StatCtr

Friday, March 29, 2013

Livro II - Capítulo IV - Christian Grey e Anastasia Steele



CAPÍTULO QUATRO
   IMPLORAR ENTÃO...

Tradução: Neusa Reis


Eu me sinto invencível, incrivelmente bem hoje como se eu possuísse o mundo. 

I'm Feeling Good - Michael Buble

Que diferença um dia faz! Primeira coisa da manhã,  Taylor e eu vamos malhar e estamos ambos visivelmente relaxados. Taylor é claro, está usando o seu rosto impassível, mas ele não está olhando para mim a cada cinco segundos para ver se eu vou explodir a qualquer momento. Quando eu chego ao meu apartamento, a Sra. Jones está muito jovial, embora ela também esteja por trás de seu rosto profissional.

"Sr. Grey, eu tomei a liberdade de fazer para você panquecas, bacon e omelete esta manhã, senhor. E seu café está pronto. Gostaria de qualquer outra coisa, senhor?" Ela pergunta com entusiasmo.

"Não, obrigado Sra. Jones,” eu digo olhando para ela com ironia, que ela ignora completamente, e continua com seus afazeres na cozinha. Um sorriso surge no meu rosto. Sua excitação está me contagiando. Eu saboreio o meu café da manhã, e tomo um grande gole de meu café. Mas então eu me lembro de que Anastasia não comeu por vários dias, e eu digito para ela uma mensagem do meu Blackberry antes que eu perca meu apetite.
_______________________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Então ajude-me ...
Data: 10 de junho de 2011 08:05
Para: Anastasia Steele

Eu espero que você já tenha tomado seu café da manhã.
Eu senti sua falta na noite passada.

Christian Grey
CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.
_______________________________________________
Eu não sei se ela está no trabalho, mas eu quero ter certeza de que ela comeu alguma coisa. Eu não posso suportar vê-la derreter diante dos meus olhos. Quando se trata de Anastasia, eu estou tipo meio louco-fora-da-minha-cabeça de apaixonado por ela!

Uma vez que eu termino com o café da manhã, eu me encaminho para o meu banho e me preparo para o meu dia de trabalho. Eu tenho um grande dia na minha frente hoje, e o fato de que eu vou ver esta noite Anastasia, prega um sorriso idiota na minha cara. Eu estou no meu escritório e me preparando para sair para GEH, quando sinto meu Blackberry vibrando com uma mensagem recebida.
_______________________________________________
De: Anastasia Steele
Assunto: Livros Antigos...
Data: 10 de junho de 2011 08:33
Para: Christian Grey

Eu estou comendo uma banana enquanto eu escrevo. Eu não tomei café da manhã por vários dias, comer esta banana é um passo à frente. Eu amo o app British Library. Eu comecei a reler Robinson Crusoé... E, claro, eu te amo. Agora me deixe em paz - Eu estou tentando trabalhar.

Anastasia Steele
Assistente de Jack Hyde, Editor Comissionado, SIP
_______________________________________________
Ela só está comendo uma banana? Você precisa ter algo mais, com mais substância, baby. E se eu for capaz de fazer todas as coisas que tenho em mente, ela precisa de proteína... Uma grande quantidade de proteína. Eu rapidamente digito sua resposta.
_______________________________________________
De: Christian Grey
Assunto: É tudo o que você comeu?
Data: 10 de junho de 2011 08:36
Para: Anastasia Steele

Você pode fazer melhor do que isto,  baby. Você vai precisar de sua energia para implorar.

Christian Grey
CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.
_______________________________________________
Vamos, baby! Você sabe que eu tenho problemas com comida... e sabendo que ela não está recebendo o suficiente, quando eu estou em uma posição para fornecer-lhe, está me matando aqui. Por favor, coma, baby! Sua mensagem de resposta ding rapidamente. Eu me sinto excitado como um adolescente.
_______________________________________________
De: Anastasia Steele
Assunto: Pragas
Data: 10 de junho de 2011 08:39
Para: Christian Grey

Sr. Grey - Eu estou tentando trabalhar para viver - e é você que vai implorar.

Anastasia Steele
Assistente de Jack Hyde, Editor Comissionado, SIP
_______________________________________________
Que presunçosa você é,  Srta.Steele! Eu acho que vai ser justo o contrário. Eu tenho alguns truques  sob a manga ainda.
_______________________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Bring it on!
Data: 10 de junho de 2011 08:41
Para: Anastasia Steele

Por que Srta. Steele, eu adoro um desafio ...

Christian Grey
CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.
_______________________________________________
Eu sou um idiota! Por que eu tenho este sorriso estampado em meu rosto, que são 180o completos em relação ao que eu estava apenas um dia atrás... Tenho muito trabalho a fazer hoje, e Taylor está esperando na porta com o rosto impassível, a única coisa que mostra que o seu comportamento mudou é o brilho refletido em seus olhos. Eu balanço minha cabeça para a maravilha que Anastasia criou em cada um de nós... Ela é única. O fato de que ela é minha novamente me coloca no topo do mundo! 

I’m on Top of the World - The Carpenters

Taylor e eu saímos  para ir ao GEH, e o trânsito não está tão movimentado, porque saímos logo após a hora do rush. Possuir a sua própria empresa tem benefícios como esse.

Assim que eu entro em meu escritório, Andrea e a estagiária cujo nome não me lembro ficam de pé. Ao perceber que o meu comportamento estou-no-inferno-e-estou-levando-todos-comigo tinha ido embora, e ver meu rosto não tanto sorrindo como um idiota, mas na forma passiva de costume, as duas garotas dão um suspiro de alívio visível. Andrea olha para a estagiária e lhe dá uma ordem com um movimento de seus olhos. Os olhos da estagiária se iluminam como no Natal quando a compreensão chega até ela.

"Sr. Grey, posso trazer seu café,  senhor? "

Andrea está mortificada. Normalmente, é uma rotina. Ela não deve me perguntar, basta fazê-lo. Mas, eu vou deixar passar desta vez. Estou em um ótimo humor.

"E água, por favor,” eu digo, e a boca de Andrea cai no chão com o meu comportamento não-repreensivo.

"Certamente, senhor,” ela diz, e Andrea me segue em meu escritório. Taylor toma o seu lugar de costume, discreto no seu canto, de pé, olhando para frente, impassivelmente.

"Senhor, precisamos repassar a agenda do dia,” diz ela, e eu levanto a  mão para ela,  antes que ela possa ir mais longe.

"Andrea, eu vou dar-lhe um nome, e você e a estagiária," Eu aponto meu polegar para trás, onde a estagiária está localizada, "devem guardar este nome na memória. Esse nome é mais importante do que qualquer negócio, qualquer fusão, qualquer empresa, qualquer pessoa que queira entrar em contato comigo. Se essa pessoa em particular chamar, por qualquer motivo, mesmo que seja apenas para dizer olá, não importa o que eu estou fazendo, eu quero que ela seja transferida para mim. "

Andrea dá um passo para trás para evitar quase cair no chão quando ouve a palavra "ela".

"Ela, senhor? Você está esperando um telefonema de negócios?” ela pergunta para verificar. E ela freneticamente busca com o dedo em sua lista, verificando os compromissos do dia. “Eu não encontrei  um nome para uma 'ela', senhor, entre todas as entrevistas e reuniões de hoje... Senhor,” ela diz  toda confusa.

"Deixe-me dizer de novo: Não importa se eu estou em uma reunião de fusão muito importante... não importa se eu estou distraindo o presidente dos Estados Unidos, se ela chamar, ela passa na frente. Ela não está na lista de entrevistas. Ela não precisa de nenhuma entrevista para chegar a mim. Se ela chamar, me encontre, imediatamente! "

"Qual é o nome, senhor?"

"Anastasia Steele," Eu digo com orgulho.

"Sob que classificação devo colocá-la, senhor? Qual é a sua posição na empresa? "

"Ela é a namorada do seu chefe, e você faria bem em lembrar disso! Essa é a única posição que ela precisa,” eu digo e Andrea tenta o seu melhor para se agarrar a seu comportamento profissional e falha, parecendo surpresa, confusa. Taylor tenta reprimir um sorriso e falha. Ele vira a cabeça para um objeto inanimado para distrair sua atenção. Andrea, finalmente, recompõe-se, e diz em voz estridente, "Sinto muito, senhor, eu pensei que você tivesse dito, uhm, ‘namorada do seu chefe’... Quero dizer a namorada do meu chefe... Quero dizer a sua namorada... Foi isso o que você disse, senhor? Estou tentando verificar...” diz ela se calando, ficando completamente vermelha. Acho, que todo mundo pensava que eu era gay!

"Sim, Andrea! Eu disse namorada. Minha namorada é Anastasia Steele. Se ela chama, ela passa na frente não importa com quem eu estou tendo uma reunião de negócios! " Eu digo com firmeza para Andrea, que agora tem a aparência de alguém que acabou de engolir um sapo.

"Claro, senhor. Vou informar a estagiária,” diz ela com voz aguda mal contida, sob o escrutínio do meu olhar, e tenta escapar para longe da sala.

"Andrea!" eu chamo.

"Sim, senhor,” ela se vira e pergunta.

"As reuniões?" Pergunto levantando as sobrancelhas.

Seu rosto está completamente marrom-avermelhado, e ela tenta o seu máximo para se recompor. Isso me faz pensar quantas pessoas na minha empresa pensavam em mim como gay... Não que eu ligue para o que eles achem, de um jeito ou de outro. Percebo que Taylor está tentando disfarçar o riso com uma tosse,  o que nunca aconteceu antes, e recuperando o controle, ele assume a sua antiga posição, com um rosto impassível.

Meu dia segue muito ocupado com o trabalho, e eu estou mal contendo minha excitação esperando o momento para ir e buscar Anastasia. Verifico constantemente a hora, incapaz de me concentrar na tarefa que tenho em mãos, embora haja muito a fazer, muitas reuniões para passar, na verdade eu poderia ficar enterrado no trabalho por dias. Mas minha mente está em outro lugar.

Quando eu estou no meio de uma reunião que diz respeito a um telefone celular de energia limpa que estamos desenvolvendo, meu Blackberry vibra no bolso, alertando-me de um e-mail recebido. Eu recebo inúmeros e-mails ao longo do dia, mas eu salto animadamente esperando que cada um seja de Anastasia. Eu alegremente noto que este é, de fato, dela. É claro que a equipe de engenharia está aqui, junto com a equipe de produção. Eu faço o meu melhor para manter o sorriso idiota fora do meu rosto, e com sucesso mantenho meu eu impassível, intacto.
_______________________________________________
De: Anastasia Steele
Assunto: Entediada...
Data: 10 de junho de 2011 16:05
Para: Christian Grey

Girando meus polegares.
Como você está?
O que você está fazendo?

Anastasia Steele
Assistente de Jack Hyde,  Editor Comissionado, SIP
_______________________________________________
Como palavras simples, amarradas em frases simples, podem deixar um homem mundano como eu babando? No entanto, aqui está ela, me enviando uma mensagem simples de três linhas, deixando-me quase em combustão. Girando seus polegares, hein? Eu tenho muitas formas de manter estes polegares ocupados, bastava ela estar aqui. Entre células solares e criando baterias para serem utilizadas em todas as marcas de telefones celulares, consigo escrever-lhe uma resposta:
_______________________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Seus polegares
Data: 10 de junho de 2011 08:15
Para: Anastasia Steele

Você deveria ter vindo trabalhar para mim.
Você não estaria girando seus polegares.
Eu tenho certeza que eu poderia colocá-los em uma melhor utilização.
Na verdade, eu posso pensar em uma série de opções agora...
Eu estou fazendo as corriqueiras fusões e aquisições.
É tudo muito árido.
Seus e-mails na SIP são monitorados.

Christian Grey
CEO Distraído, Grey Enterprises Holdings Inc.
_______________________________________________
É claro, eu quero que ela seja cuidadosa com o que ela diz online, especialmente quando essas mensagens de e-mail são armazenadas e podem ser recuperadas e vistas por um grande número de terceiros. Eu sei isso por ser uma prática padrão na SIP, porque, bem, eu a possuo agora.

Eu não recebo mais mensagens do Anastasia, mas eu preciso saber onde buscá-la. Ela não me informou sobre isso ainda. Eu também estou ansioso para conhecer seu chefe - bem, não tão ansioso para vê-lo. Mas ele deve ter outras idéias de fazer mais alguma tentativa para avançar em minha mulher, ele precisa receber a mensagem de a quem Anastasia pertence, ele faria bem em lembrar-se de manter as mãos longe dela.

Antes de eu sair da GEH, eu chamo Taylor.

"Sim, senhor,” ele responde.

"Você fez o que eu pedi em relação ao carro de Anastasia?"

"Sim, senhor. Deixei-o estacionado em sua vaga de estacionamento. Ela pode dirigi-lo a qualquer hora que ela queira. "

"Ótimo!" Eu concordo. Eu quero  dizer outra coisa, mas meu Blackberry vibra, e eu levanto um dedo para esperar um minuto.
_______________________________________________
De: Anastasia Steele
Assunto: Você vai se encaixar bem
Data: 10 de junho de 2011 17:36
Para: Christian Grey

Estamos indo para um bar chamado Anos Cinqüenta.
O rico filão de humor que eu poderia extrair de tudo isto é interminável.
Estou ansiosa para vê-lo lá, Sr. Grey.

A x
_______________________________________________
Estou tão feliz que ela está usando seu Blackberry. Ela ocasionalmente pode então ouvir-me. O pensamento me faz feliz. Eu escrevo-lhe uma resposta de imediato.
_______________________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Riscos
Data: 10 de junho de 2011 17:38
Para: Anastasia Steele

A mineração é uma profissão muito, muito perigosa.

Christian Grey
CEO distraído, Grey Enterprises Holdings Inc.
_______________________________________________
Ela não perde tempo para responder.
_______________________________________________
De: Anastasia Steele
Assunto: Riscos?
Data: 10 de junho de 2011 17:40
Para: Christian Grey
E qual é seu ponto?
_______________________________________________
Baby, você pode facilmente descobrir se você ficar curiosa sobre isso.
_______________________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Simplesmente ...
Data: 10 de junho de 2011 17:42
Para: Anastasia Steele

...fazendo uma observação, Srta. Steele.
Vejo você em breve.
Sooners em vez de Laters, baby.

Christian Grey
CEO distraído, Grey Enterprises Holdings Inc.
_______________________________________________
O fato de que eu vou ver a minha mulher muito em breve, me deixa muito feliz. Eu senti muita falta  dela. Eu não sei se eu posso ficar separado dela por longos períodos de tempo, como 24 horas. Eu preciso estar mais perto dela. O melhor que eu posso lidar é com um dia de trabalho, e até mesmo isto é  muito longo! 

No Ordinary Love - Sade

Eu me viro para Taylor, que me olha com expectativa.

"Vamos, Taylor. Você conhece um bar perto do trabalho de Anastasia chamado Anos Cinqüenta?"

"Sim, senhor. É este o nosso destino?"

"Sim, é."

Nós nos dirigimos para o Anos Cinqüenta. Taylor deixa-me do lado de fora, e eu digo-lhe para esperar. Eu só quero pegar minha mulher, e ficar a sós com ela. Anos Cinquenta é um bar, cavernoso, impessoal, com memorabilia (N.T. Objetos associados a pessoas famosas ou eventos importantes, considerados dignos de lembranças e que se tornam itens de colecionadores) de beisebol e cartazes pendurados nas paredes. É como qualquer bar normal, nada excepcional. Eu levo menos de um minuto para localizá-la. Ela está com seu jeans e a camisa azul clara que Taylor comprou para ela, a meu pedido. Ela parece mais do que bonita, mas quem diabos é  este cercando-a, prendendo minha mulher encostando na barra em torno dela? Ela está claramente perturbada, e tentando dar-se espaço,  enquanto este filho da puta  está tentando eliminar seu espaço de respirar! Se fosse possível se fundir com ela, ele já teria feito isso! Eu rapidamente me encaminho  para ela. Assim que eu alcanço  Anastasia, eu envolvo  meu braço em torno de seus ombros,  de uma maneira possessiva,  reivindicando o que é meu, embora para o mundo exterior parecerá uma exposição casual de afeto. Eu me inclino e beijo seu cabelo com o meu olhar fixo sobre o porra do intruso. 

Surrender - Evanescence




"Olá, baby,” murmuro, dando uma clara indicação do que ela é para mim, para qualquer um na distância de ouvir.

Seu corpo tinha estado tenso, e ela claramente relaxa logo depois que eu a encerro no meu abraço. Então, ela foi perturbada por esse cara, e minha reação foi bem-vinda. Ela quer estar em meus braços. Eu conheço seu corpo muito bem, eu posso lê-lo como um livro. Percebendo que ela estava tensa sob o escrutínio do filho da puta, eu a atraio completamente para o meu lado em meu abraço, deixando todos no bar, e o filho da puta nas imediações, saber que ela é minha mulher, e só minha! Eu fico olhando impassível para o desgraçado de uns 30, deixando-o saber apenas, prá cima de qual namorada ele está tentando avançar. Anastasia apenas afunda em meu abraço completamente relaxada. Eu percebo que o seu cerco foi mal recebido, e ele a incomodava muito; eu faço uma anotação mental para saber mais sobre este imbecil, desde a sua professora de jardim de infância. Eu finalmente volto minha atenção para minha mulher, não podendo deixar de dar-lhe um sorriso torto e seguido por um rápido, mas possessivo beijo. Ela olha apreciando meu traje. Seus olhos não perdem nada. Ela olha minha jaqueta  marinho listado com jeans, e a minha camisa branca aberta. Ela me olha com olhos famintos. Devassa, com fome e desejosa de mim. Esta troca silenciosa, mas muito sexual entre nós, torna o filho da puta desconfortável. Bom! Ela não é sua para avançar!

Anastasia finalmente encontra sua voz.

"Jack, este é Christian,” ela murmura quase se desculpando.

"Christian, Jack,” ela me apresenta.

"Eu sou o namorado,” eu digo com um sorriso ameaçador, fresco e possessivo da minha mulher, e veneno para o intruso. Eu estendo a minha mão e aperto a mão de Jack. Ele astutamente avalia o que está diante dele.

"Eu sou o chefe,” ele responde à minha declaração, como se dissesse 'eu possuo sua mulher "oito horas por dia. Porra! Eu sou o chefe do seu chefe! Eu possuo o seu rabo! Você não sabe com quem está se metendo! Este  pissing contest (N.T. concurso de mijar, para ver quem consegue mijar mais longe, ou seja medição de forças) é  você quem vai perder, pois seu pau não é grande o suficiente para alcançar a maior distância. Ninguém avança na minha namorada!

Em seguida, o filho da puta tem a arrogância de adicionar "Ana mencionou um ex-namorado."

Entendo; então, esse é o seu jogo.

"Bem, não mais ex,” eu respondo calmamente. Vou dar o seu saco na sua mão num  tempo muito curto, você não vai saber o que o atingiu. Não jogue esse jogo comigo! Ele está claramente indicando que é o seu campo de jogo e ele tem vantagem, em casa, por ter a minha namorada sob seu polegar durante as horas de trabalho do dia.

Eu fico olhando para ele... Se olhar pudesse matar, você fodidamente estaria dizimado. "Vamos baby, hora de ir." Eu incentivo Anastasia.

"Por favor, fique e se junte a nós para uma bebida,” diz Jack, também conhecido como o maldito perseguidor, o chefe, que administra um espaço de aglomeração sem problemas. Eu não perco meu tempo com babacas como este, e eu não toquei minha mulher no que está parecendo ser uma eternidade.

"Temos planos,” eu respondo com um sorriso que ele não tem nenhuma forma de confundir o tipo de planos que temos.

"Outra vez, talvez,” eu digo, sabendo muito bem que não haverá outra vez.

"Venha,” eu digo a Anastasia enquanto eu pego a mão dela.

"Veja você segunda-feira," ela sorri para o grupo de seu trabalho, e o porra do chefe está como se ele tivesse perdido um jogo importante à  vista do grande público, e sem ter onde se esconder.

Taylor está ao volante do Audi e esperando na calçada.

"Por que isso pareceu um ‘concurso de mijar’?" Anastasia pergunta enquanto eu abro a porta do SUV para ela.

"Porque era,” murmuro sorrindo para ela como o vencedor do concurso, e depois fecho a porta.

Eu deslizo no SUV perto de Anastasia, e assim que eu me arrumo, eu pego a mão de minha mulher, beijando delicadamente os nós dos seus dedos. "Oi,” eu digo baixinho.

O rosto de  Anastasia fica rosado, corando. Eu amo essa reação de mocinha dela. Ela está pronta para pular em mim, e ela está no modo dê-isso-para-mim-agora-mesmo. Ah, tenho a intenção, baby! Eu posso ver que ela está pronta para ser tomada, mesmo que seja no banco de trás do carro. Isso tem possibilidades, mas não sob a inteira visão do meu motorista. Então, essa fantasia vai ter que esperar para quando nós dois estivermos sozinhos.

"Oi,” ela respira em resposta.

"O que você gostaria de fazer esta noite?" Eu pergunto-lhe. Eu quero que ela explique tudo.

"Eu pensei que você tinha dito que tinha planos,” ela responde.

"Oh, eu sei o que eu gostaria de fazer, Anastasia. Eu estou perguntando o que você quer fazer," eu digo. Ela sorri brilhante para mim. Ok, então, estamos na mesma página. Eu sorrio.

"Entendo,” eu digo com um sorriso perversamente obsceno. "Assim... está implorando então. Você quer implorar  na minha casa ou na sua? " Pergunto inclinando a cabeça para um lado e sorrindo.

"Eu acho que você está sendo muito presunçoso, Sr. Grey. Mas, para fazer uma mudança, nós poderíamos ir para o meu apartamento,” ela responde. Eu estou no jogo. Ela fodidamente morde o lábio, deliberadamente, sabendo o que isso  faz em mim, e minha expressão escurece.

"Taylor, casa da Srta. Steele, por favor.” Digo.

"Senhor,” ele compreende, e se dirige para o tráfego, para seu apartamento.

"Então, como foi seu dia?" Pergunto buscando obter informações.

"Ótimo. O seu?” Ela pergunta.

"Bom, muito obrigado."

Eu estou tão fodidamente feliz de tê-la aqui, que eu não consigo parar de ostentar aquele sorriso idiota no meu rosto, e eu beijo sua mão de novo e de novo.

"Você está linda,” eu digo para ela.

"Como você,” ela responde. O que, Srta. Steele, elogio de você? Mas, nosso objetivo é agradar.

Mas o filho da puta, seu chefe, está nublando minha mente com seus avanços sobre a minha namorada. Sinto-me obrigado a perguntar-lhe se ele está fazendo algum avanço para  assediá-la.

"Seu chefe, Jack Hyde, ele é bom em seu trabalho?" Pergunto casualmente.

Ela parece completamente surpresa. Então, ela franze a testa. "Por quê? Isto não é sobre o seu concurso de mijar, é? "

Eu sorrio para ela em resposta. É claro que é. "Esse homem quer entrar em sua calcinha, Anastasia,” eu digo secamente. Anastasia fica vermelho carmesim, e sua boca cai aberta enquanto  ela olha nervosamente para Taylor.

"Bem, ele pode querer tudo o que ele quiser... Por que estamos tendo essa conversa? Você sabe que eu não tenho nenhum interesse nele de qualquer maneira. Ele é apenas meu chefe. " Ela responde.

"Esse é o ponto. Ele quer o que é meu. Eu preciso saber se ele é bom em seu trabalho." Ele não pode estar fazendo tentativas para entrar na  calcinha da minha mulher.

Ela encolhe os ombros. "Eu acho que sim." Ela tem o olhar  'aonde você está indo com isso’ por todo o rosto.

"Bem, é melhor deixá-la sozinha, ou ele vai encontrar-se sobre sua bunda na calçada," Eu exclamo.

"Oh, Christian, do que você está falando? Ele não fez nada de errado. " Ela responde a minha falação. O que ela está esquecendo é que ele tem todo o potencial para fazer nós dois estarmos errados.

"Ele faz um movimento, você me diz. É chamado de torpeza moral grave ou assédio sexual. "

"Foi apenas uma bebida depois do trabalho,” ela responde.

"Eu falo sério. Um movimento e ele está fora,” eu respondo com firmeza. Ela faz bem em lembrar disso.

"Você não tem esse tipo de poder,” ela responde. Ah, como você está errada, baby! Eu tenho esse tipo de poder. Quando ela está prestes a  revirar os olhos, ela para no meio do ato quando a compreensão chega, e muda sua expressão para  uma chocada. "Você tem, Christian?” Ela pergunta tentando confirmar sua suspeita.

Dou-lhe um sorriso .

"Você está comprando a empresa,” ela sussurra quase com horror. Ouvindo o pânico em sua voz, fico ansioso e meu sorriso desaparece. "Não exatamente,” eu digo.

"Você a comprou. SIP. Já ,” afirma, não é tanto uma pergunta.

Eu pisco para ela cautelosamente com sua avaliação. "Possivelmente," eu digo.

"Você comprou ou você não comprou?” Ela pergunta para confirmar.

"Comprei".

Seus olhos se arregalam com choque e horror, sua boca cai aberta. "Por quê?” Ela suspira horrorizada. Será que ela vai correr? Ela está zangada! Extremamente zangada!

"Porque eu posso, Anastasia. Eu preciso de você segura. ” Eu respondo.

"Mas você disse que não iria interferir na minha carreira!"

"E eu não vou.” Respondo.

Ela puxa a mão do meu alcance.

"Christian ...” diz ela com uma voz de advertência.

"Você está zangada comigo?" Eu pergunto. Por favor, Anastasia, dê-me alguma coisa, porque, você não vai me deixar, eu tenho que encontrar meus próprios caminhos para protegê-la!

"Sim. É claro que eu estou zangada com você ,” diz ela fervendo. "Quero dizer, que tipo de executivo de negócios responsável, toma decisões com base em quem eles estão atualmente fodendo?” Ela declara um pouco alto, empalidecendo. Finalmente ela percebe que Taylor está numa  distância de ouvir, e ele está conseguindo estoicamente nos ignorar.

Eu abro a minha boca em choque completo, em seguida a fecho, em seguida, abro e a fecho novamente carrancudo. Ela me olha. Nós dois estamos carrancudos um para o  outro. Enquanto ainda estamos no jogo carrancudo, chegamos ao seu complexo de apartamentos, e Taylor estaciona. No segundo em que o carro para completamente, Anastasia salta para fora do carro, e rapidamente se afasta. Fugindo de novo? Eu suspiro.

"Taylor, eu acho que é melhor você esperar aqui,” eu digo, apenas no caso de ela não me querer. Eu corro pelo caminho atrás dela e chego até ela enquanto ela está lutando para encontrar as chaves da porta da frente, dentro de sua bolsa.

"Anastasia,” eu digo calmamente como se ela fosse um animal selvagem encurralado, então, novamente, ela é de certa maneira. O meu tigre pessoal.

Ela suspira e se vira para mim. Ela está muito zangada comigo, sua raiva é bastante palpável, você pode quase sentir seu gosto amargo.

"Primeiro, eu não fodo você tem  um tempo - um longo tempo, me parece, e segundo, eu queria entrar em publicação. Das quatro empresas em Seattle, SIP é a mais rentável, mas está no cume,  e vai estagnar.... Ela precisa diversificar. "

Ela me olha friamente. Eu estou olhando para ela intensamente, ameaçador mesmo, mas eu não vou sair até que ela me ouça. Eu não fui ao inferno para que termine aqui! Mais uma vez! Eu tenho uma determinação de aço no meu olhar.

"Então você é meu chefe agora,” ela exclama.

"Tecnicamente, eu sou o chefe do chefe do seu chefe.” Digo.

"E, tecnicamente, é torpeza moral grave, o fato de que estou fodendo o chefe do patrão do meu patrão,” ela responde com raiva.

"No momento, você está discutindo com ele," Eu fecho a cara. Embora eu não me importe uma merda. Quem eu estou enganando? Estou morrendo aqui por ela!

"Isso é porque ele é um burro,” ela sussurra.

Eu dou um passo para trás depois de seu comentário. Ela acabou de dizer o que eu pensei que ela disse?

"Um burro?" Murmuro com diversão. Ela tem as observações mais corretas, às vezes. Eu posso ser um burro quando se trata de protegê-la. Uma mula mais provável. Teimoso...

"Sim,” ela responde tentando esconder sua diversão.

"Um burro?" Pergunto novamente. Finalmente, eu não posso esconder meu próprio sorriso.

"Não me faça rir quando eu estou com raiva de você,” ela grita.

Eu sorrio para ela saber que eu vou ganhar essa discussão. Ela está sorrindo e rindo em resposta.

"Só porque eu tenho um maldito sorriso estúpido no meu rosto não significa que eu não estou zangada como o inferno com  você,” ela murmura sem fôlego, tentando suprimir seu sorriso e falhando.

Eu me inclino, e acaricio seu cabelo, inalando profundamente.

"Como sempre, Srta. Steele, você é inesperada,” e isso é uma das coisas que eu amo sobre ela. Eu me inclino para trás com humor nos meus olhos. "Então, você vai me convidar para entrar, ou vou ser despachado por exercer o meu direito democrático como  cidadão americano, empresário e consumidor de  comprar o que eu bem entender?"

"Você falou com o Dr. Flynn sobre isso?” diz ela me fazendo rir. Oh, baby, minha proteção sobre você
não iria mudar, não importa o que alguém diga.

"Você vai me deixar entrar ou não, Anastasia?" 

Truly, Deeply, Madly - Savage Garden

Ela tenta olhar rancorosa, morde o lábio - merda! Mas finalmente sorri e abre a porta o mais amplamente possível. Eu me viro e aceno para Taylor, e ele se afasta, e eu sei que ele está sorrindo de orelha a orelha. Porque se eu não tivesse, ninguém mais teria uma noite feliz.

Nós entramos  em seu apartamento. Apesar de Anastasia estar tentando ficar com raiva de mim, ela não consegue. Eu ando para lá e para cá em todo o apartamento. Finalmente eu a tenho sòzinha, só para mim. Finalmente, depois de uma longa semana de tortura, ela está aqui na minha presença, e eu me sinto como um animal enjaulado, neste pequeno espaço, avaliando meus arredores. Eu olho para ela e vejo sua atitude mudar de raiva para amor, emocionada, e desejosa.

"Lugar legal,” eu digo.

"Os pais de Kate compraram para ela,” responde.

Concordo com a cabeça completamente distraído, e nem um pouco  interessado ​​no lugar, mas só na minha mulher. Agora, eu só tenho olhos para ela

For Your Eyes Only - Sheena Easton 

Meu olhar se move em torno e repousa sobre ela, olhando para Anastasia com uma intenção única  em minha mente.

"Err... Gostaria de uma bebida?" Ela murmura, ruborizando nervosamente.

"Não, obrigado, Anastasia," Eu digo com meu olhar escurecendo de desejo e necessidade sexual. De repente, ela fica nervosa.

"O que você gostaria de fazer, Anastasia?"  Eu pergunto baixinho enquanto  eu ando em direção a ela, completamente selvagem e excitado e devasso. "Eu sei o que eu quero fazer,” digo em voz baixa para  ela não  confundir a minha intenção.

Ela recua até que ela esbarra na ilha de concreto da cozinha. Eu estou bem na frente dela.

"Eu ainda estou zangada com você,” diz ela em voz baixa.

"Eu sei," Eu sorrio me desculpando, mas não muito... seu rosto muda.

"Gostaria de algo para comer?" Ela pergunta tentando me distrair.

Concordo com a cabeça devagar. "Sim. Você ,” murmuro. Você é a refeição mais deliciosa agora. Ela  se derrete diante de mim com a minha resposta. Seu rosto e a linguagem de seu corpo se alteram para uma de sedução. E com a sua resposta e meu olhar eu-quero-foder você-até-domingo-loucamente ela fica toda excitada  e agitada. Ela tem o olhar de eu-quero-você-ontem.

"Você já comeu hoje?" Eu murmuro.

"Eu tive um sanduíche no almoço,” ela sussurra.

Eu estreito meus olhos. "Você precisa comer,” e ela precisa da energia para o que eu quero fazer com ela.

"Eu realmente não estou com fome agora...” diz ela, acrescentando  "por comida".

"Você está com fome de que, Srta. Steele?”  eu digo. Eu quero que ela seja completamente comunicativa e expressiva.

"Eu acho que você sabe,  Sr. Grey." Ela responde.

Eu me inclino para baixo, e ela segura o fôlego pensando que vou beijá-la, mas eu paro antes de beijar.

"Você quer que eu te beije, Anastasia?" Eu sussurro baixinho em seu ouvido.

"Sim,” ela respira sua resposta.

"Onde?" Eu pergunto.

"Em todos os lugares,” ela responde. Não é bom o suficiente. Seja específica! Eu quero que você soletre, baby!

"Você vai ter que ser um pouco mais específica do que isso. Eu disse que não vou tocar em você até você me implorar e me dizer o que fazer."

Ela quase convulsiona e estremece diante de mim,  perdida.

"Por favor,” sussurra.

"Por favor, o quê?" Eu incentivo.

"Toque-me,” ela responde.

"Onde, baby?" Diga as palavras para mim, Ana!

Ela está inalando meu cheiro, contorcendo-se diante de mim, e a distância entre nós é apenas o suficiente para um pedaço de papel passar, mas sem tocar. Ela se chega, e eu imediatamente dou um passo para trás.

"Não, não,” eu repreendo. Eu não quero ser tocado. Eu quero, mas eu ainda não consigo lidar com isso.

"O que?” Ela responde.

"Não,” eu balanço minha cabeça.

"Não de todo,” ela pergunta com saudade.

Estou dividido. Eu quero muito que ela me toque. Eu estou ansiando por isso, na verdade. Mas, ainda é muito difícil para mim, sem estragar tudo. Eu hesito. Ela dá um passo em minha direção, e eu automaticamente dou um passo para trás, levantando minhas mãos na defesa, mas ainda sorrindo. É um jogo.

"Olha, Ana," eu digo passando minhas mãos pelo meu cabelo, exasperado novamente.

"Às vezes você não se importa,” ela observa. "Talvez eu deveria encontrar um marcador, e poderíamos mapear as áreas ‘não toque,’ ” diz ela e uma lâmpada pisca na minha cabeça.

"Isso não é uma má idéia. Onde é o seu quarto?" Eu pergunto.

Ela acena com a cabeça na direção.

"Você está tomando a pílula?"  Eu pergunto. Seu rosto muda em  negativa, e o meu desaba em resposta.

"Não,” ela guincha.

"Entendo," eu digo, enquanto os meus lábios se apertam em uma linha fina. "Venha, vamos pegar  algo para comer,” eu respondo.

"Eu pensei que nós estávamos indo para a cama! Eu quero ir para a cama com você ,” ela pede.

"Eu sei, querida," eu sorrio, e de repente o desejo é demais para ser reprimido, eu voo em sua direção, e agarro-lhe os pulsos e puxo-a em meus braços, nossos corpos pressionados um contra o outro.

"Você precisa comer, e eu também,” eu sussurro, meus olhos fixos nela. "Além disso... a expectativa é a chave para a sedução, e agora, eu estou realmente em gratificação adiada,” eu digo.

"Eu estou seduzida e eu quero minha satisfação agora. Eu vou implorar, por favor,” diz ela com todo o desejo dela em seu apelo. Eu sorrio com ternura.

"Coma. Você está muito magra,” eu digo beijando sua testa, e eu a solto. Quanto mais quente o desejo, mais exponencial  é a diversão. Ela fecha a cara para mim sabendo que eu tenho um plano secreto.

"Eu ainda estou zangada que você comprou a SIP, e agora eu estou com raiva de você, porque você está me fazendo esperar,” diz ela fazendo beicinho.

"Você é uma pequena senhora irritada, não é? Você vai se sentir melhor depois de uma boa refeição,” eu respondo com indiferença. Realmente sexo zangado é muito bom, porque uma grande quantidade de hormônios extras estão em ação para serem aliviados.

"Eu sei com o que eu vou me sentir melhor depois,” diz ela conscientemente.

"Anastasia Steele, estou chocado,” eu digo suavemente zombeteiro

Notion - Kings of Leon

"Pare de me provocar. Você não luta justo,” diz ela, sabendo muito bem qual é a minha intenção. Eu abafo um sorriso, mordendo meu lábio inferior.


Nós dois olhamos um para o outro - Anastasia excitada, chateada e desejosa, e eu relaxado e divertido, tendo o controle completo de todos os meus desejos sexuais.

"Eu poderia cozinhar algo – só que  nós vamos ter que ir às compras,” diz ela.

"Compras?" Eu pergunto.

"Para mantimentos,” ela responde.

"Você não tem comida aqui?" Eu pergunto enquanto minha expressão endurece. Ela realmente estava se matando de fome toda esta semana,  eu percebo com  horror!

Ela sacode  a cabeça para confirmar a minha avaliação. Estou muito zangado!

"Vamos às compras, então,” eu digo com firmeza, girando em meus calcanhares e indo para a porta, abrindo-a totalmente para ela.

Nós caminhamos para o supermercado mais próximo.

"Quando foi a última vez que você esteve em um supermercado,” ela pergunta.

Eu acho que eu não vou  a um supermercado há séculos. Eu não faço compras de supermercado. Eu me sinto deslocado. Mas eu sigo Anastasia obedientemente com um carrinho de compras na mão.

"Não me lembro de quando eu estive em um supermercado,” eu respondo.

"A Sra. Jones faz todas as compras?"

"Eu acho que Taylor a ajuda. Eu não tenho certeza ,” eu respondo.

"Você ficaria feliz com uma fritada? É rápido,” diz ela me fazendo sorrir. Eu opto por uma refeição rápida, e uma longa e agradável sessão de sobremesa.

"Fritada soa bem,” eu respondo, ainda sorrindo.

"Eles trabalham para você há muito tempo?"

"Taylor, quatro anos, eu acho. Sra. Jones mais ou menos o mesmo. Por que você não tem comida no apartamento?" Pergunto ainda perturbado com o fato de que ela não tem nada. É só porque ela estava  perturbada, ou ela não podia pagar? Ambas as possibilidades doem meu coração.

"Você sabe por que,” murmura, ruborizando.

"Foi você quem me deixou,” murmuro desaprovadoramente.

"Eu sei,” ela responde em voz baixa.

Quando chegamos à fila do caixa, eu quero perguntar a ela se ela tem vinho.

"Você tem alguma coisa para beber?"

"Cerveja... eu acho,” ela responde.

"Eu vou pegar um pouco de vinho,” eu respondo rapidamente correndo para o  pequeno departamento de bebidas. Olhando rapidamente a seleção muito limitada da loja, eu faço uma careta. Não há nada que eu goste. Eu volto de mãos vazias, com um olhar de desgosto no meu rosto. Anastasia sorri para mim e diz: "Há uma boa loja de bebidas ao lado."

"Eu vou ver o que eles têm,” eu respondo e me encaminho para a porta de saída para ir para a loja de bebidas ao lado.

Quando, finalmente, voltamos para seu apartamento, eu carrego as sacolas de supermercado para a cozinha, e coloco-as sobre o balcão.

"Você parece muito - doméstico,” Anastasia observa me fazendo sorrir.

"Ninguém nunca me acusou disso antes,” eu digo secamente. Anastasia começa a abrir os sacos de supermercado, enquanto eu pego a garrafa de vinho branco e procuro um saca-rolhas.

"Este lugar é ainda novo para mim. Eu acho que o abridor está na gaveta lá ,” ela informa apontando na direção com o queixo. Ela observa meus movimentos, e com algum pensamento que ela deve ter tido, ela cora.

"O que você está pensando?" Pergunto interrompendo seus devaneios. Meus olhos ainda estão nela enquanto eu me livro da minha jaqueta listrada e coloco-a no sofá.

"Quão pouco eu sei sobre você, realmente," ela responde honestamente. Eu olho para ela enquanto  meus olhos amolecem. Eu quero que  você  me conheça muito melhor.

"Você me conhece melhor do que ninguém,” é a minha resposta honesta para ela.

"Eu não acho que é verdade,” ela diz e eu sei em quem ela está pensando.

"É sim, Anastasia. Eu sou uma pessoa muito, muito fechada,” eu digo quando lhe entrego um copo de vinho.
"Cheers,” eu digo.

"Cheers,” ela responde enquanto ela toma um gole de seu vinho. Eu coloco a garrafa na geladeira para manter a refrigeração.

"Posso ajudá-la com isso?" Peco oferecendo meus serviços para preparar o jantar.

"Não,  tudo bem... sente,” ela responde.

"Eu gostaria de ajudar,” eu insisto sinceramente. Quero ser parte do que ela está fazendo, seja  simples ou complicado.

"Você pode cortar os legumes,” ela me encarrega.

"Eu não cozinho,” eu digo, enquanto eu considero a faca que ela me entregou.

"Eu imagino que você não precisa,” diz ela  enquanto ela coloca uma tábua de cortar e alguns  pimentões vermelhos na minha frente para cortar. Eu olho para baixo para eles, enquanto eu  não tenho a mínima idéia do que fazer com eles ou como eles são cortados.

"Você nunca picou um vegetal?” Ela pergunta chocada.

"Não,” eu respondo.

Ela ri para mim divertida.

"Você está rindo de mim?" Eu pergunto.

"Parece que isso é algo que eu posso fazer e você não pode. Vamos encará-lo, Christian, eu acho que essa é uma primeira vez. Aqui, eu vou lhe mostrar,” ela diz.

Ela se esfrega em mim acidentalmente, e seu toque sacode a barreira que eu ergui para manter meu deus do sexo enjaulado, e ele toma conhecimento de seu toque. Eu dou um passo para trás para manter a barreira levantada.

"Assim,” diz ela cortando o pimentão, enquanto ela remove cuidadosamente as sementes.

"Parece bastante simples," eu digo.

"Você não deve ter qualquer problema com isso,” ela murmura ironicamente. É a primeira vez que ela está me ensinando alguma coisa, e gosto muito do fato de que seja ela.

Eu olho para ela impassivelmente por um momento, mas então começo a minha tarefa. Anastasia continua a preparar o frango cortado em cubos. Eu começo a cortar o pimentão com cuidado, e, lentamente, tentando fazer um bom trabalho. Hey! Eu não fiz esse tipo de tarefa servil antes. Dá um tempo!

Anastasia lava as mãos, procurando o wok (N.T. Frigideira chinesa) e o óleo e ela reúne os outros ingredientes que ela está planejando usar para fazer a fritada. Ela começa repetidamente a roçar em mim chacoalhando a gaiola onde eu abrigava, por enquanto,  meu deus do sexo. Cada um de seus toques chacoalha mais minha gaiola, enfraquecendo as minhas defesas, serrando as barras, fortalecendo meu animal interior. Ela continua esfregando seu quadril... Querido Deus! Em seguida, o braço, as costas, as mãos dela, com um non-stop de ataques aparentemente inocentes. Eu sei que ela me quer, e ela sabe como utilizar seus deliciosos recursos.

"Eu sei o que você está fazendo, Anastasia," Eu murmuro sombriamente alertando-a, ainda tentando cortar o pimentão vermelho.

"Eu acho que é chamado de cozinhar,” diz ela inocentemente, tremulando os cílios. Ela pega outra faca e junta-se a mim na tábua de cortar,  descascando e cortando o alho, cebolas, vagens e continuamente batendo em mim pela nossa proximidade. Eu já a acho irresistível, minha mulher na cozinha. Mas isso é insuportável!

"Você é muito boa nisso,” murmuro, quando eu consigo começar a cortar o segundo pimentão vermelho.

"Cortar,” ela pergunta batendo seus cílios para mim novamente. "Anos de prática,” diz ela e se esfrega em mim, com sua bunda! Ela sabe o quanto eu a amo sua bunda na qual eu gostaria de ter minhas mãos e meus lábios agora! Eu me imobilizo com sua esfregação.

"Se você fizer isso de novo, Anastasia, eu vou pegar você e fodê-la no chão da cozinha,” eu digo sombriamente.

"Você tem que implorar-me primeiro,”  ela responde.

"É um desafio?" Eu pergunto.

"Talvez,” ela responde com indiferença.

Largo a faca da minha mão, e vagueio lentamente para ela, meus olhos ardendo de singular desejo. Eu me inclino sobre Anastasia, e desligo o fogão. O óleo no wok pára de sibilar quase imediatamente.

"Eu acho que nós vamos comer mais tarde,” eu digo. "Coloque o frango na geladeira,” eu ordeno, como se dissesse fique-pronta-para-ser-fodida-loucamente. Ela suspira, suspendendo sua respiração. Ela pega o frango em cubos com as mãos trêmulas, coloca uma tampa em cima, e o armazena na geladeira. Estou bem atrás dela quando ela se vira e o espaço entre nós, não é nem mesmo suficiente para deixar o ar passar.

"Então, você vai implorar?" Ela sussurra bravamente olhando em meus olhos maliciosos.

"Não, Anastasia," Eu sacudo minha cabeça. "Sem implorar,” digo com uma voz baixa sedutora.

Ficamos ali por um minuto olhando um para o outro enquanto nosso desejo cresce aos trancos e barrancos, bebendo um no outro. O ar entre nós carrega, crepita, como se nós fôssemos duas nuvens de trovão pesadamente carregadas e as nossas energias estivessem puxando e empurrando um para o outro. Nenhum de nós diz nada, apenas olhando, com intenso desejo em nossos olhos. Ela morde o lábio, e eu estou perdido, enquanto a minha postura e meu olhar mudam com a resposta de seu corpo e, agora, do lábio, que está no cativeiro de seus dentes.

Num piscar de olhos, eu a agarro pelos quadris e puxo para mim, enquanto minhas mãos alcançam seu cabelo;  e eu abaixo minha cabeça em um flash,  clamando por sua boca, com força, com todo o meu desejo reprimido e meu deus do sexo libertado de sua gaiola e suas amarras cuidadosamente colocadas. Eu a empurro contra a geladeira com o meu corpo, não deixando qualquer espaço entre nós. Eu ouço o barulho e protestos do conteúdo da geladeira, enquanto minha língua encontra a dela  e começa seu tango sensual. Ela geme de desejo em minha boca, e com esse som, uma de minhas mãos move-se em seu cabelo,  puxando sua cabeça para trás e beijando-a violentamente e ela corresponde ao meu fervor com o seu próprio. Estou acabado, e eu não quero nada mais além dela, e me perder nela por dias se isso é o que é preciso.

"O que você quer Anastasia?" Eu respiro. Eu ainda quero que ela soletre, comunique-se comigo totalmente.
"Você,” ela suspira.

"Onde?" Eu peço.

"Cama,” é a sua curta resposta brusca.

Eu me liberto do nosso beijo, e agarro minha mulher como um Neandertal em meus braços, e a carrego de forma rápida e eficiente para seu quarto. Eu a coloco em pé ao lado de sua cama, inclino-me para baixo e acendo o abajur da mesa lateral. Eu olho ao redor do cômodo rapidamente, e apressadamente fecho as cortinas, não estando disposto a dar um peep show  (N.T. apresentação por partes de filmes pornográficos ou um show de sexo ao vivo, que é visto através de um slot de visualização, que se fecha após um curto período de tempo) para seus vizinhos, enquanto estamos no auge da paixão.

“E agora?" Eu pergunto baixinho.

"Faça amor comigo,” diz ela. Oh, baby, eu pretendo cumprir esse seu desejo totalmente, mas soletre.

"Como?" Pergunto sondando mais.

Ela franze a testa.

"Você tem que me dizer, baby,” eu quase imploro para ela.

"Dispa-me,” ela me instrui ofegante. Eu ficaria feliz, baby!

Agora estamos chegando a algum lugar. Eu sorrio e engancho meu dedo indicador em sua camisa aberta, puxando-a para mim.

"Boa menina,” murmuro, sem tirar os olhos apaixonados dela e eu lentamente começo a desabotoar sua blusa. Ela coloca as mãos nos meus braços para se equilibrar. Meus braços são áreas seguras, então eu não reclamo. Quando eu termino com os botões de sua camisa, eu puxo a camisa sobre os ombros, e ela momentaneamente solta meus braços e permite que a camisa caia no chão. Eu chego a cintura de suas calças jeans, e desabotoo e puxo para baixo seu zíper.

"Diga-me o que você quer,  Anastasia,” eu digo enquanto meus olhos estão ardendo com paixão e minha respiração é rápida e superficial, para acomodar o desejo reprimido em mim.

"Beije-me daqui para aqui,” ela sussurra, o dedo à direita da base da orelha para baixo em sua garganta. Eu afasto seus cabelos para fora da linha de fogo dos meus lábios e começo a beijar ao longo do caminho de seu dedo suavemente e de volta.

"Minha calça jeans e calcinhas,” murmura, e eu sorrio contra sua garganta. Agora, estamos chegando a algum lugar. Eu rapidamente caio de joelhos em frente a ela. Ela é como uma deusa diante de mim. Eu engato meus dedos em seus jeans, eu gentilmente os puxo e sua calcinha para baixo, por suas pernas, ambos ao mesmo tempo. Ela sai de suas botas, bem como de suas calças jeans e calcinhas. Ela está diante de mim sem nada além de seu sutiã. Eu paro e olho com expectativa para este belo exemplar de mulher diante de mim. Eu não me levanto da minha posição ajoelhada.

"E agora, Anastasia?" Eu pergunto.

"Beije-me,” ela sussurra.

"Onde?" Diga-me baby! Faça-me quente! Faça-me devasso! Acenda-me! Me queime em seu desejo! Deixe-me ficar perdido em você!  Só você tem poder sobre mim, baby!

Eu não estou perdoando nada hoje. Ela parece envergonhada, e rapidamente aponta para o ápice de suas coxas, para seu sexo,  fazendo-me sorrir maliciosamente. Ela fecha os olhos mortificada e completamente excitada.

"Oh baby, com prazer,” digo rindo. Eu beijo o ápice de suas coxas, e eu solto a minha língua em seu sexo. Ela geme e coloca suas mãos na minha mão,  me puxando para ela, fundindo-me com seu sexo. É além de quente, além de devasso! Eu queria estar aqui faz tanto tempo! Eu não paro. Minha língua circunda seu clitóris. Meu objetivo é simples: torná-la insana, non-stop, fazer com que ela me queira, me deseje, me foda, me ame, seja minha de uma vez por todas, esquecendo tudo até mesmo o nome dela!

"Christian, por favor,” ela pede.

"Por favor, o que, Anastasia?"

"Faça amor comigo,” diz ela me confundindo.

"Eu estou,” murmuro, enquanto eu sopro suavemente contra seu sexo.

"Não. Eu quero você dentro de mim,” ela ordena.

"Você tem certeza?"

"Por favor,” ela pede. Eu não paro minha tortura lenta e doce. Ela geme alto.

"Christian... por favor."

Eu finalmente estou de pé e olho para ela com sua umidade e excitação evidentes em meus lábios para que ela veja.

"Bem?" Eu pergunto.

"Então o quê?" Ela está ofegante  olhando para mim freneticamente, mal contendo o desejo, pronta para queimar a qualquer minuto.

"Eu ainda estou vestido,” eu digo enquanto ela olha para mim em confusão.

Ela chega até a minha camisa, e eu dou um passo para trás.

"Oh não," Eu a advirto. Ela percebe que eu quero dizer meu jeans. Ela finalmente me dá um sorriso malicioso. Lentamente, cai de joelhos na minha frente. Oh Deus! Isso é tão malditamente quente! Com dedos trêmulos, ela abre meu cinto e a o zíper, então, de uma vez,  vigorosamente,  puxa para baixo minha calça jeans, bem como a boxer, e minha ereção salta diante de sua linha de visão. Ela espreita para mim através de seus cílios, e eu olho para ela com admiração, medo, surpresa e trepidação.


Eu saio da minha calça jeans e retiro minhas meias. Ela envolve com a mão a minha masculinidade apertando fortemente e empurrando para trás. Eu gemo e me contraio, e minha respiração sibila através de meus dentes cerrados. Como eu senti falta desta conexão! Timidamente, ela coloca o meu comprimento inteiro em sua boca e chupa... forte!
"Ahh. Ana... assim, gentilmente," eu digo. Ela parece ter sentido minha falta  quase tanto como eu senti a dela.

Eu cubro sua cabeça ternamente, e ela me empurra mais profundo em sua boca,  pressionando os lábios tão firmemente quanto ela pode, revestindo os dentes e chupando-me com força.

"Porra!" Eu assobio. 
Sex on Fire - Kings of Leon
Ela gira a língua em volta e em torno da ponta, espiralando, lambendo, e em seguida, puxando meu comprimento mais profundamente na garganta, de novo e de novo.
"Ana, é o suficiente. Não mais," eu digo. Mas ela é implacável. Ela continua.

"Ana, você marcou o seu ponto," Eu rosno através dos dentes cerrados. "Eu não quero gozar em sua boca."

Ela não vai parar! Merda! Eu me curvo e a agarro pelos ombros, e a levanto em seus pés, e a atiro na cama. Eu tiro minha camisa pela minha cabeça, e depois a jogo junto com a pilha de roupas descartadas. Depois de chegar até a minha calça jeans descartada, eu pego um pacote de preservativos do bolso. Estou ofegante de desejo.

"Tire seu sutiã ,” eu ordeno. Ela senta-se e faz o que lhe é dito.

"Deite-se. Eu quero olhar para você ,” eu digo.

Ela deita-se, olhando para mim. Eu aperto a ponta e rolo o preservativo no meu comprimento, sem desviar  o meu olhar do dela. O desejo nela por mim é palpável. Ela me quer tanto quanto eu a quero. Eu olho para ela e lambo os lábios.

"Você é uma bela vista, Anastasia Steele,” eu digo enquanto eu me curvo sobre a cama, e, lentamente, rastejo sobre ela, mas deixando para trás um rastro de beijos enquanto sigo. Eu beijo cada um de seus seios e provoco seus mamilos, por sua vez, lambendo, girando-os, suavemente chupando e puxando. Ela geme e se contorce debaixo de mim, mas eu não paro.

"Christian, por favor,” ela suplica. É a sua vez de suplicar, baby!

"Por favor, o quê?" Murmuro sorrindo entre seus seios.

"Eu quero você dentro de mim,” ela choraminga.

"Quer?" Pergunto tentadoramente.

"Por favor,” ela suplica um pouco mais.

Eu olho para ela, enquanto eu empurro as pernas dela separadas com as minhas pernas, e me movo pairando sobre ela. Eu olho para a minha mulher com um desejo lascivo, e lentamente afundo em sua profundidade com um ritmo delicioso. Ela fecha os olhos enquanto ela está saboreando a plenitude, completamente me acolhendo dentro dela enquanto sentimos a posse um do outro. Ela instintivamente levanta sua pélvis para encontrar a minha, para acolher a minha masculinidade em suas profundezas, como se me sugando dentro dela, tornando-se uma comigo, gemendo alto. Seus dedos encontram seu caminho em meu cabelo, e eu lentamente me movo dentro e fora,  finalmente fazendo amor com a minha mulher de quem eu tinha sentido malditamente a falta. Eu estou no céu!

"Mais rápido, Christian, mais rápido... por favor,” ela pede.

Eu olho para ela, triunfante e a beijo duramente, reivindicando sua boca, seus lábios, sua língua, seu sexo de todas as formas possíveis, e eu realmente começo a me mover, empurrando, punindo, entrando  nela em um ritmo rápido. Eu a sinto começar a acelerar quando suas pernas endurecem debaixo de mim. Seu orgasmo é o meu combustível para estocar mais nela, foder mais profundo, amá-la com uma paixão ardente.

"Vamos, baby!" Eu suspiro. "Dê-me."

Minhas palavras são a sua perdição, e ambos explodimos em um magnífico orgasmo entorpecente,  em um milhão de pedaços, e eu me lembro vagamente de chamar seu nome como ladainha. Nesse momento não há outras duas pessoas que estão mais completas, se fundindo em unidade, tornando-se uma em cada sentido possível da palavra.

"Ana! Oh porra, Ana! " Eu me lamento, quando eu caio em cima da minha mulher amada, completamente, totalmente e irrevogavelmente apaixonado por ela, minha cabeça enterrada em seu pescoço. A última coisa de que eu me lembro do versículo que vem à minha cabeça, "Eu sou do meu amado e meu amado é meu..." (N.T. Bíblia - Livro dos Cânticos Capítulo 6 Versículo 3)

Eu sou um homem pegando fogo... Eu estou perdidamente apaixonado. Neste momento, a minha vida está irrevogavelmente mudada, e não há volta para mim. 
Can't Help Falling In Love - Elvis Presley


18 comments:

Tatiana said...

Bom dia Neusa, obrigada por mais esse incrível capítulo. Pra variar AMEI! Sem contar que le-lo com as músicas que vc adiciona os tornam ainda mais maravilhosos! beijos

Anonymous said...

Muito obrigada....adoro o vosso trabalho e amo a trilogia da Cinquentas Sombras de Grey e ansiosa para ver o filme...
Agradeço sobre a disponibilidade que tem para traduzir para Português e claro a autora desse blog fantastico que teve uma ideia brilhante...
Eu tive bastante sorte em ter encontrando este site,porque AMO esses livros na versão de Christian...
Por favor continuam.....
Ansiosa para o próximo tanto em portugues como em ingles

Anonymous said...

Como disse a Tatiana, ler a versão do Grey ouvindo essas musicas torna tudo muito mais prazeroso.Acredito que nem a E.L. James faria uma versão tão boa assim...rsrs
Mais uma vez, obrigada pela dedicação!
Contando os minutos para o próximo capitulo...
Aline

anne caroline godoi said...

Esse capitulo foi muito fofo,a felicidade do Christian é contagiante...
É tão bom vê-lo feliz.
Neusa,as fotos que a autora posta em inglês são maravilhosas,menina o que é isso?muito quentes...rs
Vc bem que poderia aproveita-las nas traduções,kkk.
Obrigada,por vc disponibilizar seu tempo para fazer essa tradução.

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

Anne - the man whom I use to portray Christian is Kivanc Tatlitug. He is an actor, and was a model (he was chosen the Best Model of the World in 2002), and the girl is his real life girlfriend Azra Akin who was Miss World in 2002. Kivanc is Turkish, and Azra is Dutch of Turkish descent.

Aline said...

Parabéns Neusa e Eminé!!! Amando cada capítulo!!!

Neusa Reis said...

Anne Caroline, normalmente eu coloco na tradução as mesmas fotos que a Emine coloca no original em inglês. Que fotos você gostaria que eu colocasse além destas? Obrigada por estar sempre por aqui e dando sugestões. Estamos unidas por um amor comum: Chistian Grey.

Josy Silva said...

Obrigada Neusa e Emine por mais um capítulo maravilhoso, vocês fizeram o meu dia mais feliz, um abraço.

Tati said...

obrigada!!! estou anciosamente esperando o outro capitulo!!! parabéns!!!

Tati said...

Obrigada!!! ansiosa a espera do próximo capitulo!!! parabéns!!

Michele Dominato said...

Minha vida pára quando chega um capítulo novo! Amo a tradução! Amo a história! Obrigada por esse presente!

Dinha said...

adoro seu trabalho parabéns...
Ansiosa para o próximo tanto em portugues como em ingles

renato costa said...

parabéns, vcs fazem um ótimo trabalho.encantado com a delicadeza dos comentários traduzidos, as vezes em inglês , são grosseiros comparado ao nosso vocabulário e vcs trazem para nossa realidade.. muito bem feito, parabéns e não parem,,, por favor.

Francis said...

Obrigada por mais este capítulo...Sinceramente, não consigo ter uma idéia de quem poderia atuar como Christian, de tão intenso e forte...mas acho que Alexis Blendel é a própria Anastácia, ela é naturalmente a personagem! concordam amigos?

Anonymous said...

muito bacana o seu trabalho,sou nova por aqui e gostaria de saber quando sai o proximo cap, e de quanto em quanto tempo vc posta? Quando vc faz, vc posta mais de um ????

Anonymous said...

Obrigada Neusa por mais uma tradução maravilhosa, Deus te abençõe hoje e sempre...

Kaila Alekena said...

"Qual é o nome, senhor?" Perguntou Andreia.

"Anastasia Steele," Eu digo com orgulho.

"Sob que classificação devo colocá-la, senhor? Qual é a sua posição na empresa? "

"Ela é a namorada do seu chefe, e você faria bem em lembrar disso! Essa é a única posição que ela precisa,”

Hahaha! Ai Andreia que classificação maravilhosa está a Senhorita Steele...
Nossa esse capitulo é uma delícia!
Como eu havia dito melhor que a reconciliação e o Baunilha de reconciliação... Baunilha??? eu falei baunilha? aiiii sorvete de baunilha não sei porque passou a ser meu predileto... sabonete de baunilha também, ah! creme de baunilha kkkkkkkk Só me falta o Sº Grey de baunilha todo lambuzado hahahahahah!!!

Daniela Martins said...

Olá, meninas!
Boa noite!
É tao bom ver esta reconexao de Christian e Ana!
A corrente eletrica puxando um ao outro é linda!
É muito bom ver essa historia, agora na visao de CG! Emine, vc é demais!
Obrigada.
Bjkas
Dani