StatCtr

Saturday, August 31, 2013

LIVRO III - Capítulo XXII - Christian e Anastasia Fan Fiction

 

Meu único grande talento reside em fazer quem me prejudicou sofrer horrivelmente.
Archilochus (7th Century BC)**


CAPÍTULO XXII
Tradução: Neusa Reis



Anastasia está muito cansada; ela adormece na van. Eu a puxo para o meu abraço protetor, e a seguro. Meu irmão e Kate se agarram em todo o caminho para casa, quase fodendo. Mia e Ethan ficaram para trás para ter um pouco mais de diversão.

"Acorda, Ana," Eu a sacudo gentilmente quando chegamos de volta a casa. Seus olhos abrem embora ainda muito pesados com sono, e vacila para fora da van com as pernas trêmulas. Meu irmão e sua noiva desaparecem muito rapidamente, espero um rastro de roupas marcando o caminho para  seu quarto.

"Preciso carregar você?" Pergunto a Anastasia. Ela balança a cabeça em resposta.
"Sr. Grey, eu vou pegar a Srta. Grey e o Sr. Kavanagh,” diz Taylor, e eu aceno com a cabeça concordando, enquanto eu levo Anastasia para a porta da frente segurando a mão dela. Meio dormindo, meio tonta com álcool ela tropeça atrás de mim. Estou preocupado que depois de fazer todo o caminho até a porta, ela vá tropeçar em seus sapatos de saltos altos e quebrar a perna. Quando chegamos à porta da frente, eu paro Anastasia, abaixo-me diante dela, seguro o tornozelo e tiro os sapatos, um por um. Então eu me endireito e olho para ela enquanto eu seguro seus Manolos. Ela estica os dedos, relaxando os pés.

"Melhor?" Pergunto em um tom divertido. Ela acena com a cabeça em resposta.
 "Eu tive visões deliciosas destes em torno de minhas orelhas,” murmuro, olhando para os sapatos melancolicamente. Mas ela está exausta. Eu balanço minha cabeça para afastar os meus pensamentos devassos. Eu suspiro e pego a mão dela mais uma vez, e a conduzo através da casa escura, e, lentamente, levo-a para cima, onde o nosso quarto principal está localizado.

"Você está destruída, não é?" Eu pergunto suavemente, olhando para minha esposa. Ela acena com a cabeça concordando mais uma vez, muito cansada para proferir qualquer palavra.

Eu desato o cinto de seu casaco.

"Eu vou fazer isso,” ela consegue sussurrar, tentando me empurrar fracamente.

"Deixe-me,” eu digo, tanto uma ordem, como um pedido. Ela suspira, desistindo.

"É a altitude. Você não está acostumada com isso. E a bebida, claro," Eu a lembro. Vivemos no nível do mar, em Seattle, e aqui estamos, quase dois mil e quinhentos metros acima do nível do mar. Eu não deveria tê-la deixado beber muito álcool apesar de ter sido em comemoração do noivado de meu irmão e de Kate. Altitude faz com que o álcool afete o corpo mais rápido do que o habitual. Eu devia ter tido certeza de que ela bebesse o dobro da quantidade de água. Estou me sentindo culpado. Porque ela não sabe como seu corpo iria lidar com a mudança de altitude, mas eu sei melhor.

Eu sorrio, e pego o casaco dela e o jogo em uma das cadeiras. Eu pego a mão dela e levo-a até o banheiro. Eu preciso limpar a maquiagem do rosto. Ela está cansada demais para fazê-lo.

"Sente-se," eu ordeno apontando para uma cadeira. Ela senta-se como uma boa menininha. Eu vou para a penteadeira e busco em volta seus produtos de beleza para encontrar limpador de maquiagem e uma bola de algodão. Ah! Aí estão eles! Volto para minha esposa: ela está muito cansada, seus olhos estão fechados. Eu inclino sua cabeça para trás. Surpresa, ela abre os olhos, piscando.

"Olhos fechados,” murmuro segurando a bola de algodão para mostrar a ela. Ela entrega o rosto para as minhas mãos. Eu limpo o make-up fora de seu olho direito com cuidado. Sinto-me relaxado e completamente feliz por ser  o único a cuidar das necessidades da minha esposa, ainda que pequenas. Ela só se senta na cadeira em um silêncio atordoado.

"Ah. Aí está a mulher com quem eu me casei,” eu digo após o kohl estar limpo de seus olhos.

"Você não gosta de maquiagem?” Ela pergunta.

"Eu gosto bastante, mas eu prefiro o que está embaixo,” murmuro enquanto eu beijo sua testa. Eu, então, pego da embalagem um par de comprimidos Advil Gel-Cap e coloco-os em suas mãos com um copo de água. Ela olha para o remédio e faz beicinho.

"Tome-os,” eu comando. O álcool combinado com a altitude vai dar-lhe uma dor de cabeça significativa devido aos níveis de oxigénio reduzidos. Ela revira seus olhos como esperado, mas obedece, mesmo assim.
"Bom. Você precisa de um momento privado?" Pergunto com arrogância. Ela bufa zombeteiramente.

"Tão recatado, Sr. Grey. Sim, eu preciso fazer xixi." Eu rio de sua resposta. Ela vai direto ao ponto, como de costume.

"Você espera que eu vá embora?"

Ela ri em resposta. "Você quer ficar?” Ela pergunta. Sim, na verdade eu queria. Eu não vejo por que ela deveria ter vergonha de fazer xixi na minha presença. Nós fizemos tanta merda pervertida para ultrapassar isso. Eu inclino  minha cabeça para o lado com uma expressão divertida.

"Você é um filho da puta pervertido. Fora.  Eu não quero que você me veja fazer xixi.  Esse  é  um passo muito longe,” diz ela levantando-se e acenando-me para fora do banheiro. Ela tinha estado exausta até eu decidir ficar no banheiro enquanto ela ia fazer xixi, em seguida, ela recebe uma explosão de energia para me chutar, seu marido, fora do banheiro. Ela é uma senhora mal-humorada!

Eu me encaminho para o closet e me desfaço das minhas roupas, e tirando tudo fora, eu só coloco meu pijama. Poucos minutos depois, Anastasia emerge do banheiro. Apesar de cansada, seu olhar gruda em minhas calças de pijama, olha fixo ansiosamente para meu abdômen, então, seu olhar desce para o meu caminho da felicidade, e meus músculos, em seguida, voltam para a minha felicidade. Ela está distraída, tudo bem.

"Apreciando a vista?" Pergunto ironicamente.

"Sempre,” diz ela sem vergonha.

"Eu acho que você está um pouco bêbada, Sra. Grey."

"Eu acho que, pela primeira vez, eu tenho que concordar com você, Sr. Grey."

"Deixe-me ajudá-la a sair do pouco que existe deste vestido. Realmente devia vir com uma advertência de saúde,” eu relembro a ela. Eu a giro em torno dela mesma e desabotoo o único botão no pescoço. Este vestido é um fabricante de viúva.

"Você estava tão louco,” murmura. Eu sei sobre o que ela está falando. Louco... Não é a palavra certa, mas eu vou seguir com ela. Eu estava quase insano vendo outro homem acariciar a bunda de minha esposa.
                                                                                                       
"Sim. Eu estava. "

"Comigo?” ela pergunta.

"Não. Não com você,” eu digo beijando seu ombro. "Pela primeira vez." Ela sorri em reconhecimento. "Isto faz uma mudança agradável,” diz ela feliz.

"Sim. Faz,” eu digo, enquanto eu puxo seu vestido para baixo por seu traseiro, e deixo-o amontoado no chão. Eu removo a calcinha, e ela está gloriosamente nua diante de mim. Eu me aproximo e tomo-lhe a mão; não há necessidade de arriscar ela cair neste momento.
"Dê um passo,” eu ordeno, e ela sai de seu vestido enquanto ela se agarra na minha mão para equilíbrio. Eu recolho seu vestido e calcinha, e atiro-os em cima do casaco na cadeira. Então eu pego uma das minhas t-shirts. "Braços para cima," eu comando suavemente, e quando ela tem os braços para cima, eu a visto na minha t-shirt, e puxo-a para baixo para cobri-la. Eu a puxo em meus braços e beijo-a. Seu hálito mentolado é inebriante.

"Por mais que eu adoraria me enterrar em você, Sra. Grey, você bebeu demais, e está a cerca de dois mil e quinhentos metros, e não dormiu bem a noite passada. Venha. Para a cama," eu ordeno. Coloco-a na cama, e coloco o edredom sobre ela.

"Feche os olhos. Quando eu voltar para a cama, eu vou esperar que você esteja dormindo," eu ordeno com determinação absoluta.

"Não vá,” ela implora a mim.

"Eu tenho algumas chamadas a fazer, Ana.”

"É sábado. É tarde. Por favor,” ela pede, e eu tenho emoções conflitantes. Se eu entrar na cama com ela, dado o fato de que eu não estou com sono, e ela está malditamente perto de estar nua, e tão próxima, eu vou querer fodê-la. Eu corro a mão pelo meu cabelo.
"Ana, se eu for para a cama com você agora, você não vai obter qualquer descanso. Durma,” eu comando mais uma vez. Ela mostra a sua aquiescência, fechando os olhos, e eu suavemente beijo sua testa.

"Boa noite, baby,” eu respiro. Há um grande sorriso em seu rosto quando eu saio do quarto.
                                             
*****  *****
A primeira chamada é para Welch.

"Aqui Welch,” é a sua saudação.

"Alguma  atualização?" Pergunto sem preâmbulos.

"Não muito está chegando de Detroit. Eu não quero mandar alguém para cavar lá. Eu prefiro fazer isso sozinho, senhor. Mas, agora não é o melhor momento. Eu gostaria de amarrar as pontas soltas aqui localmente em primeiro lugar, se você concordar, Sr. Grey. "

"O que o filho da puta está fazendo na cadeia?"

"Pedindo fiança. Ele é muito inteligente..."

"Você tem conversado com os meus advogados, certo?" Pergunto de repente com raiva crescente.

"Sim, senhor. Eles estão fazendo todas as tentativas de bloquear o seu pedido de fiança. Além disso, tudo o que ele pode pagar é o defensor público. Mas nós não queremos tomar Hyde levemente. Ele tem feito muito, e nós gostaríamos de mantê-lo dentro do buraco em que ele está."

"Você sabe se ele ainda disse alguma coisa à polícia?"

"Eles estão de boca fechada, senhor. Eu venho tentando descobrir mais informações através dos meus contatos. Como este é um caso de alto nível, todos os seus traseiros estão em risco, e ninguém quer estragar tudo. Tenho certeza de que vão fazer tudo legalmente, senhor."

Deixo escapar um suspiro de exasperação.

"Assim, lenta e exasperante, então..." Eu murmuro baixinho.

"Nós não estamos dependendo do departamento de polícia, senhor, nunca estivemos. Estamos mantendo os olhos e os ouvidos tão perto de sua cela quanto possível .”

"Mantenha-me atualizado. Estaremos de volta à cidade no final do dia,” eu o lembro.

"Sim, senhor."

Eu, então, vou através dos meus e-mails de trabalho. Há uma montanha de e-mails e documentos de trabalho que precisam de minha assinatura, ou revisão. Chato como água estagnada. Mas, eu gostaria de deixá-los prontos para que eu possa liberar o meu tempo do dia para minha esposa. Eu mergulho neles, e passo por eles em poucas horas. No momento em que eu me encaminho de volta para minha cama, passam das  3:00 h da manhã. Anastasia enrolada em posição de bebê em nossa cama, com a mão estendida para o meu travesseiro como se me procurasse em seu sono. Eu escorrego para a cama e puxo-a para o meu abraço de conchinha. Minhas mãos estão em torno de sua cintura, e eu puxo suas pernas entre as minhas, e sabendo que ela está segura dentro do meu abraço, eu caio em um sono tranquilo.
                                          
*****  *****

Estou confortável e aquecido. Movimentos leves me acordam. Eu sinto seu cabelo arranhar meu rosto enquanto ela se move, e minhas pernas estão amarradas com as dela, como de costume.

"O que há de errado?" Pergunto meio grogue e sonolento enquanto o meu olhar procura por uma resposta em seus olhos azuis.

"Nada. Bom dia,” ela responde baixinho e corre os dedos pelo meu cabelo suavemente, imediatamente me relaxando.

"Sra. Grey, você está linda esta manhã,” eu sussurro e beijo sua bochecha. Seus olhos se iluminam incandescentes.

"Obrigado por cuidar de mim ontem à noite,” diz ela olhando para mim grata.

"Eu gosto de cuidar de você. É o que eu quero fazer,” eu digo baixinho. Será que ela não entende que eu preciso cuidar dela? Eu quero que ela precise de mim. Sua declaração de apreciação, que gostava de mim cuidando dela me alegra inesperadamente. Eu escondo o sentimento, mas meus olhos traem a minha alegria; sinto-me triunfante como se eu realizasse algo a que eu me propus a fazer. Por outro lado... eu fiz. Meu principal objetivo na vida tornou-se agradar e cuidar de Anastasia.

"Você me faz sentir querida,” diz ela fazendo-me tomar uma respiração afiada.

"É porque você é,” murmuro.

Eu seguro a mão dela, e meu aperto a faz estremecer. Alarmado, eu imediatamente a  libero.

"O soco?" Pergunto com olhos frios lembrando as mãos do filho da puta loiro em cima dela. O rancor, que eu pensei que estava escondido, é evidente em minha voz.

"Eu lhe dei um tapa. Eu não o soquei. "

"Esse filho da puta!" Eu sibilo meu epitáfio. Seus olhos me questionam, surpresos.

"Eu não posso suportar que ele tocou em você,” eu sussurro.

"Ele não me machucou, ele foi apenas impróprio. Christian, eu estou bem. Minha mão está um pouco vermelha, isso é tudo. Certamente você sabe como é isso?” Diz ela sorrindo maliciosa. Eu não posso impedir, mas me distraio com seu comentário. Gosto muito minhas mãos formigando depois de dar umas boas palmadas.

"Ora, Sra. Grey, eu conheço muito bem  isso." Sorrio com prazer. "Eu poderia me familiarizar neste momento com esse sentimento, se assim o desejar."

"Oh, guarde suas mãos nervosas, Sr. Grey,” diz ela acariciando suavemente meu rosto com a mão machucada. Seus dedos tocam e acariciam minhas costeletas. Ela agarra o cabelo delicadamente com os dedos e puxa-o. Estou logo perdido na alegria de seu toque. Eu pego sua mão, e coloco delicadamente um beijo suave em sua palma.

"Por que você não me contou desse machucado na noite  passada?"

"Uhm... Eu realmente não senti isso na noite passada. Está tudo bem agora." Mesmo que sua mão doa, eu sinto uma pontinha de orgulho, e um alívio inexplicável sabendo que ela bateu no bastardo. Meus olhos suavizam.

"Como você está se sentindo?"

"Melhor do que eu mereço."

"É um braço muito bom que você tem aí, Sra. Grey," Eu digo com orgulho.

"Você faria bem em lembrar-se disso,  Sr. Grey."

"Ah, é mesmo?" Eu digo levantando-me para o desafio. Eu rolo imediatamente em cima dela com o meu peso empurrando-a contra o colchão; eu agarro seus pulsos e mantenho-os acima de sua cabeça. Estou completamente excitado. O meu olhar está fixo nela. Eu quero que ela me resista. O pensamento dela lutando comigo na cama é realmente uma grande excitação para mim.

"Eu lutaria com você qualquer dia, Sra. Grey. Na verdade, subjugá-la na cama é uma fantasia minha," eu digo e então eu beijo sua garganta sedutoramente.

"Eu pensei que você me subjugasse o tempo todo,” diz ela, ofegante, enquanto eu mordo sua orelha, e chupo seu lóbulo.

"Hmmm... mas eu gostaria de alguma resistência,” murmuro e esfrego meu nariz acima de sua mandíbula. Ela fica imóvel debaixo de mim. Eu paro imediatamente, e solto suas mãos, em seguida, inclino-me em meus cotovelos.

"Você quer que eu  lute com você? Aqui?” ela pergunta sussurrando.  Minha revelação a choca. Sim, por favor. Lute comigo! Isso desperta o predador em mim. Com excitação mal disfarçada, eu aceno com a cabeça concordando. Meus olhos estão  meio fechados, cautelosos, preocupados com a reação dela.

"Agora?” ela pergunta. Eu dou de ombros, mas, cara, eu estou entusiasmado por dentro. Empolgado, ligado, encantado e a idéia dela me resistindo me seduz instantaneamente. Concordo com a cabeça lentamente. Minha respiração é superficial. Minha ereção é um cabo de aço grosso cavando em sua carne macia, sedutora.




"É isso que você quis dizer sobre vir para a cama com raiva?” ela pergunta. Concordo com a cabeça mais uma vez; meus olhos estão ansiosos e desconfiados. Eu só sei que subjugá-la iria me colocar no controle durante o sexo e colocar sua raiva para fora, e isso é o que eu preciso, isso é o que nós dois precisamos, e o que eu almejo. Mas a sua resistência na cama também espelha seu comportamento do dia-a-dia. Sua resistência, embora irritante, é sempre excitante, sedutora, tentadora, e me faz querer conquistar o inconquistável. Enquanto ela está remoendo a idéia na sua cabeça, ela morde seu lábio.

"Não morda seu lábio," eu a advirto. Ela libera o lábio, obedientemente.

"Eu acho que você me tem em desvantagem, Sr. Grey," diz ela batendo os cílios e se contorcendo provocativamente  sob meu pau.

"Desvantagem?" Pergunto sem entender o que ela quer dizer.

"Certamente você já me tem onde você me quer?” Diz ela em um tom de questionamento, me fazendo sorrir malicioso. Claro... Eu pressiono minha virilha e minha ereção, completa, nela, novamente.

"Tem razão, Sra. Grey," eu sussurro e beijo rapidamente seus lábios. Bem, então, Sra. Grey, eu posso obrigá-la. Eu prendo Anastasia, e rolo levando-a junto comigo, e quando eu coloco minhas costas na cama, ela está me montando. Ela pega minhas mãos, e as fixa ao lado da minha cabeça. Seu cabelo está solto e caindo em mechas castanhas maravilhosas ao redor do seu rosto, sobre seus seios e, finalmente, chegam a meu rosto e me fazem cócegas. Eu amo isto! Eu empurro meu rosto para longe da doce agressão dela com seu cabelo, mas eu deixo que  comecem os jogos.

"Então, você quer jogar duro?” ela pergunta enquanto ela esfrega sua virilha sobre a minha, me fazendo abrir minha boca e inspirar bruscamente.

"Sssimm!" Eu sibilo, e ela me libera.



"Espere,” ela diz, e inclinando-se sobre a mesa ao lado, ela pega o copo de água e bebe um longo gole. Meus dedos traçam sobre seus lados, e eu desenho pequenos círculos sobre suas coxas e, finalmente agarro suas nádegas e aperto seu traseiro. Ela se inclina para baixo me beijando; sua língua parte meus lábios e ela derrama água fria na minha boca, refletindo o meu modo de servir o vinho. Eu engulo, satisfeito. "Muito saborosa, Sra. Grey," murmuro sorrindo malicioso.

Ela coloca o copo sobre a mesa de cabeceira, e puxando minhas mãos de seu delicioso traseiro, ela as prende acima de minha cabeça mais uma vez.

"Então, eu deveria não estar disposta?" Ela pergunta, sorrindo.

"Sim.”

"Eu não sou muito boa atriz,” diz ela me mostrando como ela está disposta a estar sob mim. Eu sorrio com alegria devassa.

"Experimente,” murmuro.

Ela abaixa sua cabeça enquanto seu cabelo cria um véu escondendo o rosto, ela me beija, suavemente, castamente. "Ok, eu vou representar,” sussurra sua concordância. Sem tirar os lábios do meu rosto, ela arrasta seus dentes ao longo da minha mandíbula, raspando minha barba por fazer, enquanto sua língua brinca com meu queixo, juntamente com os dentes, criando uma sensação de formigamento, que eu posso sentir por todo o caminho dentro da minha virilha. Meu som respondendo é primordial, predatório, baixo e gutural. Eu faço a minha jogada.

Esta criatura sexy, minha esposa, está despertando todas as minhas sinapses, juntamente com a faminta besta aquecida em mim e colocando meu sangue em chamas. Eu me mexo no meu lugar, e rolo, jogando-a na cama ao meu lado. Ela grita de surpresa, então eu passo por cima dela e luto e me esforço para capturar suas mãos. Ela coloca as mãos no meu peito, primeiro lentamente, e, em seguida, exerce todo o seu peso e força em mim. Mas ela não é páreo para mim. Ela tenta me mover enquanto eu concentro meus esforços em manter suas pernas separadas com os joelhos. Ela concentra seus esforços em empurrar meu peito, mas estou firmemente plantado no topo de minha esposa. Na verdade, as mãos são bem-vindas no meu peito; eu não estou mais apreensivo por seu toque. Eu estou me divertindo completamente com suas tentativas de me jogar fora. 



Eu tento capturar os pulsos novamente e, desta vez, eu capturo um deles, mas ela tenta torcê-lo livre do meu alcance. É a mão com que ela bateu em seu agressor. Mas logo que ela rende a mão ferida para mim, ela  move a outra mão para pegar o meu cabelo, e ela puxa-o realmente forte!

"Ah!" Eu gemo com o choque de seu ataque, mas completamente ligado, excitado, sensual. Eu puxo a cabeça livre de sua captura, e a observo com olhos primitivos, licenciosos, desenfreados.

"Selvagem,” eu sussurro com arrebatamento lascivo.

Ela está excitada ainda mais ferozmente, e desta vez ela está colocando esforço real lutando contra mim. Ela se debate contra mim, tentando tirar a mão fora do meu aperto. Enquanto isso, ela tenta manter os tornozelos juntos e faz sua melhor tentativa de me jogar fora dela como uma égua selvagem, indomável. Maldita porra quente! Eu capturo sua outra mão, apesar de suas lutas, e mantenho ambas dentro do cativeiro da minha mão esquerda, e minha mão direita percorre seu corpo, acariciando e sentindo enquanto eu calmamente me encaminho para baixo; eu puxo e provoco seu mamilo enquanto minha mão arrogantemente vai para baixo.

Maroon 5 - Misery

Ela grita quando eu puxo seu mamilo, e enquanto sua respiração fica mais pesada, ela faz mais uma tentativa de me jogar fora de seu corpo.

Eu me inclino e tento beijá-la, mas ela sacode a cabeça de um lado para o outro para que eu não possa capturar seus lábios. Minha mão direita move-se audaciosamente da bainha de sua camiseta até seu queixo. Eu seguro-a no lugar e passo os dentes ao longo de sua mandíbula espelhando sua ação de antes.

"Oh, baby, lute comigo,” murmuro. Lutar debaixo de mim, me faz trabalhar pela minha recompensa. Ela se torce e se contorce sob mim, tentando libertar-se desesperadamente. Eu a mantenho no meu firme aperto, porque eu sou muito mais forte. Ela suga seu lábio inferior, e imediatamente minha boca mergulha para baixo e puxa o lábio para fora e agarra-o no cativeiro dos meus dentes e o mordo suavemente. Então eu empurro minha língua para fora, tentando invadir sua boca, mas desta vez, ela não resiste. Ela devolve o meu beijo... muito ardentemente. Ela, então, desvincula os tornozelos e envolve suas pernas em torno de meus quadris e usa os calcanhares para empurrar meu pijama para baixo na minha bunda.

"Ana,” eu respiro com desejo, completamente perdido em sua magia e beijo-a em todos os lugares. Nós não estamos mais lutando um com o outro, mas as nossas mãos estão acariciando, amassando, puxando, dando prazer, e as línguas atacando, chupando e lambendo sensualmente o outro.

Black Woman Magic - Santana

Meus esforços são rápidos, e urgentes.

"Pele,” murmuro com a voz rouca, com respiração ofegante. Eu arrasto minha esposa para cima e tiro sua camiseta com um movimento rápido e a atiro longe.

"Você,” ela sussurra. Em seguida, ela puxa meu pijama para baixo fazendo minha ereção vir para saudação completa, firme e grossa, pulsando por ela. Ela me agarra e me aperta na sua mão. Eu sibilo meu fôlego por entre os dentes cerrados bruscamente, e ela bombeia meu pau de minha ponta úmida até a raiz.

"Porra!" Murmuro. Eu me inclino para trás, levantando suas coxas, e derrubo-a sobre a cama. Ela mantém o seu aperto no meu pau, me puxa e me aperta, então começa seus movimentos sensuais para cima e para baixo no comprimento da minha ereção, bombeando. Quando a mão alcança o creme da minha coroa, ela levanta o polegar, e espalha a umidade orvalhada ao redor, girando, e me fazendo formigar por todo o caminho até os dedos dos pés. Eu tinha tido tudo o que eu podia sem fodê-la. Enquanto eu a abaixo para o colchão, ela desliza sua língua em sua boca, fazendo-me endurecer ainda mais. Enquanto minhas mãos viajam até o corpo dela, acariciando seus quadris, seu estômago e, finalmente, com foco em seus, seios totalmente empinados, "Gosto bom?" Eu pergunto-lhe. Eu alinho meu corpo para pairar sobre ela; meus olhos estão em chamas com o desejo carnal por minha esposa.
  


 "Sim. Aqui,” ela diz em uma voz sussurrada, e empurra o dedo em minha boca. Eu o chupo e mordo a almofada. Ela geme em resposta, e agarra a minha cabeça e me puxa para baixo para ela para um beijo. Ela envolve suas pernas em volta de mim, e empurra meu pijama pelas minhas pernas com os pés e, em seguida me aninha  com as pernas em volta da minha cintura. Meus lábios deslizam por todo o queixo, mordiscando suavemente.

"Você é tão linda,” murmuro enquanto eu mergulho minha cabeça mais baixa para a base de sua garganta. "Essa pele bonita,” eu respiro, e os meus lábios patinam até seus seios convidativos.

"Christian,” ela me chama com um apelo para que? Ir mais rápido? Ela empurra suas mãos no meu cabelo.

"Silêncio,” eu sussurro, enquanto eu circundo o mamilo com a minha língua, então eu o pego em minha boca e puxo forte.

"Ah!" Ela geme e se contorce sob mim, inclinando a pélvis para cima, para encontrar meu pau. Suas tentativas me fazem sorrir contra sua pele, mas não eu não cedo. Eu volto minha atenção para o outro mamilo negligenciado.

"Impaciente, Sra. Grey?" Eu pergunto, e depois chupar duro seu mamilo, puxando-o profundamente. Ela puxa meu cabelo. Eu gemo e olho para cima. "Eu vou amarrar você,” eu digo com um tom de aviso.



"Leve-me,” ela pede em voz necessitada.

"Tudo em seu tempo,” murmuro contra sua pele. Minha mão desce para seu quadril lentamente, meus lábios trancam em seu mamilo, lambendo, girando e sugando, adorando-a. Ela geme alto, sua respiração é curta e superficial. Ela agita seus quadris contra mim, tentando me puxar para dentro Meu pau está grosso, pesado e latejante para ela, mas eu quero tomar meu tempo. Quero fazer amor com minha esposa.

Mas de repente, Anastasia muda a tática. Ela luta e se torce contra mim, desta vez decidida a me colocar fora.

"Que porra é essa!" Eu digo enquanto eu pego suas mãos, e a prendo na cama, com os braços abertos, o meu peso de corpo inteiro em cima dela, e agora ela está completamente subjugada. Anastasia está sem fôlego, e como um animal selvagem debaixo de mim.

"Você queria resistência,” diz ela, ofegante. Eu sento por cima dela e olho para baixo, tentando decifrar o humor de minha esposa. Minhas mãos estão fechadas em torno de seus pulsos. Ela coloca os calcanhares sob minha bunda, e tenta me empurrar, mas não pode me fazer me mover.

"Você não quer jogar limpo?" Pergunto perplexo. Eu estou iluminado com a excitação.

"Eu só quero que você faça amor comigo, Christian,” diz ela. O que diabos eu estava fazendo? Eu pensei que estava fazendo amor com ela... totalmente, eu poderia acrescentar.

"Por favor,” ela diz apertando seus calcanhares contra a minha bunda novamente. Eu procuro em seu rosto por uma pista para entender exatamente o que ela quer. Okay. Ela quer satisfação. Agora. Eu vou dar isso a ela. Eu libero suas mãos e sento-me sobre meus calcanhares, e depois a puxo em meu colo.

"Ok, Sra. Grey, vamos fazer isso do seu jeito," eu digo e levanto-a, e lentamente abaixo-a sobre mim, fazendo-a escarranchar-se em mim.

"Ah!” Diz ela completamente satisfeita. Ela enrola os braços ao redor do meu pescoço, e torce os dedos dentro do meu cabelo. Uma bem-aventurada expressão de prazer cobre seu rosto, e ela começa a se mover. Ela está tomando o controle. Eu não sei o que pensar sobre isso. Eu gosto de estar no comando na cama. Eu gosto de estar no comando todo o tempo, mas especialmente na cama. Isso... isso é diferente. Isto é único... Ela começa a se mover lentamente em primeiro lugar, em seguida, pega o ritmo, e deixa meu pau lançar em seu sexo repetidamente. Eu gemo enquanto eu sinto o acúmulo familiar, a compressão de seu sexo, tentando me puxar mais longe, mais fundo, e... ah! Eu estou no meu ápice, e então ela aperta meu pau dentro de seu sexo, com seus músculos acariciando e agarrando-me firmemente através do meu comprimento. Uma festa sensual... Quando ambos alcançamos o nosso auge, meus lábios encontram os dela, e estamos perdidos um no outro.

*****  *****

Eu não sei como, nem em que ponto nós deitamos no colchão, mas eu volto aos meus sentidos quando eu sinto seus dedos acariciando meu cabelo no peito. Eu estou deitado de costas, e nós dois estamos ainda tentando recuperar nosso fôlego. Minha mão está ritmicamente tamborilando em suas costas. Eu estou perdido em pensamentos tentando decifrar o que aconteceu. Ela tomou o controle de mim no meio do sexo, e eu me entreguei a ela. Isso não aconteceu antes. Eu nunca entreguei o controle a ninguém desde que eu me tornei um Dom. No entanto, eu não me importaria de dá-lo a ela. Meus sentimentos são ambivalentes. Oscilando entre o satisfeito e perplexo.

"Você está quieto,” ela sussurra e beija meu ombro. Eu me viro para olhar para ela, minha expressão vazia. "Isso foi divertido,” eu digo. Seu rosto se muda. Ela parece preocupada.

"Você me confunde, Sra. Grey."

"Confundo você?” ela pergunta.

Eu me mexo no meu lugar e me viro para ela assim estamos face a face.  "Sim. Você. Dando as ordens. É... diferente.”

"Bom diferente, ou mal diferente?” ela pergunta arrastando o dedo sobre meus lábios. Aguente as consequências, Grey. Honestamente, eu ainda estou tentando descobrir. Eu sulco minha testa para elucidar meus próprios sentimentos. Eu beijo seu dedo distraidamente.

"Bom diferente,” eu digo, mas o sentimento de ambivalência ainda está oscilando em minha mente em direções diferentes.

"Você nunca se entregou a esta pequena fantasia antes?” Ela pergunta corando.

"Não, Anastasia. Você pode me tocar,” eu digo simplesmente, verdadeiramente. Ninguém mais podia.

"A Sra. Robinson podia tocá-lo,” ela murmura, então parece arrependida, depois de ter trazido o nome dela. Eu fico imóvel. Meus olhos estão arregalados. Onde diabos é que ela vai com essa afirmação? Eu não quero Elena aqui na minha cama, mesmo, no sentido hipotético. Ela me tocou sem minha permissão na época, e ela não deu a mínima para isso. Anastasia tem o meu desejo ardente, e permissão para me tocar. Eu preciso de seu toque. "Isso foi diferente,” eu sussurro.

Seu rosto tem o olhar curioso de novo. "Bom diferente ou ruim diferente,” ela pergunta.

Eu olho para minha esposa que está olhando para mim com os olhos bem abertos, querendo saber sobre minha pervertida multi colorida vida sexual, querendo saber sobre meu passado. Eu sinto a súbita pontada de dor. A dúvida percorre meu rosto momentaneamente. Na época, eu pensei que era isso que eu queria, porque isso foi tudo o que eu consegui, tudo que eu podia tolerar. Eu estava me afogando com sentimentos não expressados, reprimidos, que eu não tinha maneira de liberar. Essa era a única maneira de respirar, para liberar o que eu tinha dentro de mim. Eu não sei exatamente como era. Talvez ruim... Mas isso é tudo o que eu podia receber, tolerar, e a única maneira de sentir.

"Ruim, eu acho,” eu sussurro em voz quase inaudível.

"Eu pensei que você gostava.”

"Eu gostava. Na época." Porque eu não tinha isso. Eu não sabia que o que eu tenho com Anastasia era possível, ou poderia mesmo existir para mim. Aquela era a única maneira. Aquela forma, era a minha única expressa. Assim era como eu  conseguia não sentir nada, qualquer conexão humana tangível.

"Agora não?” ela sonda novamente.

Eu olho para ela com olhos muito abertos, assustados. Eu balanço minha cabeça. Aquilo... aquilo... não era nada comparado com o que eu tenho agora. Eu sinto amor com Anastasia. Sinto coisas que eu não sabia que existiam, possíveis, ou até mesmo compreensíveis;  e eu sou um homem que experimentou tudo.

"Oh, Christian,” diz ela oprimida. Ela lança-se para mim, e beija meu rosto, meu pescoço, meu peito, e minhas cicatrizes, uma por uma. Eu gemo profundo, apaixonado, e o amor explode a partir do nada. Eu a puxo para mim, e beijo-a apaixonadamente, devotadamente, intensamente, libidinosamente, e emocionalmente. Então, eu faço amor com minha mulher, a única mulher que eu já amei, lentamente, com ternura, e no meu próprio ritmo, apreciando-a completamente, imergindo a mim mesmo em fazer o nosso amor.



*****  *****

Depois de tomar minha ducha com minha esposa depois de nossa manhã fazendo amor, eu visto minha calça jeans preta e camiseta. Eu vou para a área da cozinha, enquanto Anastasia ainda está se vestindo.

"Bom dia, Christian,” murmura Mia de mau humor. O que há com ela? Ela está chateada com Ethan?  "Olá, bom dia, Mia,” eu respondo, mas eu não quero questioná-la. "Ethan," eu digo como forma de cumprimentá-lo.

" ‘dia Christian,” ele responde bastante alegremente. A Sra. Bentley está preparando o café da manhã para Kate, Elliot, Mia e Ethan. Ao saudar o resto deles, eu me volto para a Sra. Bentley.

"Sra. Bentley, o Sr. Bentley está lá fora?" eu pergunto.

"Bom dia, Sr. Grey. Sim, na verdade ele está. Ele deve estar cuidando do quintal, senhor. "

"Obrigado. E, Sra. Bentley, eu gostaria de levar minha esposa para uma caminhada e um piquenique. Você se importaria de nos embalar um piquenique?" Eu peço e vou para fora. Eu não consigo vir a Aspen com freqüência. Como proprietário da casa, eu preciso falar com o Sr. Bentley e descobrir se está tudo bem nesta frente. O Sr. Bentley tem cabelo louro, olhos escuros, magro e musculoso. Ele está vestido com suas calças de trabalho, e uma t-shirt do Departamento de Incêndio de Aspen.

"Sr. Grey!” Diz ele em sua voz grave. "Eu sinto muito que você não possa ficar muito tempo, senhor. Nós temos tido um tempo muito bom. "

"Nós vamos voltar. Como está tudo aqui? "

"Muito bem, senhor. Tivemos várias grandes tempestades. Na verdade, a chuva levou uma antiga ponte de ferro fundido para longe, pelo riacho. A água cresceu como você nunca viu! E o inverno parecia estar atrasando a primavera até meados de maio deste ano. Claro que me deixou um monte de mato para cortar e árvores para podar, senhor. Mas eu aprecio o trabalho  de quintal."

"Você e a Sra. Bentley têm feito um bom trabalho!" Eu o elogio, e ele sorri educadamente em troca.

"Obrigado, Sr. Grey, mas ainda temos que colocar as plantas perenes de verão. Como você pode ver os canteiros ainda estão vazios por aqui. Nós plantamos na maioria deles; apenas alguns poucos canteiros sobraram. Mas o tempo tem estado chuvoso, e nós não queremos que as flores sejam inundadas com água. Eles não vão se sustentar se há muita dela, e a chuva não parecia parar neste verão.”

"Ajax Mountains são lindas nesta época do ano."

"Elas são, de fato, mas, na verdade elas são lindas em todas as épocas do ano. Apenas um tipo diferente de beleza,” ele responde rindo.

Percebo uma vara de bambu no canteiro de flores. Tem mais ou menos  um metro de comprimento. Eu a pego do chão e flexiono-a. Dobra-se com a tensão, e quando eu solto uma ponta, endireita de volta. É como um bastão!

"Você acha que você vai voltar com seu pai para pescar este ano?"

"Sim. Eu pretendo. Talvez até mesmo trazer o meu sogro. Ele é um grande pescador, também," eu digo. Eu pego e peso a cana de bambu, em seguida, segurando-a no comprimento do braço; eu rapidamente balanço o bastão de bambu, cortando-o através do ar. Sinto uma alegria instantânea. Eu senti falta do bastão na minha mão, o controle de punir que ele me deu. Embora eu não vá usá-lo em minha esposa. Isto está no meu passado...

Eu balanço-o mais uma vez. Ele corta o ar fazendo um som sibilante, finalmente a ponta dele bate no chão. Não é como bater nas nádegas, com linhas rosa se formando, mas isso me relembra a sensação. Meu coração acelera, mas eu percebo que não é a mesma emoção que uma vez eu já senti. Então, eu sinto seu olhar à distância. Ela está me observando, de pé junto à janela. Eu paro, e engulo. O que ela está pensando de mim? Eu me sinto como um alcoólatra em recuperação apanhado bebendo vinho de cozinha para lembrar o sabor. Anastasia acena para mim, e depois sai da janela. Merda! Isto vai voltar, e ela vai querer falar sobre isso. Mas não agora.

*****  *****
Kate e Elliot desejam passar mais tempo sozinhos depois de ficarem noivos, Mia está mal-humorada, e eu não quero atrapalhar o nosso humor com o dela, e ela e Ethan decidem ficar na casa. Se Mia está ficando, eu não estou levando Ethan conosco como um estepe. Eu quero mostrar a minha esposa a beleza dos arredores de Aspen. Eu a levo a Rio Grande Trail porque é uma das mais acessíveis e, de longe, uma das trilhas mais populares devido a sua facilidade e o cenário da rota. Anastasia não está acostumada a caminhadas longas e difíceis. Eu a levo através da trilha seguindo o velho Denver e o leito da estrada de ferro do Rio Grande ao longo do rio Roaring Fork. É o cenário do velho corredor ferroviário.

Eu quero mostrar a ela tudo o que eu gosto de fazer, olhar e participar. O clima está moderado, e o sol está brilhando. Eu mostro os diferentes pontos que eu gosto fora do caminho batido. Ao final da caminhada, ela está  bastante cansada, mas paramos e fazemos um piquenique.

A Sra. Bentley embalou-nos uma toalha xadrez de piquenique vermelha e branca. Eu a tiro da mochila de caminhada e coloco-a na grama verde com a exuberante vista para a água. Anastasia está cansada com a altitude e a caminhada.


"Você já está cansada, Sra. Grey?"

"Eu estou, Sr. Grey,” diz ela, enquanto ela se inclina para trás no local, apoiando-se nos cotovelos.

"O que você achou do cenário até agora?" Pergunto ansiosamente, inclinando-me em minha barriga e me apoiando nos cotovelos.

"Oh, Christian, eu adoro isso. É lindo. Estar aqui, só nós dois, sem câmeras piscando, nenhuma preocupação...” diz ela, e meu rosto desaba.

"Eu sei que tivemos uma semana difícil, mas, espero que estas mini-férias levaram sua mente para longe de todas as preocupações de casa por um tempinho,” eu digo com o meu olhar amplo, sem piscar.

Ela se precipita de joelhos e se inclina para mim, segurando meu rosto com as mãos.

"Isso,” diz ela gesticulando com uma mão, “isto é maravilhoso. O que você fez... trazer meus amigos aqui em um curto espaço de tempo... Faltam-me palavras, Christian! É mais que atencioso!  Você  é  maravilhoso, marido!  Meu...” ela diz e se inclina para me beijar.

Quando os nossos lábios se tocam, o fogo acende dentro de mim, e eu levanto o meu corpo e agarrando o seu corpo em meus braços, eu rolo nas minhas costas puxando Anastasia em cima de mim. Nosso beijo se transforma em mais, mas rapidamente subjugado pelo barulho de caminhantes com crianças próximas.

"Comporte-se, Sra. Grey," Eu zombo advertindo-a, e ela ri. Relutantemente, nós terminamos o nosso piquenique.

O resto do dia passa rapidamente e em breve, o pequeno período de férias está acabado e estamos no nosso caminho de volta para Seattle, de volta à realidade.

Stephan ligou o sinal 'Aperte seu cinto', e estamos prestes a pousar. Anastasia está dormindo. Eu a desloco suavemente.

"Ei, dorminhoca. Acorde. Estamos prestes a aterrissar. Aperte o cinto,” eu sussurro.

Meio adormecida, ela se atrapalha com o cinto de segurança, incapaz de afivelá-lo. Eu sorrio e o prendo por ela. Eu beijo sua testa, e me ajeito de volta no meu lugar, satisfeito com o fato de que ela precisa de mim, até mesmo para algo tão simples. Ela inclina a cabeça no meu ombro, e fecha os olhos, flutuando de volta para dormir um pouco mais. Todos os passageiros no avião estão tranquilos, inclusive minha irmã. Eu pego o meu contrato de negócios de volta, e começo a ler e anotar novamente. Eu sinto Anastasia abrir os olhos e olhar para mim. Meu irmão está roncando, mas de alguma forma, ele acorda.

"Eu com certeza amo seu rubor, Ana,” ele provoca minha esposa, enquanto ele boceja e se espreguiça. Oficial Beighley anuncia a nossa aproximação de Sea-Tac pelo interfone, e Anastasia endurece com medo do pouso. Eu seguro a mão dela, esfregando círculos suaves dentro de suas palmas e acalmando-a com murmúrios suaves.

Assim que saímos do avião, vemos Ryan esperando por nós com o Audi SUV. Ele abre a porta do passageiro para nós. Eu deixo Anastasia deslizar para dentro, então eu me sento ao lado dela. Ele fecha a porta e se senta na parte da frente com Taylor.

"Como foi seu fim de semana, Sra. Grey?" Eu pergunto.

"Bom, muito obrigada,” responde ela, corando, e tímida.

"Podemos ir a qualquer momento. Leve alguém que você deseje. "

"Devemos levar Ray. Ele gostaria da pesca."

"Essa é uma boa idéia,” eu respondo. Eu mencionei isso para o Sr. Bentley antes.

"Como foi isso para você?” Ela pergunta em troca. Sua pergunta me pega de surpresa.

"Bom,” eu respondo. Eu estava relaxado e longe do stress com minha esposa. "Realmente bom,” eu digo, com sinceridade. Eu não tive que me preocupar com sua segurança. Eu estava com ela, e ela estava complacente para variar.

"Você pareceu relaxar." Eu dou de ombros.

"Eu sabia que você estava segura."

Ela franze a testa com a minha resposta. "Christian, estou segura a maior parte do tempo. Eu já lhe disse antes, você vai morrer aos quarenta, se você mantiver esse nível de ansiedade.  E eu quero ficar velha e grisalha com você,” ela pronuncia com fervor e agarra minha mão. Eu dediquei minha vida a cuidar dela, me preocupar com ela e fazê-la feliz. Eu seguro sua mão e beijo seus dedos. É o meu trabalho como seu marido.

"Como está sua mão?"

"Está melhor, muito obrigada."

Eu sorrio em resposta. "Muito bom, Sra. Grey. Você está pronta para enfrentar Gia de novo?" Ela revira os olhos. "Eu poderia querer mantê-lo fora do caminho, mantê-lo seguro,” diz ela sorrindo maliciosa.

"Protegendo-me?" Pergunto rindo. Minha esposa pode ser bastante felina quando se trata de outras mulheres que  ela não gosta.

"Como sempre, Sr. Grey. De todos os predadores sexuais,” ela sussurra.

*****  *****

"Srta. Matteo está aqui, senhor,” Taylor anuncia. Anastasia toma uma respiração profunda, endireita-se, e ergue-se em seus sapatos de salto alto. Minha esposa é um nocaute.
Gia Matteo aparece na entrada com um sorriso fresco, mas nervosa.
"Boa noite, Sra. Grey," ela diz e ela aperta a mão de Anastasia, em primeiro lugar. Minha esposa está mostrando seu rosto impassível que ela aprendeu comigo.

"Sr. Grey,” diz ela educadamente e aperta minha mão.

"Gia," eu aceno com a cabeça.

"Eu trouxe os planos atualizados. Estou esperando que vocês gostem do projeto,” diz ela, nervosamente.

Eu abro os planos.

"Gostaria de algo para beber, Gia?" Anastasia pergunta colocando sua taça de vinho sobre a mesa.

"Eu vou querer o que você estiver tendo, Sra. Grey," ela responde quase submissivamente a Anastasia. Ela acena com a cabeça e vai para o frigorífico. Pegando uma taça do armário, ela coloca sobre o balcão, e coloca vinho para ela. Eu já tenho a minha sobre a mesa. Gia Matteo mantém sua distância de mim, e espera até que Anastasia esteja  de volta para a área da mesa de jantar.

Quando ela entrega a taça para Gia, Anastasia diz: "Eu vi você em Aspen falando com Elliot ontem." A expressão de Gia muda para uma chocada.

"Oh... Eu... O quê? Como? Vocês estavam na cidade?"

"Sim, todos nós fomos. Tomamos umas mini férias, e também celebrando o noivado de Elliot e Kate,” diz Anastasia,  casualmente tomando um gole de vinho, enquanto observa a reação de Gia.

"Noivos... você disse?" Gia diz engolindo em seco, tentando esconder o choque.

"Certamente você deve ter ouvido falar de sua namorada, Katherine Kavanagh. Ele está se casando com a minha melhor amiga. "

"Sim, ele mencionou que ele estava na cidade com a namorada, mas não disse nada sobre o noivado."

"Bem, ele não podia ter dito. Ele não tinha perguntado a ela ainda. Ele estava comprando o anel."

"Ele não disse... Eu encontrei com ele na rua, mas eu estava lá para trabalhar em seus planos da casa. Eu tenho um  chalet em Aspen,” diz ela em um só fôlego acompanhado de um sorriso frágil.

Deixe com Anastasia para proteger sua amiga. Eu balanço minha cabeça imperceptivelmente, tentando esconder meu sorriso, quando eu vejo minha esposa assumir Gia Matteo.

Gia mostra as mudanças que nós solicitamos, e acabam por ser muito boas.

"Ana?" Eu pergunto a minha esposa.

"Eu gosto delas,” diz ela sorrindo. Eu sorrio em resposta, e seguro a mão de minha esposa, puxando-a para perto de mim. Gia desvia o olhar nervosamente.

"Estou contente,” responde ela.

"Eu vou informar Elliot, e acho que ele pode começar a desmontar a casa e remodelar na próxima semana,” acrescento eu. "Você está completamente satisfeita, baby?"

"Sim, Christian, eu adoro isso. É tudo que eu quero,” diz ela dando-me um sorriso tranquilizador.

"Srta. Mateo, sua chefe, a Sra. Grey, aprova seus planos. Envie os planos para Elliot,” eu digo, ainda sorrindo e olhando para Anastasia.

"Ótimo!” Diz ela mais que entusiasmada. Ela penteia seu cabelo para trás com as unhas bem cuidadas, nervosamente.

"Então, eu vou indo, para prepará-los para serem enviados para Elliot. Boa noite, Sra. Grey,” diz ela e aperta a mão de Anastasia. "Boa noite, Sr. Grey,” diz ela e aperta minha mão depois dela. Taylor já está de pé ao lado da porta para levar Gia fora.
*****  *****

O dia, bem como as nossas mini-férias, está acabado. Eu coloco minhas calças de pijama, escovo os dentes, e eu ouço a risada de Anastasia na cama. Mas quando eu entro, seu olhar está bloqueado no horizonte distante da cidade de Seattle. Ela parece perdida em pensamentos.

"Tudo bem?" Eu pergunto enquanto eu subo na cama.

"Eu não estou ansiosa para voltar à realidade,” murmura.

"Não?” eu pergunto e ela balança a cabeça em resposta. Aproximando-se ela acaricia suavemente meu rosto com a ponta dos dedos. "Eu tive um fim de semana maravilhoso. Obrigada. "

Sua revelação faz-me sorrir. "Você é a minha realidade, Ana," murmuro e a beijo.

"Você sente falta disso?” Ela pergunta. Parece que ela tem algo em sua cabeça. Porque eu sinto que eu entrei no meio de uma discussão. Eu não sei qual é  o tema, mas estou à espera de saber sobre isso.

"Falta de quê?" Pergunto confuso.

"Você sabe. A surra... e essas coisas,” ela sussurra envergonhada.

Oh merda! Ela tinha estado pensando nisso desde esta tarde. Eu me perguntava quando isso iria chegar. O meu olhar é impassível, eu olho fixamente para ela. O que ela está tentando descobrir? Ela me viu balançando a bengala de bambu. Porra! Ela vai dizer que eu preciso de alguém que pode aguentar essa merda!

"Não, Anastasia, eu não,” eu digo em uma estável, firme e tranquila voz. Eu suavizo, e inclino-me acariciando seu rosto. "Dr. Flynn me disse algo quando você foi embora, algo que ficou comigo. Ele disse que eu não poderia ser dessa maneira, se você não estivesse muito inclinada. Foi uma revelação."  Eu paro e franzo a testa. Essa foi uma das maneiras de expressar-me fisicamente; era parte de um método de gratificação sexual para mim. "Eu não conhecia nenhuma outra maneira, Ana. Agora eu conheço. Tem sido educativo."

"Eu, educá-lo?” ela desdenha. Mas deve haver uma razão pela qual ela está perguntando isso. Estou negando algo que ela deseja? Eu tenho que descobrir. Meu olhar se suaviza. "Você sente falta?" Pergunto gentilmente.

Seu comportamento muda. "Eu não quero que você me machuque, mas eu gosto de jogar, Christian. Você sabe disso. Se você quisesse fazer alguma coisa...” diz ela dando de ombros, e olhando para mim. Vamos, Ana! Algo? O que é que alguma coisa?

"Alguma coisa?" Pergunto mal me contendo.

"Você sabe, com um chicote ou a sua chibata...” diz ela corando. Eu levanto as sobrancelhas em surpresa, e depois lambo os lábios com a ponta da minha língua.

"Bem... vamos ver. Agora, eu gostaria de alguma boa velha moda de baunilha,” eu digo, e executo o meu polegar sobre seu lábio inferior e beijo minha esposa profundamente, e mergulho-me nela.


Feel This Moment - Pitbull ft. Christina Aguilera

*****  *****

_______________________________________________________
De: Anastasia Grey
Assunto: Bom dia
Data: 29 de agosto de 2011 09:13
Para: Christian Grey

Sr. Grey
Eu só queria dizer que eu amo você.
Isso é tudo.
Sempre sua

Um x
Anastasia Grey
Commissioning Editor, SIP
_______________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Banindo a tristeza da Segunda-Feira
Data: 29 de agosto de 2011 09:17
Para: Anastasia Grey

Sra. Grey
Que palavras gratificantes para ouvir de uma esposa (errante ou não) em uma manhã de segunda-feira.
Deixe-me assegurar-lhe que me sinto exatamente da mesma maneira. Desculpe sobre o jantar esta noite. Espero que isso não vá ser muito tedioso para você.
x
Christian Grey
CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.
________________________________________
De: Anastasia Grey
Assunto: Os navios que passam na noite
Data: 29 de agosto de 2011 09:25
Para: Christian Grey Querido
Sr. Grey
Tenho certeza que você pode pensar em uma maneira de apimentar o jantar...
Sua em antecipação
Sra. G.  x  Anastasia (não-errante) Grey
Commissioning Editor, SIP
________________________________________
De: Christian Grey
Assunto: A variedade é o tempero da vida
Data: 29 de agosto de 2011 09:34
Para: Anastasia Grey

Sra. Grey
Eu tenho algumas idéias. . .
x
Christian Grey
CEO, Grey Enterprises Holdings Agora Impaciente para o *** ASA Jantar Inc.
_____________________________________________________
*** (ASA foi dissolvida a partir de 31 de dezembro de 2010. A associação não existia em 2011. ASA representava os maiores construtores navais da Marinha dos EUA e tinha seis membros de estaleiros além de mais de 100 membros fornecedores. Mas eu vou fingir que existia nesta época -  eles realmente eram pomposos)
_____________________________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Ontem à noite
Data: 30 de agosto, 2011 09:23
Para: Anastasia Grey
Foi... divertido. Quem teria pensado que o *** jantar anual da ASA poderia ser tão estimulante?
Como sempre, você nunca decepciona, Sra. Grey.
Eu amo você.
X

Christian Grey
Em reverência, CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.
______________________________________
De: Anastasia Grey
Assunto: Eu adoro um bom jogo de bolas...
Data: 30 de agosto, 2011 09:32
Para: Christian Grey
Caro Sr. Grey
Eu sentia falta das bolas prateadas.
Você nunca decepciona.
Isso é tudo.
Sra. G.
x
Anastasia Grey
Commissioning Editor, SIP
______________________________________

A jornada de trabalho está quase no fim. Meu interfone vibra.

"Sr. Grey, Sr. Welch está na linha com uma mensagem urgente para o senhor,” diz Andrea.

"Coloque-o imediatamente." Que mensagem urgente poderia ser?

"Sr. Grey, eu tenho notícias para você. "

"Eu estou ouvindo,” eu respondo com uma voz inescrutável.

"O advogado de Hyde colocou vários pedidos de fiança, mas seus advogados me informaram que todos os seus esforços foram frustrados. Ele está em prisão preventiva,” diz Welch. Deixo escapar uma respiração lenta que eu não sabia que eu estava segurando.

"Estou feliz em saber que o filho da puta ainda está atrás das grades. Como ele poderia pensar que ele merece estar livre, ou  ser concedida fiança a ele para este assunto? "

"Bem, a prisão preventiva difere da detenção de pós-julgamento, senhor. Até agora, ele é inocente até prova em contrário, aos olhos da lei.”

"Só que ele não é inocente! Invasão de domicílio, tentativa de seqüestro, tentativa de homicídio... O que mais eles precisam? "

"Eu não poderia concordar mais com você, senhor. Mas, seu advogado argumenta que a detenção sem julgamento viola a regra do direito. Ele está trazendo à tona o fato de que Hyde veio de um meio desvantajoso, mas encarou o desafio, e formou-se a partir de Princeton; um feito que muito pouca gente consegue, quer eles tenham vindo de  dinheiro ou não, e era o Commissioning Editor em uma editora respeitável até que foi demitido. Seus antecedentes criminais estão lacrados, e não podem ser usados contra ele. Nós conhecemos os sinais da sua reputação; no entanto, ninguém quer dizer nada negativo que possa machucá-lo. Esses são fortes  itens que podem ser usados em seu favor. Mas, seus advogados estão conseguindo bloquear qualquer tentativa de tirá-lo da cadeia."

"É o melhor que eles fazem! Ele não está já acusado?"

"Sim, essa é a boa notícia. Ele está sendo acusado de tentativa de seqüestro e incêndio criminoso, senhor."

"É só isso? Ele tem defensor público? "

"Sim, senhor, é isso. E ele está usando a defensoria pública. Mas Hyde é um rapaz inteligente, eu não quero que ele nos passe para trás. Eu tenho olhos e ouvidos dentro da prisão, e ouvi dizer que ele está estudando o assunto. Ele, aparentemente, vai apresentar um pedido de habeas corpus."

"O quê? Como ele pode fazer isso? Como ele poderia ser autorizado a fazer isso? Será que ele está tentando dizer que na sua detenção está faltando causa ou provas suficientes?"

"Bem, em termos simples, sim. Isso é o que ele está tentando dizer. Ele é inflexível alegando sua inocência, e que ele era a vítima,” diz Welch, e amaldiçoo um epitáfio sob minha respiração. Filho da puta!

"E quanto a quaisquer cúmplices?"

"Ele está de boca fechada. Se ele disser alguma coisa, ele estaria incriminando a si mesmo, e ele está sendo inteligente, e em silêncio sobre isso."

"Bem, ele não apresentou o seu pedido ainda?"

"De Habeas corpus? Não, ainda não, senhor. E, até agora, ele está detido sob custódia. Quando isso acontecer, seus advogados vão matar o pedido, senhor. "

"Diga-lhes para não estragar tudo! Eu o quero na cadeia para sempre. Entendido? Se ele fizer outra tentativa de fiança, ou habeas corpus, eu quero ser informado imediatamente. "

"Claro, senhor,” diz Welch, e eu desligo. Eu respiro fundo e escrevo um e-mail para Anastasia.
______________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Hyde
Data: 01 de setembro de 2011 15: 24
Para: Anastasia Grey

Anastasia
Para sua informação, foi recusada a fiança de Hyde e ele permanece em prisão preventiva.
Ele é acusado de tentativa de sequestro e incêndio criminoso. Ainda não há data definida para o julgamento.

Christian Grey
CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.
______________________________________
De: Anastasia Grey
Assunto: Hyde
Data: 01 de setembro de 2011 15:52
Para: Christian Grey

Isso é uma boa notícia.
Isso significa que você vai aliviar a segurança?
Eu realmente não me vejo  olho a olho com Prescott.
Ana x

Anastasia Grey
Commissioning Editor, SIP
______________________________________
Oh, Anastasia! Você vai ser a minha morte. Eu não posso aliviar a segurança com o filho da puta dando o seu jeito na prisão, e não temos idéia de quem são seus cúmplices, se houverem. Eu não posso facilitar com sua segurança! Se ela não gosta de Prescott, eu vou dar-lhe uma nova segurança, mas ela não vai ficar sem elas. Honestamente, ela é como uma criança às vezes!
______________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Hyde
Data: 01 de setembro de 2011 15:58
Para: Anastasia Grey

Não. A segurança vai permanecer no local. Não há discussão.
O que há de errado com Prescott? Se você não gosta dela, vamos substituí-la.

Christian Grey
CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.

______________________________________
De: Anastasia Grey
Assunto: Não arranque os cabelos!  (N.T. Mantenha a calma!)
Data: 01 de setembro de 2011 16:02
Para: Christian Grey

Eu só estava perguntando (revirando os olhos). E eu vou pensar sobre Prescott.
Acalme sua mão inquieta!
Ana x

Anastasia Grey
Commissioning Editor, SIP
______________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Não me tente.
Data: 01 de setembro de 2011 16:10
Para: Anastasia Grey

Posso assegurar-lhe, Sra. Grey, que o meu cabelo está muito firmemente preso, não tem isso sido demonstrado muitas vezes por você mesma?
A palma da minha mão, no entanto, está se contraindo.
Eu poderia fazer algo sobre isso hoje à noite.
x

Christian Grey
CEO não careca ainda, Grey Enterprises Holdings Inc.
_____________________________________
 De: Anastasia Grey
Assunto: Contorcendo-me
Data: 01 de setembro de 2011 16:19
Para: Christian Grey

Promessas, promessas...
Agora, pare de me importunar. Estou tentando trabalhar, eu tenho uma reunião imprevista com um autor. Tentarei não ser distraída com pensamentos sobre você durante a reunião.

Um x

Anastasia Grey
Commissioning Editor, SIP

Sra. Grey, eu acho que você está louca pela minha surra. Hoje à noite, então... Eu mal posso esperar!


*****  *****
Enemie
It would be nice
In any case,
To someday meet you
Face to face
Walking down
The road to hell...
As I come up
Feeling swell.

Langston Hughes  *

 O homem entra no restaurante com passos seguros. É luxuoso, de alto nível, e ocupado. A recepcionista imediatamente corre para o homem de cabelo escuro com olhos azuis penetrantes, vestido com um terno Brioni caro, de alta estatura.

"Como posso ajudá-lo, senhor? Você tem...” diz ela gaguejando. Ele parece muito no controle e comandando. Ela engole e levanta seu olhar para ele. "Você tem uma reserva? Você está esperando companhia?"

"Vou me encontrar com alguém aqui,” diz o homem em uma profunda voz de barítono. "Meu sócio já está aqui."

"Oh, perfeito senhor. Se você me der o nome de seu sócio, eu ficaria mais do que feliz em levá-lo até ele?"  Isso saiu errado. Ela não quis dizer isso como uma pergunta. Mas o homem é muito perturbador. Muito predatório, como se ele estivesse pronto para dar o bote, seu olhar está fixo sobre ela, olhando para ela como se ela estivesse desperdiçando seu tempo. Isso nunca aconteceu com ela antes. Ela é uma menina bonita, alguns chamam-na um nocaute. Quase todos os clientes dão um segundo olhar para ela. Mas este homem é como um leão vestido com um terno caro. Ele é sedutor, mas seu olhar infunde medo nela imediatamente. Ela abaixa os olhos, incapaz de olhar. Por que é tão difícil olhar para esse penetrante, proibitivo olhar? Parece que ele está falando para ela com os olhos. Ela pisca, e desvia os olhos.

"Eu sei exatamente onde ele está, e quem ele é. Eu vou encontrá-lo."

"Como quiser, senhor,” ela responde com uma voz suave que ela não achava que ela possuía.

Ele levanta a intensidade de seu olhar para longe dela, e entra em uma sala privada reservada para os VIPs. Ele não bate na porta. Ele entra, e o homem em um sofisticado terno Armani,  pronta-entrega de 3500 dólares, cor de carvão, com a camisa carvão combinando e gravata preta, levanta-se seguro de si - para o olho inexperiente. Mas ele não é inexperiente. Ele tem caros, singulares, possessivos gostos. Seu associado está vestindo seu terno para servir como uma armadura psicológica. É claro que ele faria. Ele tem a necessidade física do mesmo. O homem de terno Brioni, com o olhar controlado, olha para o homem que ele está encontrando, sub-repticiamente. Ele é um advogado talentoso, com um recorde de invencibilidade, servindo os ricos e culpados. Ele lhe serviu no passado muito bem. Especialmente quando ele bateu nela cada polegada de sua vida. Para cobrir seus rastros, para manter seu nome limpo e imaculado. Ele não teve, claro, nada a ver.

Claro que o advogado tinha que ter as camadas de armadura sob o disfarce de um terno Armani pronta entrega e sapatos John Lobb para parecer poderoso, rico e imponente. Ele não tinha isto nele para ser o que ele era e é por isso que o outro homem necessitava camadas de roupas elegantes, dando a ilusão de poder. Ele ainda era um bandido em sapatos de milhares de dólares e uma educação Ivy League. Mas o homem no Brioni não tinha desprezo por ele. Ele era uma ferramenta para levar a  um fim. Felizmente, ele não tinha esse tipo de necessidade, mas, por outro lado, ele nunca iria usar um terno, designer ou outro, pronta entrega. Na verdade, ele gosta de fazer alarde sobre o seu vestuário feito sob medida. Ele gosta de tudo que atenda seus gostos. Ele não gosta de conformidade.

"Sr. Lincoln, bom --" o homem do terno pronta entrega diz enquanto ele estende a mão, mas terno sob medida corta-o.

"Nenhum nome. Você pode se referir a mim como 'Senhor' aqui, Albert,” diz ele com uma voz indiscutivelmente superior, autoritária e arrogante.

"É bom ver você --- Senhor,” diz Albert sem jeito.

"Sente-se,” Lincoln ordena enfatizando a letra S, e Albert, um homem de meia-idade com uma importante posição social nos círculos da lei em Seattle, que achava que estava no comando de um lugar, ou de um processo judicial em todas as vezes por causa de sua invencibilidade no tribunal, encontra-se obedecendo, e senta-se, como um cachorrinho adestrado. Isso o surpreende imensamente.

Ele limpa a garganta.

"Eu tenho vinho aqui, e podemos chamar o garçon para pedir sua comida, se você quiser,” ele diz não sabendo mais o que dizer para Lincoln. Albert sente o olhar de Lincoln descamando-o, camada por camada. É intenso, dominante, e silenciosamente exigente.

"Posso perguntar, por que você me chamou aqui -- uhm, Senhor?"

Lincoln insere a mão no paletó Brioni azul marinho, e tira um pedaço de papel. É uma folha impressa da notícia do Seattle Times.

_________________________________________________
Seattle Times
27 agosto de 2011

A cobertura de um dos homens mais ricos de Seattle, segundo apenas atrás de  Bill Gates, foi invadida por um homem chamado Jack Hyde que foi identificado como o ex-chefe da jovem esposa do Sr. Christian Grey. A fonte não identificada do Departamento de Polícia confirma que ele estava no local para sequestrar a Sra. Anastasia Grey para resgate. Sr. Jack Hyde também foi identificado como o criminoso que tentou atear fogo casa das máquinas de Christian Grey, a sala dos servidores da Grey House no centro de Seattle. O fogo foi imediatamente reprimido pelo super moderno sistema de supressão de fogo da empresa, e a tentativa de Hyde para sequestrar a Sra. Grey felizmente foi evitada pela equipe de segurança privada do Sr. Grey. Nossa fonte diz-nos também que o Sr. Hyde adquiriu uma van para sequestrar a Sra. Grey e as provas dentro do veículo sugerem que ele possivelmente tinha a intenção de estuprá-la. A evidência de materiais sem nome para ajudá-lo nesta tentativa de crime foram recolhidas pelo Crime Scene Investigators (CSI) do Departamento de Polícia de Seattle. A polícia está em silêncio sobre os detalhes e nenhum relatório oficial foi liberado pelo departamento de polícia, ou pela GEH, ainda.

Hyde está atualmente sob custódia da polícia, e todas as tentativas de resgate foram até agora negadas.
_____________________________________

Albert pisca. Ele alisa o corte desenhado do cabelo grisalho com a mão esquerda não compreendendo o significado por trás deste artigo.

"Estou perdendo alguma coisa aqui --- Senhor?"

"Eu quero que este homem nomeado aqui, Jack Hyde seja libertado sob fiança. Eu quero que a fiança seja paga de forma anônima. Eu não quero qualquer rastro do dinheiro visível ou ligado a mim. Mas eu quero que você faça todos os esforços para libertá-lo. Não mostre qualquer evidência de que você, ou eu tenhamos alguma coisa a ver com isso.”

Albert engole.

"Mas -- Senhor! Ele tentou seqüestrar a esposa de Christian Grey! Certamente eu não quero um homem como Grey como meu inimigo!"

Lincoln chega para trás em seu assento com confiança, com os braços cruzados, controlado e fechado para seu antagonista.

"Daí a necessidade de anonimato!” Diz ele levantando suas sobrancelhas. "E, quando cresceu moral e uma consciência em você? Eu sei que você trabalhou incansavelmente para libertar um dos principais homens do Cartel Mexicano. Eles carregam armas, e não têm escrúpulos em matar ninguém. Eles são conhecidos sobre a obtenção de suas dívidas de volta, com juros,” diz ele enquanto ele esmaga suavemente um pedaço de poeira invisível do braço de seu paletó. Ele então levanta e concentra a intensidade do seu olhar sobre o advogado, e continua, “Grey por outro lado, é notoriamente anti-arma.”
"Vai ser um empreendimento caro -- Senhor,” diz Albert desconfortavelmente, mas satisfeito com a perspectiva de conseguir uma grande soma de dinheiro. Isso seria muito lucrativo, de fato. O suficiente para comprar um apartamento para a loira em quem ele está de olho há algum tempo... uma doce, peituda diversão.

"Eu entendo isso. Estou disposto a pagar o seu preço, certo que a fiança passe em sua primeira oportunidade. Você tem maneiras de fazer isso... Empregue-as..." ele ordena em uma firme, inequívoca voz decidida.

"Como você quer pagar?"

"Em dinheiro. Sempre em dinheiro. Mas, se você não o liberar,” diz ele com um sorriso ameaçador quando ele se inclina para o espaço pessoal de Albert, "eu vou ter certeza de que seu corpo nunca seja encontrado,” com uma macia, ainda que claramente ameaçadora voz.

Albert ganhou um pouco de sua compostura e senta para trás. "Você está insinuando uma ameaça?"

Lincoln endireita as costas, fixa seu olhar em Albert, e seu sorriso frio desaparece. "Eu sinto muito. Eu não estava sendo claro? Não há nenhuma insinuação. Estou fazendo-lhe uma promessa sem rodeios. Certamente você deve saber o que é isso... em seu  ramo de negócios,” diz ele levantando as sobrancelhas.

Albert limpa a garganta após a ameaça confirmada. Enxuga as gotas de suor da testa com o guardanapo de pano. Compõe-se de novo, e acena com a cabeça com sua aquiescência.
O advogado está de volta aos trilhos, e sob seu total controle novamente. Ele vai fazer Grey sofrer... Sofrer da pior maneira, perdendo o que ele amava bem debaixo dele. Grey fodeu sua esposa por anos. Cabe-lhe bem que outra pessoa foda sua esposa. Puni-lo por suas transgressões, movendo-se no território de outro homem. Fora o fato, claro, de que ele realmente não amava Elena. Ele só a possuía. Mas isso não vem ao caso. Ele precisa obter suas dívidas restituídas a ele. A vingança é um prato que se serve frio. Se ao longo do caminho, Hyde não foder tudo de novo, ele deve conseguir foder, e se ele tiver sorte, matar a esposa do bastardo. Sim, olho por olho. Serve-lhe bem. A perspectiva de causar agonia no coração de Grey, o pensamento de fazê-lo sofrer excita-o imensamente. Ele está ligado.

"Logo então. E quando você tirá-lo da prisão, lhe entregue esta mensagem."

"Qual é a mensagem -- Senhor?"

"Termine o que começou, e você será recompensado,” diz ele com um sorriso satisfeito.

Man Down – Rihanna

  
Langston Hughes - Prolífico poeta, novelista, ensaísta e teatrólogo estadunidense nascido em Joplin, Missouri, considerado o mais expressivo poeta negro nos Estados Unidos, que transportou para a poesia os ritmos e a cadência da música de seu povo, notadamente o blues.


** Arquíloco foi um poeta lírico e soldado grego que viveu na primeira metade do século VII a.C.

(talvez entre os anos  680 a.C. e 645 a.C.). Os antigos colocavam-no em pé de igualdade  com o próprio  Homero.

38 comments:

Aline Caroline said...

Ai que maravilha um dia cheio de expectativas, belo capitulo adorei!! Obrigado Neuza e Emine.. Ansiosa para mais".
Notícia fresca dos atores que interpretarão Ana (Dakota Johnson) e Christian (Charlie Hunnam).. Não era bem os atores que os fãs queriam, mas espero que pelo menos eles tenham aquela química *o*

Olidelgi said...

Olá Neusa,
Que bom, mais um capítulo fresquinho.
Sempre fiel.
bj
Olidelgi

Kenya Coutinho said...

Neusa, estava ansiosa por mais um capitulo. Parabéns!! Você vai traduzir o livro 4 também? Bjo

Kenya Coutinho said...
This comment has been removed by the author.
Andrea Leoncio said...

Meu Deus, esse homem é realmente ruim, muito ruim...
Christian e Ana precisam se livrar dele, só assim poderão ter paz para viver!
Aguardando ansiosamente o desfecho dessa historia tão bem contada por Emine, e que ganha cores mais nítidas com a sua tradução.
Obrigada, Neusa!!

Anonymous said...

Uau!!!
Capitulo maravilhoso,
Obrigada Emine e Neusa
Bjs

MARIANA said...

Ai Meus Deus lendo em 3.2.1...

Fer G. said...

Oi Neusa,ameitudo como sempre. Comecinho de tarde bom demais,tomando um cafezinho e lendo esse capítulo. Amei ver o clipe do marron 5 tbm nele.Adam Levine enche os olhos.O CG está cada vez mais apaixonante.Emine,obrigada por tudo.beijos enormes pra todas vcs.

Anonymous said...

Mais um capítulo maravilhoso! Esse Lincoln é meio sinistro hein rsrs
Aline Ribeiro

Glenda Castro said...

Gostinho de 'quero mais'...Maravilha de capítulo.Cristian sempre tirando nosso folego.Obrigada Neusa.

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Neusa....passando rápido para o cafezinho, rsrsrs...ainda não li o capítulo novo, vou ler mais tarde...só passando mesmo pra te dar boa tarde e agradecer!!

Depois comento essa maravilha de presente de segunda feira!!
Beijinhos pra vs, pras meninas e claro para a Emine...boa tarde à todas

Rosângela

Dani said...

Adorei como adoro desde o começo qdo comecei a ler Parabéns , cada dia melhor continue assim, capitulo ótimo mas a noticia dos atores q interpretaram nossos amores não muito legal esperava outros acho esse mais Kate e Elliot mas tomare q de certo...ate o próximo cap...bjusss

Joenes Carvalho Alves Xavier said...

Oh maravilhosa maneira de começar a semana, Neusa amiga , tenho que ser repetitiva nos meus elogios, vc e da maior competência e carinho na sua tradução , mil vezes obrigada ainda seria pouco, uma excelente semana para vc amiga, a minha já começou perfeita, bjssssss

Alice said...

Lindo esse capitulo! Muito bom saber um pouco mais sobre o Sr. Lincoln. Obrigada Neusa e Emine.
Nao gostei da escolha da atriz para o papel de Anastasia nao e ainda por cima loira!
Ahhh nemmmmm. O ator ate aceito.
Beijos meninas

Nilvânia said...

Amei. Simples assim.
Continuo esperando pelo próximo, e pelo próximo..... kkkkk
Obrigada Neusa!

Leda Carneiro said...

Belo capítulo Eminé. Neusa como sempre arrasou na tradução.
Detestei a escolha da atriz para o papel de Ana, espero que pelo menos tenham a química que estamos acostumadas a ler.

Mari Lins said...

Cenas quentíssimas neste capítulo. Tenho gostado cada vez mais das fotos que ilustram as cenas.
Tinha certeza que a Emine iria aprofundar sobre a libertação de Hyde por Lincoln, pois ficou muito superficial no livro da E L James.
Tenho certeza também que a vingança de CG também será bem detalhada mais à frente.
Obrigada garotas (Neusa e Emine), por mais este capítulo.

Kátia said...

Adorei mais esse capítulo! Ansiosa por mais!!! Também não gostei dos atores escolhidos... :(

Rozeli Lemos de Melo said...

Expectativa para os próximos capítulos...Esse Sr. Lincoln é terrível!
Quanto aos atores escolhidos para o filme, bom cada um tem seu Christian e Ana em mente...Confesso que também estranhei mais a escolha da atriz do que a do ator, no mínimo ela vai ter que pintar os cabelos...rsrsrsrsrs Mas bons atores sempre nos surpreendem!!!
Bjus Emine e Neusa!

gabriela bittencourt said...

Obrigada por mais um capitulo Neuza, adorei a parte que a Ana fica no controle.
Estou ansiosa para o próximo capitulo.

Neusa Reis said...

Oi meninas, que beleza este coffee-break do cap XXI. Participação total, muita gente que não falava chegando prá falar. E a Emine dando mais um show, abrindo seu coração e nos mostrando o ser humano espetacular que temos a alegria de conhecer.E os capítulos cada vez melhores, muito melhores, e chegando quase ao livro 4 onde Emine explode seu talento. Agora, o cafezinho:
Ana Paula, a que chegou primeiro, obrigada por vir; Rozeli,claro que concordo em tudo; Joenes, semana difícil, não sobrou tempo prá surpresa, desculpe; Natii, obrigada, sempre presente e gentil; Rosangela, pipoca com chá? Rsrsrs, nunca vi...Tomou chá e depois voltou; Fer, traduzi para todas entenderem, valia a pena; Gabriela, veio hoje, obrigada a você; Rosangela, sua volta foi gloriosa, orgulho é ter você por aqui, obrigada por suas palavras e por vir sempre; Leda, onde você está? Se eu for, será com você, tá bom?Obrigada, sorte tive eu; Lala, não fique fora do ar que uma hora você perde o café, rsrsrs, obrigada; Pao, que bueno encontrarte, Emine te ha contestado, que si? Gracias por venir al cafe; Mari Lins, fique mesmo por aqui sempre, estaremos esperando; Alice, estou tentando acabar o livro 3, para traduzir os 2 capítulosque faltam do Alex Pella, porque não sabemos quantos mais a Emine vai colocar antes de lançar o livro. Legal seu diálogo com ela; Andrea, 2 filhos casando no mesmo ano? Legal hem! A esperança é realmente um coisa boa. Boa semana; Rosi, venha sempre escrever pelo menos um oi e tome um café; Aline Caroline, ainda bem que você entende. Tem dias que o trabalho não rende, mas tentamos o melhor. Obrigada; Lala, voltou, que bom, no Rio também é bem mais fácil prá mim, quem sabe trazemos a Emine? Daniela, bolo de cenoura com calda de chocolate? Assim você me mata...Concordo com você, será sucesso absoluto; Glenda, nunca pensei que ele ia deixá-la usar. Obrigada; Tati, não para não que ele vai acostumar. É bom prá você; Rozeli, voltou, vamos pensar em algo nem que seja um encontro virtual; Katia, volte sempre prá alegrar nosso café; Alice, você está sim sempre convidada, bom dia; Aline, tem toda razão; Ivone, eu também; Denise, muito gentil, tá chegando o 4; Viviane, que linda sua escrita. Estou em Foz do Iguaçu, 120 km de Toledo.Escreva sempre.

Neusa Reis said...

Oi meninas, só para falar da notícia bombástica de hoje. O que fazer? Esperar que o make up faça o milagre. Porque não podemos fazer mais nada. Pelo menos são atores quase nada conhecidos, o que é melhor do que famosos. E que a química entre eles seja boa. O ator tem o físico que eu esperava do Christian, mas o rosto só com muita plástica. Na minha imaginação o Christian é estonteantemente lindo, de fazer descarrilhar trem e capotar carro! Rsrsrs... A atriz talvez seja uma boa Anastasia, bem caracterizada, embora como a mãe, aparenta ter mais idade do que tem. De toda maneira, temos que aceitar, por falta de opção, e chorar depois, se não corresponderem, e ler os livros da Emine 3 vezes para esquecer o filme. Espero apenas que as cenas hot não sejam como o conto de fadas de Crespúculo, sem nada claro apenas camas quebradas e jogos de xadrez. Beijos e obrigada a todas por estarem sempre aqui para um papinho.Obrigada mesmo. Bjs

Tati said...

começo minha semana mais que feliz!!! obrigada neusa e emine!!!

Ana Paula said...

Neusa querida... concordo com o que vc disse sobre os personagens do filme... Espero tbem que não seja uma ¨copia¨inrustida do Crepusculo, sem cenas e só com ¨aquela coisa adolescente¨Essa trilogia foi feita pra adultos e esperamos que tudo saia como a EL nos descreve ne, talvez com algumas ressalvas, ja que não é possivel colocar tudo que consta no livro, mas vamos aguardar e sem criar muita expectativa, porque senao podemos nos decepcionar não é mesmo... A surpresa ainda é a melhor das armas, as vezes...rrss
OBG por mais um capitulo MARAVILHOSO... e parabens SEMPRE !!!

Abçs carinhosos sempre
Ana Paula

Neusa Reis said...

Olidelgi espero que esteja tudo bem com quem fez a cirurgia. Não tinha falado com você no comentário porque queria enviar-lhe energias positivas especiais. Você é como diz o Christian para a Ana, não falha. Obrigada por estar sempre conosco. Bjs

Mariana, pulei seu nome. Faltam 2 caps para traduzir para eu chegar no VIII do Pella, mas vou acabar o livro 3 POV Christian primeiro prá gente ter um pouco mais do gostinho do Alex e da Elissa e pode ser que a Emine publique mais alguma coisa nesse meio tempo. Bjs

Glenda Castro said...

Me decepcionei um pouco com a escolha dos personagens,mais espero que até lá,eles façam um bom trabalho.

Mariah Lignot said...

❤❤❤😍😍😍nao consegui parar de ler!!!! Incrível, intenso!!! Parabens Neusa e Emine!!! Nao tenho palavras

Sempre leito todos os comentários , mas nunca consegui enviar, mas adoro!!!!

💋💋💋

Marcela mariah lignot

Viviane Oliveira said...

Bom dia Neusa.
Obrigada pelo atenção e carinho, fique mega feliz com sua resposta. Na próxima vez que for a Foz, vou incluir vc como PARADA OBRIGATÓRIA, além das Cataratas e Parque das AVes. Adoraria conhecer pessoalmente a pessoa que traz alegria aos nossos dias com esta delícia que é 'Cris' e Ana. Confesso que gostei bem mais da história contada por ele, é mto mais esclarecedor. A Eminé tem um talento incrível.
Estou super ansiosa pelos capítulos seguintes, fico imaginando como será a aflição do Christian quando ele pensa que ela o está deixando.... affff.... Se estivesse aí com vc serviria de babá, empregada, personal... Qualquer coisa que precisasse para liberá-la para ter mais tempo para a tradução... rsrsrsrs... Mas a expectativa também é gostosa.
Em tempo, também não gostei nada da escolha dos atores,. na minha humilde opinião, eu escolheria o Henry Cavill ( último Super-homem) com a postura e jeito de ser do Robert John Downey Jr em o Homem de Ferro. Quanto a Anastácia não tenho opinião já que sempre me imaginei sendo ela..... rsrsrsrs.
Obrigada mais uma vez.
Bjos carinhosos pra vc e pra EMiné.

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Oiiii...voltei...só agora consegui ler e pra variar está MARAVILHOSO tudo tudo maravilhoso!!!
Nossa é tanta coisa pra comentar!! rsrs
Ana no controle, o nosso amado Dr, Grey, mais gostoso do que nunca e esse FDP do Sr. Lincon...sinistro é pouco...afiii...mas ele vai encontrar o dele ah se vai, bem como a FDP da Sra. Lincon!!

Neusa chá com pipoca é bom...experimente..rsrsrs
Acho a ideia de um encontro no Rio maravilhosa..trazer a Emine então, ou mesmo marcar no mesmo dia do encontro lá em Las vegas e fazermos um encontro on line..pensem nisso...se acontecer to dentro!!
você fica em Foz??? Aí tá fácil pra mim também...estarei indo até aí muito provavelmente o mês que vem...quem sabe não podemos nos encontrar?
Quanto aos atores do filme, eu não gostei não...o ator até tem um corpão...vamos combinar...ele até que é gostosão...mas é loiro...ela não tem nada de Anastacia...mas fazer o quê....agora é só torcer para que haja quimica entre eles!!

Adoro esses cafezinhos da tarde!!

Adoro ler esse livro, adoro e admiro muito vocês Neusa e Emine

Beijos à todas vocês 2 e para todas as leitoras e até semana que vem!!
Rosângela

Ah meu cafezinho hoje é com pãp de queijo..rsrsrs..#fui#

Pao said...

uuuuuHHHH QUE MARAVILLOSO un café con pan de queso aquí no hay que recuerdos deliciosos. Excelente capítulo intenso y muy erotico y que decir de las fotos ardientes. Gracias una vez más por todo. Esperando ansiosa por los proximos capítulos y el libro 4 queda muy poco

Anonymous said...

Neusa vim dar meu oi , capitulo muito bom na espera do próximo não consigo ficar um dia sem passar aqui para ver se tem novidades bjos para vcs duas meninas Rosi

Alice said...

Rosangela esse seu pão de queijo e mineiro?
Café com pipoca nunca experimentei mas, café com pé de moleque e ótimo!
Neusa tomara que a Emine nos de um pouco mais da Serie Pella e depois lance o livro assim como fez a E. L James.
Espero também que lancem todos os volumes de uma só vez aqui no Brasil ou pelo menos que seja em curto espaço de tempo. Li os 50 Fifity Shades em tempo recorde nao levei nem uma semana.
A Serie Pella tiro ferias e me debruço sobre eles.
kkkkkk
Bom demais !
Beijo pra vc e Emine
Beijo para todas vocês daqui também

Anonymous said...

Atrasada de novo!!!! Mas a tempo de dizer que adorei o capitulo, Chris e Ana cada vez mais apaixonados e se soltando mais... Louca pelos proximos capitulos!!
Quanto ao filme, detestei a escolha, acho que näo vou assistir , prefiro ficar com a minha imaginaçäo!!
Neuza obrigada por mais essa traduçâo, e como a Viviane tambem me ofereceria para ficar a sua disposiçäo se estivesse mais proxima.
Quanto ao nosso encontro, é só marcar a data e o local aqui no RIo. Que estarei lá.
Bjs a todas
Lala

Nilvânia said...

Meninas!
Não se iludam que o filme vai ser igual ao livro! Sabemos que normalmente perde-se muito com esta transformação. O livro, que tem uma história legal, nos prende e nos encanta pelas cenas calientes de praticamente sexo explícito!! rsrsrs!, que com certeza não será filmado, caso contrário, seria um filme pornô!!! kkk!
Quanto aos atores, o que posso dizer é que a E. L. James nos fez imaginar um Cristian e uma Anastacia, e nos apresenta praticamente outra coisa!! Achei ela velha para a personagem, e ele, apesar de bonitão, não é o que imaginei! Agora é esperar para ver!!
Abraços, Nilvânia

Olidelgi said...

Oi Neusa,
Foi a minha sogra que fez a cirurgia e ela teve algumas complicações e está na UTI, sedada, mas com a graça de Deus, ela vai melhorar sim.
Bem, como vc disse o CG é um cara que todas as mulheres param, olham e babam, de virar o pescoço, encarar e continuar olhando e suspirando. Não achei o Charlie tão belo assim, ele não tem um rosto de tirar o fôlego, o corpo tá perfeito, mas falta algo. Espero que Hollywood faça sua mágica e ele seja um extraordinário CG e nos deixe de queixo caído. Quanto à
Ana, a Dakota não tem cara de 21 anos, ela parece mais velha, até agora sua imagem não traduz a personagem, vamos ver como fica.
Bj e obrigada pela força e energia positiva.

Daniela Martins said...

Boa noite, Neusa!
Estou meio atrasadinha nos comentarios, mas passando agora para elogiar (novamente) seu trabalho e tambm para marcar presença no nosso habitual cafezinho!
Hj sugiro um cafezinho feito ba hora acompanhado de um bolo cremoso de fubá! Hummm. Que tal? Estão servidas?
Bjkas, Neusa! Parabens vcs duas, Eminé e Neusa

Daniela Martins said...

Olá novamente!
Me deu arrepios ler esta última parte do Sr Lincon!
Quanta maldade e rancor!
Como sempre, Emine, você nos presenteou com muitos detalhes!
Obrigada!
Bjkas
Dani
��

Priscila Pessotto said...

Olá girls!
Você que está começando a ler o blog agora ou que já é leitora, agora a Série Pella disponível aqui no blog foi publicada em livro – ECOS NA ETERNIDADE- e em português.
A Emine Fougner colocou a versão em português do Ecos na Eternidade na Amazon, apenas esta semana, por apenas R$ 3,94. Corram para aproveitar o preço porque na próxima semana voltará ao preço normal.
É só acessar a pagina da amazon: www.amazon.com.br.
Vamos aproveitar!
Beijos,
Pry