StatCtr

Monday, June 10, 2013

Livro III - Capítulo I- Christian Grey e Anastasia Steele


CAPÍTULO UM

Estendi  meus sonhos  sob seus pés; pise macio,
 porque você pisa em meus sonhos...
(William ButlerYates)

Tradução: Neusa Reis






Estou perdido no momento, o tempo passa, e minha mulher está em meus braços, o nosso beijo se prolongando. Eu a amo além do amor. O que está além do amor? O amor parece uma emoção simples comparado com o que eu sinto por Anastasia. O que eu faria por ela? Simplesmente tudo... Não existe nenhuma coisa que eu não faria por ela. Gostaria de tê-la da mesma maneira que ela estaria disposta a me ter; eu não sou orgulhoso demais para admitir que tudo o que ela me der, eu vou pegar, e ela me dá tudo dela.
"Sra. Christian Grey,” eu digo com reverência, e ela sorri tão amplamente quanto ela pode. Seu sorriso ilumina o meu mundo, de mais de uma maneira. Desejo corre através de minhas veias, e imediatamente eu estou em cima dela.

All I want is you - U2

"Eu preciso de você, Ana! Você é tudo em que eu penso, tudo que eu sinto... Às vezes, é difícil de trabalhar. Se eu a amar mais, eu não sei se eu poderia fazer outra coisa, além de  estar em você 24/7, dia e noite."  Eu sussurro fervorosamente em seus lábios, com toda a intensidade das minhas emoções. Seus olhos se ampliam; as pupilas estão ficando maiores,  cobrindo quase todo o seu azul, até que ele é apenas uma pequena borda azul ao redor do preto. É tão fodidamente quente! Eu tenho que tê-la, aqui e agora! Meu pau está em modo de saudação plena, e eu esfrego-o sobre seu sexo, minha ereção está protestando em seu confinamento, ansiosa para sair. Enquanto eu me esfrego nela, mesmo com minhas calças e o vestido como barreiras entre nós, a sensação do que ela está sentindo é demais para ela suportar; ela inclina a cabeça para o lado, seus olhos rolam para trás, enquanto ela geme de prazer.

Com a respiração irregular e o coração acelerado, seus dedos tateiam trêmulos o meu zíper, e imediatamente sua mão está dentro da minha boxer, esfregando minha ereção e apertando minhas bolas. Eu gemo alto e empurro meus quadris em suas mãos gananciosas.

"Vamos deixá-la nua, baby,” eu digo ansiosamente. Eu nunca a quis tanto quanto eu quero agora, e considerando que eu sou uma arma meio engatilhada para ela, quase o tempo todo, isso é dizer muito.

Celine Dion - Alone
*****
As costas de Anastasia se curvam, e suas mãos agarram as flores, sobre as quais ela tinha sido colocada, no chão da casa de barcos. Eu a imobilizo efetivamente, debaixo de mim, no chão; as luzes sombrias na casa de barcos, o mar de flores silvestres de cores vibrantes, as paredes rústicas, e os sons da água batendo preguiçosamente abaixo da casa de barcos, criam dentro um lugar mágico para fazer amor.

O cabelo de Anastasia fica úmido, com todos os esforços, e um brilho fino de suor cobre meu corpo. Meus lábios viajam para o pescoço dela e ela vira a cabeça para o lado, para me permitir um acesso mais fácil a ela. Eu mordisco sua mandíbula e pescoço e, lentamente, me dirijo para  dentro do vale de seus seios. Meu polegar e o indicador capturam seu mamilo, e rolam e puxam enquanto eu capturo o outro mamilo com a minha boca; eu a chupo profundo e forte, fazendo-a gritar meu nome em voz alta, “Christian! Por favor!"

Dou-lhe um sorriso lascivo, com o mamilo entre os dentes, puxando-o suavemente. "Tudo a seu tempo, baby... Quero fazer amor com você,” murmuro.

"Por favor, eu quero você muito. Eu estou pronta agora!” Diz ela empurrando seus quadris para cima para encontrar meu pau ansioso, mas eu a impeço, apertando seu corpo entre minhas pernas.

"Devagar, baby, devagar... Saboreie isto..." Persuadindo-a. Minha boca e lábios se movem para baixo em sua barriga e minha língua assalta o pequeno buraco apertado de seu umbigo, enquanto minha mão espalma seu sexo, apalpando seu clitóris, e mergulhando um e depois dois dedos em seu convidativo, e agora encharcado sexo. Minha outra mão efetivamente rola, puxa seu mamilo, sabendo que as  sensações vão viajar para seu núcleo;  ela geme em resposta, e seu corpo quase levita do chão com puro prazer.

"Christian, por favor, me tome!"

Minha boca viaja para seu sexo, e encontra sua ansiosa flor. Eu mordisco seu ponto sensível levemente e ela quase convulsiona. Eu redemoinho seu núcleo, e seu clitóris, e mergulho minha língua em sua apertada abertura, rolando-a dentro dela em sentido anti-horário, tocando seu ponto sensível na parede frontal da vagina; assaltando-a, incansavelmente. Enquanto minha mão dá prazer a seu seio,  minha língua está fazendo amor com ela; eu uso minha outra mão para esfregar seu clitóris, e  a escala de seu prazer atinge seu máximo e ela alcança seu orgasmo duplo. Enquanto as ondas do orgasmo estão rolando através de seu corpo, e contraindo seu núcleo interior, eu pairo sobre ela, e afundo meu pau dolorido dentro dela, centímetro por centímetro. Quando estou enterrado, profundo até as bolas, eu paro por um segundo e desfruto de nossa unicidade, unidade e conexão. É quase celestial, quando somos agora um só corpo e uma só alma. As ondas de seus orgasmos ainda estão rolando através dela e as contrações dentro de seu sexo estão me puxando mais profundo, pedindo e implorando pelo atrito que o meu pau pode fornecer, e eu atendo. Eu recuo lentamente, e me desmanchando na resposta que seu corpo está me dando, afundo novamente, enquanto seu sexo me puxa, mais profundo, para esse ponto especial, implorando para ser esfregado, e tocado, e alertado, tocando todos os sinos e incendiando todas as sinapses junto com seu corpo.

Meus lábios encontram os dela, e eu lentamente começo a beijá-la, combinando meu ritmo com o seu sexo. Lentamente, sem pressa, saboreando, sentindo cada pequeno movimento, querendo que isso dure para sempre. Nossos lábios se moldam um no outro, eu chupo seu lábio inferior, e ela geme de prazer na minha boca, e isso desencadeia o desejo em mim, me acendendo, e minha língua mergulha em sua boca, encontrando a dela, e fodendo um ao outro nas duas extremidades, e quando eu chupo sua língua, seus quadris levantam automaticamente, fazendo com que meu pau encontre o local mais profundo nela, e suas pernas se envolvem em torno de mim, empurrando minha bunda, instando meus quadris a permanecerem bloqueados um pouco mais de tempo. Eu giro meu quadril naquele ponto específico, sem puxar para fora, esfregando aquele lugar especial em círculos, e eu a sinto crescendo para o climax de novo. Isso me excita mais, e eu puxo para trás , e aumento o meu ritmo e velocidade. Meu pau entra e sai incansavelmente, golpeando nela, nossos lábios bloqueados, as unhas cavando nas minhas costas, algo que eu não podia tolerar antes, e agora, não posso viver sem. Enquanto uma das minhas mãos segura sua bunda deliciosa, para ajudar meu pau a ir mais fundo ainda, a outra está rolando e puxando seus mamilos.

Anastasia grita seu prazer na minha boca, fazendo-me chegar ao meu auge, e eu gemo uma interpretação incoerente de seu nome, e derramo tudo o que tenho nela, marcando minha mulher, fodendo e fazendo amor, fundindo nossos corpos e almas, tudo ao mesmo tempo. Eu finalmente desmorono sobre ela, completamente fodido e completamente saciado.
  


*****

"Podemos casar amanhã?" Murmuro para ela. Eu não acho que posso lidar por muito mais tempo, com não tê-la cem por cento pertencendo a mim, completamente. Não apenas como uma namorada, não apenas como uma noiva, mas eu a quero como minha esposa. Eu a quero de todas as formas possíveis. Eu quero que todos a reconheçam como minha, assim como eu sou dela e que nós pertencemos um ao outro. Eu quero ser legalmente reconhecido como o único que pode tomar decisões por ela; eu quero ser seu parente mais próximo, e eu quero que ela seja minha. Eu quero ser a pessoa que é responsável por ela, que ela seja reconhecida como minha esposa e eu, seu marido. Inferno, eu quero que isso seja reconhecido aos olhos de Deus, para selar o acordo por toda a eternidade! O que Deus uniu, não o separe o homem. Isso é o que eu quero do nosso relacionamento... Eu o quero para sempre! Eu quero o que está além de para sempre.

Ela murmura um tonto, "Hmmm,”quando ela está sobre meu peito, enquanto eu estou esparramado no chão entre as flores do prado.

"Isso é um sim?" Pergunto esperançoso. Soou como uma afirmação.

"Hmmm".

"Um não?"

"Hmmm." Eu rio para a sua saciada, exausta resposta. Estou satisfeito de descobrir que eu posso ter esse efeito sobre minha mulher.

"Srta. Steele, você está incoerente?"

"Hmmm." Eu posso sentir seu riso, e sua resposta me faz rir de alegria. Eu a abraço com força e beijo o topo de sua cabeça.

"Tudo bem, está decidido. Vegas, amanhã, é isso."

Ela levanta a cabeça sonolenta, "Eu não acho que meus pais ficariam muito felizes com isso,” ela responde.

Bem, eu não quero dar uma má impressão aos meus sogros. O que ela quer? Eu pondero, enquanto eu distraidamente tamborilo meus dedos nas gloriosamente nuas costas dela, como os ameaçadores quatro cavaleiros do apocalipse. Eu paro quando penso isto, e apenas a acaricio suavemente.

"O que você quer, Anastasia? Vegas? Um grande casamento com todos os acompanhamentos? Diga-me." Eu não quero privá-la de seus sonhos por querer tê-la imediatamente. Eu quero que ela seja parte da decisão. Eu quero que ela se lembre do início para sempre. Foi-me dito, repetidamente, pela minha irmã, que todas as garotinhas sonham com o dia do casamento. Eu não gostaria que Anastasia fosse privada disso, se eu puder ajudar.

"Não grande... Apenas amigos e familiares." Eu posso fazer isso. Eu posso fazer qualquer coisa que ela queira. Vegas, pequeno, grande, qualquer coisa no meio. Eu só quero a ela... de qualquer forma ou maneira como ela vai ter a mim.

Ela olha para mim, tentando avaliar minha reação.

"Ok,” eu digo balançando a cabeça. "Onde você gostaria de tê-lo?"

"Na casa dos seus pais? Será que eles se importam?” Ela pergunta. Se importar? Já posso imaginar a minha mãe gritando dessa forma que eu agora vim a conhecer, com puro êxtase.

Eu faço um som rude. "Minha mãe estaria no sétimo céu para dizer o mínimo."

"Ok, então aqui. Tenho certeza de que minha mãe e meu pai prefeririam isso,” responde ela baixinho. Eu acaricio seu cabelo, empurrando os fios que se soltaram com nosso amor, por trás de seu cabelo. Pura felicidade...

"Então, nós estabelecemos o onde, agora, o quando."

"Certamente você deve perguntar a sua mãe,” diz ela, como se eu pudesse dar a minha mãe uma quantidade infinita de tempo.


Everything I do, I do it for you - Bryan Adams

"Hmm." Ela gostaria de ter um tempo muito longo, como é tradição na nata da sociedade, para ter tudo perfeito, e bom, e deixar uma impressão digna nas páginas da sociedade, mas, eu não dou a mínima para isto. Eu só irei conceder-lhe o máximo de tempo que eu posso tolerar sem ter Anastasia como minha esposa. "Ela pode ter um mês, é isso. Eu quero você demais para ter que esperar por mais tempo."
"Christian, você me tem,” Anastasia me repreende. "Você já me tem desde um tempo. Mas tudo bem, um mês será,” diz ela beijando meu peito, um gesto que eu não podia tolerar antes, mas agora é algo que eu desejo imensamente. Ela levanta a cabeça para olhar para mim e nós bloqueamos os olhares. Ela sorri dessa maneira que puxa minhas cordas do coração. Meus lábios descem efetivamente nos dela, silenciando-a e fazemos amor, mais uma vez, na cama de flores.




Celine Dion - A New Day Has Come


♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ 


O telefone toca insistentemente. São apenas 8:01.

"Olivia!" Andrea grita.

"Você nunca deve deixar o telefone tocar mais de três vezes!"

"Oh, Deus! Eu sinto muito,” ela diz, desajeitada em suas palavras, e sua voz falha quando ela atende.

"Bom dia. Grey Enterprises Holdings. Aqui é Olivia. Como posso ajudá-lo?” Diz ela engolindo, e esperando que não seja o Sr. Grey. Ele assusta o inferno fora dela, e faz com que ela pule mais que os feijões saltadores mexicanos. (N.T. Eles saltam porque existe uma larva de mariposa dentro deles. Elas vivem lá dentro do feijão e quando se movem, o feijão se move)

"Olivia,” diz uma voz masculina, cantando suave do outro lado do telefone. "Escute, querida,” ele a atrai com a palavra, acalmando instantaneamente o coração saltitante de Olivia. "Sr. Grey,” diz ele, em seguida, corrigindo-se, acrescenta: "Christian, quero dizer, aparentemente ficou noivo no sábado, e ele esqueceu-se de me enviar um convite para a celebração. Tenho certeza de que foi um descuido, uma vez que ele teve esse acidente horroroso logo no dia anterior. Embora, nós não sejamos tão amigos como eu gostaria que fôssemos, mas tivemos um jantar ou dois juntos, e eu queria saber, querida, você por acaso sabe o nome dela?"

Olivia limpa a garganta. Ela quer ser útil. Este é o seu Trabalho Número 1. Andrea insiste nisso. Seu olhar interrogativo já está no seu, avaliando cada palavra sua, cada gesto. A primeira coisa que Andrea disse a ela, quando ela começou seu estágio, foi que ela tem que sorrir ao telefone. O destinatário do sorriso não pode vê-la, mas o sorriso seria percebido através de sua voz. Ela realmente quer ficar no GEH permanentemente, uma vez que o estágio termine. É afinal a melhor empresa em Seattle. Então ela sorri tão grande quanto possível para o receptor.

"O nome de quem, senhor?" Olivia pergunta em sua voz mais profissional.

"Da noiva do Christian é claro, querida. Tenho certeza que ele disse a seu pessoal sobre seu noivado. Este é, afinal, Christian Grey! "

Olivia escaneia seu cérebro. Ela sabia que todos eles tinham uma ordem permanente para passar a Srta. Anastasia Steele imediatamente, porque ela é sua namorada. O Sr. Grey nunca mais tinha sido o mesmo desde que ele começou a vê-la. Mesmo Ros estava ficando curiosa sobre isso, e ela está lá há mais tempo. Eles estavam todos tentando arrancá-lo de Taylor. Assim, ele deve estar sério sobre ela. Ele teve uma reunião com ela e Andrea de que a Srta. Steele deveria ter ‘top’ prioridade. Não importa o que ele estivesse fazendo, ela deveria ser colocada no telefone, ou deveriam encontrá-lo.

"Olivia? Você está aí, querida?"  Ele soa tão doce. Ela odeia decepcioná-lo. Ela limpa a garganta, e Andrea levanta as sobrancelhas. Ela deve ter soado não profissional.

"Sim, senhor, estou aqui,” ela responde em seu tom mais profissional e encantador.

Ele deve ter sorrido ao telefone, porque sua voz é ainda mais doce agora. "Você vê, eu estou um pouco decepcionado, mas eu estava esperando poder enviar uma cesta de presentes e flores para o feliz casal. Seria uma vergonha terrível e desrespeito, se eu não souber o nome dela para colocar na cesta e nas flores."
"Oh, é claro, senhor. Mas, eu não tenho certeza se o Sr. Grey e a Srta. Steele estão comprometidos. Não nos foi dito nada, ainda. "

"Você disse Srta. Steele? Qual é o seu nome? "

"Anastasia..." deixa escapar Olivia.

Os olhos de Andrea se arregalam, e eles estão prestes a saltar das órbitas; sua cor se transforma em uma mistura de vermelho e marrom-arroxeado em um instante, ela parece que vai explodir o topo de sua cabeça, e a chamam de "Gelada". Ela se parece mais com a Mulher-Diabo (N.T. Uma mulher, cujo mau humor e crueldade são tão extremos como evocando uma imagem do diabo) agora e caminha em seus saltos de 10 cm, rapidamente, para Olivia.

O homem no telefone sabe que seu tempo é curto quando ele ouve, “Olivia!” através do fone do receptor.

"Eles estão noivos?”pergunta ele apressadamente.

Olivia, sabendo que ela está na merda, responde: "Sinto muito, senhor, eu não tenho nenhuma maneira de confirmar ou negar se a Srta. Steele e o Sr. Grey estão noivos!" E Andrea pega o telefone da mão dela, e friamente fala no bocal.

"De que jornal você está ligando?"

"Quem disse que eu estou ligando de um jornal? Eu trabalho freelance. Agora eu posso vender a informação pelo maior lance. Bom dia!” Diz ele e o telefone fica mudo.

Andrea gira nos saltos para encarar Olivia, que agora está desejando que o chão se abrisse e  a engolisse. Andrea parece o Mount Saint Helen vomitando pedaços de gelo, e Olivia está na extremidade, recebendo.

"Merda! Merda! Merda!” Lamenta Andrea com os olhos esbugalhados, sua calma está falhando. Ela anda em volta com seus saltos altos batendo sobre os pisos de mármore, decididamente, como se estivesse pisando em toda Olivia, que agora recua com os olhos cheios de lágrimas.

"Eu sinto muito,” ela sussurra com fervor.

"Você tem alguma idéia em que tipo de problemas você nos colocou" Ela abre a boca para vomitar novamente, mas o telefone toca mais uma vez. Olivia choraminga e sua mão se estende para o telefone automaticamente.

"Pare!" Andrea fala com severidade e ela corre para o telefone tão rápido, que Olivia imagina que Andrea se parece com Usain Bolt em saltos altos, para chegar ao telefone. (N.T. atleta jamaicano, considerado por muitos jornalistas e analistas esportivos como o maior velocista de todos os tempos) Andrea pega o receptor, e responde com uma voz tão calma e profissional, que Olivia acha que imaginou ela gritando apenas 20 segundos atrás.

"Bom dia, GEH. Escritório de Christian Grey. Aqui é Andrea falando. Como posso ajudá-lo?"

"Bom dia Andrea. Aqui é Anthony Décimo. Eu sou secretário de Alex Pella. O Sr. Pella voltou, a pedido do Sr. Grey, do exterior. No entanto, ele teve que deixar um importante negócio inacabado, portanto, ele deve retornar depois de completar o seu exame do helicóptero do Sr. Grey. O Sr. Pella viu o EC135 e ele gostaria de compartilhar suas descobertas com o Sr. Grey. Quando ele poderia vê-lo hoje?" Ele soa culto, de outro mundo, bem-educado, e completamente no comando.

"Oh, Sr. Decimus..." Andrea começa.

"Anthony, por favor,” ele a corrige.

"Eu não tenho certeza de que horas o Sr. Grey está chegando hoje, mas ele já está chegando. Eu sei que o Sr. Grey estaria mais do que ansioso para falar com o Sr. Pella, desde que estamos tentando encontrá-lo. Qual é a agenda do Sr. Pella para hoje? "

"O Sr. Pella dedicou este dia inteiro para o Sr. Grey. Estamos atualmente em Boeing Head (N.T.Central da Boeing) e ele ainda está examinando o helicóptero, senhora. Digamos depois do almoço no GEH?"

"Sim, eu acredito que poderia ser, mas apenas no caso de que tenhamos que fazer ajustes, você poderia me dar um número de contato para alcançá-lo?"

"Certamente".

Nesse momento Andrea ouviu os passos firmes de Christian Grey seguidos por passos furtivos de Taylor. Andrea anota o número e, depois de desligar o telefone, ela pega seu tablet, e se apronta para cumprimentar seu chefe.

"Olivia! Há café fresco? "

"Sim, Andrea, há,” responde Olivia, esfregando os olhos violentamente, antes que o Sr. Grey apareça virando a esquina.

"Rápido! O Sr. Grey está aqui! "

E Christian Grey com um rosto invulgarmente alegre e Taylor em seu habitual rosto ilegível, caminham para a área da recepção.

"Bom dia, Sr. Grey!" As garotas cumprimentam-no em uníssono e como de costume, Olivia salta de pé.
"Bom dia!” Ele responde, e caminha para seu escritório enquanto atende seu telefone celular com aquela voz suave, fascinada.
  


"Olá, Baby!” Diz ele no fone, mas um grito vindo do telefone para instantaneamente não apenas Christian Grey, mas todos os outros presentes. Todo o corpo de Christian imediatamente fica tenso. A linguagem corporal de Taylor espelha a de seu chefe. Ele é tão sintonizado com Christian Grey, que quando Christian pensa em andar, Taylor se move. Ele é como uma extensão de seu corpo, um membro independente.

"O quê?” ele grita.

Todo mundo congela no escritório.

"Onde está Sawyer?"

"Okay. Fique aí! Nós estamos chegando."Desligando o telefone, ele olha Taylor severamente. "Vamos lá!” Diz ele.

Olivia e Andrea só olham uma para a outra, assustadas e confusas.

"O que diabos aconteceu?” Diz Andrea olhando para as costas de seu chefe.


Danger Zone - Kenny Loggins

              

"Vamos para a SIP, Sr. Grey?"

"Não. Para a deli na esquina de seu trabalho. "

"Deli, senhor?" Taylor pergunta confuso.

"Yes! O maldito paparazzi a encurralou no banheiro!"Eu resmungo no nosso caminho.

Eu aperto o botão de chamada do elevador;ele não vem rápido o suficiente. Meu pé batendo nervosamente, tão logo o elevador  ‘ding’ aberto, eu entro com Taylor. Ele está no telefone com Sawyer.

"Mantenha os fodidos paparazzi fora! Faça o pessoal levá-la para um quarto nos fundos, uma sala com chave, eles devem ter uma. "

Ele escuta, e eu estendo minha mão para o telefone.

"Sawyer, onde está a Srta. Steele?"

"Ela está no banheiro senhor, um pouco abalada. Sinto muito, Sr. Grey. Eu não poderia ir para o banheiro com ela. Ela me pediu para comprar um ‘scone’ quando ela entrou no banheiro das senhoras.(N.T. Um scone é um pãozinho individual de forma redonda, típico da cozinha do Reino Unido e originário da Escócia. É um alimento muito comum no café da manhã e lanches, tanto no Reino Unido e Irlanda, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos.) Eu vim para a porta do banheiro esperar por ela assim que eu comprei seu pãozinho. Eu estava esperando na porta, e eu só ouvi o grito dela. Claro que invadi o local, e um paparazzi, em pé em cima da outra cabine, estava tentando tirar fotos dela, de cima!"

"Que merda é essa?" Eu berro.

"Eu quebrei sua câmera e ... uhm ... Eu posso ter quebrado seu nariz. Ele disse que iria processá-lo."

"O filho da puta tenta tirar uma foto da minha noiva em um banheiro de senhoras e ele quer me processar por ter você para protegê-la? Foda-se! Onde está Ana?"

"Ela não saiu do banheiro, Sr. Grey. Ela está muito abalada. Então, eu simplesmente não estou deixando ninguém entrar no banheiro, eu estou bem na frente da porta. O proprietário colocou uma placa em frente à porta aqui. Dissuadindo outros de entrar."Eu passo a mão pelo meu cabelo exasperado. A porta do elevador se abre no nível Garage. Corremos para o SUV.

"A propósito Sr. Grey, há um pequeno exército de fotógrafos e paparazzi esperando para emboscar fora. Quando Taylor trouxer você, se ele se dirigir para a parte de trás da delicatessen, há uma entrada para  entregas. Francamente, senhor, no estado em que a Srta. Steele está, eu não acho que há alguma maneira de levá-la de volta à SIP a pé, com a Srta. Steele estando tão chateada. "

Taylor abre a porta para o SUV, e eu deslizo ainda falando.

"Você não vai se mover! Estamos chegando. Faça o proprietário fechar o lugar agora. Uma hora apenas. Eu vou pagar o dobro do custo, do que ele iria ganhar, fechando o lugar. Precisamos utilizar o acesso para entregas."

"Sim, senhor!" E eu entrego o telefone de volta para Taylor.

"ETA (N.T. Tempo Estimado de Chegada) em 8 minutos, Sawyer,” Taylor diz em um tom uniforme, e escuta.

"As mesmas regras se aplicam. É uma porra de uma emergência, e haverá mais disto em um futuro próximo. Fixe a cena... Sim... Okay... Vemo-nos em seis minutos!" E desliga e aperta o acelerador.

Eu estou fodido de raiva! Espero em Deus que o porra do fotógrafo não esteja lá, ou então eu vou matá-lo! A tensão está exalando por todo o meu corpo. Quando alcançamos a deli, o SUV guincha pneus na parte de trás da recepção. Há um recipiente de lixo gigante que Taylor evita bater por pouco, antes de chegar a uma parada total. Corro para a porta, e Taylor murmura uma maldição em voz baixa, antes que ele dobre atrás de mim. A porta está aberta e um adolescente com espinhas em todo o rosto está controlando a entrada de trás.

 "Quem é você, homem? Ninguém deveria entrar aqui,” ele diz com uma corajosa, mas estranha voz.

Sawyer aparece imediatamente quando ouve o adolescente.

"Obrigado, Jason. Ele é o Sr. Grey. "

Com a menção de meu nome, ele me dá um grande sorriso. "Ela está bem ali,” diz ele apontando para o banheiro. Um rápido olhar para o lugar me diz que há apenas funcionários que estão aqui ociosamente limpando em volta, e Taylor encontra o proprietário imediatamente, para cuidar dos negócios.

"Sawyer,” eu digo assentindo para ele,  de lado.

"Sim, senhor,” ele responde em um tom neutro,o que é até mesmo louvável, porque eu estou em um estado de espírito assassino.

"Onde está o filho da puta?"

"Ele foi levado sob a custódia da polícia. Alguém daqui chamou a polícia."

"Eles falaram com Anastasia?"

"Não, senhor. Ela estava muito chateada e se recusou a falar com alguém até que você chegasse aqui. "Eu concordo com a cabeça. Eu entro no banheiro, nervoso, sem saber o estado em que eu vou encontrar Anastasia dentro. Eu empurro a porta abrindo-a, e eu olho para baixo com o barulho de vidro quebrado sob meus pés. A câmera. Há ainda um rastro de pingos de sangue seco no chão.

"Vá embora!" Vem o som de uma das cabines.

"É assim que você recebe seu noivo?” Eu respondo aliviado.

A porta da cabine se abre e bate na parede imediatamente, e eu vejo Anastasia atirando-se para mim. Seus olhos estão vermelhos de tanto chorar, e ela se agarra a mim, seu coração ainda está batendo rápido, e suas lágrimas começam a rolar de novo.

"Shhh ... Eu estou aqui agora. O que aconteceu?" Eu digo tentando manter a tensão longe da minha voz.

"Eu não sei, Christian. Esse cara só espiou da cabine ao lado e disse: 'Srta. Steele? Srta. Anastasia Steele? "Eu disse automaticamente 'sim', e ele começou a tirar fotos de mim de cima, no banheiro. Eu não podia me mover! Eu me senti tão... tão... exposta,” diz ela tremendo. "Devo ter gritado. Sawyer então entrou correndo e o ouvi puxando a cara para fora da cabine, em seguida, houve uma briga...” diz ela entre soluços.

"Foda-se! Ele a viu exposta? "

"Eu estava sentando na cabine, levantei minha saia e abaixei minha calcinha. Não, eu não acho que ele deu uma boa olhada para a minha bunda, mas eu estava muito apavorada,” ela exclama para mim.

"Eu tenho que aumentar a segurança,” eu digo com raiva. Eu não quero que ela vá para o trabalho hoje, inferno, eu não quero que ela vá para o trabalho, sempre! Eu posso cuidar dela.

"Por que você veio para a deli? Você não teve café da manhã suficiente?"  Tentando mudar o assunto para acalmar nós dois.

"Eu tive. Só que eu me lembrei dos seus ‘scones’, e queria ter um para mais tarde com o meu chá. Sawyer disse: 'Eu vou buscá-lo para você, Srta. Steele', e eu disse-lhe que ia para o banheiro feminino. Eu não estava esperando um homem me seguir aqui,” diz ela, abraçando-me com mais força.

"Devo levá-la para casa?" Eu pergunto. Ela balança a cabeça violentamente.

"Eu... não. Eu quero ir para o trabalho." Eu quero protestar, e eu estou ficando furioso a cada segundo, mas eu controlo minha zanga.

"Anastasia, você quase foi atacada por um porra de um paparazzi. Haverá mais do que isso, no futuro, agora que eles têm um cheiro de com quem eu vou me casar. Eu posso te proteger melhor se eu puder mantê-la em casa,” eu digo com os dentes cerrados.

"Christian, você não pode me manter em casa o tempo todo. Eu não sou uma figura decorativa, ou uma decoração de braço. Eu sou a minha própria pessoa. Eu quero trabalhar. Eu estava apenas... chocada com a emboscada. Se eu soubesse que isso poderia acontecer, eu seria mais cautelosa. Foi o jeito que ele se aproximou de mim, que me assustou. Na cabine do banheiro, pelo amor de Deus! "

"Ana, eu sou um homem de grande visibilidade. Não há só os paparazzi, mas todos os tipos de pessoas das quais eu gostaria de protegê-la. Pessoas com riqueza têm um monte de inimigos, ou chacais oportunistas. Uma vez que eles sabem que você está na minha vida, você está em perigo. Eu tenho que protegê-la. Mas você tem que me deixar! Você precisa me ouvir, e seguir as instruções."

"Christian ..." ela começa a protestar de uma forma que só Anastasia pode.

"Anastasia,” eu digo com firmeza. "Sua segurança não é negociável. Se você quer trabalhar, tudo bem. Mas, você tem que seguir os protocolos de segurança. Você não está mais sob o radar. Você é visível. Me mataria se alguém a prejudicasse de qualquer maneira por minha causa. Você entende isso?" Eu digo com fervor pegando sua cabeça em minhas mãos. Ela acena com a cabeça concordando relutantemente. Uma vez que nos casemos, uma vez que ela seja completamente minha, ela vai me prometer aos olhos de Deus e de todos os outros me obedecer. Por agora, eu posso ficar em silêncio por um pouco mais de tempo, ou bater a merda fora dela, esta segunda opção claramente está fora. Porra!

"Então, o trabalho. Mas, não deixe o prédio. Taylor e eu vamos buscá-la depois do trabalho. Entendeu?"

"Sim, Christian,” diz ela, abraçando-me com mais força.

"Nós acabamos de anunciar nosso noivado na noite de sábado para apenas sua família e amigos. Como é que eles souberam disso tão depressa? "

"Nariz de Paparazzi fareja o sangue de solteiro e compromissos de alto nível, casamentos, ou escândalos, como o cão fareja sangue num raio de cem milhas,” eu digo. "Agora que o gato está fora do saco, temos que fazer um anúncio formal. Eu vou falar com PR quando eu voltar para o escritório.” Ela acena com a cabeça concordando.

 Every Breath You Take - Sting

*****
Nós vamos de carro a curta distância até a SIP e paramos na porta de trás da editora, uma vez que na frente do prédio tem um pequeno exército de fotógrafos à espera. Faço uma nota mental para falar com Welch sobre a segurança no prédio. Eu ando com Anastasia todo o caminho até seu escritório, e pergunto-lhe novamente se ela realmente tem quer ficar no trabalho hoje, embora eu sei qual seria sua resposta.

"Sim, Christian. Eu preciso aprender a lidar com isso. Se este é o pacote que vem com você, eu aceito isso,” diz ela, parando minha respiração. Ela me pega com meu pior, como posso não desejar lhe dar o meu melhor?

"Ana?"

"Sim?"

"Estou muito feliz que você me chamou. Eu quero ser aquele que vem para você para satisfazer todas as suas necessidades. Eu quero ser aquele que a salva, embora eu estou fodido de raiva pelo que aconteceu, que algum filho da puta violou sua privacidade de uma maneira tão grosseira. Então, não saia, até eu chegar, ok? "

"Sim, Christian,” ela responde.

"Boa menina. Precisamos conseguir-lhe uma assistente, para que ela possa pegar seus ‘scones’, e almoços a partir de agora,” eu digo e a beijo.

"Ela?"

"Sim, uma 'ela'. Eu não posso suportar que um homem esteja trabalhando para você, e vendo-a mais do que eu, em um dia,” eu digo com firmeza.

"Tudo bem,” ela aquiesce. "Eu te amo Christian".

Meu olhar suaviza,” e eu, a você, Ana".

*****

Quando Taylor e voltamos para o meu escritório, Andrea e Olivia saltam ambas de pé.

"Andrea, traga o seu tablet e entre imediatamente!" Eu digo sem rodeios. Ela apressa seus passos atrás de mim.

"Está tudo bem esta manhã, senhor?" Ela consegue perguntar.

"Não, merda! Eles emboscaram minha noiva em um banheiro público. Isso soa como se estivesse tudo bem?"

"Sua noiva, senhor?"

"Srta. Anastasia Steele e eu estamos noivos. É por isso que eu preciso de você, agora. Eu quero que você entre em contato com o PR, e precisamos anunciar formalmente o nosso compromisso, e eu vou dar-lhe uma foto de modo que eles não vão emboscar Anastasia nos banheiros! "

"Paparazzi, senhor?” Ela pergunta engolindo, parecendo inquieta.

"Sim. Existe algo que você precisa me dizer? "

Andrea fica de pé ereta, mantem a cabeça mais elevada, nervosamente colocando um fio não-existente de cabelo atrás da orelha, e abraça seu tablet como um bote salva-vidas. Meu olhar a penetra, e minha mandíbula aperta.

"Sinto muito, Sr. Grey. Esta manhã, alguém chamou a GEH fingindo ser seu amigo, e ele disse que ia mandar uma cesta de presentes e flores para felicitar pelo seu noivado, e perguntou o nome da sua noiva. Lamento dizer que eu fui incapaz de chegar ao telefone antes de Olivia,que disse que não sabia se você e a Srta. Steele estavam comprometidos."

"O quê? Porra! Porra!"Eu grito e pulo de pé, caminho para a porta com passos bruscos, e abro a porta totalmente.

"Olivia! Venha aqui! "

O rosto de Olivia fica carmesim imediatamente, e ela caminha para o meu escritório com passos vacilantes.
"Sim, Sr. Grey,” diz ela engolindo, com os olhos cheios de lágrimas, pelas quais eu não tenho nenhuma simpatia.

"O que exatamente você disse ao paparazzi?"

"Ele não era exatamente um paparazzi, Sr. Grey. Ele disse a Andrea que ele estava trabalhando freelance,” diz ela e até mesmo Taylor revira os olhos.

“Você é uma merda estúpida ou o quê? Ele não estava trabalhando para um jornal! Ele estava trabalhando para todos! Você sabe a miséria em que você colocou a Srta.Steele esta manhã? Você teria gostado se os paparazzi estivessem tentando tirar "fotos espontâneas" de quando você estava fazendo xixi em um banheiro público?"

"Sinto muito, Sr. Grey. Eu disse a ele que eu não poderia confirmar ou negar que você e a senhorita Steele estavam noivos,” ela profere. Meu peito está arfando da raiva, e eu corro minhas mãos em exasperação.

"Você está completamente louca? Ele estava tentando descobrir quem era Anastasia, e você a entregou a ele espontaneamente! Você encaminhou Anastasia para uma emboscada! Porra!"

Ela começa a soluçar.

"Pare com a choradeira, e dê o fora do meu escritório! Eu não quero vê-la pelo resto do dia!" Eu berro.

"Estou demitida, senhor?"

"Se você continuar aí, você estará! Eu não quero ver essa incompetência novamente por nenhum preço. Andrea, mande-a para o treinamento para ela aprender o que eu preciso do meu pessoal imediato."  Andrea olha para mim.

"Agora!" Eu grito, fazendo-a saltar.

Você tem que dar a Andrea o devido crédito, por ser uma das poucas pessoas que podem encarar o meu olhar, e não se encolher sob ele.

"Sim, senhor. Eu vou atendê-lo imediatamente. No entanto, o Sr. Pella está na cidade, e ele está apenas hoje na cidade. O secretário dele ligou solicitando uma reunião com você esta tarde. Ele examinou Charlie Tango, e gostaria de compartilhar suas descobertas com você, de preferência após o almoço, no GEH, senhor. Eu tenho que ligar e confirmar a hora com ele. Embora ele tenha dito que o Sr. Pella está  dedicando o dia de hoje para você, então a qualquer hora que  você quiser encontrá-lo, senhor.  O Sr. Pella estará partindo para o exterior novamente para cuidar de um negócio inacabado no final do dia de hoje. Será que depois do almoço é um bom momento para você encontrar o Sr. Pella, senhor?” Diz ela em um e meio fôlego, em fogo rápido.

Eu tomo uma respiração profunda, e expiro.

"Sim, limpe o meu horário da tarde. Eu não sei quanto tempo isso levaria. "

"Sim, senhor,” ela responde.

"Oh, Andrea. Aqui está a carta que eu gostaria que fosse enviada juntamente com o cheque de Len e Evelyn Mattson ,” eu digo estendendo o envelope.

"Você já recebeu o cheque em seu nome?" Eu pergunto.

"Sim, senhor. Tenho a papelada aqui, para você assinar,” diz ela estendendo a papelada e eu rapidamente coloco minha assinatura.

"Eu quero isso sendo enviado hoje,” eu digo, enquanto eu estendo a papelada de volta para ela.

"Sr. Grey? "

"Sim,” eu respondo com firmeza.

"Seu pai ligou e perguntou se o senhor poderia almoçar com ele no Rover. Ele fez reservas."

"Fez?"

"Ele foi um pouco insistente, senhor,” diz ela tensa.

Meu olhar vai para Taylor em seu canto habitual. Ele tem a sua aparência taciturna habitual. A única coisa que mostra a sua diversão à distância é o leve brilho em seus olhos.

"Tudo bem. Vamos acabar com isso. A que horas?"

"Ao meio-dia, senhor."

"Diga-lhe que estarei lá."

"Vou agendar o Sr. Pella para 14:00 de hoje, isto deve dar-lhe tempo de sobra para voltar, senhor."

"Tudo bem,” eu digo, com o encerramento em minha voz, e Andrea aproveita sua deixa e sai do meu escritório.

Eu vou para meu computador e escrevo uma mensagem para Anastasia.



__________________________________________________________________
De: Christian Grey
Assunto: queria que fôssemos para casa
Data: 20 de junho de 2011 11:04
Para: Anastasia Steele

Baby, ambos devíamos ter ficado em casa hoje e nos perdido um no outro. Você está se sentindo melhor? Eu realmente queria que você não trabalhasse. Eu posso cuidar de você, você sabe. Chame-me se você precisar de alguma coisa.

Christian Grey

Sentindo falta de  minha noiva, CEO Grey Enterprises Inc.
PS: Eu te amo
PPS: Lembrar você, uma flor entre as flores na magia da noite passada, é o que está me movendo prá frente hoje.
_______________________________________________________________
Sua resposta não leva muito tempo para chegar a minha caixa de e-mail.
_________________________________________________________________
De: Anastasia Steele
Assunto: Re: queria que fôssemos para casa
Data: 20 de junho de 2011 11:07
Para: Christian Grey

Christian, eu tenho que trabalhar. Eu quero trabalhar. Não vamos discutir isso de novo, por favor. Apesar de também eu desejar que estivéssemos em casa e perdidos um no outro. Melhor ainda, na casa de barco, entre as flores selvagens, e fazendo amor. Montes disso. Foi ... a melhor noite da minha vida. Sempre!

ILY
A x
__________________________________________________________________

Melhor noite, hein? Para mim também. Eu a amo tanto que o pensamento de que alguém pode prejudicá-la é como uma faca enferrujada torcendo no meu coração. Eu não posso tê-la exposta a ameaças e perigos por causa de quem eu sou. E Anastasia sendo Anastasia não vai me escutar. É ao mesmo tempo refrescante, e excruciante. Tanto veneno como antídoto. Como posso fazê-la me ouvir? Como posso fazê-la me obedecer, para que ela não esteja exposta a qualquer perigo. Qualquer dano. Como?

Mais um mês... Mais um mês e ela não terá escolha a não ser me obedecer. Porque ela vai estar prometendo obediência diante de Deus e talvez de  muitas pessoas que nós decidamos convidar para o nosso casamento. O pensamento me dá serenidade neste porra de dia caótico.

Eu prometerei isso nos meus votos de casamento:

‘Eu, Christian Trevelyan Grey, tomo você, Anastasia Rose Steele, para ser minha legítima esposa, para ter e manter deste dia em diante, para o melhor ou para o pior, na riqueza e na pobreza, na doença e na saúde, para amar e para cuidar, até que a morte nos separe, de acordo com a santa vontade de Deus; e assim me comprometo com a verdade.’

E ela vai me dar sua promessa.

'Eu, Anastasia Rose Steele, tomo você, Christian Trevelyan Grey, para ser meu legítimo esposo, para ter e manter deste dia em diante, para o melhor ou para o pior, na riqueza na pobreza, na doença e na saúde, para amar, cuidar e obedecer, até que a morte nos separe, de acordo com a santa vontade de Deus; e  assim me comprometo com a verdade.'

Sim, me sentirei imensamente melhor quando ela prometer me obedecer.

"Sr. Grey, devemos ir, se você está indo encontrar seu pai para o almoço, senhor. "

Eu me levanto, para ver o que deu um desejo ardente no meu pai de almoçar comigo, apesar do fato dele ter me visto toda a noite de ontem. Só consigo pensar em uma razão. E isso tem que ser cortado pela raiz.
"Vamos lá,” eu digo mais determinado do que nunca.

*****

"Sr. Grey, é uma honra tê-lo aqui, senhor. Sua companhia está esperando por você na sala de jantar privada. Por favor, siga-me por aqui, senhor,” afirma o Maître D’ (N.T. O maître d' (abreviação para maître d'hôtel, literalmente 'o mestre do hotel'), ou simplesmente maitre, é a pessoa encarregada de destinar clientes às mesas) indicando o caminho para uma sala privada, fora dos olhos curiosos da sala de jantar.

Quando entramos na sala de jantar privada, meu pai se levanta me cumprimentando, enquanto outro homem se levanta com ele em seu terno três peças profissional, que parece estar gritando "eu-sou-um-caro-advogado-de-divórcio’.

"Pai," saudo-o apreensivo. O olhar de Taylor parece impassível, mas ele também está descontente. Ele não gosta de surpresas, se ele não está preparado para elas.

O meu pai percebe a minha entonação, e convenientemente ignora.

"Christian, este é o meu colega, Andrew Whitaker."

"Como vai você, Sr. Grey?” Diz ele em um não-sorridente tom,  com bom senso.

"Muito bem, obrigado, Sr. Whitaker. Embora, eu gostaria de saber qual é o seu negócio comigo hoje,” eu digo cortando a perseguição.

Ele dá a impressão de um sorriso nos lábios, embora seja difícil dizer, já que ele parece não ter usado seus músculos faciais para formar um sorriso por um tempo muito longo.

"Podemos tomar nossos lugares em primeiro lugar, e uma vez que você já está aqui, seria possível pedir algo para comer, Sr. Grey? A comida é excelente aqui, e eu odiaria vê-la ir para o lixo,” diz ele em um tom invulgarmente paternal. O jeito que ele fala sobre comida, e não desperdiçá-la, de alguma forma me puxa para um dos assentos.

"Vou ouvi-lo, em consideração a que o meu pai pediu-lhe para vir aqui. Mas, a minha resposta será a mesma,” eu digo, e ele acena com a cabeça.

"Tudo o que peço é o seu tempo. Sr. Grey, pela duração do almoço, como um favor a seu pai, para quem terá sido reembolsada uma dívida pessoal, na conclusão deste almoço. Não estou fazendo um discurso de vendas e nem eu preciso fazer isso, eu garanto a você. Estou me aposentando no próximo mês, e muito rico, graças a jovens como você. Como qualquer um que está no topo de seu jogo, nós, advogados, não precisamos fazer qualquer discurso de vendas para ninguém. Há suficiente população bastante jovem, rica e hormonal em redor, que faz escolhas descuidadas, e que no final, atropeladamente, cai em nossos colos muito caros. "

O garçom vem com um menu.

"O que eu posso trazer-lhe para beber, senhor?” Ele pergunta.

"Sancerre. E eu quero  o Menu Degustação. Obrigado,” eu digo, despachando o garçom.

Eu olho para o meu pai intencionalmente.

"Ouça-o, filho. Isso não é contra Anastasia. Isso é para proteger o seu futuro, para proteger o que você trabalhou tão duro para construir há anos. Não deixe que um erro tome de você a metade, ou mais, no final." 



A raiva sobe em mim. Meu pai, entre todas as pessoas, devia conhecer-me um pouco. Embora ninguém me conheça bem o suficiente, exceção para Anastasia. O que todo mundo não consegue perceber, é que eu ficaria destruído se Anastasia decidisse me deixar. Se eu retenho ou não o que tenho acumulado, não é importante, porque eu estaria me despedindo da vida. Eu seria uma casca de meu muito fodido eu mesmo.
Eu olho Taylor, que está olhando para frente, tenso, e impassível. Ele não gosta da idéia de eu ser emboscado por um advogado, como eu noto. Pior, eu estou sendo emboscado pelo meu próprio pai. Que dia de merda!

"Diga o que pensa, Sr. Whitaker."

"Sr. Grey, uma pequena pesquisa no Google pode facilmente indicar que você vale cerca de 12,5 bilhões de dólares. Um pouco mais, ou menos, embora no seu caso seja bastante sólido, pois os seus bens não são baseados em ações ou quotas de sua empresa. Você possui tudo isso. Você é pelas últimas estimativas a 25ª. pessoa mais rica do planeta. Você é gênio por próprio mérito." Ele dá uma porrada de informação, me apresentando a mim mesmo; como se eu não tivesse me conhecido antes!

"Agora que você me apresentou a mim,  Sr. Whitaker, o que mais você tem a dizer?" Eu digo irritado.

"Christian, por favor. Ouça-o em primeiro lugar,” o meu pai insiste.

"Sr. Grey, você tem alguma idéia, de quantas pessoas iriam vender sua mãe, pai, irmãos, filhos e sua própria alma para obter uma fração, uma fração minúscula do que você tem? Alguma idéia, afinal?"

Meus olhos se escurecem, e a raiva acumulada, mal é contida em um tom de nível mortalmente afiado.

"Você está insinuando que minha noiva está atrás do meu dinheiro? Como você sabe que eu não fiz qualquer verificação de antecedentes sobre ela? Como você sabe que não fui eu quem a convenceu?"

"Maravilhoso. Então ela não se importaria de assinar um pedaço de papel que diz, que o que é dela é dela, e o que é seu é seu,” diz ele em um tom uniforme para coincidir com o meu.

"Você está tentando zombar de mim? Insultar minha noiva, ou ridicularizar a nós dois? O que a minha noiva e eu temos - que por sinal é particular - é uma piada para você, Sr. Whitaker? "

"Eu garanto Sr. Grey, eu não tenho senso de humor da maneira que você fala, e nem eu preciso zombar de você e de vocês, de qualquer forma. Todo mundo é capaz de fazer isso por si mesmo. O que eu estou tentando lhe dar é a estatística, se você quiser, e a distância em que alguém iria, brincando com alvos ricos e bonitos como você. Os números são simplesmente sem limites. Estou tentando lhe dizer que houve pessoas que estavam realmente, verdadeiramente apaixonadas, com todas as emoções certas investidas no relacionamento. Mas, as pessoas mudam ao longo do tempo. A vida e as circunstâncias mudam. Desejam e querem mudar. As pessoas crescem separadamente, caem fora do amor. Como você acha que eu acumulei tal fortuna? Embora eu não esteja no rank que você ocupa, eu ainda sou um dos homens mais ricos deste país. Porque, eu fiz minha fortuna com os jovens que uma vez estiveram apaixonados e sem pré nupcial. Como diz o ditado, 'Quem casa a correr, toda a vida tem para se arrepender’. Você está apaixonado, mas conhece sua noiva por um tempo muito curto. É imperativo que você obtenha o seu acordo pré-nupcial. As esposas podem tomar  ½ da fortuna, mas vamos tomar... Ohhh.., alguma coisa a partir de 35% até 50% desta fatia. Você deve saber como nós advogados somos caros. Você acha que eu iria e explicaria como eu acumulei minha fortuna? "

Quando o garçom chega para servir nossa comida, todos na mesa ficam em silêncio, e ele serve a comida profissionalmente e rapidamente se afasta.

"Sr. Whitaker, obrigado por suas opiniões francas, porém cínicas. O que todo mundo não consegue ver é que, nada que eu tenho significa nada para mim, se eu não tenho Anastasia. Ela poderia muito bem ficar com tudo. Quero ela na minha vida, pura e simplesmente. A separação não é uma opção. Nós vamos nos casar para a vida."

Meu pai balança a cabeça.

"Filho, eu não quero nada mais para você do que se casar para a vida. Eu não quero nada mais para você do que ter o que eu tenho com sua mãe. Desejo-lhe toda a felicidade do mundo. Mas você deve entender que certo número de coisas podem dar errado, porque você e Ana  conhecem um ao outro muito pouco. Esta pode ser uma paixão. Ela é uma garota maravilhosa, e nós a amamos muito. Sua mãe e eu somos imensamente felizes porque ela o faz feliz. Mas, alguma coisa pode dar errada. Quão bem você realmente a conhece? Ela é, afinal, sua primeira namorada.  Você  não  teve ninguém antes. É fácil..."

Eu finalmente tive tudo que eu posso aguentar dos dois advogados, um dos quais acontece de ser meu pai. Eu me levanto e bato os punhos na mesa. Meu próprio pai faz suposições sobre mim, sobre o que a minha vida é!

"Como você me conhece? Eu já trouxe a porra de alguém para você conhecer antes?"

"Bem, não. Porque ela é sua primeira... "

"Pai! Você está completamente errado em todas as suas suposições. Mas, para colocá-lo em poucas palavras para você, eu vou dizer isto: eu estou fodidamente desapontado que você decidiu falar sobre minha vida pessoal, minha noiva que parece adorar você, sabendo quão reservado eu sou,  na frente de um advogado que eu conheci há menos de dez minutos! Você está falando sobre a pessoa mais importante que eu já tive, que eu vou ter em toda a minha vida! Sim, Anastasia é a minha primeira namorada, mas ela é mais do que isso. Ela é a primeira mulher por quem eu já me apaixonei. Além do mais, ela me ama! Ela é a única que eu achei digna de apresentar a minha família. Além de tudo isso; ela será minha última. Não haverá outras, apenas ela! O assunto está encerrado. Eu não estou fazendo-a assinar qualquer pré nupcial. Nenhum. Zip! Nada!" Eu digo com os dentes cerrados.

Meu pai suspira.

Whitaker se vira para mim e diz: "nesse caso, Sr. Grey, parabéns. Desejo-lhe toda a felicidade do mundo. Jovem, você pode sentar e terminar sua comida maravilhosa."Então ele se vira para o meu pai e diz: "Carrick, meu amigo, minha dívida com você está paga. Vamos almoçar."

*****

"Sr. Grey, o Sr. Pella está aqui, senhor,” Andrea anuncia pelo interfone.

"Mande-o entrar, por favor, Andrea".

Alex Pella entra em meu escritório com um ar de confiança que ele sempre exala em seu 1,88m de  estatura, em seu terno de três peças feito por encomenda, até mesmo os seus sapatos estão gritando ‘italianos feitos por encomenda’. Ele anda em uma marcha medida, os movimentos econômicos como se cada passo que ele dá é calculado, e ele está no controle completo de seu ambiente e não apenas da sua própria vida. Ele é quase como se tivesse uma onda de energia rodeando-o e, envolvendo-o. Ele é um alfa entre os machos alfa, que é provavelmente por isso que eles quase nunca se reúnem. Nós dois gostamos de estar no controle. Nenhum de nós está disposto a entregá-lo, mesmo hipoteticamente.

Ele estende a mão sinceramente, com um largo sorriso no rosto, e em vez de segurar minha mão, ele agarra meu pulso, como ele sempre fez no passado, com a outra mão batendo firmemente do lado do meu outro braço.

"Grey! Fico feliz em vê-lo inteiro,  meu amigo!” Diz ele, com uma voz segura de si.

"Alex,” eu dou-lhe um aceno de cabeça concordando e um sorriso de saudação.

Eu aponto para uma cadeira diante da minha mesa, e ele afunda nela em um agachar elegante, como um caçador. Ele cruza a perna acima do joelho, e sauda Taylor no canto da sala.

"Olá, Taylor,” diz ele acenando com a cabeça.

"Sr. Pella,” responde Taylor, da mesma forma que um militar faz para um oficial de patente superior.

"Quanto tempo você vai ficar na cidade?" Pergunto mesmo que nós dois saibamos que eu sei a resposta.

"Estou aqui apenas por hoje. Eu vim para ajudar na investigação de seu EC135. E eu compilei todos os resultados que os especialistas e o pessoal de segurança encontraram...” diz ele pausando.

"Eu ouvi um ‘mas’ chegando".

"Sim, há um ‘mas’. Eu não tenho que lhe dizer os tipos de aeronaves que eu conheço. Eu as compro, eu as vendo, e eu conheço-as de dentro para fora. Tenho certeza de que você suspeitou de um crime quando ambos os motores falharam." Eu aceno com a cabeça concordando.

"Eu conclusivamente confirmei que foi crime, depois de passar por todas as evidências. E evidência como um conceito é algo como uma linguagem antiga. Alguém precisa falar e ler, a fim de entender. Caso contrário, é uma linguagem sem nexo para qualquer outra pessoa. Muito poucos podem ler, mesmo se eles podem falar."

"É aí que você entra," eu digo com um sorriso.

"Sim. Eu tenho os relatórios técnicos aqui para você. Mas, eu também consegui extrair uma impressão parcial que não pertence a você ou a seu passageiro."

Eu endireito-me no meu lugar.

"Uma impressão parcial?"

"Sim. Fizemos alguns testes em algumas bases de dados conhecidas. Nada veio... ainda. No entanto, como o seu próprio chefe de segurança concordaria, isso não significa que a impressão não existe em outro banco de dados. Se a impressão existe em seu helicóptero, o mesmo acontece com a pessoa. A fim de verificar os antecedentes criminais, gostaria de cavar fundo e verificar os registros fechados também. "

"Por que você diz isso?"

Alex se inclina e seus cachos loiros escuros movem-se com ele. Ele aperta os olhos azul-turquesa. Seus olhos ligeiramente mudam para Taylor, e depois olham para mim. Eu aceno para ele compreendendo o seu significado. Taylor precisa ouvir.

"Como eu disse, a leitura de sinais é como ler uma linguagem antiga. A evidência que está presente, bem como o que não está, são importantes. Uma cópia parcial deixada por uma pessoa que odeia você tanto que ele ou ela assumiu o risco de ser pego e danificou o seu helicóptero de tal forma que você iria levantar vôo, mas isto iria falhar durante o vôo. Ele queria garantir que você estivesse morto. Ele queria garantir que você não pousaria vivo. Além do mais, ele queria ter certeza de que isso se pareceria muito com um acidente..." Ele faz uma pausa, senta-se para trás em sua cadeira e o couro da cadeira acomoda-o, afundando profundamente. Ele me deixa absorver o impacto da informação que ele me deu.

"Você disse 'ele'. Como você pode ter certeza?"

"Eu vou chegar a isso. Agora, este é um homem calculista. Mas um homem irritado um pouco super ansioso; um homem que possivelmente ou perdeu tudo, para arriscar tanto, ou incrivelmente imbecil, mas, então, o nível de detalhe que ele colocou, e a atenção que ele deu para sua ação, a qual você tem que admirar do ponto de vista desonesto, me faz pensar que ele é de fato muito inteligente,” diz ele me fazendo enrugar a testa, “você, meu amigo, tem um inimigo que iria a extremos para eliminá-lo, e assumiria riscos que uma pessoa ordinária não assumiria. Só um homem que não tem nada a perder faria isso."

"Por que não uma mulher? Não se diz, 'o inferno não tem a fúria de uma mulher desprezada?’ ” Eu pergunto.

"Não!” Diz ele com firmeza. "As mulheres funcionam de forma diferente. Elas podem ser mais tortuosas              do que um homem, mas as mulheres gostam de deixá-lo saber como você as desprezou e como elas estão indo mesmo sem você. Homens, por outro lado, primeiro o matam e, em seguida, medem o tamanho do seu pau, e, em seguida, lhe dizem como você não vai conseguir foder com ele novamente."

"É apenas um palpite?"

"Palpites são como sexto sentido, Grey. Sendo um homem que calcula seus passos com seis meses de antecedência, eu nunca iria basear uma conclusão sobre um palpite. Pode ser apenas um ponto de partida, mas nunca uma conclusão. Você tem provas suficientes para apoiar isso. Você apenas tem que olhar para os lugares certos. As respostas estão disponíveis para as perguntas certas."

Eu me sinto frustrado. O que diabos isso significa? Onde tenho que procurar? Eu corro a mão pelo meu cabelo. Foda-se! Eu sinto que estou jogando Jeopardy na categoria "Tudo que Você Nunca Aprendeu"!

(N.T. Jeopardy! é um programa de televisão. É um show de perguntas e respostas (quiz) variando entre história, literatura, cultura e ciências. Diferentemente dos tradicionais, os temas são apresentados como respostas e os concorrentes devem formular a pergunta correspondente a cada um deles). Ele empurra um arquivo bem organizado num CD.

"Seu homem Welch tem uma cópia destes resultados,” diz ele. Eu aceno concordando, com a testa franzida.
"Meu ponto de partida é que eu tenho um inimigo que é um homem. É isso? "

"Não está escrito em pedra, mas tenho certeza de que ele é um homem. Sua ciência moderna chama isso de "perfil,” não é mesmo? Você pode supor que eu tenho o perfil psicológico de seu ‘poderia ser o assassino’. Alguém que é extremamente inteligente, zangado, e debruçado em algum tipo de vingança, a ponto de querer ter certeza que você está morto. O pior é que ele não se importa quem morre junto com você. É por isso que ele não se importou que você teria um passageiro em seu helicóptero. Eles só se tornam danos colaterais. Isso é um inferno de um inimigo. Se você for como eu...” diz ele, em seguida, sorri com um sorriso que não alcança seus olhos, “é claro, você é como eu,  eu iria perguntar quantos dedos você esmagou, mas no meu caso, seriam muitos. Talvez, eu diria que você também poderia ter uma ordem vigente deles. Não chegam a ser o tipo de homens que somos; orientados, controlados e ambiciosos e no top do jogo de todo mundo, a ponto de obsessão, e não fazem uma lista dos inimigos."

"Como eu sei se ele é um inimigo recente ou alguém no passado que está apenas esperando pela oportunidade certa?" Pergunto com um rosto impassível, minha raiva cuidadosamente escondida sob a superfície.

"Isso vai se apresentar em um curto espaço de tempo. Porque se ele fez essa tentativa, e quase conseguiu, isso o fará mais ousado, mas também com mais raiva por ter falhado. Ele vai tentar novamente, com certeza, contra você e os seus. Para causar a você uma maior dor, até que ele receba o que ele considera que lhe é devido, ele pode tentar chegar até você, através daqueles que você valoriza, provavelmente antes que ele tente matá-lo novamente. Ele vai deixá-lo saber quem derrubou você logo antes dele derrubá-lo."

"Como você pode ter certeza?"

Os olhos de Alex Pella escurecem como se ele se transformasse em um homem diferente.

"Isso não seria o que eu faria, porque eu estou no topo do meu jogo, mas é o que faria um enraivecido segundo melhor. Alguém que perdeu a luta alpha. Primeira ordem de coisas para você deve ser um segurança para cada pessoa viva que você dê valor! Para todos que fariam você chorar se os perdesse,” diz ele, como se ele já tivesse passado por uma experiência tão dolorosa, que mesmo falando sobre isso em termos de um outro homem, lhe desse uma dor insuportável.

Sua máscara de confiança assumida desliza de volta no lugar, em apenas alguns segundos.

"Proteção é a primeira ordem das coisas. Cobrir sua bunda, e as bundas daqueles a quem você dá valor, enquanto você está investigando. Você tem um ponto de partida, e seu homem, Welch, é alguém astuto. Você tem um homem sólido em Taylor, protegendo-o. Eles sabem o que fazer em varreduras. Aperte as entradas e saídas para as suas propriedades, os locais de trabalho que você freqüenta, e, obviamente, os seus meios de transporte,” diz ele levantando-se.

"Estou aqui por todo o dia, mas eu tenho que sair amanhã de manhã. Eu tenho um negócio inacabado para atender."

"Obrigado, Alex!" Eu me levanto. Quando ele estende a mão novamente a jaqueta se abre, e noto uma arma escondida em sua jaqueta.

"Você está armado?"

"Claro, eu me sinto nu sem ele."

"Como é que você passou pela minha segurança com uma arma escondida?"

"Você não quer que eu lhe dê os truques do negócio, quer Grey?” Diz ele com uma risada de menino, que eu me lembro muito bem de Harvard. Eu rio para ele.

"Por que você tem que ter uma arma?" Eu não posso deixar de perguntar por causa da minha aversão a armas.

"Bem, Grey, eu pensei que ia demorar muito tempo para inserir manualmente as balas em homens que queriam me matar,” diz ele com um sorriso genuíno.

"Não é para isso a sua segurança exagerada, é?" Pergunto sarcasticamente.

"Seria insensato, mas não para homens como nós,” ele dá de ombros.

"Eu não sei como uma arma teria me salvado quando meu helicóptero estava caindo,” eu digo acidamente.

"É porque as armas são ferramentas. Sua melhor arma é a cabeça, que você parece ter usado muito bem. Mas não faz mal estar ciente das ferramentas que seus inimigos podem empregar e ser proficiente nelas. "

"Você e eu vamos ter que concordar em discordar de armas como ferramentas,” eu digo, e levo Alex para fora.

Meu Blackberry vibra.

Abro a mensagem quando eu estou com Alex Pella nos elevadores. Um sorriso idiota vem até o meu rosto assim que eu vejo o seu nome na tela do meu celular.

"A propósito," diz Alex depois de ver o meu sorriso. "Ouvi dizer que os meus parabéns são devidos,” acrescenta ele, quando seu segurança se junta a ele no elevador. Antes que a porta se feche, acrescenta ele, "se o que eu vejo do seu sorriso é correto, você pode querer fazê-la o seu alvo digno de proteção  número 1.  Cura ut valeas* meu amigo...” diz ele, e a porta se fecha enquanto  eu sou deixado com o meu Blackberry na mão, com um medo terrível de que Anastasia possa ser tirada de mim. Eu morreria.  Eu seria pior do que morto. Eu balanço minha cabeça para clarear os pensamentos. Eu tenho que ouvi-la. Eu tenho que sentir a sua presença...

"Taylor! Estamos indo embora."

Tome cuidado,  para que você fique bem. (Latim)

 When You're Gone - The Cranberries

Zombie - The Cranberries




23 comments:

Neusa Reis said...

Oi meninas estou retornando de minhas férias de 4 dias com o cap.1 do livro 3.
Preparem-se para muitas emoções. O livro 3 não acompanha os capítulos da história do livro original. Porque o POV Christian é bem diferente da história da Ana.
Muitas coisas ficarão claras, como as atitudes dele, que algumas vezes pareceram insensatas, mas aconteciam coisas, que ele sabia, mas a Ana desconhecia. Não preciso nem
dizer que escrito pela Emine está m.a.r.a.v.i.l.h.o.s.o. E vocês vão conhecer o Alex Pella, de olhos cor de turquesa, que me fez ter vontade imediata de traduzir logo o livro que a Emine
está escrevendo. Que homem! E vamos para o livro 3, a caminho do 4. Com coração e flores. Com o início do ‘problema’ chamado obediência. Contrato pré nupcial? Beijos

Sobre os comentários do último capítulo do livro 2:
Pattystevam, eu acho que não teria dominado, por causa desses pensamentos, que eu peguei soltos, do encontro deles:
Ninguém tenta tirar Anastasia de mim, e sai impune! Eu posso ver seu jogo agora.
Eu sou dono da minha vida! Ela não!
Foda-se, cadela! Eu não sou mais a criança de 15 anos de idade!
Eu me vejo dando um passo para trás para olhá-la como se eu tivesse acabado de abrir os olhos.
Suas verdadeiras cores... Eu nunca tinha notado antes... Como eu posso ter sido tão fodidamente estúpido?
Eu falo através de dentes cerrados, com repugnância.
Ela estava jogando comigo todo o tempo! Porra! Fodida! Ela não tem nenhum cuidado ou amor, por ninguém! Não por mim.

Olidelgi o livro 2 completo já está postado pela Emine.

Pao pide a tus amigas que comentem el escrito em español. Esto alegra la autora y la tradutora.

Anne Caroline, vou traduzir o Pella sim. Talvez até antes do que pensava...

Jordana Sirlaide said...

Nossa, já estava morrendo de curiosidade (rsrsrs). Capítulo maravilhoso!!! Tamnbém já estou curiosa sobre o Alex Pella (e dando gritinhos porque você vai traduzir o livro da Emine). Deu pra perceber que será bem diferente do original e, eu adorei isso. Estou vendo q teremos um grande livro. Parabéns Emine, um ótimo início q promete... Neusa, obrigada por continuar a tradução dos livros, vc é demais!

Beijos, até o próximo capítulo!

Olidelgi said...

Olá Neusa,

Já o copiei. Que bom que começastes o livro 3,o casamento foi uma incógnita, seus preparativos, a crise que tiveram pelos votos de obediência, tudo é muito superficial. Sei que pela visão de Christian e da Emine teremos uma visão completa de como tudo ocorreu.
Aguardando o próximo capítulo. Ah, parabéns mais uma vez pela tradução, vc faz um ótimo trabalho. E, como sempre, a Emine é ótima, excelente escritora.
Bj

Cute Dream´s said...

Ebaaaaaa mais capítulo! O livro três é o meu favorito. Então mal posso espera por mais. Obrigada!

Pao said...

Siempre espero más y más capítulo, me gustó mucho, muy distinto al capítulo con Anastasia.
Por su puesto que pediré a las niñas que comenten el capítulo en español. Gracias una vez por una excelente traducción.

elianai said...

Estou amando estes livros! Parabens pela tradução!!!!

Aline said...

O que eu posso dizer? Perfeito? Muito bom mesmo este capítulo.....Parabéns Emine e Neusa pelo trabalho de vocês...

Pattystevam said...

Neusa brigadinho por seus comentarios*-* nossa ja tava agoniada pq nao tinha novos capitulos...como diz nosso querido Grey...é esperar e esperar kkkkkkk....confesso que as vezes não aguento e dou uma espiada no ingles mesmo com tradutor mas é pessimo aff...capitulo lindo amei...e essas palavras do Grey que fofo "Estou muito feliz que você me chamou. Eu quero ser aquele que vem para você para satisfazer todas as suas necessidades." bjs Emine maravilhosa escritura como sempre e bjs Neusa magnifica traduçao;;;

Natii said...

Olá meninas! Neusa e Emnie vcs são maravilhosa, estou cada vez mais apaixonada por essa versão, ja li e re li varias vezes e nao me canso.. bom de mais!
Vcs fazem um belo trabalho simplismente amo muito tudo isso!

Muito obrigada!

Carol Barp said...

Emine cada vez mais apaixonada por sua escrita!!! que capitulo!!! NEusa parabens pela tradução primorosa!!!
Louca pela tradução do Pella!!!
E pleasee posta o cap 02 o mais breve possivel pra gente matar logo a curiosidade!!!
beijos as duas!!

Leda Carneiro said...

Amo esses livros, Neusa obrigada pela tradução.

Tati said...

o que eu posso dizer UAU simplesmente UAU!!!!! Neusa e Emine eu estou adorando tudo e a noticia de que vc vai traduzir o livro da Emine depois é maravilhoso!!!! parabéns como sempre vcs duas são demais!!! bjs

anne caroline godoi said...

Que boa noticia,Neusa,fico em saber que teremos mais uma estória,escrita pela Eminé .
Esse terceiro livro,vai fechar algumas lacunas que o livro oficial deixou,muitas perguntas sem respostas,que tenho certeza a Eminé vai responder.
Obrigada,por mais uma tradução .

Cris Rufo said...

Emine e Neusa..vcs estão de parabéns...que bom Neusa que vc deciciu começar esse livro três, é o meu favorito..contado pelo Christian então, vai ser bárbaro..ansiosa pelo próximo capítulo..gde beijo

Anonymous said...

Emine e Neusa voces estao de parabéns... Emine conseguiu deixar o pedido de casamento na casa de barcos ficar mais perfeito ainda.... E Neusa nao preciso nem comentar sobre seu otimo trabalho, muito obrigada mesmo ;) grande beijo Carol Dutra

Luxo da Lix said...

Que espetáculo! Estou boba de felicidade. O texto e maravilhoso!!,

Majory said...

Nossa fanfic maravilhosa, li os dois primeiros livros graças a uma amiga e só agr to conhecendo o blog ... A Emine é uma escritora excelente confesso que nunca gostei muito de fanfics mas essa é muito, muito , muito boa mesma ... Obrigada Neusa pela tradução ...

Obs : O livro três não segui os capitulos originais , mas ele vai contar toda a historia ou só um pedaço dela ?

Majory said...

Nossa fanfic maravilhosa, li os dois primeiros livros graças a uma amiga e só agr to conhecendo o blog ... A Emine é uma escritora excelente confesso que nunca gostei muito de fanfics mas essa é muito, muito , muito boa mesma ... Obrigada Neusa pela tradução ...

Obs : O livro três não segui os capitulos originais , mas ele vai contar toda a historia ou só um pedaço dela ?

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

Hi Majory!

The chapter you see here are going to fill in all the blanks about the wedding and the honeymoon. The book didn't go too much in detail. I am covering all the missing part. So, you will see more than what book provided, but not less. Keep reading and you'll see what I mean.

Neusa Reis said...

TRADUÇÃO DA RESPOSTA DA EMINE FOUGNER À PERGUNTA DA MAJORY:

"Oi, Majory!

O capítulo que você vê aqui está indo preencher todos os espaços em branco sobre o casamento e a lua de mel. O livro não entrou muito em detalhes. Estou cobrindo toda a parte que falta. Então, você vai ver mais do que o livro forneceu, mas não menos. Continue lendo e você verá o que quero dizer."

Daniela Martins said...

Livro II fechando com chave de ouro e livro III iniciando de forma espetacular!
Primeiro capitulo logo nos apresentando Alex Pella?! Nao tenho nada do que me chatear! Rsrsrs
Christian Grey e Alex Pella juntos é muito bom! Quero poder ler mais sobre Pella aqui no POV!
O amor de Christian por Anastasia vai alem de tudo e todos! Se recusar a um acordo pre-nupcial é para poucos!
Obrigada, Emine!
Bjkas

lady freitas said...

Na realidade passei para agradecer por esse livro 3,tinha lido,mas não tinha comentado. Emine vc foi simplesmente maravilhosa,por esclarecer esse buraco entre o noivado e a lua de mel que o livro original deixou, 100% perfeito. Neuza sua tradução como sempre impecavél.

Priscila Pessotto said...

Olá girls!
Você que está começando a ler o blog agora ou que já é leitora, agora a Série Pella disponível aqui no blog foi publicada em livro – ECOS NA ETERNIDADE- e em português.
A Emine Fougner colocou a versão em português do Ecos na Eternidade na Amazon, apenas esta semana, por apenas R$ 3,94. Corram para aproveitar o preço porque na próxima semana voltará ao preço normal.
É só acessar a pagina da amazon: www.amazon.com.br.
Vamos aproveitar!
Beijos,
Pry