StatCtr

Saturday, May 11, 2013

Livro II - Capítulo XXI - Christian Grey e Anastasia Steele



CAPÍTULO VINTE E UM
Ordena-me que discurse, encantarei teus ouvidos,
Ou como uma fada, flutuando sobre o gramado,
Ou como uma ninfa, com longos cabelos desgrenhados,
Bailando na areia sem deixar pegada alguma:
o amor é um espírito todo compacto de fogo,
não pesado para afundar, mas leve, para se elevar.
 (Venus e Adonis by Shakespeare)

Tradução: Neusa Reis




Quando recebemos o carro do manobrista, faço Anastasia sentar no banco do passageiro, e eu fico no banco do motorista. Sua declaração de nunca ter tido sexo no carro ocupa minha mente. Poderia ser uma boa experiência. Enquanto eu ligo a ignição, eu viro para ela e digo:

"Então, você gostaria de ter sexo no carro."

"Carro, saguão do hotel, eu não sei. Eu acho que eu teria ficado feliz se você tivesse me pegado no saguão.”
"Acredite em mim, baby, eu também; mas de alguma forma eu não acho que eu queria que nós fôssemos presos por atentado ao pudor neste momento da noite, e eu não quero foder você em um banheiro, também. Bem, talvez um dia, mas não hoje,” eu digo fazendo uma nota mental para adicionar aos lugares onde eu ainda quero foder com ela.

"Christian, se havia uma possibilidade, vamos voltar!" Anastasia lamenta-se, excitada, incomodada, e frustrada.

"Sim, havia,” eu digo, enquanto eu começo a rir. Anastasia começa a rir também, e é bom rir, é um alívio nesta tensão sexual acumulada. Eu me aproximo de  Anastasia, e lentamente coloco minha mão em seu joelho, primeiro segurando-o no lugar possessivamente, e depois acariciando-o e imediatamente Anastasia para de rir e ela está de novo em chamas. O desejo corre através de seu corpo, e através de nossa conexão. Estou pegando fogo. Como eu disse "Paciência, baby,” e eu não tenho certeza se eu estou dizendo para ser paciente, para ela ou para mim.

O caminho para casa é longo, e os minutos parecem se estender. No momento em que eu chego ao Escala, eu ainda estou decidindo se eu vou fodê-la no carro, ou no meu apartamento. Eu entro  em uma das minhas vagas de estacionamento e desligo o carro. Eu me viro para Anastasia com meu braço no volante, meu outro dedo correndo sobre meu lábio inferior. Como um homem em profunda meditação, eu puxo meu lábio inferior com o polegar e o dedo indicador, finalmente, tomando uma decisão. Por mais que eu queira tê-la no carro, e o desejo é imenso, não vai me satisfazer, não por um longo tempo. Por outro lado, há muitas superfícies em meu apartamento que nós ainda não batizamos. O olhar de Anastasia é expectante, devasso e libertino. Seus olhos estão exclusivamente focados em meus lábios, e ela está pronta para saltar em meus ossos. Meus olhos nunca deixando os dela, eu digo: "Vamos foder no carro em um tempo e lugar da minha escolha, possivelmente em um futuro próximo. Mas nós não fazê-lo hoje, porque  não vai ser o suficiente para me satisfazer. Eu vou levar você lá em cima, e eu vou foder você em todas as superfícies disponíveis em meu apartamento,” eu digo, e ela responde desesperadamente, "Sim!"

Eu me inclino para beijar Anastasia, e ela fecha os olhos, expectante. Mas imediatamente o desejo salta, e corre através do meu corpo, pronto para me ultrapassar. Se eu tocá-la desse jeito, agora, eu vou entrar em combustão, e eu não quero foder aqui através de todo o estacionamento. Eu só olho para ela, inalando o cheiro dela e isso é o suficiente para me inebriar. Quando ela abre os olhos novamente, ela me encontra olhando para ela, seus  olhos questionando, querendo saber por que não estamos nos  beijando.

"Baby, se eu a beijar agora, não iremos mais longe do que a sua poltrona. Venha, vamos,” eu digo e com isso, eu saio do carro. E, além disso, ela ainda está sendo punida por não me dar uma resposta. Aliás, é também me punir, mas eu sei como cobrar o que me é devido ainda que torturando-a dessa maneira.

Eu estendo a mão para ela, e ela a segura. À medida que caminhamos em direção aos elevadores, o meu polegar roça os nós dos seus dedos, correndo para frente e para trás ritmicamente. Se for feito certo, existem alguns pontos no corpo que têm uma conexão direta com a libido de uma pessoa; você pode torturá-las, excitá-las, e até mesmo fazê-las gozar simplesmente evocando estes pontos do corpo. O meio da palma da mão, os dedos, as juntas, entre os dedos, são alguns desses pontos de excitação. Apenas a pressão certa, e o ritmo, você está seguro do sucesso. A excitação de Anastasia está no máximo, e ela está se contorcendo em seu lugar quente e insatisfeita.

"Eu pensei que você fosse da gratificação instantânea, Sr. Grey,” diz ela incisivamente, louca que eu não tenha feito qualquer tentativa de foder com ela ainda. Eu olho para ela sorrindo.

"A gratificação instantânea nem sempre é apropriada para cada situação, baby,” murmuro.

"Papo furado! Desde quando isso mudou?”

"Desde esta noite,” eu digo misteriosamente. Ela estreita os olhos em mim, como se ela tivesse pensando em algo.

"Você está me torturando, e você tem uma razão. Por quê?” Ela pergunta frustrada.

"Olho por olho, Anastasia,” eu respondo.

"Olho por isso? O que eu fiz para você? Como estou torturando você?”  Ela pergunta incrédula.

"Eu acho que você sabe muito bem,” eu respondo com o meu olhar em chamas, os olhos dilatados. Eu vejo um lampejo percorrer o olhar dela, e ela sabe.

"Tudo bem, Sr. Grey. Eu posso ter a gratificação adiada, também," ela murmura, sorrindo.

Sua declaração instantaneamente faz-me perder o controle. Eu a amo, porra! Eu puxo a mão de Anastasia com a ansiedade subindo e ela está nos meus braços, presa no meu peito, e não é perto o suficiente para mim! Eu agarro seu cabelo em volta da minha mão, e puxo seu cabelo delicadamente, mas com firmeza para que sua cabeça esteja inclinada para cima. Ela não vê a pilha de nervos que eu estava? Por que ela me tortura assim? Será que ela se importa comigo tão pouco? Eu estou tão inquietamente fodido, nervoso, especialmente à luz de tudo o que aconteceu esta semana inteira. Estou preocupado que eu vou perdê-la. Estou preocupado que a minha merda fodida pode voltar para me assombrar. Estou preocupado que ela me ame menos.

"Então, na ponta de sua língua subjugada,
Todos os tipos de argumentos e perguntas profundas,
Todas as réplicas preparadas e a razão forte,
Para seu benefício ainda fez vigília e sono.
Para fazer o chorão rir, o risonho chorar,
Ele tinha o dialeto e a habilidade diferente,
Capturando toda a paixão em seu desejo moldada."

Disse o Sr. Shakespeare em "Lover’s Complaint." Embora no soneto o reclamante tenha sido uma jovem mulher cujo amante primeiro a perseguiu, então seduziu e finalmente abandonou, deixando-a na aflição. Minha aflição é que Anastasia vai quebrar meu coração, e me deixar. Eu sei que sou indigno de seu amor, mas não pode um homem alcançar, pedir, desejar ou mesmo esperar por isso? O alcance de um homem deve exceder sua compreensão, senão, para que é o paraíso?

"Eu estou ficando louco aqui, Anastasia... Existe algo que eu possa fazer para você dizer sim?"  Eu digo sem saber se eu estou pedindo ou implorando. Eu estou desesperado; eu sou um homem apaixonado, pelo amor de Deus! Eu estou pronto para colocar diante dela tudo o que tenho, meu corpo, minha alma. Eu quero dizer a ela que o que eu já fiz é dela, o que eu tenho ainda que fazer é dela; e tudo o que sou, é dedicado a ela. O que mais eu tenho que fazer para provar a ela meu amor? Vou acabar me tornando um maldito poeta! Ela é tudo em que eu penso!

"Você pode, por favor, me dar mais algum tempo?” ela me pede, depois ela olha fixo para mim. Posso ficar um pouco aliviado, uma vez que este não é um "não"? De jeito nenhum. Ela vai ficar me torturando. Porra! Parece que eu vou competir com Shakespeare na poesia como um amante desprezado! Há outras coisas em que eu sou melhor... Eu gemo alto, exasperado com a minha namorada, que parece gostar de me levar para baixo e cavalgar a porra do meu coração como uma cowgirl não qualificada, em um dia quente de verão, como nos bons velhos tempos! Com saudade e desejo, eu abaixo minha cabeça, seguro sua cabeça entre as duas mãos, e beijo-a longo e forte, tentando consumi-la, tentando avaliar seus sentimentos por mim. Ela retribui com igual fervor e paixão, e parece que nós somos um só corpo, estou empurrando-a para a parede do elevador, e firmando-a com meu corpo, enquanto uma de minhas mãos segura a cabeça, envolvendo seu cabelo, a outra segura o queixo, e sua boca na minha, nos beijando e nos pegando. Eu sou dela. Eu sou fodidamente dela! O que eu sinto por Anastasia é um amor que nunca se consome, do tipo eu-não-vivo-sem-ela, tipo de amor me ame ou me arruíne... É eufórico, obsessivo, irreversível, e não há nenhum sinal de saída para mim. Eu apenas percebo que teria sido um desperdício de minha vida nunca me apaixonar. Eu tenho estado vivo desde que Anastasia está na minha vida. Não tê-la me teria tornado meio morto.  

Living in a World Without You

"Você me possui, Ana!" Eu sussurro em sua boca, devotadamente, com toda a minha paixão. ”Minha vida, meu destino estão em suas mãos, baby." Quando minhas palavras são registradas em sua mente, ela geme alto e puxa minha jaqueta, e começa a tentar arrancar fora minhas roupas, camada por camada. Minhas mãos estão em todos os lugares de seu corpo, o controle está além de mim, estou a ponto de tomá-la aqui no elevador, e eu não me importo quem está conosco! O elevador para em minha cobertura, e as portas se abrem, enquanto nós dois caímos do lado de fora do elevador, meio que  fodendo no saguão. Eu a prendo de costas para a parede ao lado das portas do elevador, e arranco o casaco das costas, e o jogo. Meus lábios estão nos seus, sugando seu lábio inferior, mordendo. Minha língua invade sua boca, e começa seu tango. Sua língua retribui com seus assaltos.

Can't Take my Eyes Off You - Muse

Minha mão se move para cima em sua perna empurrando o vestido, enquanto eu continuo meu assalto em seus lábios.

"O primeiro lugar em que eu vou foder você é aqui,” eu a informo levantando-a do chão. “Eu preciso que você enrole as pernas em volta de mim, baby." Coloco o vaso de flores para baixo da grande mesa do saguão, e a deito sobre ela. As pernas de Anastasia estão enroladas em volta do meu tronco, e eu estou preso dentro dos limites de sua perna, minha ereção está na direção de seu sexo nu. Eu mergulho minha mão no bolso e tiro um pacote de preservativo, abrindo minha braguilha. O porra do meu pau está  sempre meio ereto para ela. Um olhar, um toque, uma palavra, e nós temos uma decolagem!

"Anastasia, você tem alguma idéia de quanto você me excita?"

Confusa, ela não sabe como responder.

"Huh ... Não... O que?”


"Bem, você me deixa ligado o tempo todo!" Eu rolo o preservativo no meu comprimento, e seu olhar muda para um de querer, amar e carnal. Quando nossos olhares se encontram, as almas ligadas, eu coloco minhas mãos sob suas coxas, e abro suas pernas ainda mais amplamente, pronto para entrar nela. Mas sendo o homem que quer a apreciação de sua mulher de todas as formas possíveis, eu quero vê-la, senti-la desmoronar sob mim.

"Ana, eu quero que você mantenha os olhos abertos. Eu quero ver você com prazer,” eu sussurro, e enquanto aperto sua mão, entro nela centímetro por centímetro. Anastasia, finalmente conseguindo o que ela quer, fecha os olhos em êxtase, enquanto geme com prazer e a sensação de mim, reclamando-a a partir de dentro, faz com que ela erga em arco seu traseiro para fora da mesa. Tudo isso me acende prá caralho, mas eu a quero com os olhos abertos! Eu quero senti-la de cada fodida maneira, saber  que ela é minha, e reafirmar que só eu posso fazer isso com ela!

"Abra os olhos!" Eu ordeno, e a empalo com meu pau, afiado e profundo, fazendo-a gritar, os olhos abertos, me encontrando centrado nela. Agora que eu tenho sua atenção, meus olhos estão arregalados, sem piscar, olhando para ela, e puxo para trás e lentamente afundo de volta em seu florescente, convidativo sexo. O sentimento disto é absolutamente esmagador, eu me perco. Carnal, desejoso, selvagem, e não importa quão áspero seja, eu estou fazendo amor com ela. Meus olhos perfuram os dela, e nós nos alimentamos do desejo de um pelo outro e o amor e a libertinagem escorrem dela por todos os poros, e tudo que eu quero fazer é conduzi-la selvagemente enquanto eu a conquisto, e eu faço isso. Pego meu ritmo, com velocidade cada vez maior, cavando mais fundo e mais difícil e mais rude, encontrando todos seus pontos doces, tocando todos os sinos em seu sexo, e finalmente sinto seus músculos contraindo, apertando minha masculinidade, tentando ordenhar-me e ambos alcançamos nosso auge e gozamos de forma explosiva. Por um momento eu perco a visão de tudo, apenas ela, e meus nervos estão acesos com as ondas do orgasmo do corpo de Anastasia atingindo o meu e nós somos um. Encontro-me gritando o nome dela "Porra, Ana!"

Eu derramo tudo o que tenho, e despenco no seu peito entre os seios reconfortantes, liberando suas mãos. Como suas pernas ainda estão em volta do meu torso, ela acarinha minha cabeça, esfregando  meu cabelo, enquanto nossas respirações relaxam lentamente.

"Nós não terminamos ainda, baby,” eu digo, e alcanço seus lábios e a beijo enquanto ainda  conectado.

"Não?” ela pergunta brincando em minha boca. ”Para onde?"


"De alguma forma, há algo sobre minha mulher na minha cozinha. Eu vou foder  você  na cozinha, a seguir,” eu digo provocante. Eu entro na cozinha com Anastasia em meus braços e nossos lábios bloqueados, minha braguilha aberta. Eu tiro seu vestido no caminho para a cozinha e o deixo cair no chão. De uma das gavetas inferiores, pego um pequeno avental rendado e coloco-o em Anastasia. Ela olha para mim surpresa. Eu sorrio, encolhendo os ombros. Ela não tem nada, apenas um avental na minha cozinha. Perfeito! Ela olha para mim com seu sorriso tímido, e amor e desejo se derramam. Eu me inclino para capturar seus lábios, enquanto eu seguro suas mãos nas costas dela com uma mão e com a outra, seguro a parte de trás de sua cabeça. Ela puxa suas mãos e finalmente eu as solto. Ela se aproxima, e serpenteia as mãos em volta do meu pescoço e no meu cabelo, me puxando para baixo com fervor. Eu levanto-a e coloco-a em cima do balcão e abro suas pernas e coloco-me entre elas.

Minha mão mergulha sob o avental para os seios, provocando, amassando e alongando. Ela geme na minha boca, me puxa mais em seu abraço, roçando meu lábio inferior com os dentes, me excitando totalmente. Enquanto eu seguro o final de suas costas com uma mão, a outra mão percorre seu osso do peito até o umbigo, sobre seu osso púbico, e sobre seu sexo. Ela engasga enquanto meus dedos se conectam com seu sexo e sua cabeça arqueia para trás, involuntariamente, fazendo meus lábios deslizarem para baixo no seu queixo,  me fazendo sorrir.

"Arqueie de volta, baby,” eu digo, e enquanto ela arqueia as costas, seus seios espiam pelos lados do avental, e seu sexo está mal coberto pelas bordas dos babados na saia rendada do avental. Totalmente ‘fodível’!  Eu arrasto a bunda de Anastasia um pouco para  frente. Meus lábios descem provocando a garganta dela, lambendo, mordendo e sugando até seu ombro. Eu arrasto até seu peito e, finalmente, capturo-o entre meus dentes, sugando suavemente. Ela geme alto. Minha outra mão espelha as ações dos meus lábios com a outra mama. Minha cabeça cai para a sua lateral, e para baixo até a coxa. Eu ligeiramente mordo a coxa dela e ela engasga, me fazendo sorrir. Eu empurro para cima a  saia do avental, e arrasto meus lábios sobre seu sexo excitado. Quando eu mergulho minha língua entre as dobras de seu sexo, ela geme alto empurrando seu sexo em minha boca. Ela é louca por sexo e insaciável por mim em todos os momentos!

Eu a chupo e provoco com a minha língua, girando, enquanto minha mão vai até o peito brincando com igual fervor.

Suas costas arqueiam, o peito meio espreitando, metade saliente do avental, e seu sexo na minha boca. Ela está apoiando-se com uma mão, enquanto a outra mão está atada no meu cabelo e empurrando-me, persuadindo, uma de suas pernas em volta do meu ombro. Eu redemoinho e mergulho sem descanso, finalmente, ela grita uma versão incoerente do meu nome; música para os meus ouvidos, e se desfaz em meus lábios. Sua perna cai frouxamente enquanto eu a desço, e digo sussurrando em seu ouvido: "minha vez."

"Esta vai ser rápida, baby,” eu digo enquanto eu estou excitado ao máximo, a minha arma engatilhada, pronta para atirar. Eu a retiro do balcão e a deixo de pé. Eu a giro  e inclino para baixo, com as mãos segurando o balcão. Eu rapidamente coloco um preservativo no meu pau, e depois de mergulhar o dedo em seu sexo, encontrando-o molhado e excitado, eu mergulho dentro dela. Ela geme, com as pernas tremendo. Eu seguro seus quadris com as duas mãos, e primeiro devagar e saboreando eu puxo para trás e, em seguida, mergulho de volta para ela novamente. Repito o processo mais uma vez sentindo a compressão de seus músculos ao redor da minha masculinidade, aceitando e me acolhendo. O sentimento é muito grande, e seus gemidos abastecem mais o meu desejo.

"Não goze ainda,” eu a aviso. Quero que nós gozemos juntos.

Com um ritmo cada vez maior, eu empurro nela repetidamente, e ela geme e, finalmente, grita: "Christian, eu não posso segurar mais!” E isto é a minha perdição, "goze para mim, baby!" Eu digo e nós dois gozamos em voz alta, com o seu nome como uma ladainha em meus lábios.





*****
Eu carrego Anastasia para a nossa cama, enquanto eu pego seu vestido no caminho. Seus braços estão em volta do meu pescoço. Eu a deposito em cima da cama, e desato o avental dela. Eu arranco minhas calças e boxer de cima de mim, e caio em cima de Anastasia, em seguida, me levantando, a apenas alguns centímetros de distância, minha ereção está pronta mais uma vez, e Anastasia fica surpresa.

"De novo?” ela pergunta incrédula.

"Ah, sim, Srta. Steele, de novo,” eu digo, e me fundo com ela mais uma vez.

*****

Nós deitamos na cama completamente saciados, braços e pernas entrelaçadas um em torno do outro, a cabeça de Anastasia no meu peito, ofegando, tentando recuperar o fôlego, meus dedos correndo para cima e para baixo em suas costas. Estou quase satisfeito... por enquanto. Mas, Anastasia parece acabada, atordoada, e nas nuvens.

"Você está saciada, Anastasia?" Eu pergunto. Ela mal consegue murmurar uma admissão incoerente. Saber que eu posso fazer isso com a minha mulher me exalta, me faz feliz. Porque, o que ela faz para mim é muito mais. Ela me faz sentir! Ela dá um propósito para minha existência; eu não sinto mais que eu tenho que fazer um acerto por existir. Ela olha para mim com os olhos preguiçosos, desfocados, encontrando-me olhando para ela com respeito e admiração. Seus lábios se curvam para formar um sorriso. Ela levanta a cabeça acima do meu peito, olhando nos meus olhos, ela direciona seus lábios para o meu peito, mas ela não vai tocar, não ainda. Ela busca minha permissão. Eu fico tenso, mas aceno aprovando. Eu tenho que me acostumar com isso, quebrar todas as minhas barreiras com ela. Eu a quero permanentemente em minha vida. Eu não quero nada entre nós. Ela planta um beijo suave como o ar no meu cabelo do peito, e me inala profundamente, se perdendo no meu perfume que é o meu cheiro, suor, sexo e perfume.

Finalmente eu rolo de lado, fazendo-a deitar-se ao meu lado. Eu olho para ela com admiração, totalmente devotado a ela, espantado com o que eu posso deixá-la fazer comigo. Ela é nada menos do que o meu tudo. Ela sorri para mim preguiçosamente.

"Sexo é uma coisa tão incrível. Estou surpreso que ninguém nunca sai. Você acha que é tão especial para todos?” Ela pergunta refletindo.

Bem, eu não tenho como saber como todo mundo se sente sobre isso, mas o que o torna especial, o que o torna diferente de apenas foder, e o transforma em fazer amor e o traz para os picos do prazer para mim,  é Anastasia. Eu sorrio para ela, inquisitivamente.

"Bem, baby, eu não posso falar pelos outros. Eu só posso dizer o que eu sinto, e estar com você, fazer amor com você, é malditamente especial, Ana, " Eu declaro e a beijo.

"Você sabe por que é,  Christian?” Diz ela sorrindo.  “É porque você é malditamente especial." Seus dedos chegam até meu rosto e acariciam com o mais gentil dos toques, trazendo à superfície emoções enterradas no fundo do meu coração. Eu ainda me sinto indigno de seu elogio. Ela é a única que faz isto especial. “O sintoma mais poderoso do amor é uma ternura que se torna às vezes quase insuportável,” disse Victor Hugo, e acho que este momento particular prova que isto pode ser verdade. Meu coração está repleto de amor por ela, e a ternura de seu toque, derrete minha alma. Eu a amo. Estou em repouso com ela... Eu sinto que estou em casa, porque ela está aqui.

 "É muito tarde, baby,” eu digo ternamente. “Vá dormir,” e com isso eu a beijo suavemente. Eu puxo Anastasia para mim, assim estamos de conchinha, e a abraço apertado.

"Eu me pergunto por que você não gosta de elogios,” murmura.

"Vá dormir agora, Ana," Eu repreendo ternamente.

"Christian, eu amei a casa como está,” murmura adormecendo. Meu coração para por um segundo e pega velocidade. Eu tenho uma esperança renovada para um futuro juntos. Eu sorrio largamente.

Eu acaricio seu cabelo, inalo seu cheiro de ar livre, seu perfume, sexo, e meu perfume sobre ela, uma mistura inebriante. “Eu amo você, baby. Durma agora,” eu sussurro, e derivo em um sonho feliz com Anastasia, uma casa Mediterrânea no Sound, e fazer amor na grama. 

Love me Tender by Elvis Presley

******

"Bom dia Seattle! Outro inesperado belo dia! Primeiro, o trânsito... ” diz o locutor e eu rapidamente aperto o botão off no rádio despertador para Anastasia não acordar.

Eu tomo uma ducha rapidamente, e me visto com a camisa branca e terno azul-escuro combinando com a gravata azul-escuro. Eu sorrio para mim mesmo pensando em como Anastasia gosta desta particular combinação.  Estou me vestindo  para impressioná-la. Eu suspiro. Eu a amo tanto! Por fim, lembro-me de levar a pequena caixa de presente que  Anastasia me deu antes de nos encontrarmos com Flynn. Eu olho para ela novamente. Agito-a, e isso está me matando, não ser capaz de descobrir o que é! O que poderia caber nesta caixa do tamanho de uma de jóias, e soar assim? Eu a sacudo de novo. O chacoalhar que vem da caixa só aguça minha curiosidade e me deixa louco. Estou escaneando o meu cérebro, mas eu não tenho nenhum indício do que poderia ser. “O que você contem, caixinha? Que segredo você guarda dentro de você?" Pergunto ao objeto inanimado. Ela olha para mim em silêncio, mantendo o seu segredo, por enquanto. Eu suspiro e coloco-a no bolso da minha jaqueta, perto do meu coração.

Eu amarro meus sapatos, e volto para o meu quarto. Eu olho Anastasia em seu sono cansado, mas eu tenho que ir, a fim de chegar à minha reunião-café-da-manhã.

Eu me inclino e beijo Anastasia abaixo da orelha, enquanto eu sussurro, "Eu tenho que ir, baby." Anastasia entra em pânico pensando que é tarde, porque eu já tomei banho e me vesti. “Que horas são? Estou atrasada?” Diz ela, metade levantada.

"Não baby, você não está. Eu só tenho uma reunião-café-da-manhã,” eu digo empurrando-a de volta para a cama, enquanto eu esfrego meu nariz contra o dela.

Seus braços se envolvem em torno de meu pescoço, e ela respira meu perfume. “Você realmente cheira muito bem, Christian,” diz ela tentando se esticar debaixo de mim. Seus braços tentam me puxar para baixo, e ela sussurra: "Não vá... Fique.” O que eu criei aqui? Uma mulher insaciável.

"Srta. Steele," eu digo em um tom repreensão. “Você, por acaso, está tentando manter o seu homem afastado de um dia honesto de trabalho?" Ela acena com a cabeça concordando descaradamente, e estou tentado, mas eu tenho que ir. Vejo-me sorrindo timidamente para ela.

"Baby, você e seu corpo são muito tentadores, mas eu preciso ir,” eu digo beijando-a. Ela geme desaprovando.

"Laters, baby,” eu digo, e deixo o quarto. São exatamente sete horas e Taylor está esperando por mim na sala de estar, pronto para decolar.

"...dia,  Sr. Grey," Taylor me cumprimenta.

"Bom dia, Taylor," Eu o cumprimento com aquele sorriso idiota na cara. Yeah, yeah, Taylor sabe o que eu tenho andado fazendo, com este leve lampejo em seus olhos. Ele não pode me enganar com aquele rosto impassível. Eu escrevi um livro sobre isto. Embora eu não dê a mínima! Acho que ele me prefere relaxado, e Anastasia me relaxa como nada mais, e ela me deixa louco como ninguém mais também. Eu a amo me desafiando.

"Café da manhã no Edgewater, certo senhor?"

"Sim,” eu confirmo.

"Ótimo. Enviei Sawyer antes do horário, para uma varredura de segurança,” diz ele, e eu aceno com a cabeça com aprovação. “Andrea me deu a lista ontem, e nós temos uma seção reservada, senhor,” diz ele à medida que saímos do prédio.

A Edgewater Hotel e seu Six Seven Restaurant ficam apenas a cerca de cinco quilômetros de distância do Escala. Taylor aguarda o portão do estacionamento subterrâneo do Escala levantar. Ele sai do prédio e segue para o norte pela 4ª Avenida em direção à rua Holgate. Eu olho o rush da manhã distraidamente, minha mente ainda está ocupada com a noite passada. Eu brevemente noto Taylor tomando a rampa da Interstate 90/Interstate 5. Meu Blackberry vibra.

"Grey,” eu respondo.

"É Ros. Está tudo em movimento. Eu tive tudo finalizado com o mais velho na noite passada.”

"Isso é ótimo. Você já está aí?”

"Não, quase. Você poderia me fazer um favor, Sr. Grey?”

"Que tipo de favor?" Eu pergunto, e eu a sinto sorrindo.

"Sr. Grey, você não faz promessas até que você saiba o que está prometendo, não é?” Diz ela rindo com a voz um pouco rouca. Ela realmente precisa parar de fumar. “Bem, é realmente simples. Eu estou procurando briga desde que o abutre Júnior pensou que podia avançar em mim, de tal forma que ele me fez sentir que não seríamos capazes de comprar a empresa, caso o caminho para um acordo não atravessasse sua cama,” diz ela fazendo-me ficar tenso no meu lugar.

"Ele disse isso para você?"

"Oh, Sr. Grey, ele não tem que soletrar. Quando um homem coloca a mão em seu ombro e começa a acariciando você e sussurrando ao seu ouvido:  'Tenho certeza de que podemos fazer um acordo, doçura' não significa exatamente que ele está oferecendo um desconto de estudante!” Diz ela exasperada.

"Você quer que Taylor tenha uma conversa com ele?"

"Não!” Diz ela irritada. “Eu sou perfeitamente capaz de lidar com isto. Eu só quero cuidar desse negócio durante o café da manhã, e entregar ao filho da puta suas bolas em uma bandeja! Eu trabalhei com o velho, e ele quer dar ao seu mau filho uma lição que ele nunca vai esquecer. Deixe-me levar a conversa, por favor. Eu sei que não é o seu jeito entregar o controle a outra pessoa, e você ainda estará no controle, mas eu preciso fazer isso para que o filho da puta não mexa com outra mulher que não queira! Tudo o que eu estou pedindo é se eu poderia empurrar suas bolas para sua cara, isso é tudo! Tenho certeza que você vai saltar quando lhe der vontade, mas dê-me isso, por favor.”

"Se isso significa muito para você, vá em frente, Ros," eu digo, e a sinto suspirando de alívio do outro lado do telefone.

"Obrigado, Sr. Grey."

"Vemo-nos lá,” eu digo e desligo.

Na verdade, eu entendo perfeitamente o que ela está falando. O chefe de Anastasia não tentou fazer o mesmo com ela? As imagens de Anastasia despencando na frente da SIP me vêm à mente espontaneamente, e tento afastar a lembrança para longe.  Pensamentos  felizes...   Pensamentos felizes... Eu tive uma grande tarde, e uma noite espetacular com ela, eu lembro a mim mesmo. Podemos até ter um futuro juntos!

Anastasia disse que gosta da casa. Ela gosta da casa existente, e do jeito que ela estava ouvindo a senhorita Kelly era como eu ouvindo sobre uma empresa que eu pretenda comprar. Ela gosta dela... Não, ela adora. Eu tenho que esperar até Elliott voltar das férias para poder pedir a sua opinião e eu tenho que ter certeza de que nós colocaremos nossa oferta hoje para comprar a casa. Então, Anastasia deve estar inclinada a aceitar a minha proposta, mas nunca é fácil de dizer, porque ela é tão difícil de ler às vezes, e ela não reage da maneira que eu espero que ela faça em muitos dos casos. Minha mão vai ao meu bolso interior, e eu tiro a pequena caixa para fora. Um pedaço de papel marrom simples, amarrado com corda. Esta pequena caixa se tornou meu objeto favorito no último par de dias. Ele atiçou minha curiosidade como nada mais. Sinto o olhar de Taylor em mim brevemente, a partir do espelho retrovisor. Então ele olha para frente. Coloco a caixa de volta na segurança de meu bolso. Taylor dirige-se para a saída para a 1ª. Avenida. Logo depois, ele faz uma curva à esquerda para a Wall Street. Ele fica na estrada por cerca de 2 km, e depois se vira para a direita na Alaskan Way. Ele chama Sawyer que está me esperando chegar, do lado de fora, onde Taylor me deixa.

"Bom dia, senhor."

"Sawyer, bom dia. Ros está aqui?”

"Sim, senhor, ela está, assim como o chefe do Financeiro, senhor."

"Walter?"

"Sr. Tightwater. Eu não sei o primeiro nome dele, senhor,” diz ele.

"É Walter,” eu respondo. Enquanto nos encaminhamos para o prédio, nós somos levados para o Salão Olímpico. Isto é próprio de Andrea reservar o maior espaço para o café da manhã. Hoje é o dia em que oficialmente compramos a empresa do Sr. Carl Tait. Os papéis já estão assinados, o dinheiro já está trocado, e o negócio está formalizado. É para o benefício do conselho e de seu filho inútil, Jett Tait. Os documentos afirmam que seu nome verdadeiro é Jetthro Tait. Acho que com um nome como esse ele não pode pegar muitas garotas, mas Jett soa como se ele fosse um pouco hip, homem mundano. Quando entro na sala de café-da-manhã,  Jetthro está em Ros como branco no arroz, eu observo. Não sei quantas mulheres ele pode pegar se ele não consegue descobrir que Ros joga no outro time. Babaca! Eu acho que ele não pode dizer a diferença entre a sua bunda e seu cotovelo.

Tait sênior olha para seu filho com desagrado, e discretamente puxa seu filho, possivelmente para adverti-lo. Júnior olha chocado, se vira para olhar Ros que tem uma boa aparência, feminina, bem vestida,  a cabeça ruiva inteligente. Ele balança a cabeça em descrença, e Ros finalmente percebe-me entrando no aposento e eu a vejo dar um suspiro de alívio.



"Bom dia Sr. Grey,” diz ela radiosamente; embora eu não ache que é porque ela não pode lidar com homens como júnior. Ela pode ter suas bolas no café-da-manhã! Ros é uma mulher de negócios astuta. As pessoas costumam supor que ela é uma linda cabeça ruiva, bem vestida, e atualmente em plataformas Jimmy Choo de camurça fúcsia de 10 cm, com cristais Swarovski revestindo os saltos e solados, mas aqueles saltos ‘me foda’ não são para o benefício deste filho da puta. Ros tem uma namorada de longa data e ela está praticamente casada!

"Bom dia, Ros,” eu respondo com um rosto impassível. Quando eu entro em uma sala, estou sempre no completo controle. Todos, incluindo o abutre do filho do velho Tait,  Jetthro, se levantam.

Eu aperto a mão apenas do velho.

"Sr. Tait," Eu cumprimento.

"Sr. Grey,” ele responde.

Com um olhar em seus olhos, eu vejo o cansado, mas finalmente aliviado vislumbre. Bom, Ros já falou com ele e ele concorda com meus termos, estamos no jogo. Isto  é apenas para mostrar. Dirijo-me ao resto do grupo, e cumprimento-os todos de uma vez, "Senhores". Sento-me, e eles seguem o exemplo.

Eu vejo Taylor entrar no cômodo, com o chefe da segurança do hotel. Taylor balança a cabeça, e envia o outro homem para fora. A sala está fechada para estranhos, exceto para os garçons que servem comidas ocasionais.

"Sr. Tait, você já olhou para a nossa proposta?”

"Sim, Sr. Grey,” ele responde, enquanto ele abaixa sua xícara de café.

"E os seus pensamentos sobre isso?"

"É razoável,” ele responde.

"Espere um minuto!" Protesta o filho, e há um coletivo olhar desagradável no resto dos rostos dos membros do conselho, como se todos tivessem engolido o mesmo inseto desagradável.

"O que exatamente estamos esperando Sr. Junior?” Diz Ros enfatizando o Junior.

"Porque 42% da participação na empresa não pertencem ao meu pai! Eles pertencem...” mas Ros não o deixa terminar.

"O restante dos 42% é administrado pelo conselho, e nenhum deles pertence a você, Sr. Junior."

"Tait,” ele a corrige.

"Desde que o Sr. Carl Tait detém a maioria, ou seja, 58% dos interesses da empresa estamos dentro dos nossos direitos de apresentar nossa proposta para ele, e ele está dentro de seus direitos para vendê-la para nós."

"Eu tenho 10% dos 42,” diz o filho presunçosamente. “Você vai ter que falar comigo também. Eu posso segurar a venda.”

Ros faz um show de embaralhar um pouco de papel como se ela estivesse tentando encontrar um documento importante. Em seguida, ela descobre o que ela está procurando.

"Ah, sim, aqui, Sr. Tait, nós a compramos cash,” diz Ros, sorrindo amplamente.

"O quê? Como?” Ele pergunta engasgando com a comida. Eu recosto e assisto Ros em ação. Há uma razão pela qual ela é o meu braço direito homem. Bem, minha mulher direita, que está ocupando a posição de homem direito. Ela pode mastigar e cuspir homens como ele no café-da-manhã, almoço e jantar. Precisa ter bolas, e embora ela pode não as ter literalmente, ela as tem em espírito.

"Aqui está a coisa, Sr. Tait Junior. A empresa só tem estando  gerando renda negativa nos últimos três anos, sem perspectiva de recuperação à vista. Na verdade, se a GEH não comprá-la, você acabaria por levar a empresa à ruína. Nossas estimativas são de que seria dentro de três meses, quatro se formos generosos. Não é isto, Sr. Tightwater?" Ela vira para o CFO da GEH. (N.T. O Chefe do Setor Financeiro, diretor financeiro ou CFO (em inglês) é o responsável pela administração dos riscos financeiros de um negócio. Esse executivo é também responsável pelo planejamento financeiro da empresa).

"É certo,” diz Tightwater. “Mas, isso é uma estimativa muito generosa, Ros.  Os credores estavam prestes a saltar e desmantelar a empresa, porque você está sangrando dinheiro fora. Esta é a melhor oferta que você tem,” diz ele. Ele está vestindo um terno preto, camisa branca e gravata padronizada. Ele está com seus cinquenta e tantos anos, com uma mancha careca na parte de trás de sua cabeça. Ele se parece com Eisenhower com óculos estilo Buddy Holly. (N.T. Buddy Holly, foi um influente guitarrista, cantor e compositor estadunidense e pioneiro do  rock and roll.)  Exceto provavelmente que Eisenhower sorria mais e contava uma piada ou duas.  O Sr. Tightwater, embora extremamente eficiente no seu trabalho, tende a não usar seus músculos faciais para sorrir, possivelmente, desde que ele tinha cinco anos, o que faz dele mais intimidante para o gosto de Tait Junior.

"A empresa da qual seu pai lhe deu 10% para dirigir tem oito principais credores, o que poderia levá-lo para baixo tão facilmente como um tubarão come um bebê foca. Você não tem dinheiro, nem bens, nenhuma maneira de combatê-los no campo legal. Porque, você deve muito. Você foi posto no comando da empresa há cinco anos, e todos esses cinco anos são anos de declínio da empresa de seu pai. Nem mesmo na recessão de 1990 ,” diz Tightwater embaralhando alguns papéis e olhando para a L & P Demonstrações da empresa,(N.T. Loss & Profit Statement – Demonstração de Perdas e Ganhos fornece informações sobre o funcionamento da empresa. Estas incluem as vendas e as diversas despesas incorridas durante o estado de processamento)  ele acrescenta, "esta empresa gerou um lucro negativo e demitiu uma única pessoa. No entanto, você começou a liderar a empresa em seu auge, em um ano próspero, e conseguiu arruiná-la. Então, nós estamos sendo extremamente generosos em nossa oferta, Sr. Tait,” diz Tightwater. Júnior parece que está constipado, rígido em sua cadeira.

 Ros sorri para Tightwater, agradecendo-lhe, e se vira para o filho, e o conselho, e diz: "assim a partir desta manhã, GEH possui o controle acionário, e ganhou o poder sobre a empresa do seu pai e nós já instalamos um novo conselho de administração, e nós NÃO estamos incorporando Tait Empresas ao GEH ".

Júnior olha incrédulo, assim como o conselho, eles estão todos sem palavras.

"Como você pode deixá-los assumir a nossa empresa? Isto deve ser ilegal. Na verdade, eu vou mandar o meu advogado verificar. Eu acho que é ilegal,”  ele grita para o pai.

"Ilegal?” Diz Ros. “Sr. Tait Jr. GEH nunca faz qualquer negócio fora da lei. Ganhamos todos nossos acessos porque pagamos todos os credores, que por sinal têm direito legal de buscar solução  judicial para cobrar milhões de dólares de dívida não paga que estava em processamento até que a paramos esta manhã. Você vê, nós só o salvamos de uma desgraça pública de ter tudo levado embora, até os seus sapatos Stefano Bemer de 2,000 dólares,” diz ela olhando para os seus pés, “e seu terno Canali sob medida de 4200 dólares,” diz ela encarando o seu terno de trabalho escuro.

"Sem mencionar o seu óculos de sol Cartier de 1400 dólares, e seu relógio Bretling Windrider de 6.750 dólares. Em suma, nós possuímos a sua bunda, doçura,” diz ela sem sorrir de todo agora. “Você e este conselho foram arruinando a empresa que seu pai levou 40 anos para construir. Vocês todos agiram como abutres sobre tudo que vocês podiam comer num brunch de domingo! Bem, senhores, o jantar acabou,” afirma olhando firmemente para cada face do conselho.

"Isto não é uma aquisição hostil,” diz Tait Senior. “Esta é uma venda. Eu vendi minha empresa. Não a sua,” diz ele virando para os membros do conselho, que agora parecem ter perdido todo o seu apetite, e se vira para o filho e diz: "definitivamente não a sua! Ela é minha! A empresa que,  eu poderia acrescentar, eu estabeleci com meu próprio suor e sangue, e estas duas mãos. Nenhum de vocês ajudou. E agora, eu quis vender algo que me pertencia. Todos terão a sua parte, e isso é mais do que você merecem. Sr. Grey, obrigado por salvar a mim e minha esposa da desgraça que estes chacais estavam para me entregar,” diz o velho com o último resquício de dignidade.

"Você o está traindo, Grey!" Late o filho.

"Eu discordo. Eu fiz a seu pai uma oferta, e ele aceitou. Isto são negócios."

Com isso, eu comprei uma empresa, e eu me sinto um pouco melhor, ajudando o velho, mas eu gostei de Ros chutando as hienas para fora da equação. No final do dia, eu tenho um bom negócio, e o velho acabou recebendo algum dinheiro para sua aposentadoria. Ganhar-Ganhar. E o Junior foi capaz de sair com o seu patrimônio líquido de 15.000 dólares que era o que ele estava usando, que incluiu a cueca, mas eu não pedi a Ros o preço de tudo isso.

Voltamos para GEH e Andrea está pronta para repassar minha agenda.

"Em um minuto, Andrea. Eu chamo você,” eu digo.

Tenho saudades de Anastasia. Eu não posso tirá-la da minha mente com toda a ‘sexagem’ de ontem à noite. Como ela se sentia em minhas mãos, em meus lábios, minha língua, meu pau. Eu já estou me ligando novamente. Porra! Eu rapidamente escrevo-lhe um e-mail.





_____________________________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Superfícies
Data: 17 de junho de 2011, 08:58h
Para: Anastasia Steele

Eu estive pensando sobre você toda a manhã. Existem cerca de 30 superfícies em minha casa que nós temos que batizar. Estou completamente ansioso para cada uma delas. Há também os pisos, as paredes, oh, e a varanda, banheiros, closets... Superfícies, superfícies. E depois disso, há o meu escritório para batizar...

Eu sinto sua falta, baby.  X

Christian Grey
CEO Priápico, Grey Enterprises Holdings Inc.
(N.T. Priápico - Priapismo é uma condição médica geralmente dolorosa e potencialmente danosa na qual o pênis ereto não retorna ao seu estado flácido, apesar da ausência de estimulação física e psicológica. A ereção dura em média 4 horas).
_____________________________________________________
De: Anastasia Steele
Assunto: Romanceando?
Data: 17 de junho de 2011, 09:02
Para: Christian Grey

Querido Sr. Grey,
Você parece ter um só caminho na mente.
Eu senti sua falta no café da manhã.
No entanto, a Sra. Jones me acomodou completamente.
Um x
_____________________________________________________

O quê? Como? O que ela está fazendo? Anastasia, você me deixa louco! Eu saio  o que,  duas horas, e ela já está mexendo a panela. O que ela está fazendo? Como é que a Sra. Jones acomodou-a?
_____________________________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Estou intrigado
Data: 17 de junho de 2011, 09:06
Para: Anastasia Steele

Como ou melhor, no que foi que a Sra. Jones a acomodou?
O que você está fazendo, Anastasia?
Christian Grey
Curioso CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.

_____________________________________________________
De: Anastasia Steele
Assunto: Tapando meu nariz   (N.T. em inglês isto significa ‘é um segredo’)
Data: 17 de junho de 2011, 09:09
Para: Christian Grey

Curioso, não é? Espere e veja; é apenas uma surpresa.
Mas agora, eu preciso trabalhar, então me deixe.
Eu te amo.
Um x
_____________________________________________________

Mulher irritante! Deixa-me selvagem como sempre. O que ela está fazendo? Quando eu não sei o que ela está fazendo eu fico ansioso e nervoso e chateado. Eu me preocupo.
_____________________________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Frustrado
Data: 17 de junho de 2011, 09:13
Para: Anastasia Steele

Anastasia, eu realmente odeio quando você esconde as coisas de mim.
Christian Grey
CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.

_____________________________________________________
De: Anastasia Steele
Assunto: Apenas cedendo
Data: 17 de junho de 2011, 09:15
Para: Christian Grey

É só para o seu aniversário.
Apenas outra surpresa.
Não seja tão ranzinza.
Um x
_____________________________________________________
Eu não tenho a chance de responder a Anastasia. Andrea toca.

"Sim, Andrea".

"Sr. Grey, há, aparentemente, um grande problema com o financiamento na WSU. É o chefe da Divisão Agrícola da universidade. É o Dr. Harold Davis,” diz ela.

"Coloque-o."

Dez segundos depois, ouço o dinging da chamada conectando.

"Sr. Grey, muito obrigado por me atender em um curto espaço de tempo.”

"Qual é o problema, Dr. Davis?"

"Sinto muito incomodá-lo com isto, Sr. Grey. Eu sei que você é um homem ocupado...”diz o Dr. Davis.

"Davis, chegue ao ponto. Qual é o problema?”

"Sr. Grey, a última vez que esteve aqui, pedimos-lhe para assinar alguns documentos para alocar os fundos que nos concedeu, e agora os fundos estão congelados no banco, e não podemos sacá-los, e o Chanceler ameaça fechar o programa, dizendo que talvez você destinasse os recursos para alguma outra coisa!” diz ele.

"O quê?"

"Sim, senhor. O Chanceler acha que você poderia ter mudado de idéia, e talvez desejasse alocar os fundos para outra divisão, mais digna, do que a Divisão Agrícola,” diz ele com um suspiro.

"Ok. Deixe-me limpar minha agenda para esta manhã. Eu vou endireitar seu Chanceler. O dinheiro que foi doado é para a Divisão Agrícola e apenas para a Divisão Agrícola. Eu gosto do trabalho que você faz, e eu gosto de você fazendo mais disso. Eu vou voar para aí, dentro dos próximos 30 minutos, e nós vamos resolver o problema hoje.”

"Obrigado, Sr. Grey! Eu devo informar o Chanceler da sua visita, senhor?”

"Não. Deixe que ele seja surpreendido,” eu digo, desligando. Vou pegá-lo desprevenido.

"Taylor,” eu digo.

"Já nisto, senhor! Stephen está se organizando com a torre, e ele está preparando Charlie Tango." Eu sorrio. Eu gosto de eficiência, e Taylor não é nada menos que eficiente.

"Andrea!"

"Sim, senhor,” ela responde pelo interfone.

"Limpe a minha agenda até esta tarde. Estou voando para Vancouver para resolver a questão do financiamento com a WSU ".

"Tudo bem, senhor."

"E, chame Ros para mim."

"Estou nisso, senhor."

Trinta segundos depois, meu interfone vibra.

"Ros está na linha 2, senhor,” diz Andrea e eu atendo.

"Sim, Sr. Grey?"

"Como está sua agenda esta manhã?"

"Nada que eu não possa perder. O que está acontecendo?”

"Eu estou voando para Vancouver para resolver a questão do financiamento com a WSU. Aparentemente, o Chanceler acha que eu não estou alocando  fundos para a Divisão Agrícola. Eu vou nomeá-la como executora dos fundos que eu decidi doar à universidade. Eu não posso simplesmente ir e vir quando tiver um problema. Mas talvez você possa ser capaz de controlá-lo.”

"Como é gentil de sua parte, Sr. Grey,” diz ela com sarcasmo.  “Mas como sempre, eu poderia fazer isso. Na verdade eu amo endireitar as coisas.”

"Sim, eu percebi esta manhã. Bom trabalho, aliás."

"Bem, obrigado Sr. Grey,” diz ela genuinamente. “Nesse caso, é uma honra esmagar quaisquer bolas que você julgue esmagáveis, quer elas estejam na WSU ou em qualquer outro lugar,” diz ela em sua voz um pouco rouca.

"Ótimo. Estamos saindo em cinco minutos.”

"Taylor vai nos conduzir?"

"Ele está apenas nos levando a Boeing. Então eu estou voando em Charlie Tango".

"Oh! Eu nunca estive nele. Na verdade, eu nunca estive em um helicóptero. Tudo bem, o  vejo em cinco minutos,” ela diz com entusiasmo e eu desligo.

Taylor nos leva rapidamente a Boeing, e me diz que um carro estará esperando por nós em Vancouver após o desembarque.

"Que horas eu vou buscá-lo, senhor?"

"Eu não sei exatamente quanto tempo isso vai levar, mas eu estou supondo que devo estar de volta no início da tarde, Taylor. Vou ligar ou enviar uma mensagem de texto quando pousarmos em Vancouver e antes de nossa partida; de maneira que você tenha uma idéia clara de quando você deve esperar-nos de volta”.

"Tudo bem, senhor. Vou esperar suas chamadas ou seus textos,” diz ele, inquieto. Taylor não gosta de me mandar para lugares inesperados quando ele não pode fazer uma varredura de segurança ele próprio.

Stephen nos cumprimenta e aperta minha mão.

"Todas as checagens pre-voo estão completas, senhor,” diz ele.

"Obrigado Stephen,” eu respondo. Mas eu nunca deixo minhas checagens pre-voo para outra pessoa. Repito o processo e, como Ros está colocando o cinto de segurança, ela sorri percebendo que eu estou repetindo o trabalho de Stephen.

"KBFI, aqui é Charlie Tango. Plano de vôo para VUO. Autorização para decolar.”

"Helicóptero Charlie Tango, limpo para o aeroporto de VUO, através de partida de Seattle, rota planejada de vôo, partida pista 15, voar pista título, manter 4.000 pés para vetores, squawk 4042,” diz a torre.

"Entendido KBFI, preparado, transmissão encerrada."

É um dia claro, os ventos estão calmos, mas, aparentemente, há um vento noroeste, com rajadas, para Vancouver, com o qual eu preciso ser cauteloso.

O vôo está indo bem, e eu ouço a voz incorpórea ligeiramente rouca de Ros nos fones. Soa assustador.

"Sr. Grey! Isto é incrível! Eu nunca vi um cenário como esse. Eu voei para cá em um avião, mas porque eles voam tão alto, você não vê os detalhes como se estivesse em um helicóptero. Eu absolutamente amo deste ponto de vista,” ela exulta. Ela olha para o Monte St. Helens, à distância.

"Eu sobrevoei a região muitas vezes. É incrível o que você pode ver, em diferentes momentos do dia. A luz, as estações do ano, até o momento do dia muda o que você vê e como o cenário parece. É realmente incrível,” eu concordo com ela.

Ela olha na direção do Saint Helens.

"Sr. Grey! St. Helens parece incrível. Você acha que nós poderíamos ver um pouco dele,” ela pede com entusiasmo. “Isso me daria alguma coisa para falar hoje à noite com Gwen,” diz ela sorrindo.

"Pode ser factível. Ouvi dizer que a TFR (N.T. TFR - Temporary Flight Restrictions – Restrições Temporárias de Vôo) foram levantadas. Se terminarmos com antecedência suficiente eu posso lhe mostrar. Tudo depende de nossa programação,” eu digo.

"Bem, nesse caso, Sr. Grey, por favor, permita-me endireitar o Chanceler em seu nome. Eu realmente gostaria de ver o St. Helens! "

Então eu lhe pergunto uma coisa que eu tive curiosidade durante toda a manhã.

"Ros, como é que você sabia o que Tait Júnior estava usando e quanto custava?"

"Por favor, Sr. Grey!” Diz ela. “Eu sempre faço o meu dever de casa. Este ainda é um mundo de homens, e para que possa competir com eles, eu tenho que conhecê-los como se eu fosse um deles, e eu compro na Neiman Marcus. Eu sei o que eles vendem, e por quanto. Eu tenho uma memória fotográfica quando se trata de  imagens e preços. Eu não esqueço. Além disso, eles eram todo um conjunto da última temporada!” Diz ela me fazendo rir.

"Oh, eu vou contar-lhe um segredo. Minha namorada e eu estamos muito no Project Runway. (N.T. é um reality show de televisão focado em design de moda, produzido nos Estados Unidos e apresentado pela modelo Heidi Klum. Os participantes competem entre si para criar as melhores roupas e são geralmente limitados em tempo, materiais e tema.) Você pode aprender muito sobre moda. E Tim Gunn não é grande?"

"Eu não sei quem ele é." (N.T. é um consultor de moda americano. É mais conhecido pelo seu cargo de mentor de estilistas e grandes celebridades de Hollywood e tem o seu próprio programa de TV denominado Tim Gunn: Guru de Estilo , no qual ajuda mulheres sem senso de moda a se transformarem.)

"Sério? Ele é apenas o melhor consultor de moda, e ele é, você sabe... como nós.”

"Como nós como? Ele está no transporte, fabricação, comercialização?" Pergunto tentando lembrar se eu ouvi o seu nome em qualquer um dos meus negócios antes.

"Não, Sr. Grey. Quero dizer que ele é gay!” Diz ela exasperada.

Eu rio muito forte ouvindo isso.

"Ros, eu não sou gay. Eu tenho uma namorada que eu amo,” eu digo, de forma inesperada, com ternura.

"O quê? Desde quando? Eu sempre pensei que você fosse...”ela se cala.

"Bem, eu não sou. Eu simplesmente ainda não a tinha encontrado, então,” eu digo com firmeza.

"Eu vou ser amaldiçoada! O meu ‘gaydar’ deve estar quebrado. Eu geralmente nunca erro. Porque, eu acho que eu nunca vi você olhar uma mulher antes.”

"Bem, você já me viu olhar um homem?" Eu pergunto.

"Deixe-me pensar sobre isso...” diz ela quebrando seu cérebro, "não, na verdade, eu não vi. Huh, eu vou ser amaldiçoada! "

"É porque eu não estou interessado em foder um homem,” eu digo sem rodeios.

"Nem eu,” diz ela rindo.

"De qualquer forma, eu estou surpreso que você não tenha ouvido falar que eu tenho uma namorada."

"Ninguém me diz nada. Taylor tem a boca de aço, você não pode bisbilhotar ou erguê-la aberta nem com o Jaws of Life, (N.T. ferramenta pneumática que é inserida no corpo de um veículo severamente danificado para abri-lo para fornecer acesso para as pessoas que ficaram poderem sair.)  o que se passa dentro permanece dentro, e é claro que quando se trata de Frosty, bem, eu prefiro não perguntar a ela. Ela é mais fria que o ar ártico. Não é à toa que ela pode ser sua assistente. Quando vou encontrar sua namorada, Sr. Grey?”

"Talvez no meu aniversário, neste sábado,” digo rindo. “Eu sou o único que não tinha conhecimento do apelido de Andrea? Você está trabalhando para mim há mais tempo do que Andrea, na verdade, mais do que Taylor. Claramente Andrea não é a única mulher que pode trabalhar para mim.”

"Sim, mas eu o conheço há algum tempo. Você pode ser um viscoso carrancudo, mas você é justo. Eu posso lidar com isso. Enfim, eu mal posso esperar para conhecer a mulher que conseguiu capturar seu coração profundamente enterrado, tão profundo que até mesmo uma equipe de resgate não seria capaz de encontrá-lo!" Eu não digo nada, porque é uma avaliação justa. Ros não é nada se ela não é  contundente. Na verdade, ela é tão em chamas  quanto seu cabelo vermelho, um contraste diferente com sua parceira Gwen. Mas, ela é completamente leal e igualmente viscosa quando se trata de negócios.

Ela percebe o meu silêncio.

"Chefe, você sabe que eu não quis dizer nada com isso. É que é preciso uma pessoa muito especial para descobrir quem você é. E ela realmente deve ser especial para capturar sua atenção. Quero dizer, olhe para todas as mulheres babando em torno de você em todos os lugares que vamos. Fica nojento. Mesmo que eu jogue no outro time, eu posso perceber que você é um bom cara. Isto não iria me afetar, e eu não quero levar você para casa tão cedo, mas, eu posso ver o que as outras mulheres vêem em você. Mas já que você nunca deu um segundo olhar para qualquer uma delas, eu achei que... Bem, de qualquer maneira, você estava procurando pela certa.”

"Você não me disse nada que eu não soubesse antes. É uma opinião bem defendida, sem discordância aqui. Mas, eu não estava procurando por alguém, Ros. Como se vê, as coisas apenas acontecem. Sorte, destino, acaso... Quem sabe? Talvez todas as anteriores."

"Qual é o nome dela, senhor?"

"Anastasia,” eu digo com reverência, e isto não escapa à observação de Ros.

"Ansiosa para conhecê-la."

*****

Chegando perto do Aeroporto de Vancouver, eu chamo o controle de tráfego aéreo pedindo permissão para pousar.

"Charlie Tango, aqui é a torre VUO, pista 33, altímetro 29,85 liberada pista 33 vento de descida, então, Charlie Tango permaneça a oeste da pista 33 em todos os momentos, vento 010 pista em terra  8 a 2 a seu critério."

Repito as instruções de pouso de volta para a torre, e estamos liberados para pouso.

O motorista está esperando por nós do lado de fora em um carro da cidade. Ele nos conduz para a WSU, e eu chamo o Dr. Harold Davis, e o informo de nossa chegada. Vinte minutos mais tarde, estamos na universidade, e encontrando o bom Dr. Davis que lidera a Divisão Agrícola.

Eu gosto de fazer visitas sem aviso prévio para manter os funcionários e o gerenciamento em alerta e esta será uma boa visita para manter o Chanceler alerta. Eu digo ao motorista para nos levar para a parte de trás da Divisão Agrícola. Eu não gosto do tráfego pesado dos alunos. Eu gosto mais silencioso. Dr. Harold Davis está nos esperando ansiosamente.

"Oh Sr. Grey! Eu sinto muito por ter feito você fazer esta viagem. Acredite em mim, essa era a última coisa em minha mente, causar inconvenientes.” Concordo com a cabeça em resposta.

"Obrigado Dr. Davis," eu digo e apresento Ros para ele, e digo-lhe que ela vai ser o executor caso venha a ter um problema no futuro.

"Estou muito contente em conhecê-la, madame,” diz ele respeitosamente a Ros, e isto a pega de surpresa. Ela está satisfeita.

"Por favor, deixe-me apresentá-lo ao Dr. Aaron Hanlon,” diz ele apontando para um jovem em um jaleco que calorosamente estende suas mãos.

"Peço desculpas pela minha aparência. Eu estava no laboratório,” diz ele tirando os óculos, e usando-o como um colar.

"Eu sou bioquímico e professor de biologia molecular aqui na universidade,” diz ele. Ele tem um pouco menos de 1,80 m de altura, compleição média, com olhos castanhos e cabelo castanho.

"A biologia molecular na Divisão Agrícola?" Pergunto.

"Sim,” diz ele sorrindo. “Minha especialidade reside na biossíntese de micronutrientes na planta. Você vê, eu descobri que as vitaminas, principalmente vitamina do grupo da B, estão  envolvidas  em  tudo,” diz ele, nos levando para um laboratório.

"Eu conheço o envolvimento das vitaminas no desenvolvimento da planta. Mas eu não estou a par de como a vitamina B se relaciona com isto especificamente,” eu digo.

"Permita-me explicar, então, senhor. Você sabia que você não pode fazer biocombustíveis ou  constituintes do polímero sem a participação dos co-fatores que vêm de vitaminas do complexo B?”

"Como é que eles ajudam?"

"Eu estive fazendo uma pesquisa para entender os caminhos que levam à síntese da vitamina B em plantas. O que estamos descobrindo aqui vai dar uma espécie de mapa para balanceamento do teor de vitamina B das principais culturas, que é crucial para os países em desenvolvimento, onde as pessoas dependem de uma única cultura para a maioria de suas calorias.”

"Vamos supor que você tenha descoberto o mapa para equilibrar a vitamina B. Eu não vejo como esta única vitamina pode equilibrar a dieta para as pessoas que dependem de consumir essa cultura em particular. Como você faz isso possível?”

"Basicamente, senhor, eu estou tentando criar um plano de redução de deficiências de vitamina em seres humanos. É um fato conhecido que as deficiências de vitamina B são comuns em todo o mundo, inclusive em nosso país, bem aqui na América. A falta de vitaminas do complexo B na dieta de uma pessoa pode causar sérios problemas de saúde ".

"Que tipo de problemas de saúde?"

"Qualquer coisa desde defeitos congênitos, doenças cardiovasculares ou algo tão simples como fadiga, depressão, irritabilidade, pressão arterial baixa, perda de apetite, ou mais seriamente inchaço dos membros, coração fraco, pernas doloridas, ou até mesmo paralisia dos nervos. Porque, senhor, as pessoas em muitas regiões do mundo, usam uma cultura  principal como um suplemento dietético. Se a planta não tem as vitaminas em particular, então você começa seus problemas de saúde. Mas, vitaminas do complexo B, em particular, contêm ácido fólico, riboflavina, niacina e thiamina que são encontradas em alimentos integrais, não processados, como vegetais de folhas verdes, cereais integrais e leguminosas. Infelizmente senhor, alguns cientistas também desenvolveram plantas geneticamente modificadas para resistir a alguns pesticidas ou matar os insetos que se alimentam delas.”

"Como é que isto é mal se  impede que as plantas morram e, conseqüentemente, as plantas tornam-se alimento para um grupo de pessoas morrendo de fome?"

"O problema, senhor, está na genética. Os genes das plantas estão sendo modificados. Exemplos mais simples para isto seriam o milho e a soja. Há pesquisas que foram feitas na França, que mostraram que, embora algumas destas variedades sejam seguras para comer, algumas apontaram problemas no fígado e rins a partir do consumo de todas as três variedades de milho modificadas, bem como efeitos negativos sobre o coração, glândulas supra-renais e baço.”

"Mas, eu estou supondo que o FDA (N.T. Food and Drugs Administration – o órgão governamental dos USA responsável pelo controle dos alimentos (tanto humanos como animal), suplementos alimentares, medicamentos (humano e animal), cosméticos, equipamentos médicos, materiais biológicos e produtos derivados do sangue humano. Qualquer novo alimento, medicamento, suplemento alimentar, cosméticos e demais substâncias sob a sua supervisão, deve ser minuciosamente testado e estudado antes de ter a sua comercialização aprovada.) aprovou essas culturas e, portanto, elas devem ser seguras."

"Sim, elas são aprovadas, senhor. Porque, como no caso do milho geneticamente modificado, a indústria persuadiu o FDA a determinar que as suas culturas são "substancialmente equivalentes" às culturas cultivadas de forma tradicional. Mas, sem nada de novo, é preciso tempo para descobrir seus efeitos sobre o corpo humano, e nós estamos vendo mais e mais alergias alimentares em crianças, jovens e adultos, porque nossos corpos não reconhecem os genes alterados nesses alimentos. Como pode um alimento ser bom, se nossos corpos não podem consumi-lo?”

"Mas você é um biólogo molecular. Você não vai fazer algumas alterações nos genes?”

"O que eu estou fazendo é de uma forma que nossos corpos entendem. Nossos corpos conhecem e utilizam as vitaminas. Vitaminas do complexo B são importantes. As pessoas tomam suplementos. Imagine ter isto em sua comida sem precisar do suplemento. Estamos apenas ajudando a planta a ajudar o corpo humano."
"Okay. Mas eu sei que os regulamentos da FDA atuais não requerem testes de mais de 90 dias, o que eu acho inadequado. Mesmo na Europa, esses níveis  são mais elevados. Eu quero que, o que está sendo desenvolvido aqui, por esta divisão, seja por longo prazo. Eu quero os nossos padrões e testes mais longos e do princípio ao fim.”

"Isso é exatamente o que estamos fazendo, senhor!” Diz ele apaixonadamente.

"Ótimo! Então, vamos corrigir este problema de financiamento. Onde está seu Chanceler?”

Ele coloca um sorriso no rosto. “Seria um prazer levá-lo ao seu gabinete, senhor,” diz ele.

"Bem, por favor, faça. Eu preciso voltar para Seattle.”

Dr. Hanlon e Dr. Davis lideram o caminho para o escritório do Chanceler. Sua secretária fica boquiaberta brevemente, mas recompõe-se. Ela tinha de perturbar o Chanceler, enquanto ele estava recebendo outra pessoa, o qual inicialmente disse pelo interfone a jovem secretária, um pouco rudemente, que ele não aceitaria interrupções, e nós devíamos marcar entrevistas, sem saber quem estava esperando por ele em sua sala de espera. A resposta do Chanceler fez o Dr. Davis ficar verde, deixando-o nauseado, e o Dr. Hanlon parece divertido, com seus óculos pendurados no pescoço como um colar e Ros está olhando para mim como se ela estivesse nos bancos da frente, no jogo final da temporada da NBA, e sua equipe está prestes a marcar o ponto vencedor final de três. Eu não espero pela secretária responder a seu chefe.

Eu entro no escritório do Chanceler, sem sequer bater, onde ele parece estar no meio de 'seu encontro' com outro velhote como ele mesmo, falando de golfe no fim de semana.

"Chanceler! Eu não tenho tempo para marcar entrevistas. Você sabe, as pessoas que querem me ver reservam com pelo menos um ano de antecedência. Então, eu estou na verdade fazendo um favor entrando.”

Sua boca cai aberta, ele levanta lentamente de seu assento com um olhar chocado em seu rosto.

"Sr. Grey! Que surpresa agradável,” ele consegue murmurar estendendo a mão para apertar a minha, que eu convenientemente ignoro.

"Eu tenho certeza que é ,” eu digo sem rodeios. Lentamente, ele retrai a mão, e distraidamente enxuga o suor delas em suas calças. Eu fixo meu olhar nele, e o olho sem pestanejar.

"Por que os fundos que eu destinei para a Divisão Agrícola não foram alocados para a sua finalidade?"

"Bem... você sabe, havia alguns documentos perdidos, e nós não sabíamos se era exatamente o que você queria alocar para isso. Nós pensamos que talvez, talvez...” Eu o interrompi.

"Você pensou errado,” eu digo em um tom lento, medido, ameaçador.


"Chanceler, eu não faço visitas domiciliares, e sua pequena restrição alterou meus planos do dia. Você vê, agora minha assistente vai ter que lutar para reorganizá-la e algumas dessas pessoas cujas entrevistas foram canceladas terão que esperar mais um ano para fazer negócios comigo, então, você alterou uma série de planos das pessoas.”

"Peço desculpas, Sr. Grey,” diz ele torcendo suas mãos sem saber o que dizer.

"Não cometa erros  então você não precisa se desculpar. Faça certo na primeira vez. Eu tenho o meu braço direito  aqui comigo. Ela vai lidar com quaisquer problemas de financiamento que possam exigir  minha presença, o que espero sinceramente não será necessário. Estou alocando recursos para a Divisão Agrícola e apenas para a Divisão Agrícola e eu gosto do trabalho que os Doutores Davis e Hanlon estão fazendo com sua equipe até agora. Pelos próximos dez anos GEH vai liberar 2,5 milhão dólares por ano para o trabalho que estão fazendo aqui na Divisão Agrícola da WSU, mas o seu trabalho vai ser avaliado, e eu quero relatórios regulares a serem enviados para GEH. A primeira avaliação será em  oito meses. Tenho avaliadores independentes. Eu gosto de manter as pessoas alerta.” Eu digo olhando para ele ameaçadoramente. Ele se mexe em sua cadeira desconfortável.

"Você deseja dar a Divisão Agrícola vinte e cinco milhões de dólares ao longo dos próximos dez anos?” Diz ele, finalmente, fazendo sua matemática em sua cabeça.

"Pendentes de seus relatórios. Eu não perco dinheiro, e eu não vou investir em coisas que não produzem retornos. Espero os resultados e os dois professores até agora parecem estar no caminho certo. Assim como eles avaliam os trabalhos de seus alunos, seus trabalhos  também serão avaliados.

"Agora, mostre-me a papelada que você disse que perdemos, de modo que nós não gastemos o dinheiro em algo que eu não gostaria de pagar,” eu digo estreitando os olhos.

"Com certeza, Sr. Grey,” diz ele andando ao redor, e percebendo seu amigo olhando para nós dois, com os olhos arregalados chocados, "Harry, eu vou vê-lo neste fim de semana,” diz ele dispensando seu companheiro de golfe.

"Eu acho que você pode querer os médicos aqui, com a minha colega,” eu digo, e ele, de uma forma muito polida e voz repreensiva pede a sua secretária para fazê-los entrar.

"Doutores, a GEH está alocando 2,5 milhões dólares por ano pelos próximos dez anos para a Divisão Agrícola da WSU. Eu preciso de vocês para criar um corpo discente maior em sua divisão, para que o trabalho possa ser feito corretamente. Eu gosto do que você está fazendo, Aaron, mas eu também quero essa divisão se concentrando em rotações de culturas e manutenção do solo, bem como o crescimento das plantas em sistema hidropônico. Eu sei que este método não é novo. Os antigos gregos tentaram e usaram. A Universidade da Califórnia tentou, a NASA fez uma extensa pesquisa sobre isso, e a Universidade do Arizona está fazendo isso. Aprendam uns com o trabalho dos outros. Não é preciso reinventar a roda. Aperfeiçoem as ferramentas disponíveis existentes.”

"Sr. Grey,” diz Davis pigarreando.

"Eu pensei que você estava só nos alocando dois e meio milhões de dólares por um tempo. Você disse 10 anos, senhor?”

"Eu disse, Dr. Davis, e desta vez vamos ter certeza de que sua divisão recebe o seu devido. No entanto, isso vai estar pendente dos relatórios de  trabalho que você fizer a cada ano. Eu quero relatórios sobre todas as rotações de culturas, todos os resultados de pesquisa, e eu quero plantas viáveis, sustentáveis ​​e non-tóxicas, boas para o consumo humano,” eu digo olhando incisivamente para o Dr. Hanlon. Ele acena com a cabeça solenemente.

"Minha colega vai ser designada como executora deste fundo, e se houver um problema, ela será capaz de resolvê-lo, embora eu sinceramente espere que não recebamos esses problemas de novo."

"Absolutamente não, senhor!” Diz o Chanceler, e traz a papelada que supostamente tinha perdido da última vez.
*****

No momento em que deixo a WSU passa das doze horas. Eu digo ao motorista para ir para o aeroporto. Eu envio um texto para Taylor e digo-lhe que estamos no nosso caminho para o aeroporto.

"Bem, Sr. Grey, uma vez que você conseguiu resolver o problema tão rapidamente, você poderia pelo menos voar pelo St. Helens, então eu tenho algo a dizer a Gwen sobre minha viagem aqui?"

"Acho que temos tempo. Claro, porque não? Estou feliz com a adição do Dr. Hanlon na equipe,  o que foi uma boa jogada do Davis, e eu realmente tinha ouvido falar de seu trabalho, e que algumas outras universidades estão fazendo um trabalho similar, mas ele é a autoridade máxima no campo."

"Mas você não disse a ele isto...” diz Ros com curiosidade.

"Eu gosto de ouvir as próprias expressões das pessoas para que eu possa avaliá-las melhor. Será que eles têm paixão pelo que fazem? São solucionadores ou criadores de problemas? Eles são capazes de fazer o trabalho que estão contratados para fazer? Eles podem enfrentar o Chanceler e outros como ele? Eu não poderia ter encontrado isto se eu tivesse dito, 'Eu conheço o seu trabalho. Bom trabalho!’ Eles têm que merecer. Agora, podemos comemorar isto num voo de homenagem. Eu sei que a TFR está levantada."

"O que é TFR?"

" Temporary Flight Restriction,” eu digo balançando a cabeça.

"Eu não sou um piloto, Sr. Grey. Eu sou apenas o seu braço direito masculino. Eu acredito que a posição da mulher está sendo preenchida pelo sua namorada Anastasia,” diz ela com sarcasmo, me fazendo rir.

Eu texto uma mensagem rapidamente para Taylor dando nossa hora de partida. Ele confirma a hora me enviando um texto de volta e a hora que ele vai nos pegar. O motorista estaciona no Vancouver Pearson Airport, e nós nos encaminhamos para Charlie Tango.

Assim que chego ao Charlie Tango, eu faço minha checagem pre-voo, e faço Ros sentar e colocar o cinto de segurança, em seguida, a torre finalmente nos libera para a decolagem, e nos dirigimos para St. Helens.

A voz rouca, incorpórea, de  Ros, chega aos meus ouvidos nos fones de ouvido de novo.

"Sr. Grey, eu espero que eu não esteja nos tirando para muito longe da nossa trajetória de vôo."

"Não, é apenas um pequeno desvio. É a nordeste daqui. Cerca de vinte minutos de vôo.”

"Obrigada,” ela diz claramente muito animada.

"Eu não sabia que você gostava do ar livre!"

"Ah, eu adoro o ar livre! Essa é uma razão pela qual eu vivo no Estado de Washington, porque há tanta natureza, tanto que você pode fazer aqui. Nós gostamos de caminhadas e ciclismo, e explorar novos caminhos ".

"Você está com sorte, porque há um monte de flores de verão que apenas pontilham as encostas, como dedaleira, gloxínia e pincel indiano (N.T. Um tipo de verbena)."

"Como você sabe disso?"

"Meu irmão e eu gostamos muito de ir caminhar."

"Eu mal posso esperar para vê-las!” Diz ela.

"Eu não sei se você pode realmente vê-las. Vou tentar voar tão baixo quanto permitido, mas eu não tenho certeza se você pode ver as flores individualmente, mas talvez apenas o esquema de cores.”

O Monte St. Helens mostra lentamente seu pico na distância ao nordeste de nós.

"Oh, Sr. Grey! Que vista espetacular! Eu posso ver agora porque você gosta de voar! Você vê muito mais assim,” ela se admira.

"Há um lago nas proximidades, que tem uma bela vista do céu. É cênico abaixo também. Bom para a pesca.”

"Eu mal posso esperar para ver."

"Na verdade, você pode vê-lo. Olhe para o oeste.”

"Eu não posso dizer qual o caminho do oeste daqui,” diz ela.

"À sua direita, três horas."

"Ohhh! É lindo, Sr. Grey! Podemos chegar um pouco mais perto?” Ela pede.

"Sim, deixe-me circular ao redor, eu tenho um vento de cauda, ​​e eu não gosto de ventos de cauda." Eu desço um pouco mais para sair do vento de cauda e circulo ao redor. Nós voamos acima do lago, as bordas do lago estão cobertas com pântanos verdes e a água reflete o azul lindamente.

"Eu vou descer para cerca de 60 metros,  Ros. Você pode ver as ilhas no lago muito melhor e ao redor. Se você olhar para St. Helens a partir desta direção,” ela olha em volta e não é capaz de vê-lo.

"Olhe para o seu sudoeste agora".

"Eu não sei minhas direções,” diz ela.

"E agora?" Eu digo virando Charlie Tango, e  pode ser visto a cerca de 25 km de distância para frente.

"Uau! Simplesmente uau!” Diz ela.

Em seguida, ela vira a cabeça para mim e pergunta: "Você sente este odor?" E como se com a deixa, todas as luzes do painel de instrumentos acendem como uma árvore de Natal, disparando o alarme!

"Merda! Temos fogo na cauda!" Eu grito.

"Oh Deus!” Diz Ros virando a cabeça para mim, preocupada como o inferno.

Eu tento estabilizar o helicóptero, mas é difícil de fazer com um fogo na cauda, e agora um dos meus motores falha! Porra! Estou muito baixo e sem espaço decente para pousar! Outro zumbido soa como sinos de alarme por todo o maldito helicóptero! Meu último motor falhou! Oh, não! Nós não podemos voltar para casa! Anastasia! Eu não vou ver o meu amor nunca mais! Por favor, Deus! Isso não! Eu apenas acabo de encontrá-la! De repente, não há nada que eu queira fazer, a não ser ir para casa com ela, e eu posso nem viver mais que três minutos...

"Eu te amo, Ana,” eu sussurro e a fumaça invade a cabine.



*****
"Eu te amo, eu te amo, mas com um amor que não morrerá. Até que o sol esfrie e as estrelas envelheçam.” (Bayard Taylor) 

I Don't Wanna Miss A Thing by Aerosmith

CANÇÃO DE AMOR

                                        Do deserto eu venho a ti
                                        Em um garanhão calçado com fogo;
                                        E os ventos são deixados para trás
                                        Com a velocidade do meu desejo.
                                        Sob sua janela eu estou,
                                        E a meia-noite ouviu o meu pranto:
                                        Com um amor que não morrerá
                  E as estrelas envelheçam
                  E as folhas do Livro do Juízo se abram!
                                        Olha desde a tua janela e veja
                                        Minha paixão e minha dor;
                                        Eu deito na areia abaixo,
                                        E eu desmaio no teu desdém.
                                        Deixe o vento noturno tocar tua testa
                                        Com o calor do meu suspiro ardente,
                                        E derreter-te para ouvir o voto
                                        De um amor que não morrerá
                 Até que o sol esfrie,
                 E as estrelas envelheçam,
                 E as folhas do Livro do Juízo se abram!
                                       Meus passos são conduzidos pela noite,
                                       Pela febre em meu peito,
                                       Para ouvir os teus lábios formarem
                                       As palavras que me darão descanso.
                                       Abra a porta do teu coração,
                                       E abra a porta do teu quarto,
                                       E meus beijos devem ensinar a teus lábios
                                       O amor que não mais deve desaparecer
                 Até que o sol esfrie,
                 E as estrelas envelheçam,
                 E as folhas do Livro do Juízo se abram!

(Bayard Taylor)
(N.T. 11/1/1825 – 19/12/1878) - Bayard Taylor foi um poeta americano, critico literário, tradutor.)

26 comments:

Neusa Reis said...

Oi meninas, vamos começar a semana com um capítulo novo. Bom, ótimo, excelente. Sr.Grey cada vez mais apaixonado, mostrando o lado claro de sua alma e com a criatividade sexual no auge. Todas as superfícies do apt.? Anastasia sortuda! E conhecemos também melhor a Ros, excelente personagem. E as fotos da Emine ficando cada vez mais eróticas. Estou adorando vê-las. E já comecei o cap. 22 com o acidente. Desculpem a tradução dos versos, mas é muito difícil não sendo poeta... E não achei nenhuma de alguém famoso. Beijos

Daniela Martins said...

Bom dia! Emine e Neusa! Vcs me surpreendem a cada novo capitulo!
Excelente semana p vcs e familia!
PS: Neusa, vc nao tem que se desculpar por nada! Sua tradução é perfeita!
Abraços...com carinho...Dani

Gizele Santos said...

Neusa e Eminé, que agonia esse final! Eu amei esse capítulo, na verdade amo todos. Vi na internet que está rodando por ai um documentário sobre a trilogia, até achei para comprar na internet. Alguma de vocês virão ? Eu achei fantástico!
Louca pelo próximo capítulo! Boa semana meninas, bjs.

Olidelgi said...

Capítulo eletrizante e apaixonante.
Aguardando o próximo. Belo trabalho.
Bjs,
Olidelgi

Pao said...

Por Dios que bueno el capítulo, por cierto excelentes fotos sensuales y eróticas.
Quiero saber que pase con el accidente, quiero más por favor.
Gracias Eminé y Neusa por este capítulo que sé que todas nos preguntamos anteriormente que pasó realmente con Christian recién tenemos un esbozo falta el otro capítulo para aclararlo. Estoy esperando tener el libro completo ya que falta tan poco. Ya salió el segundo libro en un blog en Brasil pero estoy esperando tu traducción ya que es impecable. Siempre fiel a ustedes gracias

Roberta do Prado Pires said...

ai ai ai que gostinho de quero mais Neusa!!!!!! bjos e boa semana!!!!!!!!!!

Leda Carneiro said...

Que energia tem esse casal, heim.... ansiosa pelo cap. 22 do acidente.

anne caroline godoi said...

Que capitulo...
Uma curiosidade,a casa do Christian tem câmeras em quase todos os lugares,não é?essa trepada deles no rol de entrada certamente foi filmada.
Ros é uma figura... Ri muito guando ela falou que ele era gay.
Bjs,Neusa.

Sandra said...

Neusa, estou em uma aflição para o próximo capítulo.... tenta não demorar....estou amando! E tuas traduções são ótimas. Bjs

Penha Storani said...

Neuza linda o capítulo está maravilhoso, só discordo da N.T.sobre a palavra Priápico, que quer dizer: Referente ao Deus Priapo. Uma pessoa fértil, que tem uma vida sexual bem ativa. A nota sobre priapismo está correta, mas o Christian é priápico, mas não sofre de priapismo.

Neusa Reis said...

Penha, acho que eu não me expliquei direito. Eu quis relacionar o priápico do Christian com o priapismo mas apenas no sentido de que ele é sempre capaz de ficar durante longo tempo excitado, com o pênis ereto, que é o mesmo que acontece com quem tem a condição médica do priapismo. Vou tentar encontrar outra forma mais clara de colocar no texto. Obrigada pelo ‘toque’. Beijos

Tatiana said...

Adorei esei q vou ficar em cólicas no capitulo do acidente, imagino a aflição do Grey. Neusa não precisa se desculpar por nada, tudo perfeito como sempre! Nossa também estou amando as fotos, aiai. Beijos Neusa e Emine.

Luxo da Lix said...

E haja coração! Que leitura maravilhosa... Nao canso de agradecer e elogiar. Parabéns, obrigada...

Jordana Sirlaide said...

Adorei o capítulo (novidade né?! rsrsrs)Estou quase infartando, morrendo de curiosidade sobre o acidente!!! Realmente, Neusa, as fotos são perfeitas; assim como sua tradução então, não se desculpe. Está tudo perfeito! Você é demais!!! Eminé, parabéns mais uma vez! Adoro cada capítulo mais e mais.

Bjos

Cute Dream´s said...

Muitooo obrigada!
Não podia estar cada dia melhor. Que emoção!

Isabella Vargas said...

Meu Deus ... ufaaa que Capítulo!!!! Acho que vou enfartar!!!!

Pattystevam said...

Que capitulo heim..concordo com Anne sobre as cameras..penso que foi filmada esse momento intimo deles no Rol..eos segurança dele poderiam ver??mto bom Ros acha que ele é gay kkkkk ri bastante..ansiosa agora pelo acidente,,bjs Eminé e Neusa.

Gizele Santos said...

Acho que só hoje devo ter passado pelo blog umas 8 vezes, super ansiosa pelo próximo capítulo! ♥♥

Jordana Sirlaide said...

É mesmo, gente! Como Anne falou, tem câmeras por todos os lugares na casa. Acho q esse batismo de superfícies pode ter alguns espectadores (será??).

Bjinhos, morrendo aqui de curiosidade! rsrs

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

Hi girls!

Let me resolve the camera issue. There is a camera in the lobby directed to the elevator. It is a stationary camera (doesn't revolve around). There are cameras to the entry points, but not in a way to obstruct with the privacy of the residents. Otherwise every minute of his life would be on camera, and we know that he is too into his privacy to allow that.

So when they make out in the lobby, it's not visible on the cameras. They're only directed one way (without voice) to identify the incoming visitors. No one can come in to the penthouse if they don't have his code. So, that's a security measure they have in place.

Remember when Leila broke into his house, they didn't know she was in there because there are no cameras to in the entry point she came from (the emergency fire exit). In reality there's one camera in the lobby and the other cameras get feeding from the vicinity of Escala, the lobby, the garage, and other entry points to the building.

I'll answer your other questions when I get back from the kids' school. :) beijos!

Michely said...

Simplesmente incrível!!!!!
Este Sr. Grey cada dia mais apaixonado!!!!! E este livro cada capítulo melhor!!!!

Jordana Sirlaide said...

Humm... agora está explicado, Emine! Obrigada por sempre esclarecer nossas dúvidas.

Beijos

Pattystevam said...

hum então quer dizer que não foi filmado kkkkk,,,Brigado da explicação Eminé...bjs

Anonymous said...

Olá Neusa e Emine, eu realmente estava ansiosa para saber como teria sido o acidente de helicóptero. Para saber o que ele pensou. Foi ótimo conhecer um pouco mais da Ros, ela é uma mulher muito perspicaz. Estou adorando ler todas as postagens e saboreando muito mais a história toda. Ótimo obrigada.
Abraços,
Ana Camila.

Daniela Martins said...

Hello, meninas!
Neste POV estamos aprendendo muito sobre Christian, mas tambm aprendemos um pouquinho dos outros personagens.
O que é o maximo!
Capitulo passado vimos sobre Barney.Neste, sobre Ros!
Acho que só ela poderia dizer ao prorio Christian que ele é gay (que ela pensava que ele fosse gay) sem ser castigada, amordaçada e esquecida em um calabouço! Rsrsrs
Amei!
Boa noite, Emine!
Bjkas
Dani

Priscila Pessotto said...

Olá girls!
Você que está começando a ler o blog agora ou que já é leitora, agora a Série Pella disponível aqui no blog foi publicada em livro – ECOS NA ETERNIDADE- e em português.
A Emine Fougner colocou a versão em português do Ecos na Eternidade na Amazon, apenas esta semana, por apenas R$ 3,94. Corram para aproveitar o preço porque na próxima semana voltará ao preço normal.
É só acessar a pagina da amazon: www.amazon.com.br.
Vamos aproveitar!
Beijos,
Pry