Obrigado Enime por se dedica a esse trabalho lindo q vc esta fazendo, e Neusa por traduzir tão bem. Espero q chegue logo o livro V.. Bjss Denize A Azevedo.

ana santana said...

UUUUI!!!Capitulo mais que perfeito.
Não velo a hora de conhecer o teddy.
Espero o próximo capitulo com ansiedade.
Obrigado, Emine! E Ana!

Patricia Helena T P C Vasques said...

Amei Amei Amei Amei O amor voltou com tudo O casal bem juntinho e mais apaixonado O Christian não deixando dúvidas do seu amor pela sua Ana. O fato também dele não castigá-la mesmo ela tendo discordado da licença maternidade, mostra o quanto ele se modificou pelo amor.MUITO OBRIGADA amadas Emine e Neusa pela dedicação e mais uma vez AMEI. Que venha em breve o livro V, VI, VII, VIII etc

Andreia said...

MARAVILHOSO, Emine uma excelente escritora e Neusa que tradutora excelente com o blogger meu sincero obrigada para as duas pessoas que fazem de nossas tardes mais quentes.

Aline Marchesi said...

Emine e Neusa, excelente parceria!
Aguardando o desfecho do nascimento do Ted... :D

Nilvânia said...

Ai ai.... que capítulo! CG super possessivo, e não gostei q ele não deixou a Ana ajudar Kate com os preparativos do casamento. Por outro lado, foi mega fofo quando falou o quanto ela estava linda grávida!
Ele ter contado tudo pra noiva no meio do casamento foi realmente inusitado, e conhecendo Kate como é, devia imaginar que ela iria abrir a boca!
A bolsa estourou! Que legal! Que venha o bebê mais esperado!

Anonymous said...

Amei cada capítulo desse livro e muito ansiosa pelo 5. Assisti o filme, que frustração, que ator sem sal e a Dakota que só fica rindo feito uma idiota. E a mãe do Cristian que mulher mais estranha com aquele cabelão escuta nas costa. Vou ler os livros novamente para tirar aquela imagem terrível do filme, quue matou o personagem, da minha mente. Bjos

Anonymous said...

Como sempre - lindo demais!
A gente lê, relê, e quer mais ainda...
Casal muito fofo. CG demais! Ana demais!
Taylor, como sempre, eficientíssimo!
Parabéns, nossa querida Emine, a menina mágica que brinca com as palavras...
Parabéns, nossa querida Neusa Reis, sua tradução nos proporciona emoção...
Bjs

Anabela Encarnação said...

lindo ...emocionante ....apaixonante ...tudo o que se possa dizer é pouco para este capitulo que inicia com uma tentativa de acordo de licença de maternidade. CG sabe como negociar com sua amada Ana e isso é nem mais nem menos no refugio de seu quarto. depois vem a raiva...a duvida ...e angustia e frustação de ter conseguido já informações do atirador mas tê-lo deixado escapar-se. E acaba da forma mais desejada por todas nós.
A hora do parto o momento ansiado para ver como se comporta este marido cada vez mais apaixonado por sua mulher e filho A expectativa de ver e saber o que dirá quando ver pela primeira vez o rosto do seu filho . Tudo isto são expectativas que nos vão deixar ansiosas para a chegada do primeiro capitulo do novo livro V. Tenho a certeza que ele vai ser carregado de muita emoção , alegria , amor, mas infelizmente também sabemos que o suspense da vingança de Lincon se mantém também. obrigada Emine sua escrita é divinamente deliciosa , seus detalhes nesta maravilhosa historia consegue nos transportar para dentro do livro de forma que nós também sentimos que somos um figurante mais. Sua mente não tem limites seu Dom de escrita é exoberante...Muito obrigada. Neusa ...querida Neusa sabemos o trabalho árduo que faz para termos rapidamente a tradução feita...sabemos que vem mais por aí mas assim como nós sei que também está esperando ansiosa por isso. Obrigada por sua dedicação e carinho.
Um beijo Emine ..um beijo Neusa
Que venha o LIVRO V ...iupiiiii

Cinthya Menezes said...

Emine, quanto talento você tem! Estou simplesmente maravilhada com a versão Grey! Comecei a ler A trilogia de E. L. James em meados de janeiro deste ano... Encantei-me! E mais feliz ainda quando descobri a Versão Grey! De lá pra cá, tenho distribuído meu tempo entre trabalho, estudos e seu blog! Ansiosa pelo Book V. Ah, a Série Pella é simplesmente envolvente e magnífica.
Neusa, obrigada por sua tradução mais que perfeita. Beijos a todas

Penha Storani said...

Lindo! Lindo! E perfeito. O que eu tenho a dizer é: Porque parou? Parou porque? Ansiosa pelo livro V.

Anonymous said...

Eu ainda nao vi o filme, mas ja escutei muitos comentarios que o filme nao é bom, que os atores nao deram o seu melhor..
e confesso que fiquei meio na duvida se assisto ou nao.

E ta confirmado que vai ter os outros dois filmes, conforme os livros.
Mas ja tem gente dizendo que se os filmes forem como esse, sera uma porcaria ...

Sera que vao trocar os atores?? O que vcs acham meninas?


Emine mais uma vez PARABÉNS, belo trabalho, amei!

Anonymous said...

Gente eu esqueci de colocar meu nome no comentario que fiz.

Mas só pra vcs saberem, o comentario que pergunta o que vcs acham sobre o filme que se vao mudar os atores foi meu ta ERIKA 

Jaque Nasaré said...

Parabéns Emine mais um capitulo sensacional...Muito obrigada!

Ariane Andrade said...

Que maravilha, depois de ter visto o filme fiquei com um gosto ainda maior de "quero mais" e a Emine nos agraciou com mais um perfeito capitulo e a Neuza com essa impecável tradução, só posso agradecer, meu coração se enche de alegria a cada novo capitulo e entro totalmente na história esquecendo os problemas diários, agradeço a vcs por isso e não vejo a hora de ler mais um capitulo!!!
Por acaso tem alguma previsão do proximo capitulo? Obrigada, Beijos

Ana Paula Silva said...

Amei, ansiosa para o próximo livro

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Nossa cap.perfeito!!
Já havia lido em ingles, mas a tradução da Neusa é muito melhor, mais envolvente, voce acha as palavras certas!!
Amei, amei , amei!!
Mas essa Kate é fogo viu, será que ela não pode ficar calada!!
E espero que o bando do mal seja desmascarado!!
Obrigada Emine por mais um capítulo mais que perfeito!
Obrigada Neusa por nos presentear com essa maravilhosa tradução.
A opinião sobre o filme, pelo que li aqui, não agradou!
Gostei de algumas cenas e de outras não!
Terei q assistir novamente!!

Barbara Araujo, sem duvida continuo amando o livro e a fic da Emine!!

Muito bom participar de nosso cafezinho!

Beijos e ate qq hora!!

Mara Lins said...

Finalmente teremos, no quinto livro, o que tanto esperamos: o parto de Anastasia e o desespero de Christian.
Aguardamos também o desfecho da trama contra nosso tão querido casal.
Ansiosa... muito ansiosa...
Obrigada Emine, obrigada Neusa.

Tati said...

ai meu deus!!! esta ficando cada dia mais emocionante!!! amei amei amei!!! Parabéns Emine!! obrigada Neusa!!!
Agora aguentar a ansiedade de esperar os próximos capítulos dessa linda estoria!!! aiaiai!! bjs

Daiana said...

Meninasss,estou com uma dúvida!!!
A versão da Emine é diferente da ordem do original??
Pq no original a Ana teve o Ted no terceiro livro e já estava gravida da menina!! E aki no quarto livro é que ela vai ter o Ted e de uma forma diferente do terceiro original (Cinquenta Tons de Liberdade).
Adoro cada capitulo da versão da Emine,mas agora fiquei confusa rsrsrs alguem pode me esclarece?? Obrigada!!!
Bjss para todas...

Cinthya Menezes said...

Daiana, a versão Grey segue uma cronologia, mas não é dividida em livros 1, 2 e 3. A história do Book 4 da querida Emine é mais minuciosa, portanto conta os detalhes que não vemos na versão da Érika James. O livro 5 terá o nascimento do Teddy e acredito que o fim do mistério do criminoso.

Anonymous said...

Emine capitulo maravilhoso como sempre...
A preocupação de Christian com a Ana e com seus familiares... E essa equipe.. Pella não medindo esforços pra capturar o sujeito fantasma q não é tão fantasma assim...
E Katie não conseguiu ficar de boca fechada perante a Ana e com isso o nervosismo de Ana leva a romper a bolsa é o bebê Teddy esta a caminho...
Muita emoção nos próximos capítulos.
Neusa como sempre impecável com sua
tradução.... Maravilhosa...
Emine e Neusa Obrigada!!!
Yara Meireles.... Bjus..

Anonymous said...

gente, amo este casal. Doida pelo próximo capitulo

Anonymous said...

Quanta emoção. Casal maravilhoso.

Meliane Lina said...

Oh... thank God. Tava virando lenga-lenga. Desculpe Emine, mas os últimos dois capítulos estavam realmente chatos! Mas daí você vem e ressurge das cinzas com esse capítulo massa! E falando sobre ele, as vezes eu realmente queria que a Kate tomasse um tiro na cara. Sujeita insuportável da porra! Sinceramente! Mas amei o capítulo e tô louca pra ver o desfecho dessa história maluca!

Katinha Rodrigues said...

Uaauuu....uaauuu....uaaauuuu......que capítulo maravilhoso!!!
Emine...Neusa, obrigado por esse presente ;) Esse trabalho é primoroso e excepcional ...... Vcs merecem todo o sucesso do mundo e os nossos sinceros aplausos.
A cada capitulo me apaixono um pouco mais.
Estava cheia de saudade de tudo isso.
Um grande beijoo cheio de carinho❤

Fer G. said...

Oi neusinha qto tempo !!! Eu sumi ,mas estava sempre de olho aqui.Assisti o filme,amei ! Como sempre sua dedicação na tradução da Emine é impecável.Um grd beijo

Claudia Ferreira Peixoto said...

Capitulo como sempre perfeito.Por favor não demore muito para começar o livro V.Beijos

cora said...

Essa dupla Emine e Neusa ainda vão me matar do coração (brincadeira...KKk).
Capítulo lindooooo, fiquei emocionada com tudo: amor, carinho, dedicação, deslumbramento... OMG!
Adoro esse casal, adoro ESSA estória!
Emine, linda, tua estrela brilha cada dia mais. Apesar de todas as dificuldades você consegue se superar sempre!
Neusinha amada, você sempre atenciosa com os fãs, traduzindo rapidinho pra nos deixar mais felizes.

Obrigadooooooooo <3 <3 <3

Socorro Matos said...

que massa!!! Emine arrasou!!! Neusa valeu!!! Que venha o livro 5 logo!!
qnto ao filme acho que to na turma do que não gostou :/ mas enfim tem os livros pra compensar. :D
bjoss

Silvia ligieri said...

Capitulo maravilhoso!
Emine, como sempre vc é demais! Amo sua escrita. Você brinca com as palavras.
Neusinha, amo vc! Esmero na tradução!
Bjs bjs bjs

Ps - postando novamente, pois, na primeira vez saiu como "anônimo"...

Claudinha said...

Parabéns Emine e Neusa vcs arrasaram mesmo!!!! Vou ficar ansiosamente esperando o livro 5 bjusssssss

Claudinha said...

Por favor não demorem com o livro 5 please bjusssssssssssss mil

Rachel Morais said...

Amo muito tudo isso!!!! OMG!!! Emine em cada capítulo se superando... E Neusa como sempre brilhante nas traduções...
O que dizer desse cap... Muito amor,carinho, dedicação, proteção do CG com a Ana. A equipe de segurança finalmente está chegando no "fantasma". Kate como sempre não segura boca. E finalmente a chegada de Teddy....ufa... Nem precisa dizer q estou ansiosa pelos próximos capítulos. Que venha o Livro V!!!
Bjosss Emine, Neusa e Meninas....
Kel

Rosana said...

Ola a todas!Que maravilhoso capitulo,lindo!!
Super ansiosa pelo livro V ,pleaaase!
Acho que vai ser muito emocionante o nascimento de Teddy.
Muito obrigado Emine! Amo sua historia!
Muito obrigado Neusa! bela tradução
Beijos

Rosana - SP

Rosana said...

Como sempre maravilhoso capitulo!
Anisosa pelo proximo livro, pleaaase por favor não demore.Acho que vai ser muito emocionante o nascimento de Teddy!
Muito obrigada Emine!
Muito obrigada Neusa!
Beijos

Rosana - SP

Luciane Menotti said...

Estava com saudades, este capitulo estava maravilhoso como os outros, parabéns, mais uma vez Neuza e Emine. Ansiosa para mais um capitulo, beijos a todas as meninas.

Moonniiccaa said...

Meu post de quando acabei de ler nao entrou... que pena... mas segue novo comentario....
Maravilhoso, parabens Emine e Neusa, traducao emocinante... que venha toda a aflicao de Cristhian com o parto, que me lembro dos comentarios dele no terceiro livro, de quase ter perdido a Ana pela segunda vez.... Que os novos capitulos não demorem muito... ansiosa.. bjs

Unknown said...

Ameiiiiii de paixão a história até agora... estou esperando ansiosamente para os próximos capítulos.... me apaixonei por cada capítulo até agora

Unknown said...

Ameiiiiii de paixão a história até agora... estou esperando ansiosamente para os próximos capítulos.... me apaixonei por cada capítulo até agora

Ptzanane said...

Amei esse capítulo muito bom Parabéns, quero mas vou ficar em cólicas esperando

Ptzanane said...

Muito bom esse capítulo lindo quero mas por favor não demore Parabéns

Anonymous said...

Meninas tem um lugar, país, que o filme 50 tons de cinza foi proibido de ser exibido, vcs ficaram sabendo?

Uma pena ne, imagina aquelas pessoas q estavam morrendo de vontade de ver o filme, ficar sabdendo q ele nao iria ser exibido. Nossa.


Emine aguardando o proximo livro.
Maravilhosa... merece os parabéns de todas nos dia apos dia.

Beiju

-Erika

Margareth Antequera said...

Emine e Neusa,

Capítulo lindo, aff até que enfim esse casamento aconteceu, já estava com angustia.
Amo a maneira que a Emine escreve/descreve o CG, amo sua visão. Ela é o próprio CG, ninguém o entende como ela.
Músicas lindas, ouvi todas e aprovei.
Muito feliz com a termino do quarto livro - um esmero.
Ansiosa com a continuação.
Amo demais a maneira sensacional que a Emine escreve e a tradução perfeita da Neusa.
Só tenho que agradecer.

Priscila Pessotto said...

Capítulo maravilho, amor e carinho transbordando!
Enfim veremos o nascimento de Teddy. Estou ansiosa para ver a reação de Christian nesse momento mágico.
Espero que no próximo capítulo já tenham pego quem os ameaça.
Obrigada Emine. Obrigada Neusa. Vocês são Perfeitas. Beijos.

Alice said...

Gente, vocês estão de parabéns!!! Sou nova por aqui e estou adorando!!! Obrigada, Emine! E obrigada, Neusa! E super ansiosa pelos próximos capítulos!!! Por falar nisso, já há alguma previsão???rsrsrs. Bjinhus...

Thaynara Fernandes said...

Quando vai sair os capitulos do quinto livro? Já estou anciosa.

Simoni said...

Perfeito...parabéns a Emine e Neuza...realmente o filme não passou como é o Cristian...seu amor e doçura...estou ansiosa pelo quinto livro....obrigada

deisinha said...

Adorei..Obrigada por mais um capítulo e por essa dedicação aos seguidores..Obrigada

Pensamentos said...

Quando sairá o livro V??

Maryana Brunikoski said...

Oii, queria saber se vai ter o 5º livro, amei a forma que foi escrito, quero mais *---*

Anonymous said...

Qui felicidade :)

Saiu o V livro, agora só aguarda a traduçao da nossa querida neusa.

Anonymous said...

Bom dia, que bom ver todos comentando, estou ansiosa pelo 5 livro espero que não demore, Emine sempre arrasa nos capítulos e Neuza nas traduções, espero ansiosa pelo próximo.

Maria Helena

ana carla targino said...

oiii, bom dia.
gostaria de saber sobre o livro 5. onde tem,ou quando e se vai sair. me informen por favor.
agradeço desde já.
qualqr coisa meu email é; ANACARLA.TARGINO@GMAIL.COM

tatijhe said...

O que tenho que fazer para ter permissão de ler o livro 5?

N&na Silva said...

Anciosa pela tradução neuza!! N demore muito! Meu coração n aguenta!! Maravilhoso o trabalho de ambas!! Fazem meu dia infinitamente melhor com a criatividade de vcs por isso obg!!! Esperando anciosamente.. bjins!!

Erika Matos said...

Oi alguem me socorre, ja tem o primeiro capitulo do V livro traduzido ne? Eu tento ler mais nao consigo. Eu clico la em cima PORTUGUES 5 mais nao vai ..
Se eu tiver errada e nao tiver traduzido alguem me avisa por favor.
To aqui doidaa por nao conseguir ler.

Neusa, Rosangela, Emine, Meninas, alguem me ajuda.

Beijos

Flávia Lima said...

Emine!! Obrigado por mais esse capitulo MARAVILHOSO que você nós presenteou. Estou simplesmente sem palavras, você é uma escritora espetacular e merece todo o sucesso do mundo! continue com esse trabalho MARAVILHOOOSO. Parabéns!!!
E Neusa como sempre com sua EXCELENTE tradução. Vocês duas fazem uma bela equipe. PARABÉNS!!! E ansiosa pelos próximos capítulos!!!

Larissa Castro said...

Por favor, Alguem sabe me dizer algo sobre o livro v cap I, pois ja saiu em ingles. E ate aonde sei ele esta otimo. Mas Prefiro ler em portugues. Aonde esta a traducao? Espero que esteja tudo bem com a Neusa e que este atraso seja somente Por algo sem importancia. Por mais ansiosa que estou para ler ,Espero que esteja tudo bem.
Bjs a todas Emine e Neusa tbm.
Alessandra Campos

Eliane Reis said...

Amando a história...que pena que está demorando tanto os próximos capítulos Neusa...ansiosa é pouco...seja rápida por favor....e parabéns!

elisabete nacimento said...

pelo amor Deus começa o 5 livro

Anonymous said...

sempre nos suprende , esta estória maravilhosa, vamos esperar o nascimento de teddy e o desfecho do mistério. sobre o filme sugiro que emine seja a roteirista para que o segundo filme fique um pouco melhor. obrigada neusa pela tradução sempre impecável.
ivone

Anonymous said...

Estou tentando ler o Capítulo I do Livro V, traduzido, e não consigo. Alguém pode me explicar por que? Ainda não está liberado? Em cólicas por aqui! rs
Aguardo orientação!

Maria Monteiro said...

O que aconteceu com você Neusa??? Além do trabalho excelente e imprescindível, costumava fazer bons comentários, estimular a participação dos seguidores, mantendo um clima especial. Ainda que, no meu caso, possa ler em inglês sem problema, a sua tradução impecável faz muita falta.

Marcia Gomes said...

Amando, amando este livro!
Gente alguém tem alguma previsão de quando vai sair o 5º???
Parabéns meninas, livro perfeito!

Marcia Gomes said...

Livro perfeito!!! Simplesmente amei :)
Tem alguma previsão de quando o 5º livro vai sair?
Parabéns Emine e Neusa :)

Larissa Castro said...

Ei nao Sei o que acontece. Nao consigo acessar o livro v. Alguem pode me responder,por favor?obrigada Neusa e Emine
Alessandra Campos

lady freitas said...

Bom noite Neuza! vc sempre esta arrizando em suas traduções,e a Eminé simplesmente perfeita.
Estou desesperada vi que o livro 5 já tem 2 cap,e não consegui vizualizar,como faço para ter acesso ,beijosss

Silvaneide B S Rocha said...

Gente o livro V nao aparece!!!! Help!!!!

Silvaneide B S Rocha said...

Gente o livro V nao aparece!!!! Help!!!!

Sebastiao Alexandre said...

Capitulo ótimo quem guenta essa Kate ...

Priscila Pessotto said...

Olá girls!
Você que está começando a ler o blog agora ou que já é leitora, agora a Série Pella disponível aqui no blog foi publicada em livro – ECOS NA ETERNIDADE- e em português.
A Emine Fougner colocou a versão em português do Ecos na Eternidade na Amazon, apenas esta semana, por apenas R$ 3,94. Corram para aproveitar o preço porque na próxima semana voltará ao preço normal.
É só acessar a pagina da amazon: www.amazon.com.br.
Vamos aproveitar!
Beijos,
Pry

VAL MACHADO said...

she posted on Twitter. Emine Fougner ‏@eminethe1st
Those of you who are waiting for the continuation of Book V, it's coming up this week! Thank you for waiting so long.

Aqueles de vocês que estão esperando a continuação do livro V, está chegando esta semana! Obrigado por terem esperado tanto tempo.

Quando vai sair o capitulo VI continuação do Livro V em Português?

VAL MACHADO said...

ela postou no Twitter - Emine Fougner - ‏@eminethe1st

Those of you who are waiting for the continuation of Book V, it's coming up this week! Thank you for waiting so long.

Aqueles de vocês que estão esperando a continuação do livro V, está chegando esta semana! Obrigado por terem esperado tanto tempo

When going out chapter VI continuation of Book V in Portuguese?
Quando vai sair o capitulo VI continuação do Livro V em Portugues?