StatCtr

Tuesday, August 20, 2013

LIVRO III – Capítulo XXI - Christian e Anastasia FanFiction



What angel shall

Bless this unworthy husband? he cannot thrive,

Unless her prayers, whom heaven delights to hear

And loves to grant, reprieve him from the wrath
 
Of greatest justice.

All's Well that Ends Well ~ Shakespeare


CAPÍTULO XXI

Tradução: Neusa Reis


A Sra. Bentley preparou uma maravilhosa festa italiana de antipasto misto, spaghetti e Panini, juntamente com um par de garrafas de Frascati.

"Oh, não!" Kate geme e todos nós nos voltamos para olhar para ela.

Apontando para a janela, ela diz: "Olha," com uma cara decepcionada. As nuvens e o trovão distantes finalmente alcançaram a casa e está chovendo lá fora, enquanto estamos todos sentados ao redor da mesa de madeira escura na cozinha,  saboreando a refeição que a Sra. Bentley arrumou para nós. Anastasia já parou de comer, mas está desfrutando de seu vinho, e ela até parece tonta, sua tristeza de mais cedo está esquecida.

"Lá se vai a nossa caminhada,” resmunga Elliot, mas posso sentir o alívio em sua voz. Ele esteve procurando uma oportunidade para ir buscar o anel de Katherine, e o pobre coitado tem estado uma pilha de nervos. Acabei de me lembrar de quão nervoso eu estava procurando o anel perfeito para Anastasia. Nada que eu encontrei foi bom o suficiente e não representava o que eu sentia por ela até que o Sr. Caria criou o par de anéis transmitindo exatamente o que eu queria dizer a ela, ao mesmo tempo simples e extraordinários. Elliot não pode sequer falar com Katherine, porque ele está preocupado com a forma como ele quer fazer o pedido e ainda não decidiu sobre o anel e como resultado, ela acha que ele ainda está bravo com ela. Ele disse que não conseguiu encontrar o anel que ele gosta em Seattle. Ele está esperando encontrá-lo aqui. Eu não acho que qualquer um anel de prateleira serviria para  minha esposa. Mas, novamente, estamos falando de Katherine Kavanagh. Ele vai servir para ela. Eu não posso acreditar o quão nervoso Elliot está completamente apaixonado por Katherine. Isso é o que o amor faz com você. O amor torna as suas faculdades inúteis. Katherine lhe dá o mau-olhado, ainda com raiva dele, porque o meu irmão - o mulherengo está agora cativo da Srta. Kavanagh, e ainda tem estado muito nervoso para corrigir qualquer besteira que eles têm entre eles. Ambos estão irradiando tensão ardente um contra o outro – os dois por razões diferentes.

"Nós poderíamos ir para a cidade,” minha irmã oferece. Ethan sorri afetadamente para ela. Eu não tenho certeza se eu gosto dele. Eu acho que eu gostaria de separar rapazes e garotas para essa instância.

"O clima perfeito para a pesca,” eu proponho.

"Eu vou pescar,” diz Ethan Kavanagh, e essa é uma boa notícia para mim. Se ele estivesse dizendo que queria ir às compras com as garotas, eu sei que não era por Mia.

"Vamos nos dividir,” minha irmã bate palmas. "As meninas, compras, e os meninos vão fazer o seu negócio chato  ao ar livre!"

Anastasia olha para sua amiga Kate que está concordando com Mia sobre a opção de compras. Conhecendo Anastasia, ela não gosta de fazer compras ou pescar. Lembro-me imediatamente do porque estarmos aqui: para relaxar juntos. Eu vou fazer o que ela quiser fazer.

"Ana, o que você quer fazer?" Eu pergunto a ela diretamente.

"Tanto faz," ela diz e não é verdadeira. Ela é uma mentirosa sem esperança. Vejo a Srta. Kavanagh pela minha visão periférica falar sem som  "compras".

"Mas eu estou mais do que feliz de ir às compras,” diz ela e sorri para a amiga e minha irmã com ironia. Eu sorrio maliciosamente sabendo que ela odeia fazer compras, mas talvez seja a hora de garotas que ela precisa. Afinal de contas, ela ama sua amiga Katherine. Ela tem estado reclamando sobre quão pouco tempo ela gasta com ela. Mas eu quero dar-lhe a oportunidade de escolher, e não forçar uma escolha dela.

"Eu posso ficar aqui com você, se você quiser" murmuro lascivamente. Há tantos lugares para se batizar. Seus olhos escurecem, mas ela muda de idéia.

"Não, você vai pescar,” responde ela resolutamente.

"Parece um bom plano,” diz Katherine, e a decisão foi tomada.

"Taylor irá acompanhá-las:" Eu estabeleço, uma ordem velada.

"Nós não precisamos de babá,” retruca Katherine em sua forma contundente como se sua atitude de trituradora de bolas fosse me fazer mudar de idéia. Segura, Srta.Kavanagh! Você não quer lutar comigo onde minha esposa está envolvida! Mas Anastasia acalma a situação, finalmente entendendo o meu nervosismo. Ela coloca sua mão no braço de Katherine e diz: "Kate, Taylor deveria vir."

Kavanagh franze a testa quase zangada com Anastasia por ceder, mas depois concorda e encolhe os ombros. Eu a observo cuidadosamente. Não, eu ainda não gosto da interferência dela. Você está na minha lista negra, Katherine Kavanagh! Meu olhar impassível permanece nela enquanto Anastasia sorri para mim com cautela.

Elliot franze a testa, e diz: "Eu preciso pegar uma bateria para o meu relógio na cidade,” enquanto ele rapidamente olha para Katherine, e cora ligeiramente! Meu irmão está corando! O amor faz todos nós tolos, e Elliot não é exceção.

"Pegue o Audi, Elliot. Quando você voltar, poderemos ir pescar,” eu digo.

"Yeah. Bom plano,” Elliot murmura, completamente distraído. Eu nem sei se ele compreendeu o que eu disse.

****  ****

As meninas foram às compras com Taylor. Elliot levou o Audi para encontrar um anel para Katherine. Eu fiquei com Ethan Kavanagh. Hora de conhecer este homem que está namorando e dormindo com a minha irmã, e parece ser apaixonado pela minha esposa. Eu não tenho certeza se eu gosto da combinação. Mas o anfitrião em mim assume.

"Eu estou indo treinar na minha academia Ethan. Você é mais do que bem-vindo para se juntar a mim, se quiser,” eu ofereço.

"Oh, legal! Sim, eu gostaria,” ele responde.

Quando ele pega na minha academia em casa, ele está mais que impressionado. Ele não é muito habituado com pesos e corrida, mas agradavelmente noto que ele ainda não vai segurar uma vela para mim. Ele ficou sem fôlego depois de oito quilômetros de corrida, enquanto eu faço meus habituais 20 km. Assim que nós estávamos terminando o treino, Elliot chama.

Eu vou para o canto do meu ginásio e atendo o telefone.

"Ei, mano!"

"Oi, Elliot. O que está acontecendo? "

"Eu não estou tendo nem um pouco de sorte em encontrar exatamente o que eu gosto. Eu não sabia que era uma tarefa tão árdua! Como você conseguiu encontrar o anel perfeito? "

"Eu não encontrei. Eu mandei fazer ambos os anéis."

"Ah! Merda! Eu não tenho tempo para fazer isso. Estou já muito ansioso. Eu nem sei por onde começar! Tenho certeza de que posso encontrar o perfeito antes de hoje à noite! Você não se importa de ir à pesca com Ethan, não é? Acho que esta noite é a noite! Podemos levar as meninas para jantar e se ela disser sim, nós podemos festejar na cidade. O que você acha? "

"Esta noite é sua noite, Elliot. Se você precisar de alguma coisa, eu estou aqui para você, cara! Exceto, não me peça para passar  a noite com você no evento indesejado que ela diga ‘não’ para você,” eu digo provocando.

"Você é um verdadeiro santo, Christian! Sua caridade não tem limites. E, obrigado por ser babá do irmão de Kate,” responde ele me provocando de volta.

"Cale-se e consiga seu anel," Eu ordeno sorrindo, antes de desligar.
Ethan já saiu para tomar seu banho. Eu vou para o quarto principal e rapidamente tomo meu banho. Eu coloco o macacão que eu comprei de Anastasia quando ela estava trabalhando na loja Clayton’s Hardware. Desta forma, eu estou perto dela, mesmo se ela está fazendo compras com as garotas.


*****  *****

No momento em que estamos prontos para ir pescar, a chuva é apenas uma garoa. Nós carregamos as coisas de pesca na parte de trás do Toyota Tundra preto e dirigimos para Hunter-Fryingpan Wilderness ao sudeste de Aspen com Roaring Fork. Esta é a água da truta selvagem. Partimos corrente acima. Conhecendo essas águas, eu estou confiante de que vou pegar o primeiro peixe.

"Você já pescou aqui antes?" Pergunta Ethan.

"Algumas vezes. É um bom lugar para pescar trutas. Você sabe como pescar com mosca?"

(N.T. A pesca com mosca tem como função imitar uma presa natural para um peixe, fazendo com 

que ela pareça o mais natural possível ao cair na água, para enganar os olhos do peixe. Pesca com 

mosca é a tradução do termo inglês Fly Fishing, por muitos conhecidos como pesca com fly ou 

apenas fly.)

"Sim, mas eu não sou tão experiente nisso como em pesca oceânica."

Eu o vejo bloquear a vara e fazer um laço. Eu posso ver que ele conhece os princípios da vara de pesca e controle de linha para adicionar distância e precisão. E ele me diz que ele é um novato! Eu posso ver na maneira como lançou sua ‘mosca’, que ele até mede o vento e a garoa lenta da chuva. Ele está usando a técnica de pesca ‘cobra’ de lançamento da linha.  Eu lanço a minha e faço um  erro elementar resultando em nó de vento! Eu amaldiçoo sob a minha respiração. Eu posso ver Kavanagh sorrindo para mim.

"Você deve tomar o ângulo do vento atrás de você! Dessa forma, você pode avaliar se sua ‘mosca’ vai pousar. Acho que lançamento em dobra funciona melhor a partir de onde você está,” diz ele, e eu digo, "Obrigado,” secamente.

Ele sente o volume e puxa em sua vara, e o filho da puta já está animado. Ele enrola a linha com o que se parece com uma truta de quatro kgs e meio! Ele delicada e eficientemente pega o seu peixe, e coloca-o no recipiente fechado com água, prepara  a ‘mosca’, e lança a ‘mosca’ como um cowboy jogando o laço.

Após o segundo peixe que ele pega em uma hora, ainda estou de mãos vazias.

"Com que frequência você vem a Aspen?" Pergunta Ethan.

"Não tão frequentemente como eu gostaria. Eu estava aqui no inverno passado,” eu respondo.

"Nós também. Meu velho gosta de esquiar, e fizemos disso um hábito, vir aqui, pelo menos de vez em quando,” diz ele feliz como um molusco, em seu elemento.

"Quais são os seus planos em Seattle?" Pergunto casualmente. Eu quero saber se ele vai estar na vida da minha irmã por um tempo.

"Você sabe que eu fui aceito no programa de Psych de pós-graduação na universidade. Então, eu pretendo terminar isso. Eu não tenho certeza se quero obter um PhD ainda. Eu quero ver como eu vou fazer com o programa. Se tudo correr bem, eu poderia até mesmo abrir um consultório em Seattle. Quem sabe? Um grande número de ricos e famosos pode estar precisando de minha ajuda,” diz ele sorrindo.

"Você pode estar certo sobre isso,” eu digo e sorrio sinceramente.

"Bem, se você precisar de um psiquiatra, no futuro, não hesite em contratar meus serviços,” diz ele com um sorriso cheio de dentes  puxando seu terceiro peixe enquanto eu nem sequer peguei o primeiro!

"Eu vou manter isso em mente,” eu digo, e adiciono sob minha respiração, “em cerca de um milhão de anos!"

"Posso te perguntar uma coisa, homem?"

"Sim, você pode. Embora eu me reserve o direito de não responder,” eu respondo recuperando minha vara depois que ela prende.

"Como você consegue ser tão focado? Quero dizer, a maioria dos homens de sua idade ainda estão tentando encontrar o seu caminho na vida. Como você tem sucesso?” ele pergunta. Ahhh... Outra questão elementar, como sua irmã perguntou através de Anastasia para o jornal da escola.

"Esta é uma questão futura do psiquiatra?"

"Bem, sim e não. Parte disso é por curiosidade, e eu tenho certeza que 95% dos homens gostariam de ser você, ou conseguir o que você fez, tanto nos negócios...” diz ele, em seguida, ele murmura: "... e na vida privada,” sua voz quase inaudível. O pobre coitado ainda está apaixonado pela minha mulher!

"A resposta é complicada, mas também simples. Eu sempre fui focado. Eu gosto de estar no controle. Eu não poderia ter trabalhado para alguém. Estar no comando era a minha única opção aceitável, então eu a fiz funcionar. Você simplesmente estabelece metas; assume o controle de seus objetivos, contrata pessoas competentes, trabalha com um esforço hercúleo e o faz cerca de um bilhão de vezes. Muito em breve se torna um hábito, e você não tem que pensar sobre isso,” eu digo sorrindo.

Ele faz uma pausa para um minuto. "Você está certo. É complicado. Tiro meu chapéu para você homem!” Ele diz com sinceridade. Ele está bem a não ser pelo fato de que ele ainda está sofrendo por minha esposa. Ele puxa o seu próximo peixe, enquanto a minha linha se rompe!

Quando a chuva começa a cair mais forte, nós decidimos que é hora de empacotar e ir embora. Nós fazemos um trabalho rápido carregando a pick up. No momento em que entramos no carro, nós dois estamos molhados com a chuva, mas rindo muito. Ethan Kavanagh foi o único que pegou peixe, enquanto eu estou completamente de mãos vazias. Não é como eu imaginava que essa viagem de pesca seria, mas eu aprendi várias coisas sobre ele. Ele não mencionou minha irmã nenhuma vez, mas ele perguntou quanto Ana gostou da Europa. Mesmo que a minha resposta tenha sido curta, ele ouviu atentamente, e pensativo, com uma expressão desesperada mal disfarçada. Eu quase senti pena do pobre coitado. Quase... Outro homem que deseja a minha esposa. Eu sou um sortudo bastardo de ter Anastasia!

Quando chegamos a minha propriedade, eu conduzo pela entrada sinuosa, e estaciono na frente da garagem. Eu pressiono o controle da porta da garagem preso no para-sol da pick up. Enquanto a porta da garagem se levanta devagar, eu desligo a pick up. Ethan e eu descemos e começamos  a descarregar. Quando a porta está totalmente levantada, noto Anastasia, meu irmão, e Katherine de pé na garagem, cada um com uma expressão tensa. Estranho.

"Banda de garagem?" Pergunto acidamente enquanto eu passo, e vou direto para a minha esposa. Ela sorri para mim realmente feliz em me ver. Ela me olha e demora no macacão sob minha jaqueta curta.

"Oi,” eu digo com uma expressão interrogativa, ignorando completamente o resto da companhia na garagem.

"Oi. Bonito macacão,” diz ela.

"Muitos bolsos. Muito útil para a pesca,” eu digo com uma voz suave e sedutora. Eu olho para ela, e há o puxão habitual que eu sinto por ela. Meu olhar escurece, desejoso e quente para ela. Ela cora em resposta. Sua resposta me faz sorrir.

"Você está molhado,” ela murmura.

"Estava chovendo. O que vocês estão fazendo na garagem?" Pergunto finalmente percebendo o resto da companhia.

"Ana veio para buscar um pouco de madeira," meu irmão responde, sorrindo. É o seu sorriso "estou-mal-intencionado."  A idéia não é bem-vinda. Ele faz parecer que ela está procurando outro pau. "Eu tentei tentá-la para andar de moto,” acrescenta. Sua insinuação dupla faz meu rosto cair - em ambos os sentidos.

"Ela disse que não. Que você não iria gostar,” acrescenta ele sabendo que ele cruzou alguma linha, mas desta vez completamente sincero. Meu olhar se encaixa de volta para a minha esposa. "Disse?" Murmuro.

"Olha, eu sou toda a favor de ficar por aí para discutir o que Ana fez em seguida, mas vamos voltar para dentro?" Encaixa Katherine venenosamente. Então, ela se inclina para baixo, pega um par de toras, e virando sobre os calcanhares, pisa forte em direção à porta. Meu irmão, como um cachorro meio espancado, suspira, e sem dizer uma palavra, segue sua namorada. O olhar de Anastasia os segue, preocupado.

"Você pode andar de moto?" Eu pergunto a ela em descrença. Eu não posso acreditar que minha esposa pode andar numa armadilha mortal!

"Não muito bem. Ethan me ensinou,” ela responde. Claro que ele ensinou. Onde mais poderia ter seus braços em volta da minha esposa continuamente? O pensamento é de enlouquecer. Meu olhos gelam imediatamente e ciúme surge em mim, sabendo que Kavanagh ainda está apaixonado por Anastasia.

"Você tomou a decisão certa,” eu respondo em uma voz fria. "O terreno está muito difícil no momento, e a chuva o faz traiçoeiro e escorregadio."

"Aonde quer as coisas de pesca?" Ethan chama de fora.

"Deixe-o, Ethan. Taylor vai cuidar disso,” eu respondo.

"E o peixe?” Ele pergunta, em voz atormentadora, esfregando o fato de que eu não pesquei nada.

"Você pegou um peixe?" Anastasia pergunta, surpresa, e Kavanagh pode ouvi-lo.

"Não eu. Kavanagh,” eu respondo, fazendo beicinho.

Anastasia começa a rir. Vamos lá! Não esfregue sal na minha ferida!

"Sra. Bentley vai lidar com isso,” eu digo de volta. Ethan, sabendo que minha esposa está rindo de mim, sorri e se dirige para a casa.

"Eu sou divertido, Sra. Grey?" Eu pergunto a minha esposa.

"Sim, muito. Você está molhado... Deixe-me preparar-lhe um banho,” diz ela, imediatamente levantando o meu humor.

"Contanto que você se junte a mim,” eu sussurro e inclino-me e beijo minha mulher.


                                                                 *****  *****

Anastasia vai para o banheiro principal, e eu ouço a água correr enquanto está enchendo a banheira. O celestial cheiro de jasmim flutua para a suíte. Então ela volta para nossa suíte master e pendura um vestido que ela comprou.

"Você se divertiu?” eu pergunto, depois de ter tirado  as roupas encharcadas de chuva. Eu estou com minha t-shirt e calças de moletom. Os olhos de Anastasia flutuam até meus pés descalços. Eu fecho a porta atrás de mim.

"Sim,” ela murmura a resposta dela, mas seu olhar é toda uma apreciação carnal. Eu inclino minha cabeça para um lado. Eu adoraria saber o que se passa pela sua cabeça bonita e por trás daqueles olhos famintos.

"O que é?" Eu pergunto.

"Eu estava pensando o quanto eu senti sua falta."

"Parece que você está apaixonada, Sra. Grey."

"Eu estou, Sr. Grey."

Eu me movo em sua direção, e fico bem a sua frente. "O que você comprou?" Eu sussurro. Eu quero saber que eu sou a pessoa que toma conta dela, fornecendo para ela, e preenchendo todas as suas necessidades.

"Um vestido, sapatos, um colar. Gastei grande parte do seu dinheiro,” diz ela, enquanto ela olha para mim com ar culpado. O conhecimento me faz feliz e divertido.

"Ótimo. E pela bilionésima vez, nosso dinheiro,” eu digo, e guardo uma mecha de seu cabelo atrás da orelha. Seu lábio está no cativeiro de seus dentes novamente, fazendo-me ficar quente para ela. Eu puxo seu queixo e o libero. Em seguida, corro o meu dedo indicador na frente da sua t-shirt, até o esterno, bem entre seus seios, no seu estômago, e sobre sua barriga e sua barra, lentamente, e tentadoramente Ela está sem fôlego; seu olhar está fixo em mim.

"Você não vai precisar disso no banho,” eu sussurro, e agarrando a bainha de sua t-shirt, eu lentamente a puxo para cima. "Levante os braços," eu ordeno e ela obedece, seu olhar está completamente fixo em mim. Eu deixo cair a t-shirt no chão.

"Eu pensei que nós estávamos indo apenas tomar banho,” ela murmura, com o coração disparado, sua respiração superficial.

"Eu quero fazer bem e suja em primeiro lugar. Eu senti sua falta também, "eu digo e inclino-me e a beijo.

As mãos dela entram no cós da minha calça de moletom, e seus dedos cavam minhas nádegas apertando. Sua mão direita arrasta-se lentamente até o meu lado e para trás. De repente, eu estou cheio de desejo por ela. Quando a solto, seus lábios estão vermelhos das minhas ministrações. Eu tiro  fora minha t-shirt e calças de moletom. Quero estar tão perto, e tão íntimo quanto possível com minha esposa.

"Marido... Eu senti sua falta hoje,” sussurra.

"Sentiu? Eu realmente gostaria de saber quanto você sentiu minha falta,” murmuro. Ela me dá seu sorriso carnal. Ela fixa o olhar nos meus olhos, e coloca os dedos no meu cabelo do peito de leve, e, lentamente, arrasta para baixo, acariciando, mal tocando minha pele. Assim como eu arrastei meu dedo pelo corpo dela, ela afunda lentamente até os joelhos arrastando por minha pele. Estou completamente em chamas.

I’m on Fire – Bruce Springsteen 

Seus dedos permanecem e acariciam meu caminho feliz. Meus lábios estão separados, meu olhar fixo no dela, seguindo cada movimento seu.

De repente, ela se senta sobre os joelhos e delicadamente agarra minha ereção e me leva na boca me fazendo ofegar.

"Ahhh! Ana! "
  


Ela esconde seus dentes e esvaziando suas bochechas me leva todo dentro. Ela lentamente puxa a cabeça para trás, deixando apenas a coroa do meu pênis em sua boca. Em seguida, a língua está girando em torno da ponta do meu pau. Eu inclino a cabeça para trás e minhas mãos seguram sua cabeça. Isto é tão quente, porra! Ela está me marcando como dela!

"Oh! Doce mãe de Deus! Porra, Ana! Você me possui!" Ela levanta o olhar e me olha sob seus longos cílios me dando um sorriso carnal sabendo exatamente o que ela está fazendo comigo. Ela suga com força e faz um som de gemido apreciativo enquanto sua língua acaricia meu comprimento, e seus lábios se movem para cima e para baixo incansavelmente. Doce Jesus! Eu não quero gozar em sua boca! Eu quero não só fazer amor como foder  com ela até a próxima semana!
"Isso é o suficiente, Ana! Você fez o seu ponto! Não me faça gozar em sua boca!" Eu gemo. Mas ela só retarda seu tormento prazeroso. Minhas mãos deixam seu cabelo, e agarram-lhe os ombros, e enquanto eu a ponho de pé, seus lábios lentamente deslizam fora do meu pau, fazendo-o saltar no ar. Minha vez! Eu a puxo com força para o meu corpo e levanto-a do chão. Quando eu mesclo nossos lábios novamente, eu provo o meu salgado pré-semen em sua boca. Ela sempre tem um gosto melhor quando ela tem gosto de nós dois.




"Enrole suas pernas em volta do meu torso, baby,” murmuro em sua boca. Ela obedece imediatamente. Eu levanto-a para minha ereção e, cuidadosamente, e dolorosamente lento,  afundo dentro dela, e lentamente deixo que  seu peso faça o resto. Então eu a levanto e afundo para baixo em mim. Eu não quero que isso seja rápido. Eu quero prolongá-lo e desfrutar dela. Seus braços estão em volta do meu pescoço. Suas pernas estão enroladas em volta do meu corpo, os calcanhares estão cavando em minhas nádegas, puxando-me para mais perto dela. Nossa proximidade é muito íntima. Seus seios esfregam no meu cabelo do peito, e em minha pele, causando fricção. Ela inclina a cabeça para trás com seu orgasmo se aproximando. Então eu a levo para nossa cama, e deito-me, enquanto ela está me montando. Dessa forma eu posso tocar seus seios. Eu capturo seus mamilos puxando e provocando entre os meus polegares e indicadores. Ela sufoca um gemido.




"Ah, porra!" Ela geme, quando ela acelera seus movimentos, enquanto eu levanto meu quadril para encontrar cada um dos seus movimentos e, finalmente, começo a sentir o aperto de seu sexo, e ela arqueia as costas. Nós continuamos a mover-nos; eu empurrando para cima, e Anastasia empurrando para baixo. Eu aumento minha velocidade, cravando nela; girando meus quadris, finalmente encontrando seu lugar doce, esfregando e massageando-o com meu pau profundamente. Logo eu sinto o aperto familiar de seus músculos em volta do meu pau e nos perdemos gritando os nomes um do outro despejando tudo o que temos um no outro. Fazendo amor, fodendo, e marcando um ao outro, e possuindo nossos corpos totalmente.




Ela está exausta e completamente satisfeita no meu peito.

"Merda, a água,” ela grita enquanto ela luta para se sentar, mas eu não a solto.

"Christian, o banho,” ela profere, olhando-me de posição supina. Eu rio em resposta. "Relaxe... é um quarto molhado,” eu digo, e rolo e a beijo rapidamente. "Vou fechar a torneira". (Wet-room - Simplesmente falando – cômodo molhado. A  água é drenada através do ralo e do próprio piso, assim não tem perigo de inundação.)
Pulo para fora da cama e caminho até o banheiro. Eu posso sentir o seu olhar me seguindo. Eu ouço seu salto fora da cama. Entramos na banheira, e nos sentamos em extremidades opostas. Desta forma, posso lavar os pés delicados e massagear suas solas. Eu puxo os dedos dos pés, e beijo e mordo as almofadas delicadamente, uma por uma.

"Ahhh!" Ela geme. Ela está completamente ligada novamente.

"Assim?" Eu respiro sedutoramente.

"Hmmm,” ela murmura, pouco coerente. Eu começo a massagear seus pés de novo, e ela fecha os olhos em êxtase completo.

"Eu vi Gia na cidade,” murmura.

"Sério? Eu acho que ela tem um lugar aqui,” eu respondo. Eu realmente não me interesso em ouvir sobre Gia.

"Ela estava com Elliot,” acrescenta Anastasia. Isso me para. O que Anastasia está tentando me dizer? Quando não me movo, ela abre os olhos.

"O que você quer dizer ‘com Elliot’?" Pergunto confuso.

"Bem, nós estávamos numa loja do shopping, enquanto Kate e Mia estavam na cabine experimentando vestidos. Eu estava esperando elas saírem e me mostrarem suas roupas, aconteceu de eu olhar para fora; havia Elliot saindo de uma loja de jóias, e eu acho que aconteceu de ele encontrar Gia ou talvez eles estivessem na mesma loja, eu não estou certa. Eles conversaram por um momento bastante amigáveis e rindo, e então ele a beijou no rosto e, em seguida, correu para o SUV porque estava chovendo. Depois disso Gia desceu a rua,” ela resume. Oh, entendo. Ele estava comprando o anel, e provavelmente encontrou Gia. Anastasia também é protetora de sua amiga, Kate. Eu aprovo. Mas, não há nada para se preocupar. Eles eram amigos de foda por um tempo, e agora, eles são apenas amigos, sem foda. Elliot está simplesmente louco por Katherine.

"Ana, eles são apenas amigos. Eu acho que Elliot está muito preso em Kate. Na verdade, eu sei que ele está muito preso nela," eu digo, embora eu não saiba por quê. Cada um na sua.

"Kate é linda,” defende ela. Sim, como uma tigresa. Eu não quero chegar perto de qualquer uma delas. Eu rosno. Graças a Deus que não foi ela que veio me entrevistar. "Ainda bem que foi você que caiu no meu escritório,” eu digo, e então eu beijo o dedão em seu pé esquerdo. Eu o libero, em seguida, pego o pé direito e começo massageando-o. Anastasia apenas relaxa e se derrete em minhas mãos.

                                                                 ***** *****
Enquanto as garotas estão se preparando para a grande surpresa da noite que elas não sabem, nós, homens, estamos relaxando na sala de estar. Meu Blackberry vibra e eu me mexo no meu lugar para tirá-lo do meu bolso.
________________________________________________________
De: Anastasia Grey
Assunto: O meu bumbum parece grande nisto?
Data: 27 de agosto de 2011 18: 53 MST
Para: Christian Grey

Sr. Grey
Eu preciso do seu conselho de alfaiataria.
Sua

Sra. G x
________________________________________________________
Lendo seu e-mail, em um momento de descuido, dou um grande sorriso lascivo.

"Não é possível Ana esperar até voltarmos do jantar?" Pergunta Elliot sorrindo. "Oh, não importa. Você entrega serviço rápido. Estaremos no horário. Mas, eu estou disposto a dar-lhe um conselho ou dois,” diz ele piscando.

"Cai fora, Elliot. Reserve-os para sua namorada,” eu digo um pouco agitado. Eu não quero que minha esposa seja  o tópico neste contexto, especialmente quando Kavanagh está aqui e parece estar se divertindo. Eu digito e envio-lhe a resposta enquanto eu caminho para a nossa suíte master.
________________________________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Ótimo
Data: 27 de agosto de 2011 18: 55 MST
Para: Anastasia Grey

Sra. Grey
Eu duvido seriamente.
Mas eu vou entrar e dar a sua bunda uma análise aprofundada só para ter certeza.
Seu em antecipação

Sr. G x
Christian Grey,
CEO Grey Enterprises Holdings e Inspetor de Bundas Inc.
________________________________________________________
Eu abro a porta, enquanto ela está lendo o meu e-mail, e eu fico congelado em meus passos, minha boca está aberta, e meus olhos estão arregalados, e lascivos. Jesus Cristo pastor da Judéia! Minha esposa é a coisa mais quente em que eu já coloquei meus olhos!

"Então?” ela sussurra sua pergunta. Eu sou incapaz de encontrar a palavra certa para expressar minha apreciação para o espécime diante dos meus olhos. Ela é toda pernas, em saltos altos Manolos, e em um vestido prata, embora eu não tenha certeza se eu deveria chamá-lo de um vestido. Ele foi projetado para ser um assassino de maridos. É sem costas, e curto. Se eu fosse puxá-lo para baixo para cobrir as coxas, eu exporia seus seios deliciosos. Se eu cobrir os seios, então eu correria o risco de mostrar seu derrière (N.T. traseiro) para a camada superior de Aspen. E a maquiagem... Por onde eu começo? Seu cabelo está armado e liso, os olhos pintados com  Kohl, e seus lábios são vermelho escarlate perfeitamente complementando também o prata da porra do vestido sexy. Embora eu não tenha muita certeza se eu quero que mais alguém  a veja nisso.
  


"Ana, você está..." qual é a palavra certa? Sensacional? Sexy? De morrer? Pecaminosa? Radiante? Eletrizante? Mas, tudo o que eu acabo dizendo é: "Uau!"

"Você gostou?” Ela pergunta. Eu adorei,  mas apenas para os meus olhos!

"Sim, acho que sim,” eu respondo. Eu nem sequer reconheço a minha voz rouca. Eu entro no quarto e fecho a porta atrás de mim. Ela olha minha calça jeans preta, camisa branca, e minha jaqueta preta. Eu me pavoneio em sua direção, e quando eu chego a ela, eu coloco minhas mãos em seus ombros e a giro para se encarar no espelho de corpo inteiro, enquanto eu fico atrás dela. Ela bloqueia o seu olhar com o meu no espelho. Então eu olho para baixo para suas costas nuas com a pele impecável. Eu engulo em seco, e meu dedo desliza para baixo na sua coluna e atinge a borda do vestido na parte baixa das costas, onde sua pele pálida finalmente encontra o pequeno pedaço de tecido prata.

"Isso é muito revelador,” murmuro.

Minha mão desliza amorosa, sobre seu traseiro e para baixo em sua coxa nua. Coxa muito nua... Faço uma pausa, meu olhar queima em seus olhos azuis. Então eu lentamente deslizo meus dedos de volta para a barra de sua saia. Ela observa meus dedos brincando com ela através de sua pele, e sua boca forma um O perfeito com a sensação despertada.

"Não é muito longe daqui,” eu digo tocando a barra, em seguida, passo o dedo mais alto, "até aqui," eu sussurro. Ela engasga quando eu acaricio seu sexo, movendo-me sobre sua calcinha, enquanto eu a sinto e a provoco.

"E seu ponto é?" Ela sussurra.

"Meu ponto é... não é longe daqui" Eu digo deslizando o dedo sobre a calcinha, em seguida, insiro um dedo em seu sexo, contra sua carne úmida e macia...  "até aqui. E então"  eu digo, enquanto eu deslizo o dedo dentro dela "... até aqui,” eu digo.

Ela suspira, e em seguida, suavemente geme. E eu não tenho certeza se eu gosto da idéia de que o que é meu esteja tão perto da vista dos outros.

"Isto é meu,” eu murmuro em seu ouvido. Eu fecho meus olhos em êxtase, e eu movo meu dedo dentro e fora de seu sexo. "Eu não quero que ninguém mais veja isso."

Sua respiração oscila e sua respiração ofegante está combinando com  os movimentos de meu dedo. Seu olhar nunca pára de me ver no espelho fodendo com ela com o dedo. Ela está mais que  excitada.
  


"Então seja uma boa menina e não se curve, e você vai estar bem."

"Você aprova?" Ela sussurra, completamente surpresa.

"Não, mas eu não vou impedi-la de usá-lo. Você está deslumbrante, Anastasia,” eu digo e abruptamente removo o dedo de seu sexo, e me movo para ficar de frente para minha esposa. Eu coloco a ponta do meu dedo, que tinha acabado de estar dentro de seu sexo, em seu lábio inferior. Ela franze os lábios e beija-o, fazendo-me sorrir para ela maliciosamente. Eu coloco o mesmo dedo em minha boca, e minha esposa tem um gosto muito bom. Ela fica vermelha. Eu sorrio de sua resposta, porque eu nunca deixo de chocar minha esposa. Eu agarro sua mão, e "venha,” eu peço-lhe baixinho. Estamos prontos para uma noite fora, na cidade. Mas eu quero que a minha esposa esteja coberta com um casaco. Eu não preciso dela exibindo seu corpo para  olhos curiosos em todos os lugares.

                                                                 *****  *****

Vamos para o Eight K para jantar. É uma dos mais quentes restaurantes de Aspen, com excelente comida, bons amigos, lareira; justo o ambiente certo para Elliot fazer a pergunta. Nós tivemos o nosso jantar, e estamos esperando pela sobremesa. Ethan está falando sobre psicologia. Ele é um cara inteligente, eu vou conceder isso a ele, e minha irmã Mia parece estar pendurada de cada palavra sua.

"Você sabe Christian, eu estava pensando sobre algo que você disse hoje."

"Oh, sobre pesca?"
"Bem, desde que eu peguei todos os peixes, não,” diz ele rindo.

"Vamos lá! Foi sorte de principiante!" Eu protesto de bom humor.

"Você deveria tê-lo visto, Elliot! Ele agarrou sua linha e jogou uma vez. Então, ele estava de frente para o vento e ele não podia jogar a linha corretamente, e, então, ele assustou o peixe para o meu lado, assim eu acabei pegando todos eles,”  diz ele, e Elliot ri com vontade.

"Sim, mas eu não acho que seria muito hospitaleiro para mim pegar o peixe. Então, eu tive que alocá-los para você," eu brinco de volta.

"O que eu tinha em mente era o seguinte: Você é um dos homens mais bem sucedidos do mundo. Você disse que era devido ao exercício do controle, e ser focado e contratar pessoas competentes. Mas, eu acho que é muito mais do que isso. Psicólogos reforçam a idéia de que o controle é uma coisa boa. Claro que as pessoas muitas vezes comparam a liberdade a ter um grande controle sobre as coisas. Você sabe, um chefe que tem o controle sobre seus asseclas... Quero dizer, funcionários,” diz ele sorrindo. "Eu não estou totalmente certo se este é um comportamento que você ensinou a si mesmo. Eu acho que você nasceu com ele. Como a habilidade de pintar ou cantar,” ele levanta a hipótese.

"Sua hipótese é verdadeira e falsa,” eu respondo.

"Vamos lá, cara! Como pode ser isso? Locus de controle indica que as pessoas com um locus de controle interno são psicologicamente mais saudáveis e mais bem sucedidas do que as pessoas com um locus de controle externo. E você parece ter locus tanto interno como externo de controle! Eu diria que você nasceu com ele! Você tem os genes para ser bem sucedido!"

(N.T. psicólogo norte-americano Julian Rotter foi quem introduziu o conceito de Locus de

 Controle na Psicologia Social, em 1954. Na visão de Rotter, o locus de controle pode ser interno ou 

externo. Sendo assim, as pessoas que têm o locus interno acreditam que a medida de seus esforços e 

competências é a principal fonte do seu sucesso ou fracasso. As pessoas com locus externo, porém,

vêm seus resultados como sendo fruto de fatores diversos que independem de sua vontade, sejam esses

 sorte ou outras pessoas.)

Minha irmã Mia olha para ele como se ele fosse o homem mais inteligente do planeta.

"O que é o locus de controle, Ethan?” Ela pergunta.

"É uma construção teórica concebida para avaliar a percepção do controle de uma pessoa sobre o  comportamento dele ou dela. Locus interno indica que a pessoa se sente no controle dos eventos, e locus externo indica que os outros são percebidos como tendo esse controle. "

"Sua premissa é errada, alegando que qualquer um que tenha esse 'gene', como você diz, seria destinado a ser bem sucedido. Não sendo necessário um trabalho árduo. É verdade que há uma predisposição de estar no controle, mas ganhar o controle ainda é um comportamento aprendido. É aí que sua hipótese é falsa. Você cria um hábito, fazendo algo repetidamente, transformando-o em um ato motor, como mudar as marchas quando você está dirigindo;  isto é a sua memória procedimental. É um tipo de memória implícita. Porque o seu cérebro tem conhecimento de algo que sua mente não pode acessar explicitamente. Os humanos fazem muito poucas coisas de forma consciente, porque só são úteis em pequenas quantidades. Então o que você faz basicamente é,  você treina sua memória subconsciente criando um hábito."

"Cara, isso é impossível!" Elliot interrompe. "Você sempre foi o garoto prodígio! Eu acho que você nasceu com esses genes bilionários."

"Elliot! Não há essa coisa de genes bilionários!" Eu digo rindo. Estou me divertindo  com a família e amigos. Vejo Anastasia me olhando - com orgulho, talvez? Mas eu acho que o meu irmão está tentando encerrar o assunto para que ele possa ficar de joelhos para o resto de sua vida. Assim como eu esperava, Elliot assusta todo mundo e puxa a cadeira para trás nervosamente, e raspa o chão de ladrilhos. Cada par de olhos ao alcance da voz se vira para ele. Ele olha para baixo, para Katherine Kavanagh, em seguida, dobra um joelho ao lado dela.

Meu irmão mais velho, Elliot Grey, pega a mão de Katherine, e todos os clientes silenciam no restaurante. Há uma calma estranha abafada na sala de jantar. Expectante, grávida, segurando a respiração. Pessoas param de comer, param de falar, param de andar, e seus olhares estão focados em meu irmão no chão e sua namorada com quem ele quer casar.

"Minha linda Kate, eu te amo. Sua graça, sua beleza e seu espírito ardente não têm igual e você capturou meu coração. Passe sua vida comigo. Case-se comigo,” diz ele colocando seu coração nas mãos de Katherine Kavanagh, a trituradora de bolas. Nós esperamos em silêncio.

Você pode ouvir um alfinete cair! As pessoas estão esperando com a respiração suspensa coletivamente. Eu não acho que um outro grupo improvisado de estranhos esperou a mesma resposta de Katherine para meu irmão como neste momento. Quando o silêncio se estende, o ar dentro torna-se agourento, sombrio, mas ainda esperançoso. Eu acho que esta é a primeira vez que vejo Katherine Kavanagh calada e sem palavras. É quase mágico. Anastasia, também está segurando a respiração. Katherine apenas olha para o meu irmão inexpressivamente, incapaz de compreender o que o meu irmão acaba de pedir a ela. Finalmente suas sinapses acendem, e as conexões são feitas, porque a gente vê uma única lágrima escorrer pelo seu rosto, apesar de seus músculos faciais não fazerem a conexão com o cérebro ainda. Ela finalmente sorri lentamente, com um rosto este-é-um-milagre-eu-acabo-de-chegar-ao-céu.

"Sim,” ela sussurra sua resposta, em um som quase estilo Marilyn Monroe.  Então, num piscar de olhos, os clientes de todo o restaurante exalam coletivamente, e aplaudem e torcem e assobiam e gritam. Mesmo Anastasia está chorando em felicidade absoluta por sua amiga.

Elliot finalmente pega o anel e apresenta-o para Katherine. Ela olha do anel para o meu irmão e depois joga os braços em volta do pescoço de Elliot. Eles se beijam, e todo o restaurante vai à loucura. Meu irmão se levanta e graciosamente agradece a celebração da multidão, e graciosamente se inclina diante deles, e parece completamente satisfeito consigo mesmo. Ele tira o anel fora de sua caixa, e o desliza suavemente no dedo de sua noiva, selando o acordo com um beijo mais uma vez. 
 Selado com um Beijo - Jason Donavan

Eu aperto a mão de Anastasia um pouco, lembrando que ela está com um  aperto de aço em mim. Ela solta a minha mão, um pouco envergonhada. Eu enfeito a dor enquanto  eu sacudo minha mão e falo sem som, “ ow." Mas eu estou extremamente feliz por meu irmão. Sua felicidade está escrita em todo seu rosto, e algo dentro de mim se derrete porque ele confiou em mim o suficiente para compartilhar esse segredo só comigo.

"Sinto muito. Você sabia sobre isso?" Sussurra Anastasia. Eu sorrio intencionalmente, mas não respondo. Eu chamo o garçom. Hora de comemorar o noivado de meu irmão e de Kate.

"Duas garrafas de Cristal,  por favor. O 2002, se tiver. "

Minha esposa sorri maliciosamente para mim. O que eu fiz agora?

"O quê?" Eu pergunto.

"Porque a 2002 é muito melhor do que a 2003,” ela brinca comigo, me fazendo rir.

"Para os paladares mais exigentes, Anastasia".

"Você tem um paladar muito exigente, Sr. Grey, e gostos singulares,” diz ela sorrindo.

"Isso eu tenho, Sra. Grey," eu digo e inclino-me para mais perto dela, os meus lábios a apenas um fôlego de sua orelha. "Você tem um gosto melhor,” eu sussurro, e beijo-a em seu Bosch Point em sua orelha. É também chamado de o Ponto da Libido o qual incrementa a libido e aumenta a excitação sexual. Massagear e delicadamente estimular o Bosch Point na orelha externa pode criar maior prazer sexual do que as zonas erógenas ortodoxas. Porque a estrutura da orelha é uma imagem ao espelho de um feto humano invertido, o que significa que é a representação microscópica de todo o corpo. Portanto, o lóbulo da orelha representa a cabeça, e nesta posição podem-se identificar consequentemente as partes anatómicas correspondentes. Isto foi descoberto há mais de 2.000 anos atrás na China antiga. Os efeitos disso podem ser sentidos dentro de seu sexo. Estimular o local por trinta segundos produzirá resultados mais eficazes. Minha esposa cora escarlate lembrando que eu a provei mais cedo quando eu examinei seu vestido muito ousado e, instintivamente, aperta as pernas juntas para suprimir a libido.

Minha irmã Mia é a primeira a saltar e abraçar Katherine e Elliot, e um de cada vez, todos os felicitamos. Anastasia está extremamente feliz por ela. Acho que Kate é a irmã que ela nunca teve. Isso explica o apego que as duas têm.

"Está vendo? Ele estava preocupado com a sua proposta," Anastasia sussurra para Kate.

"Oh, Ana,” ela ri e chora de uma forma que só uma mulher pode.

"Kate, eu estou tão feliz por você! Parabéns!" A alegria da minha esposa para sua amiga me faz feliz. Tudo o que a faz feliz é uma fonte de alegria para mim. Estou atrás de Anastasia. Eu aperto a mão do meu irmão, então, ‘que inferno!’ eu digo para mim mesmo, e puxo Elliot em um abraço de urso como ele fez para mim depois do incidente com Charlie Tango.

"Muito bem, Lelliot,” murmuro o nome com que eu costumava chamá-lo quando criança. Desta vez é a vez do meu irmão ficar atordoado em silêncio, e sabendo que o toque é intolerável para mim, ele retorna meu abraço de uma forma lenta e cautelosa.
"Obrigado, Christian," ele engasga. Vendo o meu irmão feliz assim, ser capaz de abraçá-lo é indescritível. Eu amo meu irmão, é claro, e eu mal estou encontrando maneiras de mostrar a ele que eu o amo. Eu acho que eu devo tudo isso à minha mulher milagre: Ana.

Eu dou a Katherine no comprimento de um braço, um breve abraço. Este é um passo à frente para mim, porque eu ainda não posso tolerar o toque de outras pessoas. Mas ela vai ser a minha nova irmã; a esposa do meu irmão. Enquanto ela mantivesse o nariz onde deve, eu estaria bem com ela por causa de seu amor fraternal pela minha esposa. "Eu espero que você seja tão feliz em seu casamento como eu sou no meu,"  desejo-lhe sinceramente.

"Obrigado, Christian. Espero que sim, também,” ela responde. Sua amabilidade é inesperada, mas não desagradável. O garçom finalmente retorna com o champanhe, e ele começa a abrir a garrafa sem muito floreio. Eu levanto minha taça de champanhe  e brindo:

"Para Kate e meu querido irmão, Elliot - parabéns!"

Todos provam seu champanhe, exceto minha esposa. Ela o vira. Ela muda de cor como se ela se lembrasse de algo pecaminoso.

Eu franzo a testa para ela, querendo saber o que está passando por sua cabeça. "O que você está pensando?" Eu sussurro.

"A primeira vez em que eu bebi este champanhe,” diz ela.

Meu cenho se torna mais interrogativo, porque eu não me lembro de beber este champanhe em especial com ela.

"Nós estávamos em seu clube,” ela me lembra. Claro, como eu esqueci isso? Eu sorrio largamente.

"Ah, sim. Eu me lembro,” eu digo e pisco para minha esposa.

"Elliot, você definiu uma data?" Grita minha já impaciente irmã Mia, como ela fez conosco. Elliot olha para Mia, exasperado. "Eu apenas pedi Kate, portanto lhe atualizaremos com isso, ‘tá ?" Ele diz.

"Oh, por favor, faça disso um casamento do Natal. Isso seria tão romântico, e você não teria nenhuma dificuldade em lembrar o seu aniversário,” vibra Mia batendo palmas. Deixe isso com Mia para configurar planos de casamento para todo mundo.

"Vou levar isso em consideração,” responde Elliot, sorrindo.

"Depois do champanhe, será que podemos ir a uma discoteca?" Mia se vira para mim, dando o  maior dos olhares de olhos castanhos,  não-há-nenhuma-maneira-no-inferno-de-você-recusar-me-isso.

"Eu acho que nós devemos perguntar a Elliot e Kate o que eles gostariam de fazer,” eu respondo.

Quando todos nos voltamos para eles com expectativa, Elliot dá de ombros, e Kate, querendo ir para casa e saltar em cima do meu irmão, fica vermelha percebendo que estamos todos olhando para ela.

                                                                 ****  ****
Vamos para o Zax, um dos clubes mais exclusivos de Aspen. Eu caminho para a frente da fila, no controle como sempre, meu braço em volta da cintura da minha esposa, e imediatamente nos é dado acesso. Anastasia verifica o relógio, e eu noto que ele está apontando para as 23:30 h. Ela agarra-me mais apertado quando ela oscila. Ela teve bastante bebidas para uma noite. Duas taças de champanhe e várias taças de Pouilly-Fumé durante o jantar. Eu seguro-a firmemente em meus braços.

"Sr. Grey, bem-vindo de volta,” cumprimenta-me uma loira pernuda em calças quentes de cetim preto, combinando com camisa sem mangas e uma pequena gravata borboleta vermelha. Sua saudação é acompanhada por um grande sorriso, com lábios vermelhos de prostituta. "Max vai guardar seu casaco,” ela diz a Anastasia. Ela tira o casaco de Mia que eu insisti que ela usasse. Max, é claro, diz, "Bonito casaco,” enquanto ele está fodendo com os olhos minha esposa, me irritando. Eu o corrijo com o meu olhar cai-fora-porra, e ele imediatamente avermelha sabendo que ele invadiu o território de outro homem. Ele me dá o ticket do casaco.

"Deixe-me mostrar-lhe  sua mesa,” diz a recepcionista loira de lábios de prostituta. O aperto de Anastasia no meu corpo aumenta, e eu olho para baixo para olhar para ela, com curiosidade. Quando o seu olhar fixo celebra a animosidade para a  Srta. Hot Pants, que há pouco tremulava seus cílios para mim, eu vejo que ela é apenas tão ciumenta de mim como eu sou dela. A idéia me agrada imensamente, me fazendo sorrir tolamente. Quando chegamos ao nosso local para sentar, a iluminação está diminuída, e as paredes são negras. O mobiliário é vermelho escuro. Há cabines flanqueando os dois lados das paredes e um grande bar em forma de U está situado no meio. Apesar de ser fora de época, o clube está movimentado, porque há uma grande quantidade de residentes locais que estão apenas desfrutando de um sábado à noite. A música está alta, e as paredes estão vibrando com a intensidade que pulsa a partir da pista de dança atrás do bar e, claro, as luzes girando e piscando são o suficiente para dar a alguém uma tontura.

Nós somos levados a uma mesa de canto localizada perto do bar, e com acesso à pista de dança. É apenas o melhor lugar da casa.
"Haverá alguém junto em breve para pegar suas ordens,” diz a lábios vermelhos de prostituta com um largo sorriso, e tremula os cílios para mim mais uma vez, fazendo minha esposa apertar minha mão com mais força. Minha irmã está coçando para sair para a pista de dança e os pés já estão inquietos no chão. Finalmente Ethan a chama para dançar, e ela salta com excitação.

"Champanhe?" Pergunto a Ethan e Mia quando eles estão saindo. Ethan me dá os polegares para cima e Mia acena com a cabeça com entusiasmo.

Meu irmão e Kate estão sentados atrás de mãos dadas, nos sofás de veludo, completamente alheios ao resto do clube, e muito apaixonados. Sua felicidade me faz feliz. Eu gesticulo a Anastasia para se sentar, e ela escorrega ao lado de Kate. Sento-me ao lado dela e faço a varredura do salão ansiosamente, por força do hábito.

"Mostre-me o seu anel,” Anastasia grita acima da música. Ela levanta sua mão para mostrar seu anel vitoriano com um único solitário.

"É lindo,” Anastasia exclama e Kate acena com a cabeça, e aperta a coxa do meu irmão. Ele se inclina e a beija.

"Arrumem um quarto," Anastasia brada, fazendo meu irmão sorrir.

Uma garçonete com cabelo escuro curto chega para pegar nosso pedido de bebidas vestindo calças quentes de cetim preto.

"O que você quer beber?" Pergunto a Anastasia.

"Você não vai pegar a conta para isso, também,” resmunga Elliot. Como se eu não pudesse pagar.

"Não comece com essa merda, Elliot," Eu digo com indiferença.

Anastasia olha para mim com amor, sabendo que seu marido sempre quer estar no controle. Meu irmão quer dizer alguma coisa, mas pensa melhor, e fecha sua boca.

"Eu vou tomar uma cerveja,” diz ele.

"Kate?" Eu pergunto.

"Mais champanhe, por favor. A Cristal é deliciosa. Mas tenho certeza de Ethan preferiria uma cerveja,” ela diz sorrindo docemente. Eu nunca a tinha visto ser doce para nada. Esta é uma mudança. Deve ser a alegria absoluta. Sim, o amor faz isso com você.

"Ana?" Eu pergunto.

"Champanhe, por favor."

"Uma garrafa de Cristal, três Peronis, e uma garrafa de água mineral gelada, seis copos,” eu ordeno.

"Obrigado, senhor. Virá de imediato,” diz a garçonete sorrindo. Anastasia balança a cabeça.

"O quê?" Pergunto confuso.

"Ela não fez vibrar os cílios para você,” diz ela sorrindo maliciosamente.

"Oh. Ela deveria?" Eu pergunto, falhando miseravelmente em esconder o meu prazer.

"As mulheres costumam fazer,” diz ela com ironia. Eu sorrio de orelha a orelha com a reação dela.

"Sra. Grey, você está com ciúmes?"

"Nem um pouco,” diz ela fazendo beicinho. Eu agarro sua mão e beijo seus dedos.

"Você não tem nada para ter ciúmes, Sra. Grey," murmuro perto de sua orelha, sedutoramente.

"Eu sei."

"Ótimo".

A garçonete finalmente retorna com a nossa ordem. Como Anastasia está sorvendo uma nova taça de champanhe, eu entrego-lhe um copo de água.

"Aqui. Beba isso," Eu ordeno. Ela franze a testa para mim, e eu suspiro em resposta.

"Três taças de vinho branco no jantar e duas de champanhe, depois de um daiquiri de morango e duas taças de Frascati na hora do almoço. Beba. Agora, Ana." Eu não quero que ela vomite. Sabemos o quão bem ela pode segurar sua bebida. Ela fecha a cara para mim, mas pega o copo e bebe como um marinheiro, limpando a boca com as costas da mão.

"Boa menina,” eu digo, sorrindo. "Você já vomitou em mim uma vez. Não quero  experimentar isso de novo tão cedo."

"Eu não sei do que você está reclamando. Você conseguiu dormir comigo." É claro que eu dormi. Foi uma das melhores noites da minha vida. Eu sorrio relembrando, e meus olhos amolecem. "Sim, eu dormi.”

Mia e Ethan estão de volta da pista de dança.

"Ethan teve o suficiente, por enquanto. Vamos lá, meninas. Vamos bater no chão. Fazer pose, balançar os quadris, queimar calorias da mousse de chocolate. "

Kate levanta imediatamente. "Vem?” ela pergunta a meu irmão.

"Deixe-me ver você,” ele responde com um olhar carnal. Ela sorri e levanta.

"Eu estou indo para queimar algumas calorias,” diz Anastasia, e, em seguida, se inclina e sussurra em meu ouvido. "Você pode me ver."

"Não se curve" Eu rosno. Eu não quero ninguém dando uma olhada em sua bunda.

"Tudo bem,” diz ela e levanta-se abruptamente, mas ela deve estar tonta, porque ela agarra meu braço. Eu estou imediatamente preocupado.

"Talvez você devesse tomar um pouco mais de água,” murmuro com um aviso na minha voz.

"Eu estou bem. Estes assentos são baixos e os meus saltos são altos."

Kate pega a mão dela, e elas seguem Mia para a pista de dança. Meus olhos estão sobre ela como um falcão. Quando elas chegam à pista de dança, Kate abraça Anastasia. Minha irmã está balançando a bunda enquanto sorri. Vejo Anastasia, Kate e Mia forçadas a ficar próximas, enquanto a pista de dança se enche com outras pessoas. Anastasia começa a se mover. Sensualmente, hipnoticamente. Ela é tão gostosa. Então, algum filho da puta loiro gigantesco vai atrás da minha esposa e coloca as mãos nos seus quadris. Eu salto extremamente rápido, raiva, fúria, ferocidade selvagem me queimam. Enquanto eu corro para a pista de dança, eu empurro as pessoas de lado na pista de dança lotada para chegar a minha esposa. Eu não perdi o controle e queimei por uma luta como essa desde que eu era um adolescente! E agora eu não consigo pensar em nada, apenas em surrar esse filho da puta. Vejo Anastasia girar para ver o filho da puta, e acertá-lo! Forte! Eu empurro as últimas duas pessoas fora do meu caminho, e, finalmente, chego a minha esposa. Ela dá um passo para trás em direção a minha frente. Eu coloco meus braços ao redor da cintura dela, e puxo Anastasia  protetoramente para o meu lado.

Próximo concorrente – Nickelback

"Mantenha a porra de suas mãos longe da minha esposa,” eu digo, as minhas palavras soando claras e atadas com  rancor e raiva mal controlada.

"Ela pode cuidar de si mesma,” o bastardo grita. Suas mãos se movem para seu rosto e uma marca vermelha deixada pela mão de Anastasia é evidente lá. Mas eu não espero, e bato no filho da puta com um soco perfeitamente cronometrado para o queixo. É extremamente fácil para mim, apenas derrubar alguém, ou até mesmo matar, com um golpe estrategicamente colocado em praticamente qualquer lugar no corpo. Eu o soco logo acima do lábio e abaixo do nariz, onde um conjunto de nervos, que estão aí localizados,  dão dor, lacrimejamento, e o  imobilizam. Eu não sinto nada. Eu estou fora do meu corpo. Olho para o monte de escória no chão.

"Christian, não!" Exclama Anastasia em pânico diante de mim, tentando me segurar. Talvez ela esteja tentando me impedir de cometer um assassinato. "Eu já bati nele,” ela grita sobre a música. Eu não olho para ela. Meus olhos só estão fixos em seu agressor com uma malevolência mortal. Eu não senti essa fúria assassina desde que Hyde a atacou na SIP, mas porque toda a raiva acumulada de Hyde, de tudo sobre o que eu não tenho nenhum controle está concentrada aqui, neste ponto, eu dirijo a minha raiva para este filho da puta!

Outros bailarinos se afastam para limpar o espaço que nos rodeia. O filho da puta finalmente se arrasta até ficar de pé. Elliot agarra meus braços enquanto Ethan aparece, possivelmente para ajudar meu irmão.

"Acalme-se, ok? Não fiz por mal,”  o loiro gigante levanta as mãos e desaparece fora da minha vista. Meu olhar segue-o para fora da pista de dança. Estou apenas me controlando para não ir atrás dele, e bater nele até matar. Eu não olho para Anastasia.

Eu vagamente ouço a canção "Sexy Bitch" tocando. Elliot olha para Anastasia, e para mim. Concordo com a cabeça e ele me libera, puxa sua noiva para seus braços e começa a dançar. Anastasia coloca os braços em volta do meu pescoço, tentando me forçar a olhar para ela. Meus olhos ainda são vulcões, ardentes, primitivos e selvagens.

Sexy Bitch - David Guetta ft Akon

Eu finalmente consigo examinar seu rosto por quaisquer ferimentos. "Você está bem?" Eu peço.

"Sim,” responde ela esfregando as palmas das mãos. Eu não posso tirar o pensamento da minha mente que as garras de alguém estivessem na bunda da minha mulher, agarrando, segurando, acarinhando-a, puxando-a para si, acariciando. Ele tocou o que é meu! Ninguém toca na minha mulher! Ela é só minha. Minha raiva ferve novamente.

"Você quer se sentar?" Eu pergunto a ela sobre a batida pulsante.

"Não. Dance comigo,” ela implora.

Eu olho para ela com um olhar impassível, dizendo absolutamente nada.

"Dance comigo,” ela implora de novo, mas não consigo me livrar da raiva. "Dance. Christian, por favor,” ela implora tomando minhas mãos. Eu ainda encaro por trás o cara, mas desta vez Anastasia começa a se mover em torno de mim, falando comigo com seu corpo, tecendo-se em torno de mim. Falando a língua que eu entendo. Ela se expressa com o seu corpo, e eu respondo, impotente.

"Você bateu nele?" Pergunto ainda de pé, imóvel, minhas mãos cerradas na minha lateral. Ela toma minhas mãos cerradas.

"É claro que eu bati. Eu pensei que era você, mas suas mãos estavam mais peludas. Por favor, dance comigo,” ela pede novamente.

Eu olho para ela, meu olhar aquecido, mas o fogo se transforma lentamente em um carnal, evoluindo para mais quente, desejoso, e apaixonado. De repente eu agarro seus pulsos e puxo-a nivelada contra mim, fixando suas mãos atrás das costas.

"Você quer dançar? Vamos dançar," eu rosno mais perto de seu ouvido, e eu rolo meus quadris em torno na direção dela. Possuindo e reivindicando bem na pista de dança. Esta é a minha maneira: eu assumo o controle, eu conduzo minha esposa, e ela segue;  simples como isso. Minhas mãos estão prendendo-a de encontro a seu traseiro. Eu preciso senti-la assim, tomar conta dela, mostrando a todos na pista que ela é apenas minha, e de mais ninguém. A dança é a expressão vertical de uma missão horizontal. Uma missão que ela só pode cumprir comigo. Eu sou seu homem, eu sou seu marido, eu sou o cara que a ama, fode, e possui!

Eu mantenho Anastasia perto de mim, eu não sei quanto tempo. Ela me permite, e segue minha liderança. Lentamente eu relaxo meu aperto em suas mãos, e liberto-as. Ela leva as mãos ao meu redor até meus braços, até meus ombros. Eu a puxo e pressiono contra mim sentindo sua carne nua das costas. Ela continua a seguir meus movimentos enquanto eu me movo lentamente, sensualmente deixando-a coincidir com meus movimentos, no tempo com a pulsação da música do clube.

Ela é tão gostosa, e ela é minha. Apesar do fato de que eu quase perdi... Eu perdi, ela está aqui comigo, me querendo, me segurando, e seguindo minha liderança. Eu pego a mão dela, e a giro uma vez, duas vezes, e três vezes. Ela sorri para mim, e eu sorrio de volta para ela em resposta.

Eu danço com a minha mulher na pista de dança rodopiando dentro do seu espaço, consumando o meu amor fazendo habilidades, traduzindo-o em dançar, sem nunca deixá-la ir. Ela é uma mulher quente, e toda minha, e eu sou absolutamente e irrevogavelmente apaixonado por ela. Ela me observa... e dança comigo. Quando a música muda para outra, ela está sem fôlego.

"Podemos sentar?” ela ofega sua pergunta.

"Claro,” eu digo, e levo-a para fora da pista de dança.

"Você me pôs bastante quente e suada,” ela sussurra.

Eu puxo minha mulher em meus braços. Esse é exatamente o jeito que eu gosto dela. "Eu gosto de você quente e suada. Embora eu  prefira  você quente e suada em privado,” eu digo lascivamente.

O olhar de Anastasia varre o bar. Ela está à procura do agressor gigante. Ele já foi jogado para fora. Meu irmão e sua futura esposa estariam fodendo se eles não estivessem de roupa, e Mia e Ethan não são tão indecentes. Anastasia toma outro  gole do champanhe dela.
"Aqui,” eu digo e coloco outro copo de água diante dela, e observo-a atentamente. Eu quero que ela beba isso, porque ela vai vomitar, se ela não beber. Desta vez, ela não discute, e faz o que lhe é dito.

Eu levanto a garrafa de Peroni do balde de gelo em cima da mesa e tomo um gole longo e relaxante.

"E se tivesse havido imprensa aqui?” ela pergunta.

"Eu tenho advogados caros,” eu digo friamente. Há uma razão pela qual eu os pago. Eu não me incomodo de me preocupar com esses canalhas.

Ela franze a testa para mim. "Mas você não está acima da lei, Christian. Eu tinha a situação sob controle."

Meus olhos ficam gelados. "Ninguém toca no que é meu,” eu digo com inevitabilidade assustadora. Ela está esquecendo o óbvio. Ela é minha,  minha esposa,  minha mulher,  minha garota. Ninguém mais a toca do jeito que eu toco. É simples assim. Ela toma mais um gole de seu champanhe. Ela oscila em seu lugar, parecendo tonta. Eu aperto sua mão. "Venha, vamos. Eu quero levá-la para casa,” eu digo. Kate e Elliot se juntam a nós.

"Você está indo?" Kate pergunta esperançosa.

"Sim,” eu respondo.

"Bom, vamos com você."

Eu não posso sequer lidar com outro homem olhando para a minha esposa e muito menos a tocando, então eu vou e recupero seu casaco eu mesmo. Quando eu finalmente volto para minha esposa, ela está de pé com Kate.

"Aqui,” eu digo, enquanto eu seguro o casaco aberto para ela, e, finalmente, coloco-o nela, e cubro minha esposa.
  


N.T. Tradução do texto do início do capítulo:

Como pode haver anjo
que abençoe marido tão indigno? Venturoso jamais
poderá ser, se lhe faltarem as orações da esposa, que acolhida sempre acharam no céu, para que da cólera
do Julgador supremo o deixem livre.
Tudo está bem quando acaba bem ~ Shakespeare

Tradução   encontrada  na  Internet

52 comments:

Ana Paula said...

Neusaaaaaaaaaaaa que demais.. tava doida esperando mais um capitulo...rrss e Emine como sempre arrasando nos sentimentos

Parabens pras duas sempre e obg por mais esse presente...

Abçs muito carinhosos
Ana Paula

Rozeli Lemos de Melo said...

Estava desde o início da manhã esperando por um novo capítulo.
Como sempre não me decepcionei, rico em detalhes e com informações que demonstram o quanto a Emine é cuidadosa ao escrever.
Me emocionei com Christian ao abraçar seu irmão, um turbilhão de sentimentos e quebrando velhas barreiras...
Lindo, não é Neusa?
Um abraço e tenham uma excelente semana.

Joenes Carvalho Alves Xavier said...

Início de tarde maravilhoso graças a vc Neusa querida, obrigada pelo carinho e dedicação a nós fãs dessa fic excelente, Emine me surpreende a cada capítulo, mas sempre fico ansiosa esperando por mais uma surpresa durante a semana, bjssss

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

Oi Meninas!

I’m sorry for being absent for a while from the comments. I promise I read all of them, and I have been intending to respond but I have had overwhelming amounts of work on my late lately. Besides family, work, children, schools started here at the beginning of August. My daughter has been placed in one grade level higher because she’s been doing exceptionally well in all her test scores last 3 years in a row. She’s also made it into the volleyball team, so, I’m driving to practices and soon to the games. But of course that’s not all.

Some of you already know that I started mentoring a university student by his and his mother’s request. He’s a young engineering student. Had some trauma last year. Engineering classes are very hard, and not all the students are able to handle 20+ credits per semester. So, I guess one of his close friends, a young girl had a hard time with the school load she had and possibly didn’t do very well in the test, and committed suicide by jumping off her dorm off the 4th floor. This news was devastating for all her friends, including this student. It put him into depression and a bright student like him, did very poorly and he failed in all his classes. He was contemplating of quitting school. I’m trying to help him through with this once a week, so he remains a student and finishes his degree. He’s lost dad when he was 14. So, a single mom raised him. I help his mom out occasionally. He’s a smart kid, played volleyball in the school team, and also plays violin beautifully. It’d be such a shame if this kid falls through the cracks. So, I’m paying forward, and trying to help him out. Hopefully the efforts would make a difference and we can see an engineer 5 years down the road instead of a clerk at the local Starbucks. This is my community and it’s everyone’s job to help it better. I can’t look at others and say no one’s doing anything, it’s not my job! That way of thinking is wrong in so many levels. I don’t care for what others aren’t doing. I’m not others. I’m an individual who is capable of making good choices. I’ll do something decent, and ask them to pay it forward. Ghandi says: “You must not lose faith in humanity. Humanity is an ocean; if a few drops of the ocean are dirty, the ocean does not become dirty.”

Of course problems don’t end. One of my best friends recently called (A little over 2 weeks ago) and told me that she and her husband were going to get divorced. I’m friend with both the husband and wife. The news is devastating. But I told her to chill out that week (both of them) and not speak of divorce at all. They wanted me to talk to them to see if I could help them out. I was drowning in work, and I couldn’t take a minute off. So, I gave them a few things to do, homework if you will, and went to see them on Friday last week (not this past Friday but the one before). I made a list of positives and negatives of both of them. I have her permission to talk about it, because she doesn’t want other people to fall into the complacency that they fell into. Family is the most important structure of a society.
The story is not much different than what you would hear in your own backyard and possibly draw parallel in your own life. This also brings me to the point why I like to write this blog, because in many different ways, I’m trying to emphasize the importance of communication, physical relationship, as well as intimacy other than physical relationship with our two favorite characters: Christian and Ana.

By the time I went to see them, they calmed down a lot, and also were feeling regrets of not being so nice to each other, and realizing how they allowed other family members to meddle into their lives (there’s always one or two in each family; never fails!)

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

One of our friends always says that it’s easy to make men happy: keep their stomachs full and their testicles empty. It doesn’t work that way for us, women. In order to empty the testicles, we have prerequisites: like being paid attention to, sweet talked with endearments such like honey, sweetheart, darling… and I don’t why but, we don’t really get turned on with the endearment of the “fucking bitch” by her husband’s mother. The odd thing is they were crazy in love when they first met. Her family didn’t want her to marry him because of the difference in their backgrounds, and locked her up at home. When she attempted to leave to see him, her brother in-law beat her up black & blue. When she promised she’d not see him, she was allowed to go to work. Her then boyfriend saw her like this and got angry w/ the family & begged her to elope with him. She did. Her family came around; but later it was his family who disliked her because she wasn’t entirely white. There are some people who are racist. It’s in the subtlety of their behavior or their remarks. It’s more apparent in his mother; I’ve seen her do it. She’s too uppity, opinionated, and thinks too highly of herself, and dislikes her daughter in law since she considers her inferior to her brood. She discriminates no place or people or occasion for that matter (Thanksgiving dinner among friends and family) when she’s sharing her golden wisdom (!): She made a negative remark about her place of birth (it was like hearing Lady Catherine De Bourgh if this was Pride and Prejudice).

I told her “Mrs. X, we can’t all be born in such socially acceptable places as an airbase in Japan, and people don’t get to choose the color of skin they want.” She bristled on going about saying she doesn’t mind about her color of light mocha with milk (yet she even categorized it). My friend is darker olive skin being Mediterranean descent: it’s not white enough for his relatives. I think she’s just had enough of her mother in-law’s interference. He stands up for her when the race is the issue because they’ve made remarks about their children being half white and he kicked the family out of his home and is fiercely protective of his children which I admire. But I think the final straw for me would have been when my friend had a miscarriage a few years ago in Germany, and her mother-in-law was informed of it during a family dinner, this would be grandma falls onto her knees and praises God for answering her prayers in church of not letting her have a daughter (it was a girl) in front of everyone! I think I’d grab by the hair and kick her ass to the curb, because even I have limits. Her son took care of her bitchiness then.
But when you beat the odds so much and have been crazy in love, you would think the last thing that would break a family apart is money. But it is. Finances; when bills are overwhelming it can break a family. People can be intimate in many ways, but can’t be financially intimate. It’s very important especially if you’re on a tight budget.
So I have talked to them both, and had them meet in the middle ground. If you’ve won 75% of the battles, it’d be bad to give up in the 25. They seemed to be working their problems out. I will talk to them again in a few weeks (I’m drowning in work), and see how they fared.
Few other updates:
Some of you might know Helene. She created and manages the 50 Shades-from Emine’s Christian’s POV: https://www.facebook.com/50ShadesFromEminesChristiansPointOfView
She suggested that we meet (the readers of the blog) in Las Vegas next year in March (no specific date yet). We’ve all become friends and it would be wonderful to put a face with each other. Some of you held similar meeting in Rio and Sao Paulo. It’ll be like that here as well. Hopefully I’ll have published my book by then (that’s another endeavor keeping me busy). So, if any of you is interested, I’ll start a thread here on the blog as well, and we’ll post information both on Helene’s page on Facebook and also on the https://www.facebook.com/ThePellaSeries

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

Let me know if any of you would like to come and participate. It would be great to meet you girls as well! We talk to each other more often than we do some people we live by. We’ve become friends.

And about your question on the Pella Series… There’s an overwhelming demand on posting another chapter. I’m considering it. Let me finish my work projects this week which is keeping me sleepless because translation is tedious work. Neusa knows :)

Here’s another thing: Some of you have become very dear and close friends even though we haven’t seen each other face to face. I’d like to get to know the rest of you. I think we forged lifelong friendships which I value immensely. You can see how much work I have on my plate which becomes overwhelming at times and I have to keep a very tight schedule to accomplish all of that. I don’t watch TV and I often multitask to get through work. But I have a goal. There are many reasons why I want to accomplish this.

But the purpose of me writing here isn’t just limited to satisfy my desire to write (though it is a big part of it). In the course of my life I wanted to positively impact others’ lives. Do something good in whatever scale. Martin Luther King said this in doing your best in every endeavor you put your hands to which I took to heart:

"If it falls your lot to be a street sweeper, sweep streets like Michelangelo painted pictures, sweep streets like Beethoven composed music, sweep streets like Leontyne Price sings before the Metropolitan Opera. Sweep streets like Shakespeare wrote poetry. Sweep streets so well that all the hosts of heaven and earth will have to pause and say: Here lived a great street sweeper who swept his job well. If you can't be a pine at the top of the hill, be a shrub in the valley. Be be the best little shrub on the side of the hill. Be a bush if you can't be a tree. If you can't be a highway, just be a trail. If you can't be a sun, be a star. For it isn't by size that you win or fail. Be the best of whatever you are."

Therefore in writing I want to accomplish more than just conveying a love story (with 50 or in Alex’s story). You see, we all have lives, responsibilities, families, homes, bills, people who depend on us (be it friends, parents, spouses, children, boyfriend, girlfriend… you know the drill), goals…

And it seems that “tomorrow”, the perpetual day that never comes is the day we set for achieving what we want to do, and get out of life. “I’ll go back to school tomorrow”, “I’ll start exercising tomorrow”, “I’ll achieve (fill in the blank) tomorrow”. Well, that day never comes, never has... I have all the excuses for that particular thing we want (maybe not bad enough if we’re not working towards it, or allow ourselves to come up with excuses). Goals are always at the end of our comfort zone.

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

My goal is in writing. I want nothing more than to be successful in it and positively impact my readers’ lives. So, for that I have no “tomorrow”. I do all my writing today. I’d rather get up at 2:00 a.m. in the morning and write when everyone else is sleeping. Watch the sunrise in the desert, feel the heat slowly rise from the ground. But, I am doing it today. What I’m stating is simply this: I want to write such a book that it not only touches other people’s lives, but inspires all of you to push yourselves to achieve your personal goals. Of course publishing is not an easy road-I’m learning that. I don’t just want to publish: I want to be a best-selling author. That’s my goal, it’s a measurable goal and I have given myself time limits in achieving this. Not because I’m extremely ambitious; but because when I do something, I want to do the best; not the mediocre, not do it for the sake of doing it. What if I don’t get to that point? Would I be embarrassed? Not one damn bit, because you can be sure I’ll be trying my hardest – even if I have to print my book on my own printer, it’s coming out. So, those of you who are looking for the next inspiration, you just know that you’ve been witnessing how hard I’m trying to get to that point. Eyes on the prize, not on the failures or other tasks on the “to do list” or any other excuse we may come up with.

You see, life is short no matter how long we live. When we attempt to imagine life and death, we perceive ourselves as spectators as if we have the box seat of the stadium of mankind; an eternal observer in the game of life. We think of ourselves as a permanent inhabitant of the living world. Like everyone else most of us do think of ourselves spectators hiding behind our daily activities, safe from mortality. We assume we always have tomorrow. I don’t like complacency: I have goals and I want nothing more than to be the best writer in my chosen field. I want to write spectacularly and impact my readers’ lives positively. For that there’s no tomorrow. So, I write today.

Natii said...

AMOOO, COMO SEMPRE AS DUAS ARRASAM, FICOU LINDO ESSE CAPITULO, VCS SÃO DEMAIS MENINAS!!!

COMO SEMPRE MARAVILHADA...
BEIJOSS DA NATII E MAIS QUE ANSIOSA PELOS PROXIMOS :)

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Neusa e Emine....passei aqui só para agradecer....ainda não li o capítulo!

Só quero realmente agradecer a surpresa!!
meu cafezinho hoje será pipoca com chá!!
Depois volto..bjs
Rosângela

Fer G. said...

Oi Neusa,linda tarde em Aspen ,hein?Não sei o que a Emine disse ,mas eu só tenho a agradecê-la.Mil beijos e obrigada à vc.Ansiosa pelos próximos capítulos.

gabriela bittencourt said...

Neusa obrigada por mas um capitulo, quando vem o próximo?

Neusa Reis said...

Oi meninas, vamos ao nosso cafezinho? Está muito bom, cada vez mais gente aparece para tomar...
Vou traduzir este quase capítulo novo que a Emine gentilmente colocou nos comentários para nós. Muito carinhosa, como sempre, falando da vida pessoal e dos planos para o futuro dela e por consequência dos nossos amores.
Aspen foi muito legal mesmo. Fiquei até com medo da raiva irracional do Christian. E o amor pelo irmão que ele não conseguiu refrear foi lindo também. Ethan se revelando... Queria que a Mia encontrasse alguém que a amasse como todo mundo merece ser amado, ela é bonita, doce e carinhosa e este Ethan parece que lhe faz o favor de estar com ela.
Fer, cafezinho bom mesmo. Obrigada por sempre marcar sua presença. Olhe nos comentários dos caps. anteriores, que a Emine colocou uma explicação enorme sobre a Série Pella. Vai ser o livro dela. Bjs. Ana Paula, eu também não sei mais viver sem a Emine, sem o Christian nem sem vocês.Bjs. Pri, obrigada, bom é ver vocês por aqui.Bjs. Andrea, tem amigo que é assim mesmo acha que parte da amizade é estar sempre se metendo na sua vida, não importa as consequências que tragam para você. Mas é amigo e a gente tem paciência.Paz, Amor e Alegria para vc também.Bjs. Rosangela você não falha, né? Bjs. Natii, que bom que vc continua gostando.Bjs. Olidelgi, sempre presente mesmo. Vou acabar o livro 3 que está quase no fim e traduzir o que falta do Alex. Como parou no cap. VIII, não adianta eu correr...Bjs e obrigada. Glenda, que bom ver você sempre por aqui. Bjs e obrigada. Pao, siempre presente. Que bueno! El capítulo del embarazo de Ana me deja muy triste. Queria no tener que traduzirlo. Bjs. Dali, que bom que resolveu escrever. É sempre benvinda e me dá alegria vê-la por aqui. Obrigada e bjs. Aline Caroline, nunca sonhei assim mas deve ser de rasgar a alma. Ainda bem que se pode acordar e ver que não é real.Obrigada por ler e comentar. Bjs. Aline Ribeiro, hoje saiu o capítulo com a cena da boate. Espero que goste. Bjs. Rozeli, sempre que der vou colocar capítulos surpresa. A Ana tem razão, o Christian tem horas que é muito criança cheio de ciúmes e inseguranças, sem acreditar no amor dela. Obrigada por estar sempre presente. Bjs. Joenes obrigada, vc sempre gentil e sempre por aqui. Bjs. Nilvânia, hj saiu outro. Aproveite bem e obrigada. Bjs. Luki, obrigada a você. Saiu outro.Bjs. Mari Lins, tenho tomado o cafezinho no capítulo seguinte, depois que vcs comentam. Esse é o café do capítulo XX. E hoje o Christian acertou o grandão. E a Ana também acertou! Coitado dele, se meteu com as pessoas erradas. Bjs. Tati, o 'quero mais' saiu hoje. Sei que vai gostar.Bjs.
Até breve meninas. Vou traduzir os comentários da Emine. Procurem por aqui mais tarde ou amanhã. Bjkas





Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Essa capítulo é demais, você ver Sr.Grey quebrando barreiras com o irmão, e o amor que ele sente por Ana é maravilhoso!!!
Mais uma vez obrigada Eminé pela estoria e Neusa obrigada pela sensibilidade ao traduzi-lo, perfeito como sempre!.

Emine li seu post e reafirmo....eu tenho orgulho em fazer parte deste blog, sinto-me lisonjeada em "conhecer" uma pessoa tão sensível e encantadora.
Gostaria de participar do encontro, quem sabe consigo ir e finalmente conhece-la...seria uma honra!!!
Quanto ao seus amigos eu acho que eles são sortudos por ter você como mediadora e orientadora...tenho certeza que superarão essa situação!!

Tenho em mente que tudo que faço, devo faze-lo da melhor maneira possível, ter um diferencial..é assim que eu penso...é isso que passo para meus filhos..seja lá o que fizermos, vamos dar o nosso melhor!!!
Obrigada por nos esclarecer, sei que sua vida é muito atarefada e ainda arruma um tempo pra falar com seus fãs, essa sua atitude só mostra o quanto você é única!!


Beijos a abraços de sua fã e fã da Neusa também, pois sem suas traduções eu só conseguiria entender metade da estoria (meu ingles realmente deixa muito a desejar)

Rosângela90

Leda Carneiro said...

Este capítulo é maravilhoso, ver o tanto que ele ama Ana nos emociona, o carinho com o irmão e ele demonstrando isso é demais.
Eminé li seu post pelo tradutor e entendi o quanto vc é uma pessoa bondosa, generosa, amiga fiel e adoraria conhecê-la pessoalmente, se a Neusa deixar eu ir na companhia dela. E aí Neusa estamos nessa? Obrigada por sua tradução, nem imagino a sorte que tive em encontra-la. Bjs.

Anonymous said...

Estava fora do ar por uns dias e que surpresa maravilhosa agora a tarde... Dois capitulos lindos!!!
Obrigada Neusa e Emine pelos capitulos e pelo delicioso cafezinho!!
Bjs Lala

Pao said...

yo también vengo a tomar ese café tan necesitado. Gracias una vez más por este maravilloso.
Tengo una pregunta porque Emine escribió el libro 3 hasta el capítulo 26 y luego continua el libro 4 cuando Christian esta en el bar? porque dividirlo asi?

Mari Lins said...

Emine, lindo relato de seu cotidiano e das pessoas de seu convívio. Suas palavras são sempre inspiradoras.
Por vezes, somos egoístas, pedindo mais e mais capítulos e esquecemos de sua vida tão corrida. Como sempre dizemos por aqui, obrigada pelas suas palavras e seus livros tão envolventes. Obrigada, também, por nos permitir participar dessas construções, mesmo que indiretamente.
Neusa, você sempre perfeita em suas traduções.
Ficarei por aqui sempre, esperando para ter momentos tão maravilhosos.

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

Thank you girls for you comments!

Pao I want to quickly answer your question. There's a simple explanation for that. Each book represents a certain metamorphosis Christian goes through.

Book 1: Dominant Christian
Book 2: Boyfriend Christian
Book 3: Husband Christian
Book 4: Father Christian

These are different stages he goes through in his personal growth. Each new book has a part of the old Christian but he's more in each book. There are added qualities to his personality.

That's why it's best to have the books in separate order.

Anonymous said...

Queridas Emine e Neusa achei que tinha perdido vocês!
Tenho entrado todos os dias para ver se há novos capítulos do "PELLA" . Confesso que depois de ler e reler os Cinqüenta Tons inúmeras vezes achei qua nenhum outro livro me arrebataria ate ler os primeiros capítulos de "PELLA" ... minha nossa QUE MARAVILHA, que estória mais linda, que homem! Tenho absoluta certeza que será um Best Seller.
Definitavementa estou completamente apaixonada por esse romance e aguardando ansiosamente pelos novos capítulos.
Um grande abraço para vocês daqui .
Alice

Alice said...

Caramba como que posto nisso ?

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

It's here Alice :) Just refresh the page :D

Alice said...

Ahhhh que linda me respondeu. !
Beijo no seu coração Emine
:0)
:0***

Andrea Leoncio said...

Mais uma vez obrigada Neusa e Emine, eu amo tudo neste blog.
Adoraria participar desse encontro em Las Vegas, mas não tenho certeza de poder ir porque ano que vem (2014) dois de meus 3 filhos se casam, minha filha aqui no Brasil e meu filho mais velho em Massachuttses-Usa, estou torcendo para que ele se case em março, porque teria uma pequena chance de poder ir nos dois eventos. KKKKKKkk
Não sei, mas como diz o Sr Grey "a esperança e uma coisa boa".
Bjos, uma excelente semana para todos nos!!!

Neusa Reis said...

Tradução dos comentários da Emine Fougner – 1ª.parte
Oi Meninas!
Desculpem-me por estar ausente durante algum tempo dos comentários. Garanto que leio todos, e que tinha a intenção de respondê-los, mas tive enormes quantidades de trabalho ultimamente. Além da família, o trabalho, as crianças, as escolas começaram aqui no início de agosto. Minha filha foi colocada em um nível de ensino mais elevado, porque ela vem fazendo excepcionalmente bem todas suas pontuações nos últimos 3 anos. Ela também conseguiu entrar no time de vôlei, por isso, a estou conduzindo para treinos e logo para os jogos. Mas é claro que isso não é tudo.
Alguns de vocês já sabem que comecei a tutoria de um estudante universitário por pedido dele e de sua mãe. Ele é um jovem estudante de engenharia. Ele teve um trauma no ano passado. Aulas de engenharia são muito difíceis, e nem todos os estudantes são capazes de lidar com + de 20 créditos por semestre. Então, acho que um de seus amigos mais próximos, uma jovem, teve um momento difícil com a carga escolar que tinha e, possivelmente, não foi muito bem na prova, e cometeu suicídio pulando de seu dormitório do 4º andar. Esta notícia foi devastadora para todos os seus amigos, incluindo este aluno. Ela o colocou em uma depressão e um estudante brilhante como ele, foi muito mal e falhou em todas as suas matérias. Ele estava pensando em desistir da escola. Estou tentando ajudá-lo com isso uma vez por semana, para que continue a ser um estudante e termine sua licenciatura. Ele perdeu o pai quando tinha 14 anos. Assim, a mãe sozinha o criou. Eu ajudo a mãe dele ocasionalmente. Ele é um garoto inteligente, jogou vôlei no time da escola, e também toca violino maravilhosamente. Seria uma pena se esse garoto fracassasse. Então, estou ajudando adiante, e tentando ajudá-lo. Esperemos que os esforços façam diferença e possamos ver um engenheiro na estrada em cinco anos em vez de um funcionário nos Starbucks locais. Esta é a minha comunidade e é tarefa de todos ajudá-la. Não posso só olhar para os outros e dizer que ninguém está fazendo nada, não é meu problema! Essa maneira de pensar está errada em muitos níveis. Não ligo para o que os outros não estão fazendo. Eu não sou os outros. Sou uma pessoa que é capaz de fazer boas escolhas. Vou fazer algo decente, e pedir-lhes para fazer o mesmo com outros. Gandhi diz: "Você não deve perder a fé na humanidade. A humanidade é um oceano; se algumas gotas do oceano estão sujas, o oceano não fica sujo."
É claro que os problemas não acabam. Uma das minhas melhores amigas recentemente chamou (Há pouco mais de duas semanas atrás) e me disse que ela e seu marido estavam indo se divorciar. Sou amiga de ambos, marido e mulher. A notícia é devastadora. Mas disse a ela para relaxar naquela semana (ambos) e não falar de divórcio de todo. Eles queriam que eu conversasse com eles para ver se poderia ajudá-los. Eu estava me afogando no trabalho, e não poderia perder um minuto. Então, dei-lhes algumas coisas para fazer, trabalhos de casa, se você quiser, e fui vê-los na sexta-feira da semana passada (não esta sexta-feira passada, mas a anterior). Fiz uma lista de pontos positivos e negativos de ambos. Tenho sua permissão para falar sobre isso, porque ela não quer que outras pessoas caiam na complacência em que eles caíram. A família é a estrutura mais importante de uma sociedade.

Neusa Reis said...

Tradução dos comentários da Emine Fougner – 2ª.parte
A história não é muito diferente da que você ouviria em seu próprio quintal e, possivelmente, traçaria um paralelo em sua própria vida. Isso também me leva ao ponto de porque gosto de escrever este blog, porque de muitas maneiras diferentes, estou tentando enfatizar a importância da comunicação, o relacionamento físico, bem como a intimidade diferente da relação física, com nossos dois personagens favoritos: Christian e Ana.
Até o momento em que fui vê-los, eles se acalmaram muito, e também estavam sentindo remorsos de não estarem sendo tão bons um para o outro; e percebendo como eles permitiram que outros membros da família se intrometessem em suas vidas (há sempre um ou dois em cada família; nunca falha)!
Uma de nossas amigas sempre diz que é fácil fazer os homens felizes: manter seus estômagos cheios e seus testículos vazios. Não é assim que funciona para nós, mulheres. A fim de esvaziar ‘os testículos’, temos pré-requisitos: como ser prestada atenção, doces conversas com carinhos tais como doçura, meu bem, querida... e eu não sei porque, mas nós realmente não ficamos ligadas com o carinho da "puta" pela mãe de seu marido. O estranho é que eles estavam loucos de amor quando se conheceram. A família dela não queria que ela se casasse com ele por causa da diferença em suas origens, e trancou-a em casa. Quando ela tentou sair para vê-lo, seu cunhado espancou-a em preto e azul. Quando ela prometeu que não iria vê-lo, ela foi autorizada a ir para o trabalho. Seu então namorado a viu assim e tomou raiva de sua família e pediu a ela para fugir com ele. Ela foi. Sua família compreendeu, mas, depois, foi a família dele que não gostava dela; porque ela não era totalmente branca. Existem algumas pessoas que são racistas. Está na sutileza de seu comportamento ou das suas observações. Estava mais evidente na mãe dele; eu a vi fazer isso. Ela é muito arrogante, teimosa, e pensa muito alto de si mesma, e não gosta de sua nora uma vez que a considera inferior a sua ninhada. Ela não discrimina nenhum lugar ou pessoas ou ocasião para este assunto (Ação de Graças, jantar entre amigos e familiares), quando ela está compartilhando sua sabedoria de ouro (!): Ela fez um comentário negativo sobre o seu local de nascimento (que era como ouvir Lady Catherine De Bourgh se isto fosse Orgulho e Preconceito).

Neusa Reis said...

Tradução dos comentários da Emine Fougner – 3ª.parte
Eu disse a ela "Sra. X, não podemos todos nascer em tais lugares socialmente aceitáveis como uma base aérea no Japão, e as pessoas não conseguem escolher a cor da pele que elas querem." Ela encrespou-se dizendo que não se importa sobre sua cor café claro com leite (embora ela ainda a categorizasse). Meu amigo é pele morena escura por ser de origem mediterrânea: não é branco o suficiente para seus parentes. Acho que ela já tinha tido o suficiente de interferência de sua sogra. Ele se levantou contra ela quando a raça é a questão, porque eles fizeram observações sobre os seus filhos, sendo metade branca e ele chutou a família para fora de sua casa e é ferozmente protetor de seus filhos, o que eu admiro. Mas eu acho que a gota d'água para mim teria sido quando minha amiga teve um aborto há alguns anos na Alemanha, e sua sogra foi informada disto durante um jantar em família, essa futura avó caiu sobre seus joelhos e agradeceu a Deus por responder as suas orações na igreja de não deixá-la ter uma filha (que era uma menina), na frente de todo mundo! Acho que eu a agarraria pelos cabelos e chutaria sua bunda no meio-fio, porque mesmo eu tenho limites. Seu filho cuidou da ‘putaria’ dela então.
Mas quando você bate tanto as probabilidades e tinha estado louco de amor, você poderia achar que a última coisa que iria separar uma família era o dinheiro. Mas é. Finanças; quando as contas são esmagadoras podem quebrar uma família. As pessoas podem ser íntimas de muitas maneiras, mas não podem ser financeiramente íntimas. É muito importante, especialmente se você estiver em um orçamento apertado.
Então, eu falei com os dois, e os coloquei se encontrando no meio termo. Se você ganhou 75% das batalhas, seria ruim desistir nos 25. Eles pareciam estar resolvendo seus problemas. Eu vou falar com eles novamente em algumas semanas (estou me afogando no trabalho), e ver como eles se saíram.
Algumas outras atualizações:
Alguns de vocês podem conhecer Helene. Ela criou e administra os 50 Shades – from Emine’s Christian’s POV: https://www.facebook.com/50ShadesFromEminesChristiansPointOfView
Ela sugeriu que nós nos encontremos (os leitores do blog) em Las Vegas, no próximo ano, em março (ainda sem data específica). Nós todos nos tornamos amigos, e seria maravilhoso nos ver cara a cara. Algumas de vocês realizaram reunião semelhante no Rio e em São Paulo. Vai ser assim aqui também. Esperemos que eu tenha publicado o meu livro até então (que é outro esforço me mantendo ocupada). Então, se alguma de vocês estiver interessada, vou iniciar uma discussão aqui no blog também, e vamos postar informações, tanto na página da Helene no Facebook e também na https://www.facebook.com/ThePellaSeries

Neusa Reis said...

Tradução dos comentários da Emine Fougner – 4ª.parte
Deixe-me saber se alguma de vocês gostaria de vir e participar. Seria ótimo conhecer vocês, meninas, também! Estamos falando umas com as outras com mais frequência do que com algumas pessoas de quem vivemos próximas. Nós nos tornamos amigas.
E sobre a sua pergunta sobre a Série Pella... Há uma grande demanda para postar outro capítulo. Eu estou considerando isso. Deixe-me terminar meus projetos de trabalho esta semana que estão me mantendo sem dormir porque a tradução é um trabalho tedioso. Neusa sabe :)
Aqui está outra coisa: Alguns de vocês se tornaram amigos muito queridos e próximos, mesmo que nós não nos vimos face a face. Eu gostaria de conhecer o resto de vocês. Acho que forjamos amizades duradouras que eu valorizo imensamente. Vocês podem ver a quantidade de trabalho que eu tenho que se torna esmagadora às vezes, e eu tenho que manter um calendário muito apertado para realizar tudo isso. Eu não assisto TV e eu muitas vezes sou multitarefa para atravessar o trabalho. Mas eu tenho um objetivo. Existem muitas razões pelas quais eu quero fazer isso.
Mas o meu propósito de escrever aqui não é limitado a apenas satisfazer o meu desejo de escrever (embora seja uma grande parte dele). No decorrer da minha vida eu queria impactar positivamente a vida dos outros. Fazer algo de bom em qualquer escala. Martin Luther King disse isso, fazer o seu melhor em cada esforço que você colocar suas mãos, o que eu levei a sério:
"Se cair na sua parte de ser um varredor de rua, varra as ruas como Michelangelo pintou quadros, varra as ruas como Beethoven compôs música, varra as ruas como Leontyne Price cantou diante do Metropolitan Opera. Varra as ruas como Shakespeare escreveu poesia. Varra as ruas tão bem que todas as hostes do céu e da terra terão que fazer uma pausa e dizer: Aqui viveu um grande varredor de rua que varreu bem no seu trabalho. Se você não puder ser um pinheiro no topo da colina, seja um arbusto no vale. Seja o melhor arbusto pequeno no lado da colina. Seja um arbusto se não puder ser uma árvore. Se você não puder ser uma estrada, seja apenas uma trilha. Se você não puder ser um sol, seja uma estrela. Para não ser pelo tamanho que você ganhe ou não. Seja o melhor de tudo o que você é ".
Portanto, escrevendo, eu quero fazer mais do que apenas transmitir uma história de amor (com 50 ou na história de Alex). Você vê, todos nós temos vidas, responsabilidades, famílias, casas, contas, pessoas que dependem de nós (sejam amigos, pais, cônjuges, filhos, namorado, namorada... você sabe como é), metas ...
E parece que o "amanhã", o dia perpétuo que nunca chega é o dia que estabelecemos para alcançar o que queremos fazer, e sair da vida. "Eu vou voltar para a escola amanhã", "Eu vou começar a me exercitar amanhã", "eu vou conseguir (preencha o espaço em branco) amanhã." Bem, esse dia nunca chega, nunca... Eu tenho todas as desculpas para esta determinada coisa que queremos (talvez não ruim o suficiente se não estivermos trabalhando para isso, ou deixando-nos levar com desculpas). Os objetivos estão sempre no final de nossa zona de conforto.

Neusa Reis said...

Tradução dos comentários da Emine Fougner – 5ª.parte
Meu objetivo está na escrita. Eu não quero nada mais do que ser bem sucedida nela e impactar positivamente a vida dos meus leitores. Então, por isso eu não tenho "amanhã". Eu faço toda a minha escrita hoje. Eu prefiro me levantar às 2:00 da manhã e escrever quando todo mundo está dormindo. Assisto ao nascer do sol no deserto, sinto o calor subir lentamente do solo. Mas, eu estou fazendo isso hoje. O que estou dizendo é simplesmente isto: Eu quero escrever um livro que não só toque as vidas de outras pessoas, mas inspire a todos a empurrar-se para atingir seus objetivos pessoais. É claro que a publicação não é uma estrada fácil – estou aprendendo isso. Eu não apenas desejo publicar: eu quero ser um autor de best-seller. Esse é o meu objetivo, que é um objetivo mensurável e tenho me dado prazos para alcançar isso. Não é porque eu sou extremamente ambiciosa, mas porque quando eu faço algo, eu quero fazer o melhor; não o medíocre, não fazê-lo por uma questão de fazê-lo. E se eu não chegar a esse ponto? Será que eu ficaria envergonhada? Nem um maldito pedacinho, porque você pode ter certeza que eu vou tentar o meu melhor - mesmo se eu tiver que imprimir o meu livro na minha própria impressora, ele está saindo. Assim, aqueles de vocês que estão procurando a próxima inspiração, você só sabe que você está testemunhando o quão duro eu estou tentando alcançar esse ponto. Olhos no prêmio, e não nas falhas ou outras tarefas da "lista do que fazer" ou qualquer outra desculpa que podemos oferecer.
Você vê, a vida é curta, não importa quanto tempo vivemos. Quando tentamos imaginar a vida e a morte, percebemos a nós mesmos como espectadores como se tivéssemos o camarote do estádio da humanidade; um eterno observador no jogo da vida. Pensamos em nós mesmos como um habitante permanente do mundo dos vivos. Como toda a gente, a maioria de nós pensa sobre nós mesmos como espectadores se escondendo atrás de nossas atividades diárias, salvos da mortalidade. Assumimos que sempre temos amanhã. Eu não gosto de complacência: Eu tenho objetivos e quero nada mais do que ser o melhor escritor em meu campo escolhido. Eu quero escrever espetacularmente e impactar a vida dos meus leitores de forma positiva. Para isso não há amanhã. Então, eu escrevo hoje.

Rosi said...

Escrevo pela primeira vez obrigada Neusa e Emine vcs são fantásticas faz tempo que acompanho bjos

Neusa Reis said...

Querida Emine não sabemos como agradecer a sua gentileza de vir até aqui e dar uma explicação e uma explanação, sobre você e seu trabalho, tão detalhada. Sendo a pessoa tão ocupada que você é ficamos comovidas com a sua gentileza. Creio que este é o pensamento de todas nós como você deve ter visto pelos comentários das "meninas". Assim você também participou da nossa hora do cafezinho (small black coffee). Bjs

Aline Caroline said...

Fiquei admirada em suas palavras Emine, parabéns por sua filha que deve ser brilhante e pelo trabalho com o adolescente. Realmente é trágico quando vemos um talento se perder. Mas espero que consiga!!
Também sigo essa linha de pensamento se vou fazer qualquer coisa pretendo dar o melhor de mim. Lhe admiro muito não só por adorar o que você escreve, mas pela sua determinação como pessoa. Claro que torço muito para que você consiga publicar um livro, nós já somos suas fãs aqui,seria muita honra ver seu trabalho árduo e trabalhoso, se tornando um sonho. E sim seria muito bom se pudêssemos te conhecer *--*

Entendo que tanto Neuza como Emine tem uma vida particular,mas sentimos falta de "mais" capítulos para lermos, ansiosa por mais.. Obrigada Neuza ;)

Aline Caroline said...

Fiquei admirada em suas palavras Emine, parabéns por sua filha que deve ser brilhante e pelo trabalho com o adolescente. Realmente é trágico quando vemos um talento se perder. Mas espero que consiga!!
Também sigo essa linha de pensamento se vou fazer qualquer coisa pretendo dar o melhor de mim. Lhe admiro muito não só por adorar o que você escreve, mas pela sua determinação como pessoa. Claro que torço muito para que você consiga publicar um livro, nós já somos suas fãs aqui,seria muita honra ver seu trabalho árduo e trabalhoso, se tornando um sonho. E sim seria muito bom se pudêssemos te conhecer *--*

Entendo que tanto Neuza como Emine tem uma vida particular,mas sentimos falta de "mais" capítulos para lermos, ansiosa por mais.. Obrigada Neuza ;)

Olidelgi said...

Oi Neusa,
Que bom que vc postou mais um capítulo!!! Voltei hj de viagem, fui à Salvador pois minha iria passar por uma cirurgia no coração e que poderia ter muitas outras implicações,como teve, após a cirurgia de três pontes de safena e uma mamária e outra extensão, ainda na UTI, ela teve um AVC isquêmico está sedada e toda entubada, não sabemos ainda de como serão as consequências, pois há seis anos ela teve um AVC muito grave e este é do mesmo lado que o anterior, estamos todos ansiosos e agoniados para que ela acorde logo e que as sequelas sejam mínimas, ela é uma é uma pessoa muito bondosa e de muita fé,sei que sairá dessa e nos dará o prazer de sua companhia por vários anos, ainda. Então, este capítulo, veio acalmar-me um pouco, pois amo muito essa história de amor entre CG e sua Ana. Obrigada, Neusa.
Emine, vc é demais, não sei como consegue fazer tudo isso ao mesmo tempo, o que nos mostra o quão determinada é vc. Admiro muito pessoas como vc, batalhadoras, guerreiras e correm atrás de seus sonhos. Não deixe de nos contar sobre a publicação de seu livro e que ele seja logo traduzido para a língua portuguesa, o mais rápido possível. Sabe, tbm procuro seguir essa máxima, de que precisamos fazer tudo da melhor maneira possível sempre, independente do que seja, devemos ser sempre o melhor e desejar o melhor para si e os outros. Como vc sabe sou sua fã fervorosa e a admiro muito.
Bjs
Olidelgi

MARIANA said...

Olá Meninas!

Neusa, vc é nossa salvação!
Emine, parabéns por sua filha! E pensamentos positivos para o rapaz que se torne um ótimo engenheiro e bastante vibrações do bem para o casal, que eles consigam resolver e acertar as diferenças!
Estou querendo ler o Pella, mas estou esperando sair mais um pouco, se não fico doida de curiosidade, sonhando e tudo mais.
Espero que seus livros não demore, e que venha bem rápido, para o Brasil
Beijos meninas

Pao said...

Gracias Emine me quedó muy claro el rol que tiene Christian en cada uno de los libros. Muchas gracias por contestar mi pregunta. Exito con tu alumno de ingeniería

Anonymous said...

Emine, pode ter certeza que com sua determinação voce vai conseguir alcançar seus objetivos.Seus relatos dos problemas familiares de sua comunidade säo a realidade da quase todas as familias. Se nós mulheres, que na maioria das vezes somos o pilar da familia não tivermos força, garra , determinação e amor nao chegamos a lugar nenhum.Adoro sua escrita ,sou sua fã, mas infelizmente não poderei ir ao seu encontro, mas se acontecer algum aqui no Rio, tô dentro!!!
E Neuza, näo me canso de agradecer por sua disponibilidade em me fazer sonhar com essas historias e ser feliz!!!!
Bjs Lala

Daniela Martins said...

Oi, Neusa!
Meu cafezinho de hj será agora com direito a bolo de cenoura com calda de chocolate! Estão servidas?
Meninas (que sempre comentam aqui o trabalho de Emine e de Neusa), alguma de vocês tem duvida que Emine será super, hiper, mega, ultrapower bem sucedida?
Eu nao tenho nenhuma duvida!
The Pella Series será best seller...e bem merecido! E nós estaremos aqui no Brasil aplaudibdo a Emine!
Bjkas, meninas!

Glenda Castro said...

Estava esperando esse capitulo,muito emocionante.Muito legal ver o Cristian babando em ver Anastasia com o vestido curtinho...ameeeei.Beijos a vcs duas Neusa e Emine.Parabéns!

Tati said...

oba!!!! obrigada Neusa adorei meu quer mais!!!to chateada co o marido que ta implicando por eu voltei pra faculdade!!! mas foi uma ótima distração pra mim!! obrigada emine adoro ler seus comentários e explicações sempre to carinhosos!!! bjs

Rozeli Lemos de Melo said...

Olá Emine, que bom tê-la de volta, confesso que estava sentindo sua falta. Agradeço a generosidade em compartilhar conosco, novamente, algumas das coisas as quais você está envolvida, aqui dizemos quando uma pessoa faz inúmeras coisas ao mesmo tempo que essa pessoa deveria ter um dia maior do que 24 horas, é o que você está precisando rsrsrsrs
Parabéns pela sua filha!
Que você consiga administrar tudo o que você tem feito, mas procure descansar também, todos nós temos os nossos limites.
Ainda não comecei a ler Pella, acho que vou esperar o livro, senão morro de ansiedade.
Infelizmente, já adianto, que não comparecerei ao encontro em março.
Um abraço carinhoso,
Rozeli

Kátia said...

Olá! É a primeira vez que posto, mas há tempos acompanho o blog e ADOROOOOO!!!! Gostaria de parabenizar a Emine pela linda história e a Neuza pelas traduções. Estou adorando também a série Pella, ansiosa por mais capítulos... Bjim e até mais!!!

Alice said...

Emine você tem um coração enorme e me sinto honrada em saber que tem um pedacinho para mim. Que tenha sucesso sua ajuda ao jovem futuro engenheiro bem como o casal amigo. Muito bom saber sobre a sua filha, a seleção feminina de vôlei esta disputando medalhas!
E um esporte que adoro. Foi lindo esse capitulo de Aspen mas ainda espero pelo seu livro!
Neusa você também e muito especial porque sem você isso aqui nao aconteceria dessa forma. Muito obrigada mesmo.
Beijos para vc e Emine

Pessoal esse cafezinho de voces aqui também estou convidada.
Beijos meninas e bom dia!

Anonymous said...

Emine você tem um coração enorme e me sinto honrada em saber que tem um pedacinho para mim. Que tenha sucesso sua ajuda ao jovem futuro engenheiro bem como o casal amigo. Muito bom saber sobre a sua filha, a seleção feminina de vôlei esta disputando medalhas!
E um esporte que adoro. Foi lindo esse capitulo de Aspen mas ainda espero pelo seu livro!
Neusa você também e muito especial porque sem você isso aqui nao aconteceria dessa forma. Muito obrigada mesmo.
Beijos para vc e Emine

Pessoal esse cafezinho de voces aqui também estou convidada.?
Beijos meninas e bom dia!
Alice

Anonymous said...

Emine você tem um coração enorme e me sinto honrada em saber que tem um pedacinho para mim. Que tenha sucesso sua ajuda ao jovem futuro engenheiro bem como o casal amigo. Muito bom saber sobre a sua filha, a seleção feminina de vôlei esta disputando medalhas!
E um esporte que adoro. Foi lindo esse capitulo de Aspen mas ainda espero pelo seu livro!
Neusa você também e muito especial porque sem você isso aqui nao aconteceria dessa forma. Muito obrigada mesmo.
Beijos para vc e Emine

Pessoal esse cafezinho de voces aqui também estou convidada.
Beijos meninas e bom dia!
Alice

Anonymous said...

Que capítulo maravilhoso! Foi bom ver CG interagir com Ethan, amolecer com o amor pelo seu irmão. . .se divertir de verdade como alguém da sua idade. Obrigada pelo carinho de sempre Neusa e Emine, e obrigada por compartilhar mais de você Emine!
Aline Ribeiro

Anonymous said...

Emine você já e um sucesso,so pela criatividade, bondade em ajudar o próximo. Pessoas assim sempre conseguem o que panejam, estou ansiosa pelo livro do pella este capítulos avulso já me conquistaram. bejos.
ivone

Neusa Reis said...
This comment has been removed by the author.
Neusa Reis said...

Oi meninas, um pouquinho (rsrsrs) atrasada mas neste capítulo tivemos não só um coffee break mas um lanche completo. A Emine deu um show de talento de escritora e este próximo capítulo está profundo, mostrando mais ainda a alma do Christian e de alguém mais que o odeia. No fundo ele tem razão em ser superprotetor. Como eu disse antes, comentaremos o capítulo XXI no início do XXII. Beijos e obrigada pela paciência. Até mais tarde.

Denise Andre said...

oiee gente neuza e emine sou apaixonadas por vcs duas obrigado por nos proporciona esse mundo lindo e incrivel que
e mundo de christian eu como todas aqui apaixonada .
louco para ler o 4 livro obrigada gente beijos..

Viviane Oliveira said...

Querida Emine:
QUE LIÇÃO DE VIDA e que alma iluminada vc tem. Obrigada por compartilhar conosco. Realmente suas palavras fazem despertar o melhor de nós, porque de uma forma ou outra sempre somos capazes. Estou torcendo pelos seus amigos, que eles tenham a sabedoria para conduzir esse momento delicado, que o final seja HAPPY. Desejo a vc sucesso na sua escrita, pode ter certeza que estarei esperando ansiosamente sua publicações.
Olá Neusa, obrigada pela tradução dos comentários da Emine, vc é tão talentosa quanto ela. Como já comentei, sou nova nos posts, mas mto apaixonada pelo blog, pelos comentários das meninas, (pois é maravilhoso ver a diversidade de opiniões ref Ana e CHristian) e por esse trabalho maravilhoso que estão fazendo.
Acompanharei sempre, amo cada capítulo. PARABÉNS. Vcs são de mais.
Ps* de que cidade do PR vc é? Meu marido trabalha lá e eu tbém vou seguido pra Toledo. Bjos
Ansiosa por mais.

Daniela Martins said...

Me emocionei muito ao ler a parte em que Christian chama o irmao de Lelliot no livro original, mas ler esta cena na visao de Christian me levou as lagrimas.
Ele admitindo seu amor ao irmao e quebrando mais uma barreira é lindo de se ver!
Parabens, Emine!
Obrigada! Sempre! Sempre!
Bjkas
Dani
;-)

Priscila Pessotto said...

Olá girls!
Você que está começando a ler o blog agora ou que já é leitora, agora a Série Pella disponível aqui no blog foi publicada em livro – ECOS NA ETERNIDADE- e em português.
A Emine Fougner colocou a versão em português do Ecos na Eternidade na Amazon, apenas esta semana, por apenas R$ 3,94. Corram para aproveitar o preço porque na próxima semana voltará ao preço normal.
É só acessar a pagina da amazon: www.amazon.com.br.
Vamos aproveitar!
Beijos,
Pry