StatCtr

Saturday, September 14, 2013

LIVRO III - Capítulo XXV - Christian e Anastasia FanFiction

 O ANIVERSÁRIO


Capítulo XXV
Tradução: Neusa Reis




Ana está inquieta em seu sono. Ela geme chamando por seu pai, dizendo-lhe para não morrer. Então ela chama meu nome junto com Charlie Tango. Eu sei que ela está sob um monte de estresse, e imensamente preocupada. 

"Shhh!" Eu a acalmo e acaricio seu cabelo. "Eu vou cuidar de você e de todos que você ame, baby,” eu sussurro. Ela relaxa, mais uma vez, e cai em sono profundo. Mas o sono me foge. É o aniversário da minha esposa hoje, e ela está preocupada com seu pai. Este não é o aniversário que eu queria que ela tivesse como seu primeiro comigo. Eu queria comemorar em Nova York, mostrando-lhe os aspectos mais sutis da cidade. Em vez disso, nós estamos aqui, e vendo Ray mal se agarrando à vida como parece; tudo por causa de um fodido motorista bêbado.


Lullaby - Dixie Chix

Há um texto de Taylor. Ele está confirmando que ele vai estar aqui às 7 da manhã. Ele já conseguiu que o  revendedor do carro de Ana em Seattle o despachasse para um concessionário em Portland. Ele vai trazê-lo para o hotel. Eu envio-lhe novas instruções, para ter a chave reserva enviada com o serviço de quarto. Dessa forma eu posso dar a chave para a minha esposa. Eu envio um  e-mail a Andrea para confirmar o horário do voo para todos os convidados, as suas reservas de hotel, bem como a festa de Ana no Heathman. Minha mãe se hospedou no hotel ontem, e meu pai estará se juntando a ela hoje. Momentaneamente, eu me pergunto o que Anastasia vai pensar do vestido que eu escolhi para ela. Era para ser usado em Nova York, mas iremos improvisar.

Ser incapaz de resolver todos os problemas da Ana me estressa. Não ter controle sobre o bem-estar de Ray, tanto quanto eu quero, é um território com o qual eu não estou familiarizado. É seu primeiro aniversário comigo. Outro primeiro... Como pode  o amor de alguém crescer tão rapidamente por outro ser humano? Como isso poderia ser possível... para mim? Para Christian Grey? Um homem que não acreditava em amor, que não fazia amor. Agora eu não posso imaginar um dia sem ela, e muito menos uma vida! A missão da minha vida mudou de direção totalmente. Anastasia se tornou o singular centro distinto de todo o meu universo, e fazê-la feliz é o meu único objetivo na vida. 

Eu preciso ficar pronto antes dela acordar. Eu tomo um banho e visto meu jeans e camiseta preta. Eu teria gostado de tomar um banho com Anastasia, mas eu nunca poderia afastar minhas mãos para longe dela, e nós nunca iríamos deixar o quarto do hotel. Ray está no hospital. Merda! Pobre Ray! E pobre Christian. 

Eu ponho a caixa de jóias no bolso de minha jaqueta, e agito a caixa embrulhada. Eu escolhi a dedo cada peça pendurada no bracelete que eu mandei criar. Cada pequeno pingente me traz uma lembrança especial com minha esposa. A mulher que eu não conhecia há poucos meses, mas tomou conta da minha vida como um tornado F5, e alterou todo o meu ser de forma irrevogável. Eu vou para o nosso quarto, e sento-me em uma cadeira, assistindo minha esposa dormir. Ela é requintada. Sua beleza e inocência é exibida na penumbra que escoa através da janela. Eu brinco com a caixa enquanto eu olho para ela.  Bayard Taylor escreveu: " Eu te amo, eu te amo com um amor que não morrerá. Até que o sol esfrie e as estrelas envelheçam, e as folhas do Livro do Juízo se abram! " É assim que eu amo Anastasia. Eu a vejo dormir na cama onde tudo começou para nós. Eu a olhei por horas na primeira noite em que ela dormiu aqui em sua bebedeira, eu me lembro com carinho. Ela me encantou desde o primeiro momento em que pus os olhos em cima dela.

Primeira vez que vi seu rosto - Roberta Flack

Levanto-me e lentamente me encaminho para a sala para não perturbar Anastasia. Pego o meu Blackberry  e marco UTI.

"Bom dia. UTI do OHSU. Aqui é Janice, como posso ajudá-lo?"  Responde a enfermeira um pouco irritada por ter sido chamada a uma hora tão adiantada.

"Aqui é Christian Grey. Eu liguei para perguntar sobre o estado de Raymond Steele esta manhã ,” eu digo em um tom cortante.

"Sr. Steele... quero dizer Sr. Grey,” ela gagueja. Embora eu não tenha conhecido a enfermeira antes, ela se perturba por telefone ao ouvir o meu nome. "Nosso paciente teve uma boa noite. Todos os seus sinais vitais são bons. Eu posso pegar um dos médicos assistentes esta manhã para informá-lo ainda mais, senhor,” diz ela sendo excessivamente útil.

"Isso seria ótimo, obrigado,” eu respondo.

"Eu vou colocá-lo em espera por um momento,” diz ela e a música vem em segundo plano. Cerca de dois minutos depois, uma médica tentando recuperar o fôlego entra na linha. Ela limpa a garganta.

"Aqui é a Dra. Clark," ela cumprimenta.

"Bom dia Dra. Clark. Eu gostaria de perguntar sobre o progresso de Ray Steele. "

"Você é o parente mais próximo? ela pergunta, sabendo muito bem qual é a resposta.

"Sou seu genro, Christian Grey. Sim, minha esposa e eu somos o parente mais próximo.”

"Pergunto desculpas, Sr. Grey. Nós temos que  confirmar a cada vez. Sim, o Sr. Steele passou bem ontem à noite. Todos os seus sinais vitais estão normais. Ele está melhorando em um ritmo esperado. "

"Isso é bom de ouvir. Quaisquer mudanças em tudo? "

"Nós ainda temos que realizar vários testes em nosso paciente hoje. Mas o ritmo em que ele está se recuperando é notável. Nós vamos informá-lo se houver alguma mudança."

"Obrigado."

"O prazer é meu Sr. Grey. Não há nada para se preocupar. O Sr. Steele está indo bem até agora. "
"Obrigado."

Eu desligo, e caminho de volta para o quarto novamente. Anastasia ainda está dormindo. O sol começa a subir no leste pintando o céu com uma cor laranja-avermelhada. A hora mágica. Um novo dia está amanhecendo. Eu volto e continuo olhando para Anastasia enquanto as luzes da manhã enchem a sala. Ela se mexe na cama. Momentaneamente confusa, tentando decifrar onde ela está. Ela bate na cabeça, ofegando, "Merda! Papai!"

"Hey," eu a acalmo enquanto eu me inclino para frente em direção a ela. “Eu acaricio seu rosto com meus dedos, acalmando-a. "Já liguei para a UTI nesta manhã. Ray teve uma boa noite. Está  tudo bem,” eu digo tranquilizando minha esposa.

"Ah, bom. Obrigada,” ela murmura enquanto ela se senta na cama. Eu sorrio, me inclino e beijo sua testa.

"Bom dia, Ana," eu sussurro, colocando outro beijo.

"Oi,” ela responde, com os olhos em mim, e percebe que eu estou vestido. Ela sorri timidamente.

"Oi, bebê,” eu digo calorosamente. "Eu quero lhe desejar um feliz aniversário. Tudo bem?" Eu pergunto, sabendo o quão chateada ela tem estado desde que Ray teve o acidente.

"Sim, é claro. Obrigada. Por tudo. "

Eu sulco minhas sobrancelhas. Por que ela está me agradecendo?  "Tudo?" Eu pergunto.

"Tudo,” ela responde. O que "tudo" significa? Estou confuso, mas eu não quero pensar nisso. Eu quero dar o meu presente para Anastasia.  "Aqui," eu digo nervosamente entregando-lhe minha caixa de presente com o pequeno cartão de votos nela.

Ela pega o cartão imediatamente e o lê. Seu rosto suaviza enquanto ela lê os meus sentimentos por ela:

Por todos os nossos primeiros,
em seu primeiro aniversário como minha amada esposa.
Eu amo você.
C  x

Ela levanta o seu olhar azul para mim e sorri docemente. "Eu também amo você,” ela murmura. Ela desembrulha a caixa, e seus olhos se iluminam quando ela vê o couro da caixa vermelha de Cartier. Ela abre cuidadosamente, e encontra a pulseira de platina. Seus olhos estão em chamas quando ela examina cada pingente: a Torre Eiffel, um táxi preto de Londres, Charlie Tango, um planador, The Grace, uma cama, um coração, a letra C, uma chave e um cone de sorvete de baunilha. Quando ela olha para mim encontrando o cone, ela olha para mim intrigada.

"Baunilha?" Eu digo encolhendo os ombros me desculpando. Talvez seja bobagem, mas esses são os nossos primeiros. Ela ri, satisfeita.

"Christian, isso é lindo. Obrigada. É yar!" Ela se lembrou. Eu sorrio. Ela segura o pequeno pingente medalhão em forma de coração.

"Você pode colocar uma foto ou qualquer outra coisa nele," eu digo.

"Uma imagem sua. Sempre no meu coração,” diz ela olhando para cima através de seus cílios.

Ela acaricia o pingente com a letra C, lembrando que ela é a primeira garota a me chamar pelo meu primeiro nome. Em seguida, a chave. Ela segura o pequeno pingente examinando-o.

"A chave para o meu coração e alma,” eu sussurro. Seus olhos se enchem com lágrimas e ela lança-se para mim, envolvendo os braços em volta do meu pescoço enquanto ela sobe no meu colo. "É um presente tão criativo. Eu amo isso. Obrigada,” ela sussurra em meu ouvido. Ela inspira o meu cheiro, e começa a chorar. Eu gemo baixinho em resposta e a envelopo em meus braços.

"Eu não sei o que eu faria sem você,” diz ela, em uma voz embargada. Eu engulo em seco, e aperto o meu abraço ao redor dela. Eu não posso viver sem ela tampouco. Se ela soubesse o que ela significa para mim!

"Por favor, não chore,” eu digo baixinho.

Ela funga alto. "Sinto muito. Estou tão feliz e triste e ansiosa ao mesmo tempo. É agridoce."

"Hey," eu digo com uma voz suave. Eu puxo sua cabeça para trás e deposito um beijo suave em seus lábios. "Eu entendo,” eu digo. Mais do que ela sabe.

"Eu sei,” ela sussurra me fazendo sorrir para ela timidamente.

"Eu gostaria que estivéssemos em circunstâncias mais felizes e em casa. Mas estamos aqui, "Eu dou de ombros me desculpando por não ser capaz de corrigir isso.  "Venha, levante-se. Depois do café da manhã, vamos ver Ray.”

Enquanto Anastasia toma sua ducha, eu chamo o serviço de quarto e ordeno o  café da manhã para nós: Omelete de clara de ovo para mim, com café, iogurte grego e granola com chá Twinings Inglês para Ana. No momento em que o café da manhã é entregue junto com as chaves de reposição para seu R8, e Ana já tomou banho e se vestiu, eu leio o jornal de domingo. Meu Blackberry vibra com uma mensagem entrando.

"Tudo está encaminhado, senhor. Eu estarei esperando lá fora.
Apenas sinalize para o concierge. Ele vai me chamar."

Eu sorrio, ansioso para ver o que Anastasia vai pensar de seu próximo presente. Ela vem vestida com calça jeans e o t-shirt que Taylor tinha comprado. Ela sorri para mim quando ela vê o café da manhã que eu pedi.

"Obrigada por encomendar o meu café da manhã favorito."

"É seu aniversário,” eu digo baixinho. "E você tem que parar de me agradecer," eu reviro os olhos, exasperado. Eu sou seu marido. É o meu trabalho atender todas as suas necessidades.

"Eu só quero que você saiba que eu aprecio isso,” ela responde gentilmente.

"Anastasia, é o que eu faço,” eu digo em uma expressão séria. Eu havia prometido cuidar dela, olhar por ela e protegê-la. Eu sou o homem que é suposto fazer tudo ficar certo em seu universo. Ela sorri.

"Sim, é."

Eu adoraria saber o que está passando por sua bela cabeça. Ela é um enigma.

"Vamos?"

"Eu vou escovar os dentes."

"Ok,” eu sorrio maliciosamente. Mais alguns minutos. Eu nunca pensei que eu ficaria tão feliz e ansioso, ao mesmo tempo, para dar um presente de aniversário para alguém. Mas, Anastasia não é alguém. Ela é o amor da minha vida. Eu texto Taylor.

"Nós estaremos em baixo em poucos minutos"

Quando Anastasia volta, ela parece mais feliz. Eu pego sua mão, e deixamos nossa suíte caminhando em direção aos elevadores. Ela deliberadamente sacode a mão com a pulseira. Eles dão um tinido satisfatório. Eu seguro a mão dela, e beijo seus dedos. Esfrego meu polegar sobre Charlie Tango em sua pulseira. "Você gosta?" Eu pergunto.

"Mais do que gosto. Eu amo isso. Muitíssimo. Como a você!” Ela derrama. Sua declaração me faz sorrir. Eu levanto a mão dela novamente até meus lábios e beijo seus dedos mais uma vez. Ela está alegre hoje. Talvez seja por causa da perspectiva positiva da condição de Ray. Talvez seja a esperança que um novo dia traz. Seja qual for a razão, eu não me debruço sobre ela. Estou feliz que ela esteja feliz. Quando a porta do elevador se abre, outra lembrança floresce em  mim. Uma das minhas melhores. A primeira vez que eu beijei minha esposa. Entramos no elevador, meus olhos brilham para ela, sabendo, lembrando. Eu sorrio para ela novamente. Ela morde o lábio inferior em resposta, me fazendo ofegar. Este elevador, minha esposa, e a enxurrada de lembranças apertam minha virilha, e me excitam. Ela tem aquele olhar em seu rosto, o olhar que diz "me tome agora!" e é como uma chamada de sereia; eu sou impotente contra isso.

"Não,” eu sussurro rouco enquanto as portas se fecham.

"Não o quê?"

"Olhe para mim desse jeito."

"Foda-se a papelada,” ela murmura sorrindo maliciosamente. Eu rio de sua resposta, quase me sentindo sem uma preocupação no mundo. Eu a agarro, puxando-a em meus braços, e inclino sua cabeça para cima.

"Algum dia, eu vou alugar este elevador por uma tarde inteira,” murmuro.

"Só uma tarde?” ela arqueia as sobrancelhas, me surpreendendo. O apetite sexual da minha esposa está de volta como uma vingança.

"Sra. Grey, você é uma menina gulosa.”

"Quando se trata de você, eu sou,” ela responde.

"Estou muito feliz em ouvir isso,” eu digo, beijando-a suavemente. Eu adoro o efeito que tenho sobre ela. Eu quero ser o único homem interessando a ela, aumentando seus desejos sexuais, excitando-a. Nosso contato é mais uma vez elétrico. Seus dedos entram no meu cabelo, e ela aprofunda o beijo, sugando meu lábio, forçando sua língua em minha boca, exigente, querendo mais. É ela quem me empurra para a parede do elevador desta vez, trazendo suas curvas suaves moldadas contra mim. Minha ereção está crescendo e o desejo se desenrola como as velas do Grace. Eu gemo em sua boca e cubro com a mão sua cabeça, aninhando-a. Nosso beijo é um fogo selvagem, irrefreável, incontrolável, tudo consumindo, e queimando. Nossas línguas acariciam a boca um do outro em lambidas sensuais, que querem mais, sugando, empurrando, e recebendo, exigentes. Ela morde meu lábio inferior, sugando-o profundamente, lambendo para aliviar a dor.

"Ana,” eu respiro.

"Eu te amo, Christian Grey. Não se esqueça disso, " ela sussurra enquanto olha nos meus olhos escurecendo com desejo e paixão por ela. Eu vou estar quente e incomodado o dia todo e se Ray não estivesse na UTI, eu a teria fodido nesse elevador. Mas eu tenho planos.

"Vamos ver o seu pai antes que eu decida alugar isso hoje,” eu digo beijando-a rapidamente e pego sua mão e a conduzo para o saguão.


A recepção está ocupada por um gentil senhor de meia idade. Ele me olha com expectativa, e eu dou-lhe um aceno imperceptível. Ele pega o receptor, e disca o telefone. Anastasia percebe a troca que se passa entre nós. Ela olha para mim interrogativamente, mas a única resposta que ela vai receber de mim é o meu ' eu-sei-algo-que-você-não-sabe’ sorriso. Ela fecha a cara para mim. Oh merda! Ela não gosta de surpresas. Ela odiou quando eu comprei o Audi, que ela convenientemente chamou de submissa-especial. Mesmo sendo um carro relativamente barato. O que ela vai pensar de um carro esporte muito caro? Eu fico nervoso imediatamente. Merda! Merda! Ela poderia odiá-lo!

"Onde está o Taylor?” ela pergunta me distraindo momentaneamente.

"Nós vamos vê-lo em breve,” eu respondo enquanto minha ansiedade cresce rapidamente.

"Sawyer?” ela pergunta.

"Executando encargos," ela olha para mim questionando que tipo de encargos Sawyer pode estar executando. Isso seria conduzindo os convidados de Seattle, mas não vou dizer isso a ela. Eu não passo pela porta giratória, porque eu não quero largar a mão da minha esposa. O porteiro segura a porta para nós, e somos saudados pelo odor quente de uma manhã de verão atrasada.  Anastasia olha em volta procurando o SUV ou um sinal de Taylor. Mas é claro que nenhum deles está aqui. Eu seguro a mão dela ainda mais apertada. Ela está confusa e olha para mim, encontrando-me ansioso. Isso pode seguir de qualquer maneira. Eu sei que ela odeia presentes caros. Dar-lhe presentes pode ser uma experiência torturante, às vezes.

"O que é?” Ela pergunta, nervosa, mas curiosa. Eu dou de ombros tão indiferente quanto eu posso. Agora eu posso ouvir o  motor do R8 de Ana. Anastasia vira na direção do barulho, e Taylor pára o carro bem diante de nós, e sai do brilhante carro branco esportivo. A cabeça de Anastasia gira do carro de volta para mim.



"Feliz aniversário,” eu digo, me segurando, tentando avaliar a reação dela. Ela fica boquiaberta para mim. Esse é um primeiro. Isso ainda pode ir nos dois sentidos. Eu estendo a chave reserva.

"Você passou completamente dos limites,” sussurra. Então ela sorri com o maior sorriso que eu já vi em seu rosto. Puta merda! Ela está feliz! Ela salta para cima e para baixo no local, completamente eufórica, excitada, e ela está aplaudindo em delírio total. Estou aliviado e seu entusiasmo ardente é totalmente contagiante. Uma vez que ela pára de saltar como um elástico, ela dança em meus braços acolhedores. Eu a giro em torno dela.

"Você tem mais dinheiro do que bom senso,” ela grita. "Eu amo isso! Obrigada."  Estou completamente excitado, não tive relações sexuais com minha esposa há mais de 24 horas, e aqui está ela graciosamente, com entusiasmo, satisfeita em aceitar um presente que eu comprei para ela. É inebriante, sedutor... tentador mesmo. Eu paro de girá-la, e em um movimento surpreendente, eu mergulho minha esposa para baixo, fazendo-a se agarrar aos meus braços e beijo-a à vista de todos os clientes e de Taylor também. Ela é minha esposa, eu faço com ela o que diabos eu quero, onde eu quero.

"Qualquer coisa para você, Sra. Grey," Eu sorrio para ela. Eu me curvo e beijo-a novamente. "Venha. Vamos ver seu pai."  Caso contrário, não iremos longe sem eu foder minha esposa até que a borda desse desejo desapareça.

"Sim. E eu tenho que dirigir?” Diz ela sem fôlego.

Eu sorrio para ela. "Claro. É seu. "Eu a ponho de pé, e a solto. Ela corre para a porta do motorista como um morcego fora do inferno. Ela está excitada! Estou muito feliz de ver sua resposta alegre. Taylor abre a porta para Anastasia dando à minha esposa um largo sorriso. Eu acho que a felicidade dela é muito contagiosa, se ela pode fazer Taylor dar um sorriso como aquele. "Feliz aniversário, Sra. Grey," ele diz.

"Obrigado, Taylor,” ela responde com alegria e lhe dá um breve abraço, que é inesperado para Taylor, e que ele desajeitadamente retorna. Eu olho para ele, impassível, e ele cora, meu bruto  soldado operações especiais  que já viu de  tudo, chefe da minha segurança pessoal, corando! Isso é o efeito Anastasia Grey para você. Depois de Anastasia subir no carro, ele o fecha para ela.

"Dirija com cuidado, Sra. Grey," diz ele em um tom ríspido. Ela sorri deliciosamente, completamente eufórica.

"Eu irei!” Diz ela colocando a chave na ignição enquanto eu me sento no banco do passageiro. Vendo 'a-necessidade-de-velocidade’ nos olhos da minha esposa, lembrando como ela colocou o pedal no metal quando estávamos sendo perseguidos, eu sinto que tenho que lembrá-la de relaxar.

"Acalme-se. Ninguém está nos perseguindo agora," eu a aviso. Ela vira a chave, e há o estrondoso, reconfortante, saudável, som muito familiar do motor.

Audi R8 V10 sypder

Anastasia verifica o  retrovisor  e espelhos laterais, e pegando um lugar no fluxo que o tráfego sempre presente facilita para ela, então, em seguida, executa uma volta enorme em U ignorando completamente o meu aviso de ser cuidadosa e ruge na direção do OSHU.

"Whoa!" Eu exclamo, completamente alarmado. Claro que momentaneamente eu estou com raiva de mim mesmo por dar-lhe um carro construído para a velocidade,  com uma velocidade máxima superior a 223 mph (360 km / h.)

"O quê?” Ela pergunta completamente imperturbável.

"Eu não quero você na UTI ao lado de seu pai. Devagar,"  eu resmungo com determinação. Eu não irei fazer concessões sobre a sua segurança. Faço também uma nota mental não para nunca deixar ela dirigir sozinha o R8. Ela finalmente alivia o pé do acelerador, ouvindo-me para variar.
"Melhor?” ela pergunta fingindo inocência.

"Muito,” Eu murmuro, tentando parecer proibitivo, mas falhando miseravelmente, porque eu estou muito feliz por que sei que ela está muito feliz com seu presente, e fui eu que  a levei para a felicidade por cima de  ‘por que diabos você me compraria um presente caro?’ de toda forma.

Nós seguimos para o hospital, sem acidentes ou problemas. Quando chegamos à UTI, descobrimos que a aparência de Ray era a mesma. Ver de novo este homem deitado na cama, imóvel, faz-me lembrar a fragilidade da vida, e me sinto melhor por ter advertido Ana contra velocidade. Eu não poderia ter lidado com isso, se fosse Ana que estivesse deitada na cama de um  hospital como este, por causa de um motorista bêbado. Ray parece um pouco mais saudável. Há cor em suas bochechas, mas ele ainda está em coma induzido.

"Baby, eu vou deixá-la sozinha para estar com Ray. Preciso fazer alguns telefonemas na sala de espera."

"Ok, Christian,” diz ela, e continua conversando com a enfermeira Kellie.

Eu disco para Andrea no caminho para a sala de espera.

"Bom dia, Sr. Grey,” ela responde.

"Andrea, qual é o status?"

"Sim, o jato da GEH partiu cerca de 2h00 desta manhã para trazer seus convidados, o Sr. e a  Sra. Adams,  da Geórgia. Eu tenho a confirmação de que eles chegaram na Geórgia, já recolheram os passageiros, e estão a caminho de Portland. Seu irmão, o Sr. Grey, sua irmã Miss Grey, Sr. e Srta. Kavanagh, e seu pai vão deixar Seattle esta tarde no Charlie Tango. Eu tenho todos os alojamentos destinados para todos os convidados no Hotel Heathman. A festa também está programada para a hora que você indicou. Tanto Taylor como Sawyer estão informados de todos os detalhes, como você sabe, e eles vão ajudar a colocar as coisas em movimento, uma vez que você esteja pronto para levar a Sra. Grey até o mezanino para a festa.”

"Ótimo. Obrigado, Andrea,” Eu digo surpreendendo a ela.

"Meu... prazer, senhor,” ela diz e eu desligo.

Eu ligo para meu pai a seguir.

"Olá?” ele responde.

"Pai, oi."

"Oh, olá, filho. Estou acabando de sair do tribunal. Eu obtive os registros da polícia sobre o acidente do pai de Ana, esta manhã. O outro motorista é um Joe Williams, de 29 anos de idade, do Sudeste de Portland, um bêbado habitual, ao que parece,” diz ele, e eu começo a andar prá lá e prá cá na sala de espera. "Este não é seu primeiro DUII, (N.T. Driving Under the Influence of Intoxicants – Dirigir alcoolizado ou drogado) claramente ele não aprendeu a lição. Infelizmente para Ray, este é o primeiro DUI onde ele colocou alguém em um hospital. Como você já suspeitava, ele estava bem acima do limite.”

O meu sangue ferve de raiva, e eu sinto vontade de bater em alguma coisa. Ana entra na sala de espera, e, lentamente, fecha a porta. Vendo minha cara de bravo, ela parece preocupada.

"Quanto é muito acima do limite?" Eu pergunto.

"Sua alcoolemia foi 0,25%. Mais de três vezes o limite. O Estado de Oregon leva Dirigir sob  Influência de Entorpecentes muito a sério. O primeiro delito sem acidentes aciona automaticamente uma multa de até US $ 10.000. Ele pode ser preso de dois dias até um ano... A carteira de motorista pode ser suspensa de 1-3 anos, um período de experiência se segue, e uma avaliação do vício é feita. Entre outras coisas, ele pode perder sua carteira de motorista. Mas este imbecil estava mais de três vezes acima do limite!  Sendo esta a sua terceira infração,  é um crime de classe C dentro de 10 anos da última condenação, e ele pode passar até cinco anos na prisão, até US $ 10.000 de multa, veículo e placas apreendidos, revogação permanente da carteira de motorista,  da liberdade condicional,  avaliação de dependência de drogas e álcool e participação em um Painel de Vítimas de Impacto” meu pai explica.

"Entendo..."

"Atualmente este vida torta é acusado de DUII mas há outras acusações.  Violação de limite de velocidade, condução negligente, violação da Lei do Container, (N.T. leis do recipiente aberto regulam ou proíbem a existência de recipientes abertos de álcool em certas zonas, bem como o consumo de álcool nessas áreas. Normalmente essas leis dizem respeito a locais públicos, como parques e veículos), Condução Imprudente e Irresponsável, porque o caso envolve um acidente e, claro, Malícia Criminal em segundo grau. Ele cometeu contravenções e numerosos crimes. Eu posso buscar todas as acusações."

Babaca filho da puta! Mantenha-o preso. Ele é um perigo para a sociedade!

"Eu quero que você o processe em todas as acusações, tudo. O pai de Ana está na UTI - eu quero que você jogue a porra do livro sobre ele, pai... "

"Ele foi pego com DUI e citado por três vezes. Ele é habitual. A última vez ele tinha um passageiro com ele. Ele não vai ver a luz do dia pelos próximos 10 anos.”

"Bom. Mantenha-me informado.”

"Eu vou, filho. Vejo você hoje à noite,” diz ele, quando eu desligo.

Anastasia olha para mim. "O outro motorista?” ela pergunta.

Concordo com a cabeça, ainda me recuperando. "Algum bêbado morador de trailer do Sudeste de Portland,"  eu desdenho com raiva. Eu não quero um fodido babaca manchando nosso dia, aniversário da minha esposa. Eu ando até ela.

"Você terminou com Ray? Você quer ir?" Eu pergunto.

"Uhm... não, ainda não terminou,” ela responde olhando para mim. Surpresa com a minha raiva.

"O que há de errado?" Eu pergunto.

"Nada. Ray está sendo levado para radiologia para uma tomografia computadorizada para verificar o inchaço em seu cérebro. Eu gostaria de esperar pelos resultados."

"Ok. Vamos esperar,” eu digo. Sento-me e abro os braços para Anastasia engatinhar no meu colo. É onde ela se sente mais segura, e onde me sinto completo. Ela se enrola no meu colo. Se não fosse por aquele filho da puta bêbado, estaríamos em Nova York, e nos divertindo. Em vez disso, estamos em um hospital no aniversário da Ana, esperando que seu pai permaneça vivo e não um vegetal!

"Isto não é como eu previa passar o dia de hoje,” murmuro no cabelo de Ana.

"Eu também não, mas estou me sentindo mais positiva agora. Sua mãe foi muito reconfortante. Foi gentil da parte dela vir na noite passada."  Sim, minha mãe adora Anastasia. Eu a acaricio de volta distraidamente. Os movimentos relaxam nós dois. Eu descanso meu queixo em sua cabeça." Minha mãe é uma mulher incrível."

"Sim, ela é. Você tem muita sorte de tê-la,” diz ela.

Eu sei. Concordo com a cabeça. Minha mãe me salvou de mais de uma maneira.

"Eu deveria ligar para minha mãe. Dizer a ela sobre Ray,” ela murmura, e eu endureço imediatamente. Merda! Carla está a caminho de Portland. Pedi-lhe para adiar a chamada. "Estou surpresa que ela não me chamou,” diz Anastasia, seu tom magoado. Minha baby não quer que as pessoas lembrem seu aniversário. Meu coração derrete.

"Talvez ela tenha,” eu digo. Com uma grande esperança ela pesca seu Blackberry de seu bolso. Ela verifica as chamadas não atendidas, mas é claro que não há nenhuma. Ela verifica seus textos na esperança que sua mãe poderia ter enviado a ela um texto. Ela encontra as mensagens dos outros, de Kate, José, Mia e Ethan. Seu rosto cai enquanto ela balança a cabeça negativamente. Ela não vai mesmo expressar sua mágoa sobre isso.

"Chame-a agora,” eu a incentivo suavemente, sabendo muito bem que ninguém vai responder. Ela disca e o telefone ameaçadoramente toca, mas apenas como uma prova de que ninguém está em casa. A secretária eletrônica atende, e Ana desliga desapontada.

"Ela não está lá. Vou chamá-la mais tarde, quando eu souber os resultados do escaner do cérebro."
Eu a seguro em meu abraço apertado, fuçando em seu cabelo mais uma vez, esperando que ela se esqueça da chamada de sua mãe. Não é culpa de Carla, afinal. Quando estamos sentados na cadeira aconchegados, meu Blackberry vibra. Eu me levanto do assento, me torcendo para pescar meu telefone sem largar minha esposa.

"Andrea,” eu atiro com a irritação residual.

"Sr. Grey, eu peço desculpas por perturbá-lo,” ela começa. Anastasia se move para sair do meu colo, mas eu a impeço, segurando-a com força pela cintura. Ela se enrola de volta no meu colo enquanto eu ouço Andrea.

"Eu liguei para informá-lo que os contratos chegaram de Taiwan uma vez que eles estão 15 horas à nossa frente, e esperando por sua assinatura para serem devolvidos aos nossos advogados do país. Ros gostaria que eu lhe dissesse que tudo está conforme o programado."

"Bom..."

"Além disso, o jato da GEH com seus convidados da Georgia está nos céus do Oregon."

"Qual é o  ETA?" (N.T. Tempo estimado de chegada)

"É 14:30 hora local, senhor."

"E os outros, uhm... pacotes?"  Pergunto  enigmaticamente. É difícil planejar uma festa surpresa quando o objeto da surpresa está sentado em seu colo.

"Charlie Tango deixou Seattle mais de uma hora atrás. Eles devem chegar nos próximos 20 minutos,” diz ela e eu verifico minha hora. Isso é bom. Tudo parece estar dentro do cronograma. "Sawyer já está no aeroporto esperando  a chegada deles, senhor.” acrescenta ela.

"O Heathman tem todos os detalhes?"

"Sim, senhor. Eu reservei suítes para todos os seus convidados como você pediu. "

"Bom.”

"Você gostaria que eu enviasse um recibo dos documentos para Taiwan?"

"Sim. Vá em frente. "

"Você gostaria de enviar os contratos de volta imediatamente? Devo enviá-los por email para você, senhor?"

"Eles não precisam ser devolvidos imediatamente. Isso pode esperar até segunda-feira de manhã, mas e-mail assim mesmo - eu vou imprimir, assinar e digitalizá-los de volta para você."

"Eu estava pensando na diferença de horário, senhor. São 15 horas à frente de nós. Tendo em conta o tempo material... "

"Eles podem esperar. Ainda é sábado aqui. Vá para casa, Andrea... "

"Existe alguma coisa que eu possa fazer por você, senhor?"

"Não, estamos bem, obrigado." Eu desligo.

"Tudo bem?"

"Sim.”

"Esta é sua coisa de Taiwan?"

"Sim,” eu digo e me mexo para voltar a colocar o telefone no bolso.

"Eu sou muito pesada?" Eu bufo. Ela é muito leve.

"Não, baby."

"Você está preocupado com a coisa de Taiwan?"

"Não."

"Eu pensei que era importante."

"É. O estaleiro aqui depende disso. Existem muitos empregos em jogo." Mas nós estabelecemos uma base de confiança. Contratos iniciais foram assinados. Novos acordos voltaram para registrar a posse pela GEH,  do novo estaleiro em Taiwan.

"Oh!"

"Nós apenas temos que vendê-lo para os sindicatos. Isso é trabalho de Sam e Ros. Mas da forma como a economia está indo, nenhum de nós tem um monte de escolhas.” eu digo, e ela boceja. Consegui entendiar minha esposa.

"Estou entendiando-a, Sra. Grey?" Pergunto acariciando seu cabelo novamente, completamente divertido.

"Não! Nunca ... Eu estou apenas muito confortável em seu colo. Eu gosto de ouvir sobre seus negócios,” ela responde. Isso me surpreende.

"Você gosta?" Isso confirma que: ela pode ser grande possuindo a SIP, afinal.

"É claro,” diz ela inclinando-se para trás, olhando-me diretamente. "Eu gosto de ouvir qualquer bit de informação que você se digne a partilhar comigo." Ela sorri, e eu olho para ela por um momento, completamente satisfeito. Eu balanço minha cabeça.

"Sempre faminta por mais informações, Sra. Grey."

"Diga-me,” ela me pede enquanto ela se aconchega contra  meu peito novamente.

"Dizer o quê?" Pergunto confuso.

"Por que você faz isso."

"Faço o quê?"

"Trabalhar da maneira que você faz."

"Um cara tem que ganhar a vida,” eu digo divertido. Todo mundo trabalha para ganhar a vida.

"Christian, você ganha mais do que a vida,” ela responde com sarcasmo. Eu franzo a testa e penso sobre isso. Como eu poderia explicar isso para alguém, que eu passei minha infância sem nunca saber quando minha próxima refeição viria, ou se ela estava vindo?  Uma das primeiras coisas que me lembro do meu tempo com a prostituta de crack é a sensação de fome extrema e sede... Como  uma das formas mais baixas da raça humana, seu cafetão pensava que você era inferior a ele e não valia ser  alimentado, você não podia ser mais pobre do que isso. A pobreza é um disciplinador severo. Este conceito simples de ser pobre não é apenas ter sede ou fome, ou estar em roupas esfarrapadas. Ele traz seus outros companheiros,de não ser desejado, amado, e não ser importante, junto com ele. Porque ele simplesmente tira-lhe todo o espírito e virtude. Este é um mundo onde o dinheiro compra o escudo para cobri-lo da pobreza e seus companheiros miseráveis.

"Eu não quero ser pobre,” eu explico simplesmente, minha voz baixa.

"Eu passei por  isso. Eu não vou voltar para lá novamente. Além disso...  é um jogo,” murmuro. "Trata-se de ganhar. Um jogo que eu sempre achei muito fácil."

"Ao contrário da vida,” ela murmura para ninguém em particular.

"Sim, eu acho,” eu respondo, franzindo a testa. "Embora seja mais fácil com você." Porque eu simplesmente a amo. O que ela traz para a minha vida é aceitável.

Ela me abraça com força. "Não pode ser um jogo. Você é muito filantrópico.”

Eu dou de ombros. Eu não quero falar sobre coisas que ressurgem as lembranças de um tempo em que eu não tinha nenhuma voz ou controle sobre minha vida. "Sobre algumas coisas, talvez,” eu digo baixinho. Proporcionar uma cura para a fome é um deles.

"Eu amo o Christian filantrópico,” ela murmura.

"Só ele?" Pergunto levantando as sobrancelhas. O seu comentário atiçou minha curiosidade.

"Ah, eu adoro Christian megalomaníaco, também, e Christian maníaco por controle, sexpertise Christian, kinky Christian, Christian romântico, Christian tímido... a lista é interminável."

"Isso é um monte de Christians.”

"Eu diria que pelo menos cinqüenta,” responde ela me fazendo rir.

"Cinquenta Tons,” murmuro em seu cabelo.

"Meu Cinqüenta Tons,” diz ela tomando posse de mim.

Eu me mexo no meu lugar, levanto sua cabeça para trás e a beijo.

"Bem, senhora Tons, vamos ver como o seu pai está indo."

"Ok.”

*****      *****

Depois de descobrir pelo Doutor Crowe que o cérebro de Ray voltou ao normal e consultando o Doutor Sluder que nos informou que ela vai despertar Ray do coma amanhã, deixamos o hospital para salvar seu aniversário.

"Podemos ir para um passeio?" Anastasia pergunta no R8, completamente excitada, e animada com a boa notícia.

"Claro,” respondo sorrindo. Está longe de mim estragar o seu desejo de se divertir. "É seu aniversário - nós podemos fazer qualquer coisa que você quiser." Esse "qualquer coisa" implica em toda uma lista de coisas sujas que eu gostaria de fazer com ela também. A libertinagem no meu tom faz com que ela se vire para olhar para mim. Sua reciprocidade faz o meu desejo subir a um nível superior, fazendo meus olhos escurecerem com fome por ela.

"Qualquer coisa?” ela pergunta.

"Qualquer coisa,” eu respondo com um monte de promessas.

"Bem, eu quero dirigir."

"Então, dirija, baby,” eu sorrio. Ela sorri de volta.

Nós pegamos a I-5. Ela não está acostumada a dirigir um R8, quando ela coloca o pé no acelerador, o carro responde de imediato. Este carro pode ir de 0 a 60 km em 3,8 segundos. Nós somos imediatamente forçados para trás em nossos lugares.

"Cuidado, baby,” eu a aviso.

Ela alivia o pé do acelerador e volta em Portland.

"Você já planejou o almoço?” Ela pergunta timidamente.

"Não. Você está com fome? " Pergunto esperançoso. Ela não comeu o suficiente, desde que estamos aqui.

"Sim.”

"Onde você quer ir? É o seu dia, Ana .”

"Eu sei exatamente o lugar."

Ela nos leva ao restaurante Le Picotin onde eu a levei depois que ela terminou comigo. É também o lugar onde eu me lembro de ter trabalhou pra cacete para tê-la de volta em minha vida. Eu sorrio.

"Por um minuto pensei que você ia me levar àquele bar terrível de onde você me telefonou bêbada.”

"Por que eu faria isso?” Ela responde envergonhada.

"Para verificar se as azaléias ainda estão vivas." Eu arqueio uma sobrancelha acidamente. Ela cora vermelho, é claro. Eu a amo corando.

"Não me lembre! Além disso... você ainda me levou para seu quarto de hotel,” ela sorri.

"A melhor decisão que já tomei,” eu digo, com nada além de amor em meus olhos.

"Sim. Foi,” diz ela inclinando-se e beijando-me.

"Você acha que aquele filho da puta arrogante ainda está atendendo as mesas?" Pergunto ao pensar no garçom que tivemos naquele dia.

"Arrogante? Eu pensei que ele estava bem."

"Ele estava tentando impressioná-la."

"Bem, ele conseguiu."  Ele conseguiu, não é? Eu balanço minha cabeça em um desgosto divertido. Eu não quero ficar zangado em seu aniversário.

"Vamos ver?” ela pergunta, tentando me provocar.

"Vá na frente, Sra. Grey."

*****      *****

O almoço é tranquilo e quieto. Nós fazemos um desvio rápido para o Heathman para pegar meu laptop, e o manuscrito de Anastasia que ela quer ler. Enquanto ela está lendo para seu pai o manuscrito, eu crio um ambiente de trabalho na sala de espera. É desconfortável. As cadeiras são suficientes para acomodar as pessoas durante um curto período de tempo, mas não para o trabalho. Tento assumir uma posição confortável para manter o meu laptop no meu colo, mas é difícil consegui-lo. "Isto é por Ana," eu me lembro, e passo em revista os documentos que Andrea tinha enviado. Eu odeio usar o mouse touchpad, porque não é muito confortável Eu tenho um pequeno mouse, mas não há nenhuma superfície plana para utilizá-lo corretamente. Quando eu quase terminei cada página do documento muito grande, Taylor chama.

"Sr. Grey, todo mundo está aqui, e eles estarão prontos para reunir-se em cerca de duas horas, senhor,” ele me lembra.

"Obrigado, Taylor."

"Você precisa de mim para buscá-lo, senhor?"

"Não. Nós estamos bem. Apenas certifique-se de que todos estarão lá no momento em que chegarmos à sala de jantar."

"Vou fazê-lo, senhor." Eu desligo e empacoto meu laptop, e me encaminho para a UTI. Enfermeira Kellie também está entrando na UTI, assim que eu chego à porta. Anastasia vira e me vê e a enfermeira de pé no final da cama de Ray.

"É hora de ir, Ana," eu a lembro. Ela segura a mão do pai com força, sem vontade de sair.

"Eu quero  alimentá-la. Venha. É tarde,” eu digo insistentemente. Há um monte de gente que veio de longe para celebrar seu aniversário.

"Estou prestes a dar ao Sr. Steele um banho de esponja,” diz a enfermeira vindo em meu auxílio.
"Oh, bem," Ana admite. "Estaremos de volta amanhã de manhã."

Ela beija a bochecha com barba por fazer de seu pai.

*****      *****

"Eu pensei em jantar lá em baixo. Em uma sala privada, " eu digo com um brilho nos meus olhos quando eu abro a porta para a nossa suíte.

"Sério? Terminar o que começou há alguns meses atrás?” diz ela brincando.

Eu sorrio com malícia. "Se você tiver muita sorte, Sra. Grey."

Ela ri. "Christian, eu não tenho nada bonito para vestir."

Eu sorrio enquanto eu estendo minha mão para ela e a levo para nosso quarto. Abrindo o guarda-roupa, eu mostro-lhe o grande saco branco pendurado dentro.

"Taylor?” ela pergunta. De alguma forma, sua suposição me faz sentir ofendido.

"Christian,” eu respondo, minha voz saindo tanto atraente e ofendida. Ela ri com a minha resposta. Tomando o saco, ela abre o ziper para revelar um vestido de cetim azul-marinho com tiras finas.

"É lindo. Obrigada. Espero que ele sirva,” diz ela olhando para seu pequeno tamanho. Ele vai abraçar todas as suas curvas.

"Servirá, ” eu digo com convicção. Eu sei o tamanho de cada curva do corpo da minha esposa. "E aqui,” eu digo pegando uma caixa de sapatos com sapatos combinando dentro dela. "Sapatos para combinar,” eu digo com um sorriso predatório.

"Você pensa em tudo. Obrigada,” diz ela, agradecida, e estica-se na ponta dos pés para me beijar.

"Eu penso,” eu digo, com um sorriso malicioso entregando-lhe outro saco. Ela olha para mim intrigada. Ela abre a sacola e tira um body preto sem alças, com um painel central de renda. Eu acaricio seu rosto, inclino o queixo para cima, e a beijo.


"Estou ansioso para tirar este fora de você mais tarde,” eu digo.

Anastasia toma seu banho enquanto eu trabalho. Quando eu volto para o quarto, ela está sentada na beira da cama, acabando de ligar o secador de cabelos. Eu quero fazer isso por ela.

"Aqui, deixe-me,” eu digo, e aponto para a cadeira em frente à penteadeira.

"Secar o cabelo?” Ela pergunta.

Concordo com a cabeça em resposta. Ela pisca, confusa.

"Venha,” eu digo, encarando-a. Eu acho que pentear o cabelo da minha esposa é muito íntimo, sensual e cativante, tudo ao mesmo tempo. Ela sabe que não deve desobedecer, e faz o que lhe é dito. Eu seco seu cabelo um pouco de cada  vez, devagar, saboreando, tomando o meu tempo.

"Você não é estranho a isto,” murmura. Eu sorrio para ela, e ela trava os olhos com o meu reflexo no espelho. Eu não quero responder seu comentário pesquisando. Ela pode adivinhar. Já fiz isso antes mais vezes do que posso contar, mas só vou fazer isso por Anastasia de agora em diante.

Quando Anastasia está vestida em seu vestido de cetim abraçando cada curva, como se derramado sobre seu corpo, fazendo-a parecer mais bonita, complementado por seus sapatos, leve maquiagem e seus lindos cachos castanhos, ela está deliciosa. Eu coloco minha camisa de linho branco, calça jeans preta e um casaco. Enquanto Anastasia está dando os retoques finais em sua maquiagem, eu texto Taylor.

"Nós vamos estar aí  embaixo em 5 minutos."

Entramos no elevador ocupado por duas mulheres que atiram olhares admirados para mim, e descorteses na direção de Anastasia. Ela tenta esconder seu sorriso, mas eu posso ver o lampejo brilhante em seus olhos. Eu pego a mão dela e a puxo para perto de mim mostrando-lhes que nós pertencemos um ao outro. Quando o elevador chega ao mezanino, saímos.

É uma noite movimentada com pessoas que aproveitam seu sábado à noite, sentadas ao redor conversando, bebendo e socializando no primeiro dia do fim de semana. Olhos masculinos seguem Anastasia, mas eu propositadamente a levo para a sala de jantar privada que eu tinha reservado para a ocasião. Passamos o cômodo que eu tinha reservado para discutir o contrato, e ela brevemente olha o lugar, mas me segue em silêncio. Eu abro a porta de madeira da sala de painéis no final do corredor.

Um coletivo, "surpresa!" ecoa na sala. Os olhos de Anastasia se alargam quando ela vê seus amigos e familiares. Sua boca cai aberta, os olhos sem piscar, ela olha ao redor da sala e vê Kate e Elliot, Mia e Ethan, minha mãe e meu pai, o Sr. Rodriguez e Junior, e, finalmente, ela vê sua mãe e Bob, todos levantando suas taças em honra de seu aniversário. Ela gira sua cabeça para trás para mim, e eu aperto sua mão satisfeito com sua reação chocada. Eu deixei minha esposa sem fala. Sua mãe avança e prende-a em um abraço que só uma mãe pode dar. 

"Querida, você está linda. Feliz aniversário!"

"Mamãe,” ela pronuncia com alegria chorosa, enquanto ela soluça no pescoço de sua mãe. Todo mundo tem o prazer de ver o reencontro emocional.

"Querida, querida. Não chore. Ray vai ficar bem. Ele é um homem muito forte. Não chore. Não em seu aniversário,” diz ela, a voz embargada, mas mantendo a compostura digna. Carla tem o rosto de Ana em sua mão, e enxuga suas lágrimas com os polegares.

"Achei que você tinha esquecido."

"Oh, Ana!" Sua mãe repreende docemente. "Como eu poderia? Dezessete horas de trabalho não é algo que você facilmente esquece."

Minha baby ri através de suas lágrimas e sua mãe sorri para aquele som doce.

"Seque seus olhos, querida. Muita gente está aqui para compartilhar o seu dia especial."

Anastasia funga, e olha em volta timidamente.

"Como você chegou aqui? Quando você chegou? "

"Seu marido enviou seu avião, querida,” ela diz rindo. O que impressionou a Sra. Adams, eu agradavelmente noto. Anastasia ri. "Obrigada por ter vindo, mãe."  Para minha surpresa, Carla pega um lenço de papel, e limpa o nariz de  Anastasia, como se ela fosse uma criança!

"Mamãe!" Minha garota a repreende, tentando recompor-se como a mulher que ela é.

"Assim é melhor. Feliz aniversário, querida,” diz Carla afastando-se quando uma fila se forma para abraçar minha esposa e desejar-lhe feliz aniversário. Minha mãe é a próxima na fila.

"Ele está indo bem, Ana. Dr. Sluder é uma das melhores do país. Feliz aniversário, meu anjo,” diz ela abraçando Ana.

"Você chora tudo que você quiser, Ana. A festa é sua,” diz Rodriguez Júnior enquanto ele a abraça com força.

"Feliz aniversário, querida menina," meu pai diz sorrindo enquanto segura seu rosto.

"E aí,  nenen?  Seu velho vai ficar bem.  Feliz Aniversário!”  Diz Elliot envolvendo-a em seus braços. Muito carinhoso com minha esposa, e eu tive tudo que eu posso aguentar até agora.

"Ok,” eu digo, pegando a mão dela, e puxando Anastasia para fora do mais do que fraternal abraço do meu irmão. "Basta de acariciar minha esposa. Vá acariciar sua noiva."

É claro que o meu irmão sorri maliciosamente e pisca para Katherine.

Antes de tomar o nosso lugar, um garçom se apresenta a mim e Anastasia com taças de champanhe rosa. Eu limpo minha garganta para chamar a atenção de todos.

"Este seria um dia perfeito se Ray estivesse aqui com a gente comemorando, mas ele não está longe. Ele está indo bem, e sei que ele gostaria que você se divertisse, Ana. Para todos vocês, obrigado por terem vindo para compartilhar o aniversário da minha linda esposa, o primeiro de muitos que virão. Feliz aniversário, meu amor,” eu digo com meu coração se expandindo com amor pela minha mulher. Eu levanto minha taça para ela no meio de um coro de desejos do feliz aniversário.

Tomamos nossos assentos, e de alguma forma estar entre a família e amigos é extremamente relaxante e reconfortante. Minha irmã, que estudou culinária em Paris, elogia a comida, e examina tudo em cima da mesa com delicioso entusiasmo. Pelo que eu observo, Kavanagh está disfarçadamente olhando para ela. Isso significa que ele terá menos tempo para olhar minha esposa. Sr. Rodriguez está só sentado e desfrutando das conversas sobre futebol, pesca, eventos atuais, e brincadeiras familiares. Porque é tão normal. Vendo José atento ao seu pai, cuidando dele com comida e bebida levanta-o no meu conceito um pouco.

"Então, você mudou suas operações para Portland, irmãozinho?" Pergunta Elliot.

"Por enquanto. Eu vou aonde minha esposa for,” eu digo sorrindo.

"É um belo hotel, mas eu acho que você sentiria falta da sua vista de mega milhões de dólares no topo de sua fortaleza da Casa Escala,” ele sorri.

"Não importa o quanto eu sinto falta de casa, ela nunca seria tão boa quanto eu perder uma cama quente com minha esposa nela. Eu pertenço a ela. Então, novamente bro, você não faria o mesmo por sua noiva?" Pergunto levantando as sobrancelhas.

"Você me pegou aí, irmãozinho."

"Ethan, suas aulas ainda não começaram?" Meu pai pergunta a Kavanagh.

"Sim, Sr. Grey. O curso começou no dia 28 de agosto.”

"É um pouco cedo. Não é? Eu pensaria que iria começar depois do Dia do Trabalho."

"Não pai," minha irmã assinala  "As classes de outono na universidade começam antes do Dia do Trabalho."

Quando a conversa continua sobre as classes que ele está tomando, minha irmã assume elogiando Kavanagh para cima e para baixo. Eu viro minha cabeça para Anastasia, que está mantendo uma conversa em sussurros com Katherine. Quando a trituradora de bolas está sussurrando em um tom Hush Hush, vale a pena prestar atenção. Eu não a quero mexendo nas panelas, embora eu não acho que ela irá fazê-lo desde nosso atrito na noite em que anunciamos nosso noivado./

“...sim, todos nós! E pensar que Christian pode pilotar,” diz ela. Ela deve estar falando de Charlie Tango. Anastasia concorda com a cabeça.

"Isso é meio quente."

"Sim, acho que sim,” responde Anastasia. Minha esposa está impressionada com minhas habilidades de vôo. Eles sorriem uma para a outra.

"Você vai ficar aqui esta noite?" Pergunta Anastasia.

"Sim. Vamos todos, eu acho. Você não sabia nada sobre isso? "

Anastasia balança a cabeça.

" Fino, não é?" Anastasia acena novamente concordando com entusiasmo.

"O que ele lhe deu pelo seu aniversário?"

"Isso,” diz ela levantando sua pulseira de pingentes.

"Oh, bonita!"

"Sim,” Então elas vão examinar o conteúdo dos pingentes. Claro que ela examina tudo. As meninas riem em voz alta. E eu posso imaginar por que minha esposa está corando como o Manifesto Comunista levantando o pingente do sorvete.

"Ah ... e um R8,” Ana deixa escapar, e Katherine a trituradora de bolas Kavanagh cospe o vinho, como um marinheiro bêbado engasgado.

"Bastardo exagerado, não é?” Diz ela, fazendo com que ambas dêem uma risadinha. Ainda bem que pude obter sua aprovação.

Para a sobremesa, o garçom se apresenta a Anastasia com um bolo de chocolate suntuoso com vinte e duas velas prateadas, e toda a nossa família e amigos cantam-lhe em coro "Parabéns a você.”

Eu vejo minha mãe pela minha visão periférica;  ela está praticamente brilhando de alegria e admiração de ver-me cantar para a minha esposa. Ela sopra para minha esposa um beijo.

"Faça um desejo,” eu sussurro a Anastasia. Ela respira fundo e sopra as velas.

Por volta da meia-noite, o Sr. Rodriguez e José se desculpam para sair.

"Muito obrigada por terem vindo,” Anastasia abraça José apertado. Muito apertado para o meu conforto, mas é seu aniversário.

"Não perderia por nada no mundo. Feliz  que Ray está indo na direção certa."

"Sim. Você, Sr. Rodriguez, e Ray têm que vir pescar com Christian em Aspen,” ela diz informalmente convidando-os.

"Yeah? Soa legal,” diz ele sorrindo. Então ele se encaminha para pegar o casaco de seu pai. Ana se agacha ao nível da cadeira de rodas do Sr. Rodriguez dizendo seu adeus.

"Você sabe, Ana, houve um tempo... bem, eu pensei que você e José...” ele expressa o desejo melancólico da minha mulher ter um relacionamento com seu filho. Embora eu não o culpe. Minha esposa não tem igual. O pobre homem deve ter sabido o quanto seu filho ama Anastasia.

"Gosto muito do seu filho, Sr. Rodriguez, mas ele é como um irmão para mim."

"Você teria sido uma bela nora. E você é. Para os Grey,” diz ele sorrindo melancolicamente, fazendo minha esposa corar.

"Eu espero que você se contente com uma amiga."

"Claro. Seu marido é um bom homem. Você escolheu bem, Ana.”

"Eu acho que sim. Eu o amo muito,” sussurra Anastasia fazendo meu coração derreter. Ela abraça o Sr. Rodriguez.

"Trate-o bem, Ana.”

"Eu vou,” minha esposa promete.

*****      *****

Após o envio da nossa família e amigos para seus quartos, nós fazemos o nosso caminho até nossa suíte. Eu fecho a porta, finalmente, para uma bem sucedida festa de aniversário-surpresa, mas espero  abri-la para outra festa do meu tipo. Eu me reclino contra a porta e olho Anastasia.

Ela dá um passo em minha direção e corre o dedo sobre a lapela do meu casaco. "Obrigada por um maravilhoso aniversário. Você realmente é o mais criativo, atencioso, generoso marido.”

"O prazer é meu,” eu respondo timidamente.

"Sim...  seu prazer. Vamos fazer algo sobre isso,” ela sussurra, e apertando as mãos em volta das minhas lapelas, ela puxa meus lábios para cobrir os dela.

"Ana," eu sibilo ofegante, minha mão segurando seu cabelo na nuca, inclinando sua boca para cima, mantendo-a no lugar.  Quase 48 horas sem foder Anastasia é muito longo. Preciso fodê-la uma boa e longa noite. Suas mãos estão no meu peito, um ato que eu costumava achar insuportável e é agora imensamente excitante.

"Braços, para cima," eu comando. Ela obedece imediatamente. Eu retiro o vestido de cetim marinho dela. Ela fica com seu body e os saltos altos que eu gostaria de foder com ela usando-os.
"Por que você está ainda vestido?” Ela pergunta atacando minha jaqueta arrancando-a dos meus braços. Seus dedos chegam até os meus botões da camisa, mas ela está muito impaciente para desabotoá-los. Eu capturo suas mãos.

"Christian! Tem quase dois dias. Estou faminta por você!” Diz ela. Dou-lhe um sorriso lascivo, guio suas mãos para segurar logo abaixo das lapelas da minha camisa e deixo-a arrancar os botões fora. Suas mãos mergulham sob minha camisa, empurrando-a para fora do meu ombro, deixando-a amontoar-se no chão. Meus olhos estão escuros e dilatados. Eu sou um homem ganancioso de ter minha esposa, além dos limites do meu controle. Todos os músculos do meu corpo estão duros com luxúria e desejo. Eu quero grudar seus quadris na primeira superfície que eu puder encontrar. Quando suas mãos alcançam meu cinto, eu capturo suas mãos e mantenho-as atrás das costas com uma das minhas. Eu a levo para trás, meu corpo colado no dela até chegar à parede.

"Primeira superfície,” murmuro. Eu seguro suas mãos com uma das minhas novamente e fixo-as no topo de sua cabeça contra a parede.

 

"Sim,” ela suspira. Eu desço lentamente a cabeça sobre seus lábios, e começo a beijar e chupar. Eu chupo o lábio inferior, fazendo-a gemer de desejo, e empurro seus quadris em mim. Minha boca percorre sua linha da mandíbula colocando lentamente beijos, e movendo-se através de sua garganta. Minha mão direita acaricia sua lateral, viajando em meu caminho. Eu puxo a copa do body para baixo e empurro seu peito para cima na minha mão acolhedora. Minha boca viaja para seus ombros, lentamente para baixo pelo corpo dela e, finalmente, alcançando seu mamilo. Eu lambo, e rodo minha língua ao redor do mamilo, e depois sopro delicadamente sobre ele, fazendo Anastasia gemer.

"Oh, por favor, Christian! Eu preciso ser fodida!"



"Eu sei, baby,” eu sussurro, "e eu preciso fodê-la desesperadamente, mas..." Eu digo, cobrindo seu mamilo com minha boca, sugando-o profundamente e com força. Eu ligeiramente o mordo, e depois lambo em torno dele para aliviar a mordida e dar-lhe um prazer enlouquecedor. Minha mão lentamente retira seu body para baixo, enquanto minha boca assalta seus mamilos implacavelmente. Eu tenho uma necessidade feroz dela. Enquanto eu descasco seu body para baixo, meus lábios viajam junto com ele. Uma vez amontoado lá embaixo sobre seus saltos altos, eu a faço andar fora deles.


Sex on Fire - Kings of Leon

 "Ana, ponha um joelho no chão para se sustentar,” eu digo e ajudo-a a colocar o joelho para baixo. "Suas costas na parede, baby," eu ordeno, ajudando-a alinhar suas costas.  "Agora, levante o outro joelho, e plante os pés no chão, como se estivesse em suas ancas." Ela obedece. Eu empurro sua perna dobrada mais aberta. Deito-me no chão, e deslizo justo debaixo de seu sexo. Minha língua mergulha em sua carne molhada, empurrando para dentro dela. Eu lambo com a minha língua e abro seu sexo com o meu indicador e o dedo médio. Minha língua pisca em seu clitóris pulsante. Eu a sinto empurrar a cabeça para trás, para a parede,  enquanto ela arqueia as costas.



"Oh, Christian,” ela grita.

Eu cubro a abertura de seu sexo com meus lábios e sugo, e lambo, e enfio a língua nas profundezas de seu sexo com força, circulando. Eu ouço suas mãos batendo na parede para acomodar o orgasmo vibrando e pulsando. Eu não paro de lamber até que cada gota de prazer é tirada dela. Eu me retiro de sob Anastasia, e puxo minha esposa em cima de seus  pés trêmulos. Levar minha esposa ao auge do prazer é uma porra de uma ligada. Eu levanto-a ainda mais, e empurro-a contra a parede, prendendo-a. Eu abro o zíper de minhas calças, e rapidamente me despojo delas juntamente com minha boxer.

"Eu quero que você primeiro envolva seus braços em volta do meu pescoço, em seguida, enrole uma perna em volta do meu torso, baby." Ela obedece imediatamente.



"Isso vai ser rápido. Eu quero foder você muito forte. Você não é a única faminta por sexo,” eu digo. Eu mergulho meus dedos em seu sexo, e ela está encharcada. Eu esfrego meu pau pulsante sobre seu sexo e, lentamente, centímetro por centímetro eu a penetro, e, finalmente, bato bolas profundas, e saboreio a sensação por um momento. Com uma mão eu seguro a perna para cima apoiando-a, com a outra mão, eu puxo sua bunda para mim. Eu retiro o meu pau até a ponta, em seguida, sem aviso, bato duro para frente, empurrando-a para cima. Um som animal, primitivo, escapa da minha garganta, misturando-se com seus gemidos. Eu penetro nela repetidas vezes, ferozmente, como um homem que perdeu o controle.

"Você é minha mulher!"

"Sim, sua."

"Seu sexo é tão molhado, tão apertado... Agh. Ana! Eu quero martelar meu pau em você bem profundo. Eu quero que você me sinta dentro de você, baby,” eu gemo.

Eu seguro suas nádegas e giro os quadris, acariciando o ponto suave localizado na parede anterior da vagina, dando prazer a ela, esfregando, uma e outra vez. Quando seus músculos começam a apertar novamente e as unhas começam a cavar na minha bunda, me pedindo para bombear nela ferozmente, eu empurro com mais força. Capturando seu lábio, eu a beijo com tudo o que tenho, e chupo sua língua invasora, enquanto meu pau mói seu interior.

"Goze para mim, baby!" Eu ordeno em seus lábios, e ela se desfaz com o prazer enquanto eu jorro espesso dentro dela, enquanto nós engolimos os gemidos um do outro. Uma vez que as ondulações do orgasmo param, elevo a minha mulher em meus braços, e levo-a para nossa cama.

"Mais uma vez..." murmuro. "Eu preciso fodê-la mais uma vez."



*****      *****
Depois de ter um café da manhã comunitário com a família e amigos, Anastasia abre todos os seus presentes. Enviamos a minha família e Kavanagh  com despedidas alegres para retornar a Seattle via Charlie Tango. Sawyer leva-os ao aeroporto, enquanto Taylor me conduz, a Anastasia e a Carla para o hospital. Seu padrasto Bob, graciosamente declina de visitar Ray. Nenhum marido atual gostaria de visitar o ex de sua esposa em um hospital ou em outro local por vontade própria.

Eu vou para a UTI com Anastasia e Carla, mas deixo-as sozinhas para lhes dar um pouco de privacidade. Eu volto para a sala de espera, para o meu desconfortável lugar de sempre, para o trabalho. Taylor ocupa uma cadeira em silêncio. Mas é quase impossível fazer esse trabalho sem uma mesa adequada.  Opto por verificar os contratos em vez disso.

"Sr. Grey, estamos pretendendo ficar em Portland por um maior período de tempo? Se formos, eu posso tentar ajudá-lo a configurar um ambiente de trabalho melhor, mesmo que seja na sala de espera."

"Eu não acho que nós vamos ficar aqui por mais que um par de dias. Ray está saindo do coma amanhã. Assim que o médico lhe der o ok, eu vou tê-lo transferido para Seattle. Eu posso suportar mais um par de dias assim," eu digo. 

Eu posso fazer um pouco do meu trabalho de longe, mas eu tenho que estar no trabalho para conduzir minha empresa. Embora tenhamos tomado algumas decisões de negócio muito caras, eu sei que nada é tão importante quanto apoiar minha esposa nesse momento, porque ela precisa de mim. Então, novamente, eu quero que ela precise de mim. Eu desejo cuidar de suas necessidades e realizar seus desejos. Preciso estar onde ela esteja, mesmo que seja desconfortável e um pouco difícil de executar meu trabalho.  Eu ainda posso instruir as pessoas,  com talento e tenacidade. O dinheiro não é a coisa mais importante para um homem como eu; o tempo é - meu tempo custa muito mais do que para a maioria das pessoas no mundo. É verdade que a todo mundo são dadas 24 horas de cada dia. Mas para gerir uma empresa no valor de bilhões de dólares, é absolutamente essencial dedicar muito tempo para executar esse negócio e ser o tomador de decisões. Embora eu empregue muita ajuda cara, é imperativo que eu supervisione o que eles fazem, e mantenha-os alertas. Milhares de empregos contam comigo fazendo bem o meu trabalho.

Eu também sinto falta de casa. Nós podemos ter os mesmos cuidados previstos para Ray em Seattle, e ambos, Ana e eu, podemos  passar a noite no conforto de nossa casa, enquanto eu posso estar na minha própria casa e conduzir o meu negócio.  

Quando Anastasia e sua mãe saem do lado de Ray, elas vêm e nos encontram na sala de espera. Voltamos para o hotel para pegar Bob e sua bagagem. Eu dirijo o SUV com a família de Ana, e Taylor nos segue com o R8 para enviá-los de volta para Savannah.

"Cuide bem dela, Bob,” Anastasia sussurra quando ele lhe dá um abraço.

"Com certeza irei, Ana. E você cuide de si mesma."

“Farei,” Ela se vira para Carla. "Adeus, mamãe. Obrigada por terem vindo,” ela sussurra, sua voz embargada. "Eu te amo demais."

"Oh, minha querida menina, eu amo você, também. E Ray vai ficar bem. Ele ainda não está pronto para se arrastar de seu invólucro mortal. Há provavelmente um jogo dos Mariners que ele não pode perder,” brinca, fazendo com que Ana dê uma risadinha. Nós os vemos subir no jato da minha empresa. Carla nos acena em lágrimas, e os olhos de minha esposa briham com lágrimas. Eu envolvo meus braços em volta de seu ombro para lhe dar apoio.

"Vamos voltar, baby,” murmuro.

"Você vai dirigir?” Ela pergunta.

"Claro."


*****      *****
Depois de descansar algumas horas, e jantar, voltamos para o hospital para visitar. O respirador se foi, e uma vez que Ray está sendo trazido para fora do coma, ele é capaz de respirar por conta própria. Alívio inunda a nós dois. Anastasia acaricia o rosto barbado de seu pai, e leva um lenço e enxuga a saliva de sua boca em um gesto muito carinhoso. Eu propositadamente marcho para fora da UTI para encontrar os Drs.  Sluder e Crowe. Eu digo a enfermeira do posto de enfermagem que eu gostaria de falar com os bons médicos. Nem quatro minutos depois que eu estou esperando os médicos saírem para me encontrar na sala de espera, uma das enfermeiras corre de volta.

"Boas notícias Sr. Grey! O Sr. Steele está acordado!"



Some of you were asking what I look like... Well, this is what I look like. Blonde, brunette, short hair, long hair, vacationing, at home, with make-up, without make-up.

Emine




76 comments:

Leticia Raphael Rodrigues said...

Neusa.......amando os capitulos traduzidos
A Emine consegue escrever maravilhosamente bem e vc passa para nos!!!!
mto bom msm!! sem palavras para descrever o qto gosto das traducoes.......

Leticia Raphael Rodrigues said...

Neusa....sem palavras para descrever!!!
amo mto este blog!! a Emine escreve maravilhosamente bem!!
ja venho acompanhando vcs há algum tempo, so q pelo meu celular eu nao consigo comentar!!
A autora "entra" na mente do Christian Grey mto bem!! fico impressionada com a riqueza de detalhes e a fidelidade aos dialogos com a historia!!!! mto bom msm!!!
bjoss

Anonymous said...

Obrigada por um novo capitulo muito emocionado.Agradeço por traduzir os capítulos em português..Pode dizer quando postara o próximo?

Anonymous said...

Obrigada por um novo capitulo muito emocionado.Agradeço por traduzir os capítulos em português..Pode dizer quando postara o próximo?

Anonymous said...

Cada vez melhor!!!! Lindo capitulo!!!! Emine sua escrita me emociona muito, já vou começar a me preparar para os proximos capitulos!! Bjs a todas Lala

Joenes Carvalho Alves Xavier said...

Neusa chegando o momento máximo desse livro, mais ansiosa que nunca amiga, vc maravilhosa como sempre, obrigada pelo carinho em traduzir lindamente para nós, bjssssss

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Uau!!!!
Por acaso passei no blog e vi o capitulo novo e com uma surpresa maravilhosa...as fotos de Emine!!!
Emine você tem muita expressão em seu olhar...adorei ver o seu rosto.

Agora só falta "conhecer" a Neusa!!

Agradeço a surpresa...tanto das fotos como o novo capítulo.
Ainda não li...asim que ler volto para nosso tradicional e tão esperado cafezinho, sugiro um capuccino com cuca de banana e torta de ricota com chocolate!!!
Hoje meu dia está muito corrido,
mas amanhã volto para ler e comentar tanto esse capitulo como o do livro 4.

Beijos para vocês duas (Emine e Neusa) e para minhas amigas do blog!
Boa noite à todas e Emine descanse em sua viagem ao Grand Cannyon!!

Anonymous said...

Muito obrigado por mais um capítulo neusa, acompanho a versão da eminé e amo! Você faz um trabalho magnífico com a tradução! Ansiosa pelo próximo capítulo, está chegando a hora da ana descobriir qe estar grávida! Manda logo outro capítulo pra gente! Bjoooos

Kátia said...

Neusa e Emine, obrigada por mais esse capítulo! Ansiosa pela gravidez da Ana e pelo que se passou na cabeça do Grey a esse respeito!
Abraços, bjim e bom dia a todas as amigas do blog (ncluíndo Neusa e Emine, claro!)

Fer g. said...

Neusa querida,com a chuvinha abençoada caindo lá fora e lendo esse capítulo que vc traduziu tão lindamente.Cafezinho maravilhoso! A história está cada vez melhor.Ansiosa pra ver a reação do Chrsitian sobre a gravidez da Ana.Obrigada Emine pela história maravilhosa e Neusa como sempre pela sua dedicação.beijos à todas.

gabriela bittencourt said...

Nossa que capitulo emocionante,e lindo!!!
Emine e Neusa sempre nos surpreendendo com cada capitulo, o aniversario de Ana só poderia ser melhor se Ray estivesse junto.
Estou ansiosa para o próximo capitulo.
Quando Ana descobre que está gravida, quero saber o que ele fez depois que descobre.
Neusa não demore muito para colocar o próximo capitulo.
Beijos meninas!!!

Natii said...

Neusa, Emine, vcs são maravilhosas, não me canso de elogia-las pos é a mais pura vedade, vcs arrasam como sempre, esse Christian ele é tudo não é, meu Deus eu quero necessito de um homem assim, igualzinho Deus rsrsrs, sonhar não paga entao isso quer dizer que posso, amoo esses dois .... tudo como sempre lindo, lindo!!!

Obrigada minhas lindas por fazerem minhas tardes e noites felizes :)

Grande beijo em seus corações da Natii e até breve!!

Tati said...

obrigada Emine que legal ver vc!Gostei das fotos!!! Agora só falta a gente conhecer a Neusa!!Adorei o capitulo!! tudo de bom!!!! vcs duas são maravilhosas!!!!

ana paula said...

Prazer em conhece-la EMINE
lindo capitulo excelente traducao (como sempre)
Partindo para o o ultimo e mais angustinte capitulo
Que venha rapido

Alessandra said...

Neusa não entendi a parte em que christian pergunta sobre o garçom que atenderam eles que estava tentando impressionar a ana. que parte foi essa? eu acho que perdi!

Pao said...

Un placer enorme tuve hoy al ver fotos de Emine son preciosas ahora falta conocer a Neusa. Gracias por un precioso capítulo y debo reconocer que Emine conoce a Christian mucho mejor que la autora que lo creo estamos llegando al final del libro estoy ansiosa por el capitulo 1 del libro 4.gracias

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Olaaaaa meninas!!!

capítulo maravilhoso, como sempre!
Amo aniversário surpresa...adoro CG....que homem!!!que comemoração de aniversário, também quero!!

Neusa estou sentindo falta de de nosso cafezinho...cadê você???
Obrigada pelo capitulo a até qualquer hora, sempre dou uma passadinha para ler os comentários.

Beijos Enime, beijos Neusa e beijos MENINAS!!!

Mari Lins said...

Quando li o livro da E L James, não entendi a história do garçom em Portland, na ocasião retornei ao livro anterior e não consegui localizar a passagem. Achei que compreenderia ao ler o livro da Emine, mas continuei sem entender. Vi que outra pessoa também comentou o fato aqui no blog (Alessandra). Então deve ter algum lapso mesmo.
Emine, que bom que você tomou "forma", uma pessoa bonita também em seu exterior. E Neusa, por favor, trate de apresenta-se, agora ficamos todas curiosas quanto ao seu visual.
Está chegando uma das partes mais emocionantes da história, não vejo a hora.
Obrigada mais uma vez, vocês duas fazem a diferença.

Aline Caroline said...

Ahh como é bom poder postar e agradecer a Emine e Neuza *--*
amei esse "mais", mas juro quero muito saber o que teremos no livro 4, e fico curiosa pra saber como Emine os chamará seus livros(?)
Ansiosa pra ler mais, desculpe por não ter postado ultimamente mas agora to fazendo estagio e faculdade, eu sempre leio, mas é tudo corrido que nem postei mais >.<
Super fã de vcs meninas!!

Olidelgi said...

Olá Neusa,
Somente hj pude me atualizar nas leituras. Estive fora por conta do falecimento de minha sogra e voltamos hj. Eu já tinha te falado dela, que tinha feito uma cirurgia recentemente, infelizmente houve outras complicações vindo a falecer.
Bem, mesmo triste, devemos dar prosseguimento à vida, não podemos nos deixar abater pela tristeza e perda,sei que ela está com o Pai, e saber disto, é suficiente para superar sua perda.
Estava esperando a festa de aniversário da Ana, acho muito romântico como o Christian organiza tudo e a faz tão especial.
Qdo vc vai postar sua foto, tbm? A Emine é bonita, muito expressiva, mas gostei mais com cabelo escuro, tbm pudera, com esses olhos fica bem de qualquer jeito.
Bjs, e estava com saudades...

Olidelgi

Glenda Castro-Manaus said...

Mais do que bom esse capitulo,ansiosa pela gravidez de Ana.
Emine amei as fotos,que bom conhecê-la,obrigada por momentos que nos fazem sonhar.
Neuza querida obrigada também,por seu tempo e dedicação,queremos vê-la também...Abraço

Daniela Martins said...

Hi, Emine!
Oi, Neusa! Oi, meninas!
Belo capitulo!
Nice pictures of you, Eminé!
Bom cafezinho a todas!
Dani
:-)

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Bom dia!!! passando pra deixar um recadinho para a Olidelgi...

Meus sinceros sentimentos!!!

Beijos.

Rosângela

Fer G. said...

Olidelgi depois que li seu post.Meus sentimentos pelo falecimento da sua sogra.É sempre muito triste perder alguém..fique bem! beijos

Neusa Reis said...

Olidelgi, querida, começando por você. Sinto muito pela sua sogra. Espero que você e sua família fiquem bem, uns consolando os outros e lembrando sempre dos momentos bons que tiveram juntos, Que ela encontre seu lugar de paz. Um beijo e um abraço bem apertado, cheio de carinho.

Neusa Reis said...

Oi meninas, há quanto tempo! O problema é que se eu paro para conversamos, atraso o capítulo e vocês ficam desesperadas. E eu adoro ficar traduzindo, porque tenho que ler e reler a mesma coisa mil vezes, o que me dá a chance de fazer o que mais gosto: estar com Christian Grey. Quando dói, como esse XXVI que estou traduzindo, aí é duro; mas sempre tem os alegres que compensam.
Eu tenho achado linda a nossa interação. Está parecendo mesmo um coffee break. Agora vocês se dirigem umas às outras, como velhas conhecidas e eu vibro. E o que é mais interessante. Comentam e voltam para comentar o comentário das outras. E a Emine sempre presente e agora sabemos como é bonita. Vou tentar encontrar umas fotos minhas menos feias para colocar aqui. Mas o que vale é o coração não é? KKKKKK
Bom, prá não ficar muito grande, vou colocar vários papinhos, distribuídos neste e nos capítulos anteriores. Procurem do XXIII para cá. Até e já vou avisando. O cap. XXVI está uma beleza. Acho que lá para 6ª, ou com sorte, muita sorte, na 5ª, bem tarde eu termino. E vamos deixar a Emine descansar prá ficar bem tranquila para continuar nos dando estas ‘belezuras’ de capítulos complementares da história. Beijos

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Bom dia Neusa...bom dia meninas!!!
Nos comentários do cap XXII você falou que eu gosto de cafezinho!!rsrsr...e eu te digo gosto não, sou viciada pelo CG, nossos cafezinhos, nossas interações...e sempre volto pq adoro ler os comentários!!!

Adoro muito tudo isso...pra não falar AMO e fazer propaganda gratuita para uma determinada cadeia de fast food!!
Acho que a Emine deve achar esse povo muito doido!!!


Você também precisa de descanso...e oh me aguardem...rsrsrs...inté qq hora!!

Beijos Neusa beijos meninas

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Ah deixa eu esclarecer uma coisa...
Estou sempre comentando e passando no blog porque eu tenho uma loja virtual de bijuterias e não tem jeito...fico on line o dia inteirinho....

Beijos

Alice said...

Ei amigas deste blog que amo de paixão.
Ei Emine lindona, poderosa com esses zoio claro danado de bonito!
Neusa vc e linda pq seu coração e lindo! Nao se preocupe com as fotos elas nao farão jus a vc.
Obrigada a vocês duas por esse capitulo lindo e claro... queremos mais!
Olidelgi meus sinceros sentimentos. Nos budistas encaramos a morte como o termino dessa nossa etapa aqui neste mundo. Missão cumprida! E isso nao e bonito?! Depois vem mais....
Meninas no próximo capitulo o cafe será por minha conta.
Broa de fubá, queijo mineiro, rosca caseira e cafe coado na hora ... que tal gente?!
Beijos turma.
Alice

Anonymous said...

Querida Olidelgi meus sinceros sentimentos!
Neuza vc deve ficar doida conosco mesmo...não paramos de comentar e ainda lhe cobramos novos capitulos...que duvida!?!?!
O que vale é que nossos papos e assuntos intermináveis säo sempre os nossos Chris e Ana e o delicioso amor deles.
Adoro os nossos Cafezinhos!!!
Bjs a todas Lala

Rozeli Lemos de Melo said...

Querida Olidelgi, meus sentimentos, que vocês consigam ter forças para suportar essa perda, mas como você sempre disse, sua sogra era uma boa pessoa, com certeza está bem, pois a vida continua em outro plano. Fique bem!

Adorei conhecê-la Emine, você é linda! Descanse bastante.

Neusa, não ligue para nós, vamos sempre te pedir mais cafés (capítulos), somos insaciáveis, aprendemos com o Sr. Grey...rsrsrsrsrs

Adorei Christian comparar Ana com um furacão F5 (UAU...devastador).
Gente e esse vídeo do R8, acho que também quero um...uhum...prata, eu acho. kkkkkkkkkkkkk
Aceito o convite da Alice para o café com broa, adoro broa de fubá!
Bjus meninas.

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

Dear girls and dearest Olidelgi,

I'm sorry I've been absent for a while. But first, I want to express my condolences to Olidelgi. I am so very sorry for losing your mom. My parents are alive, but I have waited at the surgery room door more times than I care for for my dad, and it has been truly excruciating.

Then of course a lot of you know the story of my sister. Dani has read it, and I haven't had the time to respond to her either. (I'll respond you there soon Dani! I promise).

But, I have come close to death many times with my loved ones, and I understand the pain.
This is my story for those of you who have not heard about it:

http://eminethe1st.blogspot.com/2009/09/love-of-my-sister.html

Hang in there. Find comfort in your loved ones. This song is for you from Celine Dion (Goodbye is the saddest word):
http://www.youtube.com/watch?v=4I3TxyYDcSw

I'm glad you girls are having coffee time with each other even if it's virtually.

Anyway, I wanted to say hello to you all, happy coffee time (I have that with my friend most mornings), generally we talk on the phone in the morning while having coffee or tea. I am going to be out of town until Monday night. I'm going to Grand Canyon early in the morning. I have a lot of packing to do.

Hugs and kisses to you all!

<3

Olidelgi said...

Olá meninas,
Obrigada a todas pela força e apoio, é difícil, mas estamos tentando nos confortar, com a fé em Deus tudo fica muito mais fácil, pois cremos que ela está junto do Pai, o que torna tudo aceitável.
O cafezinho tá ficando especial, não? Mais participantes, o menu cada vez mais especial, tudo de bom.
Se não me engano, foi qdo eles foram à boate em Aspen, o rapaz ficou se engraçando com a Ana qdo foi pegar seu casaco na boate, acho que é desse garçom que ele fala. Mas, como ele é muito ciumento, pode ser algum outro que nos passou despercebido, só ele viu, kkkkkkkk.
Que venha o próximo capítulo, será emocionante, hein Neusa, aguardando ansiosamente.
tire-me uma dúvida, qdo fechar o livro vcs vão tirar o capítulo que tem as imagens do CG do filme, que está entre os capítulos XXII e XXIII, acho que são esses, certo?
Não quero ele no meio do livro, não. Meu CG é outro, e não troco por ele, não. Mesmo que ele seja lindo e ótimo ator, não é o MEU Christian Grey.
Bjs e até o próximo capítulo.
Olidelgi

Anonymous said...

Oiii meninas so agora consegui chegar muito feliz com o capitulo
estou aceitando todos cafezinhos que me convidarem Neusa obrigada pelo teu trabalho com tanto amor e tanta consideração por nos Emine já te achava linda pelo trabalho e agora linda pessoalmente bjos pra todas
Rosi

Anonymous said...

Bom dia meninas!
Amo essa parte do aniversário e presentes da Ana, foi tudo incrível (como já era de se esperar de CG), mas estou mt ansiosa para ler sobre a noticia da gravidez. Fiquei triste com a reação do Christian na versão original, achei um tanto egoísta demais, mas levando em consideração o que conhecemos dele aqui através da Emine e Neusa, não acredito que ele tenha "corrido" para a Sra. Robbinson."Vou dar a ele o beneficio da duvida" rsrs

Aline Ribeiro

Mari Lins said...

Emine, que lindo relato sobre o ocorrido com sua irmã, obrigada por compartilhar conosco essa passagem tão bizarra. Neusa, apesar de ser extenso, em um momento de tranquilidade, poderia traduzir para que as meninas tomassem conhecimento dessa linda história. Na vida há acontecimentos inexplicáveis, onde utilizar a fé é bem melhor do que o bom senso e conhecimentos científicos. Me emocionei muito.

Leda Carneiro said...

Emine obrigada por compartilhar momentos de sua vida conosco. Não estava na hora de sua irmã partir, é muito triste dizer adeus a um ente querido, senti na pele com a perde do meu pai.
Foi linda a premonição com sua avó e linda a música da Celine Dion. Gostei de ver suas fotos assim tenho uma imagem de como você é, e você é maravilhosa por dentro e por fora.
Neusa será que só eu te conheço pessoalmente de nossas amigas virtuais? Mais uma vez adorei ler o capítulo traduzido por você.

Leda Carneiro said...

Emine obrigada por compartilhar momentos de sua vida conosco. Não estava na hora de sua irmã partir, é muito triste dizer adeus a um ente querido, senti na pele com a perde do meu pai.
Foi linda a premonição com sua avó e linda a música da Celine Dion. Gostei de ver suas fotos assim tenho uma imagem de como você é, e você é maravilhosa por dentro e por fora.
Neusa será que só eu te conheço pessoalmente de nossas amigas virtuais? Mais uma vez adorei ler o capítulo traduzido por você.

Daniela Martins said...

Olá de novo, meninas!
Eminé, don't worry. You can answer my comment anytime you want to! I know you had a busy week!
Rosangela e Neusa, vcs ja pararam para pensar que os nossos cafezinhos sao mais agradaveis ainda (por causa das outras meninas que interagem tambem) porque vêm acompanhados de lanches deliciosos?!
Pelo que me lembro ja tivemos bolo de fuba cremoso, bolo de cenoura com calda de chocolate, torta de limao, pao de queijo.....meu Deus! Se continuarmos assim daqui a pouco todas estaremos loucas fazendo dieta...,Christian Grey nao ira gostar de ver a gente "fofinha"! Rsrsrs
Meninas, a Eminé é uma camaleola! Gosta de mudar o visual! Isso é bom! Porem, ela ja disse que o marido dela gosta dela morena!
Neusa, queremos ve-la! Posta uma fotinha!
Boa noite a todas!
Eminé, have a nice holliday! Enjoy it!
Bom fim de semana, meninas!
Bjkas
Dani









Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Bom diaaaa!!!

Passando pra desejar a todas um ótimo domingo e uma semana melhor ainda!!
Daniela Martins....essa é a parte que eu mais gosta...nossa interação...acho simplesmente sensacional...quanto ao nossos cafés...podemos faze-los "DIET" ou "LIGTH"....precisamos manter a forma.

Leda Carneiro...não sei, mas que dá pra perceber só você tem a honra de conhecer nossa querida Neusa....não conheço nenhuma de vocês pessoalmente...mas já me sinto tão amiga como se conhecêssemos a muito tempo...essa interação tem sido fantástica.

Vamos colocar em pratica nosso encontro, pensem nisso!!!

Beijos à todas...nos "vemos" durante a semana.

Viviane Oliveira said...

Olá queridas pessoas, ñ terminei de ler o capítulo ainda, então passei só p dizer oi a todas, p dizer mais uma vez que amo este blog e q adoro os comentários, pois leio todos tbém.
Olidelgi ñ nos conhecemos mas desejo mta fé e força neste momento difícil. Que Deus conforte vc e sua família.
Emine adorei suas fotos, vc é mto bonita. Particularmente te gostei mais morena, já que sou tbém...kkk
Neusa agora tbém mega ansiosa pelas suas fotos.
Bjo a todas
Bom restinho de domingo
Té+

Viviane Oliveira said...

Olá queridas pessoas, ñ terminei de ler o capítulo ainda, então passei só p dizer oi a todas, p dizer mais uma vez que amo este blog e q adoro os comentários, pois leio todos tbém.
Olidelgi ñ nos conhecemos mas desejo mta fé e força neste momento difícil. Que Deus conforte vc e sua família.
Emine adorei suas fotos, vc é mto bonita. Particularmente te gostei mais morena, já que sou tbém...kkk
Neusa agora tbém mega ansiosa pelas suas fotos.
Bjo a todas
Bom restinho de domingo
Té+

Anonymous said...

Achei por um acaso esse blog e estou amando conhecer o lado de CG. Ansiosa pelos próximos capítulos de Emine e tradução de Neusa. Por falar nisso qdo sai o próximo capítulo? Bjosssss..... Kel

Anonymous said...

Achei por um acaso esse blog e estou amando conhecer o lado de CG. Ansiosa pelos próximos capítulos de Emine e tradução de Neusa. Por falar nisso qdo sai o próximo capítulo? Bjosssss..... Kel

Anonymous said...

Achei por um acaso esse blog e estou amando conhecer o lado de CG. Ansiosa pelos próximos capítulos de Emine e tradução de Neusa. Por falar nisso qdo sai o próximo capítulo? Bjosssss..... Kel

Glenda Castro said...

Olá boa tarde a todas do blogger! Só passando rapidinho pra ver se já chegou um novo capítulo,rsrs...essa história nos deixa viciada e apaixonada,sempre querendo mais,bjs a todas!

Renata Domingues said...

Amando o blog louca pelo próximo capítulo

Nair Sousa said...

Não vejo a hora de ler o próximo capitulo, amooooo

Anonymous said...

Bom dia a todas! Oi Neusa está tudo bem?? Tantos dias sem noticias suas ...estou preocupada. Espero que tudo esteja bem!
Saudades do cafezinho!!
Bom dia a todas Lala

Anonymous said...

ah como eu amo tudo isso, todo santo dia eu entro pra ver se tem alguma coisa nova e se nao tem eu releio os que li anteriormente, diversao na certa, estou curiosa com o proximo capitulo, neusa por favor nao demore, coracao esta aflito aqui! bjus

patricia

Anonymous said...

ah como eu amo tudo isso, todo santo dia eu entro pra ver se tem alguma coisa nova e se nao tem eu releio os que li anteriormente, diversao na certa, estou curiosa com o proximo capitulo, neusa por favor nao demore, coracao esta aflito aqui! bjus

Fer G. said...

Neusa querida,está tudo bem? Você sumiu...espero que não seja nada.beijos

Rozeli Lemos de Melo said...

Olá meninas, sabem que também ando preocupada com a Neusa? Ela nunca some por tanto tempo...
Neusa querida, espero que esteja bem!
Bjus

Regiane Brambati said...

Olá Neusa, é a primeira vez que participo da "hora do cafezinho". Só quero parabenizar você e a Emine por todo o trabalho e tempo dedicado satisfazendo nossa necessidade diária de Christian Grey. Obrigada e Parabéns!
Regiane Brambati

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

Hi girls!

I just e-mailed Neusa. Because I was out of town she may have thought I wasn't going to be able to oversee the blog till the end of the month. Or she may have gotten busy with her work.

In any case, I'll find out. Her work does get her very occupied at times and she's also a mom. We know how quickly life gets busy.

I hope you all are well. Don't worry; as soon as Neusa is lessens her work load, she'll write to you girls.

I hope all of you are in good health and life is going well for you! hugs and kisses!

Emine

Fer G. said...

Thanks Emine!! kisses

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Olá meninas, Neusa, Eminé...boa tarde!!!
Dando minha passadinha diária...é claro...rsrsrs.

Eminé minha querida....você sempre tão atenciosa, postando só para nos tranquilizar, que delícia sermos tão queridas!!!
Espero que tenha descansado, que todos seus familiares e você estejam bem!!!
Meninas blogueiras queridas vamos nos "vendo"...adoro ler os comentários.

Beijos à todas...até menos...

Kátia said...

Boa tarde meninas! Obrigada por sua atenção conosco Emine! Você é demais! Passo todos os dias pra dar uma olhada nos comentários rsrsrsrs Bim! :)

Alice said...

Gente nao tenho passado aqui todos os dias mas qdo faço aproveito prara ler o que vocês escreveram.
Estou bastante preocupada com a Neusa. Kde vc amiga? Muito silencio da sua parte......
Passe por aqui para dizer um olá para nos.
Emine espero que a sua viagem tenha sido ótima. Beijo grande para voce.

Amigas blogueiras voces tbem nao estão estranhando o sumiço da Neusa nao?!!!

Neusaaaaaaaaaaaa kd voceeeeeee! Esta tudo bem?!!

Beijos meninas

Fer G. said...

Meninas ,alguma de vcs conhecem a Neusa? tem o facebook dela ou email? Ela nunca some tanto tempo assim.Estou preocupada.Tomara que não seja nada..beijos à todas.

Mari Lins said...

Também estranhei muito a longa ausência da Neusa por aqui.
Ela ficou de postar a tradução do último capítulo do livro III na sexta-feira passada. Nem o livro e nem a Neusa mais por aqui.
Fiquei quieta para não criar expectativas.
Neusa dê um "alôzinho" para nos mostrar que tudo está bem, por favor.
Beijos

Alice said...

A Leda Carneiro conhece a Neusa resta saber se ela tem o mail ou face da Neusa.
Meninas precisamos trocar mais informações pra nao ficarmos perdidas e consequentemente preocupadas!

Ou Leda vem cá ler vem, aí quem sabe vc nao pode nos ajudar?!

Beijos gerais

Sandra said...

Tenho entrado tds os dias e nada. Já faz uns 10 dias acho. A Neusa comentou q na quinta passada iria colocar o capítulo 26. Espero que esteja td bem.... beijos

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

ai ai ai...to começando a me preocupar também!!!
Imaginei que o não compartilhamento de outro capitulo se devia ao fato da Emine estar de férias, pelo que entendo a Emine precisa dar o Ok ...mas agora vendo a aflição de vocês também começo a estranhar...ai ai ai...
NEUSAAAAAA... dê um alô, por favor para termos certeza que estas bem!!!
Meninas...a Emine falou que ia tentar entrar em contato com ela...vamos aguardar também!!!

Beijos à todas...vamos nos falando..

Rosângela

Neusa Reis said...

Oi meninas muito queridas,
Fiquei muito comovida hoje quando entrei e vi a preocupação de vocês e da Emine com relação a mim. Nossa, foi muito doce.
Eu tive um problema com o meu computador, e quase perdi tudo que estava na memória incluindo o capítulo XXVI. Ele foi para o conserto com mil recomendações e ameaças, claro, para o técnico não ousar formatá-lo. E hoje eu o recebi consertado com pleno êxito. Mandei o capítulo para a Emine com as minhas desculpas pelo desaparecimento. Não pretendo desaparecer de novo, rssrsrs, mas caso queiram entrar em contato comigo meu email é: bastosreis.neusa@gmail.com
Voltando muito contente, claro, adoro cada vez mais estar com vocês, e desesperada pelo nosso cafezinho virtual. Leiam com muito carinho este capítulo, ele está lindo, que pena tive do Christian, e como disse a Emine, aqui começa um novo Christian. Vou postar o próximo o mais rápido que eu puder. Muitos bjs Neusa

Alice said...

Neusaaaaa voce voltou!!!! Graças a Deus que foi o computador e nao voce!!!
Agora sim estou feliz. :0)

Beijao amiga


PS: vc postou capitulo novo?! obaaaaaaa ......
Vou lá ver agora......

Laura Oliveira said...

Neusa sua linda!!!
estou morrendo de asiedade kkkk
Obrigada por todo o seu esforço, sua tradução é perfeita.
A Emine cada dia mais nos surpreende nessa fic, que Christian é esse minha gente, nunca mais vou ler a triologia com os mesmos olhos.
obrigada Emine e Neusa.
bjussss

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Oiiiii Neusaaaa, que bom ter notícias suas!!
Que ótimo que você está bem!!!

Sorte de você tem um técnico em TI tão competente quanto ao nosso amigo Barney..rsrsrs..

Beijos Neusa té+

Meninas, boa noite à todos e muitos beijos pra vocês e para a Emine também é claro!!

Rosângela

Laura Oliveira said...

Neusa sua linda!!!
estou morrendo de asiedade kkkk
a Emine cada dia nos surpreende mais com essa fic.
nunca mais vou ler a triologia 50 tons com os mesmos olhos, que christian é esse minha gente!!!!
Neusa muito obrigada por todo o seu trabalho, sua tradução é maravilhosa.
bjusssss

Kátia said...

Que bom que está tudo bem com você Neusa! Ainda bem que foi um "problema técnico"... rsrsrsrs Ficamos bem mais aliviadas não é meninas? Para as fãs do "cafezinho", acabei de fazer um bolo de cenoura com cobertura de chocolate e ficou uma delícia! Servidas? Boa noite a todas!

ana paula said...

Ainda bem que esta tudo bem com vc
Fico feliz,pois dificilmente encontraremos alguemmpara traduzir CG PARA NOS d maneira como vc traduz.
ANCIOSA PARA SABER COMO FOI QUE CRISTHIAN DESCOBRIU QUE ANASTACIA ESTAVA EM APUROS

Tati said...

que bom que esta tudo bem Neusa!!!estávamos preocupadas!!!
bjs

Olidelgi said...

Olá Neusa,
Que bom que vc voltou e que foi um problema no computador e não com vc.Fico feliz com a notícia, apesar de ansiosa pelo novo capítulo.
Não nos abandone, vc é dez para este blog e para nós as fãs de CG e Ana. Espero que tenha conseguido descansar durante esses dias e aproveitado bastante, mas volte logo, estamos desesperadas pelo novo capítulo e o livro IV.
Aproveito para agradecer à Emine pelas condolências, me senti muito honrada pela sua lembrança e espero que ela tenha aproveitado bastante seu passeio e tenha descansado tbm.

Bjaum

Olidelgi


Anonymous said...

Feliz em saber que vc esta bem Neusa.
Sentimos muito sua falta!!!
Bjos!
Aline Ribeiro

Daniela Martins said...

Quanto amor Christian tem para dar e quanto amor ele é capaz de receber! Só falta se permitir mais para isso!
Chegando a um dos momentos mais empolgantes do livro: a descoberta da gravidez de Anastasia!
Bjkas, Emine!
Dani
��

Priscila Pessotto said...

Olá girls!
Você que está começando a ler o blog agora ou que já é leitora, agora a Série Pella disponível aqui no blog foi publicada em livro – ECOS NA ETERNIDADE- e em português.
A Emine Fougner colocou a versão em português do Ecos na Eternidade na Amazon, apenas esta semana, por apenas R$ 3,94. Corram para aproveitar o preço porque na próxima semana voltará ao preço normal.
É só acessar a pagina da amazon: www.amazon.com.br.
Vamos aproveitar!
Beijos,
Pry