StatCtr

Saturday, March 23, 2013

Livro 1 - Ex-Subs E Novas Rivais - Christian Grey e Anastasia Steele


Ex-Subs e  Novas  Rivais – A história de Elena

 

EX-SUBS E NOVAS RIVAIS

 

Tradução: Neusa Reis                                

Edição/Revisão: Beatriz Reis


 


Esclava está na minha discagem rápida como sempre, é claro. É um dos meus mais movimentados salões. Eu pressiono dois números, e o telefone começa a tocar.

"Obrigado por ligar para Esclava. Aqui é Greta. Como posso ajudá-lo?" atende Greta profissionalmente. Eu aprovo.

"Greta, aqui é a Sra. Lincoln. Eu preciso que você  envie Franco aqui em uma hora. "

"Estamos bastante ocupados aqui hoje, senhora. E Franco está reservado para alguns de seus clientes regulares pelas próximas três horas. Posso enviar algum outro, ou estaria bem se Franco viesse depois que ele atendesse todos os seus clientes?"

"Greta", eu berro com firmeza." Eu lhe dei qualquer indicação de que eu queria saber como está o cronograma de Franco para as próximas três horas? Eu simplesmente lhe pedi para enviá- lo para aqui. Você faz o que lhe é dito. Você não está em posição de me dizer o que fazer.”

"Não, senhora, claro que não!" Ela tenta responder.

"NÃO me interrompa quando estou falando com você. Lembre-se de quem assina o cheque do seu salário! Franco deve estar aqui dentro de uma hora," eu digo e sinto-a estremecer como se ela estivesse ofegante.

"Sim, senhora", ela responde debilmente. "Quem eu chamo para cobrir Franco, senhora?", Ela pergunta, em voz mansa.

"Vou mandar alguém daqui", eu digo e desligo.

Christian só ama cortes de cabelo de Franco, e eu tenho um jantar com ele esta noite. Eu tenho que estar atirando com todos os meus pistões esta noite. Portanto, Franco é o homem para fazer o meu cabelo.

Eu saio do meu escritório, e caminho através do salão. Christian e eu somos proprietários de alguns dos salões de beleza mais sofisticados de Seattle,  considerados o fino do fino da cidade. Estamos sempre reservados com semanas de antecedência e nossos clientes pagam o preço mais alto. Christian é um parceiro silencioso. Eu levo o negócio.

"Annabel", eu chamo.

"Sim, senhora", ela responde educadamente.

"Eu vou precisar de você quando você terminar com o seu cliente. Venha ao meu escritório, por favor," eu digo friamente.

"Claro, minha senhora," ela responde. Eu gosto de profissionalismo no meu local de trabalho. Eu quero que meus funcionários sejam eficientes, profissionais e obedientes.

Eu tinha me depilado e tinha meu corpo livre de qualquer tipo de cabelo há dois dias. Nunca é uma boa idéia se depilar em um dia especial. Você vai estar vermelha, e feia. Meu corpo está suave e minhas sobrancelhas com a forma adequada.

Quando Annabel vem, eu a tenho para fazer a minha manicure e pedicuro imaculadamente. Uma vez que eu termino de fazer minha manicure e pedicuro, Franco chega.

"Como posso servi-la, Sra. Lincoln?", Diz ele animadamente.

"Olá Franco", eu respondo. "Eu quero que você me dê o meu corte de cabelo de costume, e faça alguns retoques de cor, por favor."

"Sim, senhora".

Franco começa a cortar o meu cabelo de forma eficiente, e no estilo que eu gosto. Ele começa um papo sobre sabe Deus o que. Mas a minha mente está preocupada com Christian, e a mudança em seu comportamento. Eu não estou a fim de ouvir qualquer conversa fiada.

"Franco, baixe um pouco", eu digo, confundindo sua pequena mente de italiano.

"Baixar um pouco, senhora?", Pergunta ele em seu sotaque italiano.

"Sim. Na verdade, seria melhor se você desligasse completamente." Ele está confuso ainda.

"Desligar o que minha senhora?" Ele balança sua mão nervosamente.

"A sua voz!" Eu digo intencionalmente. A mão de Franco voa para seu peito em um gesto grandioso, como se eu tivesse quebrado o seu coração italiano. Seu rosto faz uma careta.

"Sinto muito, querido, mas eu estou de mau humor hoje, e eu apenas gosto de reunir meus pensamentos em silêncio", eu digo. Ele é um empregado categorizado, e eu não quero perdê-lo hoje por causa de uma vaca interesseira cavadora de ouro.
Franco coloca sua mão segurando a tesoura em seu quadril, e a outra com o pente ondeia no ar enquanto ele balança a cabeça em um gesto grandioso, então coloca sua mão com o pente sobre o coração.

"Bem! Sra. Lincoln," diz ele, a sua mão com o pente ainda em seu peito, como se para acalmar seu coração acelerado, "você não tem idéia querida, o quanto você feriu meus sentimentos!"

"Sinto muito, Franco! Minha cabeça está apenas preocupada hoje," digo tentando salvar a situação.

"Eu pensei que algo estava acontecendo, senhora", diz ele acrescentando que "porrrque ', francamente, todos os meus clientes me procuram pelas minhas habilidades e minha grande personalidade! Você é ‘bellissima’ Sra. Lincoln, mas a sua atitude de hoje, não tão ‘bellissima’! " Diz ele com um golpe de cabeça. E graças a Deus, ele está tranquilo depois disso.

"Obrigado Franco," digo depois que ele fez o corte e penteou meu cabelo.

"Grazie, senhora."

Eu não entendo por que estou tão nervosa com o encontro com Christian esta noite. Nós temos jantado quase todas as semanas, durante anos, especialmente desde que nos tornamos parceiros de negócios.

Eu sei disso no meu coração! É a mudança na atitude e comportamento de Christian. Ele está diferente. É diferente desta vez. Eu quero saber com certeza. Espero que isso não seja o que eu acho que é.

Eu continuo lembrando o que ele disse durante a última conversa telefônica que tivemos. Mas o que me interessa é o que ele não disse.

Quando liguei para ele na quinta-feira, ele foi lacônico comigo. Tudo o que eu queria fazer era agendar este jantar com ele.
"Elena, eu não posso falar com você agora!" Disse ele bruscamente.

"Eu sinto muito. Eu não tive a intenção de perturbar suas atividades de negócios, Christian," eu disse a ele.

"Estou com Anastasia agora. Apenas e-mail me se não há nada importante," disse ele.

"Mas é quinta-feira!" eu protestei.

"E seu ponto é?" disse ele friamente.

"Oh... Eu só não o vi em algum tempo, e queria saber se poderíamos jantar."

"Eu não posso lhe dar uma data agora Elena. E-mail," ele disse, e desligou... na minha cara! Ele nunca, NUNCA fez isso, especialmente em um dia de semana. Eu sempre tinha respeitado seu tempo de sexta a domingo, ele teve suas subs, e estava ocupado. Durante os últimos quase sete anos, ele nunca quebrou esta regra. NUNCA! É a nova sub! Ela está fazendo isso!

Christian normalmente iria discutir comigo cada nova sub que ele iria ter sob seu contrato. Ele as levaria ao salão para serem arrumadas, e eu iria avaliá-las para ele, quase desde o início. Mas ele não fez isso com esta, nem ele fez qualquer tentativa de mostrá-la para mim. Eu acidentalmente descobri que ele tinha uma nova sub. Eu realmente tenho um sentimento sinistro que esta é diferente. Eu não quero que Christian se machuque, e ela poderia ser uma cavadora de ouro que quer colocar suas garras nele! Eu me importo com Christian. Ele não se dá bem com as emoções. É melhor para ele ser afastado. Todos os seus problemas adolescentes anteriores foram devido às esmagadoras emoções que ele experimentou. Eu tive que ensiná-lo a canalizá-los para fora. Levei muito tempo para tê-lo mostrando o domínio sobre suas emoções. Eu não quero alguém para colocar suas patas sobre ele, e tirar proveito dele, mostrando-lhe uma fodida emoção como o amor!

Eu detesto isso! O que ele pode fazer por mim? Nada! Eu amei um homem uma vez. Ele também me amou. Na verdade, ele me amava ‘preto e azul’ (N.T. espancamento que deixa marcas) ao ponto de quebrar meu nariz e braço por amar Christian ao mesmo tempo. Emoções extremas são prejudiciais. Especialmente para pessoas como Christian, porque quando ele sente alguma coisa, ele realmente sente, profundamente no seu âmago. Mas ele ainda é como um adolescente de muitas maneiras. Alguém precisa tomar conta dele. Jogando no campo, e não tendo apego emocional, tem sido benéfico para ele, e é isso que as subs ofereciam para ele antes. Ele não está pronto para um relacionamento. Alguém tem de protegê-lo, e é evidente que ele não está fazendo isso ele mesmo agora. Mas eu não posso repreendê-lo porque ele não é meu sub. Não mais. Se ele fosse, ele nem sequer iria chegar perto de uma delas... não sem mim o espancando! Eu penso com carinho nesses momentos. Ele foi o melhor sub que já tive. Ainda poderíamos ir por esse caminho, mas ele gosta de dominar. Eu poderia ser sua sub se ele quiser. Mas, eu não quero prejudicar o que temos atualmente. É uma superfície delicada de pisar. Eu suspiro, e tento limpar a minha mente. Eu preciso estar atirando com todos os meus pistões esta noite.

Eu chego ao nosso restaurante habitual quinze para oito. A reserva já foi feita. Eu pareço soberana, e as cabeças giram. Eu estou com o meu vestido preto, de corte baixo na frente, e de renda. Eu tenho uma máscara cobrindo o rosto. Botas pretas, e unhas pintadas de preto. Maquiagem leve. Eu sou uma pantera esta noite. Eu pretendo não ter piedade. Vamos ver como esta pequena sub - amadora pode igualar-se a mim!

O Christian sempre pontual, está com quatro minutos de atraso para o nosso encontro para  jantar! Ele nunca está atrasado. Mas eu tento não pensar sobre ele. "Escolha suas batalhas Elena!" Eu digo a mim mesma. Quando ele chega com sua linda aparência eu-possuo-o-mundo, levanto-me para cumprimentá-lo. Eu sorrio calorosamente para meu ex-sub, e Dom e meu amigo. 

Corrupt - Depeche Mode

"Olá Christian!" Eu digo baixinho para cumprimentá-lo com um sorriso amigável no rosto.

"Oi Elena," ele responde de volta para mim com um sorriso amigável recíproco. Eu me inclino para beijá-lo no rosto e ele inclina o rosto para encontrar a  meio caminho meus lábios, enquanto minhas mãos se conectam com seus braços. Eu o libero e nós dois sentamos ao mesmo tempo. O garçom corre para a mesa, e pergunta o que gostaríamos de beber. Christian, sempre o perito em vinhos, ordena Châteauneuf-du-Pape White 2009 sem sequer olhar para o menu de vinhos.

Depois que o garçon se afasta, eu examino Christian com um olhar avaliador. Ansioso, um pouco sobre o limite, nervoso, e outra coisa mais em que eu não posso colocar o meu dedo. Eu tento observar tudo com indiferença.

"Você parece um pouco no limite hoje, Christian. Está tudo bem?"

"Sim", ele me responde um pouco bruscamente.

"Tudo bem", eu digo com um sorriso brincando em meus lábios. "Eu assumi que você gostaria de falar sobre ela", eu digo significativamente desde que ele não vai trazer o tópico a baila. "Eu nunca vi você assim no limite..." eu digo, então me corrijo. Eu o vi no limite antes. Quando ele era adolescente. Isso não é bom! "Bem, não em tantos anos. O que está acontecendo? É sobre a sua nova sub? " Pergunto calmamente.

"Sim", ele responde monossilábico. Meus olhos analisam seu comportamento, sua linguagem corporal, seu padrão de fala, e eu tento não perder nada. Eu aceno com a cabeça para ele continuar.

"Anastasia deixou a cidade. Então, eu estou um pouco apreensivo por causa disso."

"Para sempre? Pensei que tinham acabado de se conhecer," eu digo surpresa e sua resposta choca nós dois.

"Céus, não! Eu não posso lidar com a sua ausência, mesmo por um dia! Fazem menos de vinte e quatro horas", ele diz checando o relógio como se ele estivesse contando os minutos, e tivesse uma contagem regressiva para o tempo que ela vai estar de volta à cidade, “e tenho sido nada mais que um ogro para todos à minha volta. Ela foi para a Geórgia para ver sua mãe, " diz ele. Eu levanto as sobrancelhas, olhando para ele de novo como se meu Christian tivesse partido, e ele tivesse sido substituído por esse clone sentimental. Estou descontente! Maldita puta! O que ela fez com ele? Eu pretendo descobrir.

"Bem... Como é o sexo? Penso que é além de suas expectativas, se você sente tanta falta dela," eu digo sorrindo. Sexo é sempre um tema fácil para nós para falar. Afinal de contas, nós fizemos quase tudo sob o sol juntos. Eu ensinei a ele quase tudo que ele sabe... bem, praticamente tudo. Ele fez um grande aprendizado por conta própria, e eu gostaria de saber o que.
"É espetacular para quem é tão jovem, tão inocente, tão disposta a aprender, considerando que ela era virgem," ele disse olhando para mim com uma expressão impassível no rosto. Minha cabeça vira rapidamente, e eu estou tão chocada que ele realmente encontrou uma porra de uma virgem, que eu engasgo com o Châteauneuf-du-Pape White 2009 que estou bebendo. Minha reação, na verdade, o faz sorrir.

"Ela era uma virgem?" Eu murmuro como um palavrão, um pouco bruscamente, fazendo-o apertar seus olhos cinzentos para mim. Ele é tão hot, mesmo quando ele está com raiva! Eu adoraria chegar minhas mãos nesta mandíbula tensa, e morder seus lóbulos das orelhas. Eu tento limpar minha mente destes pensamentos, para que eu possa focar com o assunto em questão.

"Sim. Isso é um problema?" pergunta ele defensivamente.

"Não. Mas eu nunca tomei você por um homem de virgem. Quando é que esta mudança de gosto se desenvolveu? Todas as suas subs eram submissas experientes e estabelecidas. Dada a sua idade, eu tinha assumido que ela tinha menos experiência do que as outras, mas uma virgem? Christian , tem certeza de que ela pode satisfazer todas as suas necessidades, querido?" Pergunto baixinho tentando controlar minha crescente paixão e raiva, tudo ao mesmo tempo.

"Ninguém jamais preencheu as minhas necessidades, tanto quanto ela faz!" diz ele defensivamente. 

 She’s Always a Woman by Billy Joel

"Vamos lá! Dado o que você acabou de revelar, ela era completamente inexperiente em sexo, até  o que, há três semanas..." Eu digo erguendo minhas sobrancelhas interrogativamente. "Você sabe que leva anos para dominar a submissão. Você demorou anos, " eu digo com um sorriso. Não apenas anos, mas um monte de castigos, chicotes, surras, cintos... O que, uma vadia que estava em fraldas e chupeta ontem, encontra-o, e, de repente, ela é o centro das atenções? Ela não sabe nada de suas necessidades. Nem uma única coisa!

"Como você sabe que ela vai atender todas as suas necessidades?"  Eu digo em um sussurro firme inclinando-me." Você tem necessidades que mesmo uma submissa muito experiente não pode cumprir. Necessidades escuras..." eu digo, e depois me recosto deixando o resto dos  pensamentos sobre ela permanecerem no ar, deixando-o afundar-se dentro. Ele não sabe nada sobre este novo território, e ela irá prejudicá-lo. O que ele sabe  beneficiou-o exponencialmente. Sentimentos são para perdedores, e eu não o treinei para ser um perdedor! Eu conto até 10 por dentro, observando o garçom servir vinho na mesa ao lado. Eu olho para as flores sobre a mesa. Eu olho para a arte da parede. Hmm. Serenidade me envolve momentaneamente.

O olhar de Christian escurece em raiva crescente. "Eu não gosto de você falando nesses termos sobre Anastasia! Eu gosto dela!" Diz ele, seu olhar não deixando o meu. Em seguida, quase que instantaneamente, a sua voz suaviza quando ele começa a falar sobre a vadia morena que atualmente está ocupando sua sala de jogos. "Muito, na verdade... Eu nunca sei o que ela vai fazer ou dizer, o que realmente é uma lufada de ar fresco. Ela é inteligente, espirituosa, uma grande negociadora," diz ele com o sorriso mais estúpido que ele já teve em seu rosto. Oh, que bom! Adicione à lista obediente, então você tem um cão golden retriever! Que diabos essa   prostituta fez com o meu protegido?

"Eu nunca me senti tão vivo - nunca na minha vida", ele diz enquanto eu estou tentando me ocupar bebendo a porra do vinho que não tem gosto de nada. Onde diabos está o porra do garçom? Eu preciso de algo mais forte! Um uísque duplo ou vodka. Eu bato meu dedo nervosamente no meu colo.

"Ela me faz sentir completamente, totalmente, significativamente vivo! Eu perco minha razão perto dela, mas então é um enigma. Ela me dá um novo propósito, uma nova razão de ser," ele diz, estúpido idiota! Sim, vamos ver como vai se sentir vivo quando a boceta da virgem drenar a vida para fora de você, depois que ela rasgar seu coração e jogar no chão diante de você! Eu sorrio para ele. Eu gostaria de esbofetear este sorriso para fora de seu maldito rosto bonito!

"Estou intrigada, Christian. Se você gosta dela tanto assim, eu gostaria de conhecê-la," eu digo indiferente. Deixe-me ver se a prostituta é tão boa quanto ele diz que ela é!

"Eu não acho que é uma boa idéia", ele diz com uma expressão neutra. Por que diabos não? Porque eu não posso encontrá-la?

"Por que isso? Não me diga que você não quer apresentá-la a seu professor, "eu digo e dou-lhe um olhar penetrante.

"Ela não quer se encontrar com você. Eu acho que ela te odeia por me apresentar ao estilo de vida BDSM quando eu tinha 15 anos. Ela a vê como uma molestadora de crianças, " diz ele, sem expressão no rosto. Eu realmente perco o controle por um minuto e empalideço, surpresa. Ela está competindo comigo! O que esses amadores dizem? Ah, sim... Vá em frente! Exceto que quando ela fizer, eu vou estar limpando o chão com ela depois de dar-lhe uma boa surra!

"Christian! Você sabe que não era assim!" Eu me vejo dizendo defensivamente. E o fato de que eu tenho que me defender por causa dessa prostituta me enfurece! "Eu tinha visto você sendo destrutivo para si mesmo, e, francamente, seus pais estavam exasperados tentando lidar com a sua luta, e as questões escolares e este estilo de vida lhe ensinou a ser responsável por seu próprio destino. Para estar no controle. Ele desviou suas tendências destrutivas para um canal diferente, para que você não prejudicasse a si mesmo, ensinou a você como focar, e ser orientado para um objetivo."

"Eu sei. Ela não entende a nossa relação, e ela está apreensiva sobre isso. Ela tem direito à sua opinião, " diz ele. Pelo menos ele não esqueceu. Ainda há esperança para ele. Deus! Isto é pior do que eu pensava!

"Mas, isso não é como você se sente, não é?" Pergunto-lhe preocupada, inclinando-me para perto. "Você sabe o quanto sua amizade significa para mim. Eu me importo com você imensamente. Você é a única pessoa com quem eu me importo tanto..." Eu digo pausando. "Mais do que qualquer outra pessoa. Sua amizade é muito importante para mim, Christian, e eu não quero perdê-lo. Certamente não por causa de uma de suas subs, " eu reitero.

"Por favor, não se refira a Anastasia como ‘uma de minhas subs’. Eu me importo com você e sua amizade significa muito para mim também. Anastasia não entende o nosso relacionamento, porque ela não tem um passado fodido como eu tenho, o que eu agradeço. Eu não acho que eu poderia ter lidado com isso se ela tivesse tido um passado ", ele realmente diz sacudindo  a cabeça.

Eu olho para ele com cuidado, observando-o. Este não é o meu Christian. Ele é o mesmo na superfície, mas ele está diferente de alguma forma. O que mudou? Que diabos a vadia fez com ele? Mas, já que ele está aqui, e falando, eu quero aproveitar e aprender o máximo que eu puder. Acho mais do que a crescente raiva em mim, mas o que? Eu estou com ciúmes de uma prostituta que está mal fora de sua adolescência? Ela pode até mesmo ser um jogo para mim?

"Sua ausência", diz ele parando, tentando recuperar o fôlego... oh meu Deus! Ele já foi muito longe! "Aperta o meu coração, como se alguém estivesse prestes a destruí-lo. E o fato de que ela atravessou todo o país, o pensamento de que ela poderia encontrar outro pretendente lá, faz-me além de ciumento! Eu não posso nomear essa emoção. É completamente estranha para mim, Elena! "Termina seus pensamentos sem fôlego. Porra! O que fazer? O que fazer? O que fazer?

"Estou vendo... Bem, se você tem esses fortes sentimentos por ela," eu digo, colocando a mão sobre a sua sobre a mesa," e que você sente falta dela tanto assim, por que não vai atrás dela? Essa é a coisa lógica a fazer ... Você não acha? "Eu sondo mais. Oposição a Christian raramente funciona. Na Arte da Guerra, Sun Tzu diz: "Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, você não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece, mas não o inimigo, para cada vitória ganha você também vai sofrer uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, você vai sucumbir em todas as batalhas. " Eu quero conhecer essa puta!  "Lutar contra o seu inimigo onde eles não estão..." Ela não está aqui, e eu quero tirar vantagem de qualquer ferramenta disponível para o benefício de Christian. É como atirar em peixes em um barril com Christian, mas não quando você diz a ele que você está atirando nele. Sutil é a palavra-chave aqui, nesta batalha. E é só para o seu benefício. Ele pode ficar ferido agora, mas ele vai estar melhor no futuro. Corte limpo!

"Ela foi para a Geórgia", continua ele, "porque ela não pode pensar claramente perto de mim", ele realmente suspira. "Nem eu posso, para esse assunto, mas, acho que ela precisa avaliar seus sentimentos por mim, e decidir se o nosso relacionamento iria funcionar como ele é.", ele diz. Idiota! Eu penso para mim mesma.

"Christian! Estou surpresa com você! Ela é sua sub! Ela deve fazer o que ela é solicitada a fazer, caso contrário, despeje-a, e obtenha  uma  que vai  obedecê-lo corretamente da maneira que  uma sub deve ", eu digo firmemente - ele é um Dom, e ele deve agir como um. Não como um bichano! Ele estreita os olhos para mim. Isso não é bom!

"Elena, não me dê sua merda de Dom! Eu não preciso desta porra, e eu sei  melhor do que você como um Sub deve ser! "Ele diz entre dentes cerrados, e as suas palavras e comportamento me fazem recuar um pouco para trás, mas eu recupero o controle. "Mas, eu quero dar-lhe o espaço que ela pediu, seus desejos e necessidades. Mas hoje, enquanto nós estávamos enviando e-mails para lá e para cá, ela disse que queria que eu estivesse lá. Eu acho que ela sente falta de mim tanto quanto eu sinto falta dela. Eu quero que isso funcione entre nós ... Muito. Ela não é apenas uma sub qualquer. Ela é importante para mim ... "

Eu olho para ele por um longo minuto, e digo:  "Você tem a sua resposta, então; se ela disse que desejava que você estivesse lá, ela quer que você venha" Se a puta não quer que ele venha, pode haver duas razões. 1. Ou ela está realmente preocupada e com medo de seu Domínio, o que torna o meu trabalho mais fácil, então ele aparecendo na Geórgia iria apavorá-la, e ela pode acabar com isto. 2. Ela tem algum filho da puta na fila, e, atualmente está fodendo com ele, ou melhor ainda, com ela, e isto pode explicar por que ela ainda era virgem, e se esse for o caso seria melhor Christian descobrir. Sendo o dominante que ele é, e sendo o monogâmico fanático que ele é, ele pode romper com ela. Em qualquer caso, é uma situação win-win.(N.T. ganhar ou ganhar).

"Eu não quero estragar isso Elena! Eu não quero assustá-la. Eu não acho que posso lidar com não estar com ela, " afirma com a voz carregada de luto.

Minha boca cai aberta, meus olhos arregalados. Oh, eu espero a Deus, que eu não cheguei  muito tarde para salvá-lo da destruição!

"Christian Grey! Eu não posso acreditar! Está apaixonado por ela?"  Eu deixo escapar.

Ele me olha chocado, e vejo os seus olhos se arregalando com medo o que realmente me preocupa. Oh não! Eu me importo com Christian! Eu não quero vê-lo despedaçado. Eu o vi despedaçado antes, e a lembrança disso vem espontaneamente. Meus olhos suavizam com o menino diante de mim. "Não! Não! Definitivamente, não! Eu não faço amor! Eu não mereço seu amor ... Eu... Eu não posso amar. Você disse isso antes - é uma emoção inútil." Ele balança a cabeça... "Não, eu não posso... Quero dizer, eu não acho que eu estou apaixonado, " diz ele, e eu não sei se ele está tentando convencer a si mesmo, ou a mim. Estou realmente preocupada com ele. Talvez eu vou esperar até que ele ponha tudo para fora. Isso não é bom!

"Hmm ..." murmuro sem tirar meu olhar de Christian, "deixe-me refazer esta frase, Christian. Você está apaixonado por ela! "Eu digo com inequívoca convicção desta triste verdade.

Ele me olha perplexo. Meu pobre menino! "Eu não posso estar apaixonado, Elena! Eu não sou bom para ela!" Diz ele com medo em sua voz.

"Christian! Você é sempre tão duro sobre si mesmo com tanta auto-depreciação! Você tem que parar com isso, querido! Ela deve esperar que ela seja boa o suficiente para você! Você é um bom partido, Christian... " Eu digo repreendendo a ele. "Você é bonito, rico e talentoso em muitas coisas que as mulheres estão interessadas. Você é único! Onde ela encontraria alguém como você? Considerando que você pode acenar com a mão e encontrar centenas de Anastasias que iriam de fato correr para fazer o seu lance. Você pode ter a sua escolha de mulheres... É ela que tem a sorte de ter o seu olhar, querido," eu termino minha frase. Ele está batendo em si mesmo por esta mulher, e eu estou preocupada que ele vai se machucar. Mas em vez disso, Christian fica com raiva de mim!

"Elena! Eu nunca mais quero que você fale de Anastasia como se fosse uma dúzia por um centavo! Ela não é nenhuma dessas coisas! Eu tenho o maior respeito por ela, e ela é uma entre milhões. No decorrer de toda a minha vida, eu não conheci ninguém como ela! Nem uma única pessoa! É verdade que eu perco minha razão perto dela, mas depois... " ele faz uma pausa e acrescenta: "então, eu também encontro um propósito renovado com a sua presença. Ela é muito preciosa para mim. Eu tenho esse imenso desejo de protegê-la e cuidar dela. Eu tenho sentimentos que eu não posso nomear, e isso me apavora! Mas, o pensamento de perdê-la é o maior medo que eu já tive na minha vida! Eu não posso nem aguentar como hipotése. É muito assustador ... Meu afeto por ela é do fundo de minha alma. "Se isto não é uma confissão de amor, eu não sei o que é!

"Você realmente está apaixonado por ela, Christian! Eu conheço você melhor do que qualquer um... " eu digo, mas ele me corta.

"Não que qualquer um! Anastasia me conhece melhor," ele me corrige. Eu finalmente estreito meus olhos para ele e com um gesto nervoso, ponho meu cabelo habilmente cortado por Franco  esta tarde com o meu dedo indicador finamente manicurado, atrás da minha orelha.

"Melhor do que eu?" Pergunto incrédula, sem perceber que eu estou deixando ele me comparar a uma amadora que nem sequer sabia com o que um pênis se parecia há apenas quatro semanas atrás!

"Você sabe que eu sou muito reservado", diz ele para mim com uma expressão impassível.

"E eu te conheço intimamente desde que tinha quinze anos, Christian!" Eu enuncio, sem ser capaz de controlar minha raiva crescente, e tento corrigir Christian.

"Não, Elena!", Ele me corrige. "Não, Elena! Você e eu éramos tão íntimos como uma colisão de carros, " diz ele, acrescentando: " Eu e você começamos a foder quando eu tinha quinze anos e durou até que eu tinha vinte e um anos. Mas essa era a extensão disto. Você e eu podemos falar sobre qualquer coisa, mas ela é a única pessoa que eu sempre permiti conhecer-me intimamente. Para me amar, fazer amor comigo. Você e eu nunca fizemos amor. Nós apenas fodemos!" Ele me olha.

"Essa foi a melhor foda..." Eu simplesmente atesto. "Pode Anastasia competir com a nossa foda?" pergunto-lhe sem rodeios. Ele sorri um sorriso orgulhoso para mim de forma afirmativa.

"Ela é melhor do que todas as mulheres que eu fodi combinadas", diz ele, com aquele sorriso idiota que eu gostaria de limpar!

"Ouch!" Eu digo sorrindo. "Isso é duro."

"Você pediu por isso. Eu afirmo como eu o vejo, Elena. "

"Bem, já que você tem um alto propósito para ela, Christian, e que você está apaixonado por ela", eu digo e ele abre a boca para protestar de novo; eu não sei por que razão, francamente, depois de confessar o que ele sente... O ponto é discutível. Eu levanto minha mão para dizer o que se passa no meu coração.

"Olha, você seria o último a saber, mas eu posso ver que você está apaixonado por ela. Se você tem mesmo um desejo de ter seu relacionamento no contexto que você quer que funcione, você tem que ir até ela. Voar para lá! Ver sua mulher se você está sentindo tanto sua falta. Aparentemente, ela disse que ela está sentindo falta de você, também. Se ela sente o mesmo por você, ela não estará incomodada de ver você. A menos, é claro que ela tenha alguém ou alguma coisa mais que não seja o motivo que ela afirmou. Vá até ela. Pegue sua mulher, Christian!"  Eu digo. Deixo as fichas caírem onde elas podem. Eu vejo a mudança em seu rosto.

"Eu quero dar-lhe o espaço que ela precisa, para que ela possa pensar claramente. Mas, eu gostaria de vê-la," diz ele, mas há nostalgia em sua voz. Isto pode não ser uma batalha perdida ainda.

"Oh, baby, eu posso ver a saudade dela em seus olhos. Ela pode de fato ter se assustado, mas como você vai descobrir o que ela quer fazer", eu digo, e incapaz de evitar, mas murmurando para mim mesma, "ou em cima de quem ela está ", ele olha para mim tentando decifrar o que eu disse, mas eu não demonstro nada. Ele balança a cabeça enquanto eu levanto um pouco minhas sobrancelhas e saboreio o meu vinho. Seria melhor o maldito garçom trazer-me alguma coisa mais forte agora!

Para meu alívio, o rosto de Christian adquire um olhar de determinação. Então seu Blackberry deve ter zumbido, mas eu não ouvi nada, e ele o pega e olha para ele com o mesmo sorriso estúpido. Sim! É a vadia que está enviando mensagem. Ela tem uma coleira comprida, por todo o caminho desde a Geórgia! Ela puxa, ele late!

Christian enfia seu telefone em segurança no bolso do casaco.

"O que foi?" Pergunto-lhe tentando parecer desinteressada.

"Nada", diz ele sorrindo. Nada, minha bunda rosada!

"Você sabe do que Anastasia te chama?", Pergunta ele. É claro! Cadela, molestadora de crianças, Dominante ... a lista é interminável.

"Não", eu digo com um pouco de apreensão apertando minha voz. "Nada de ruim ou indigno espero", eu digo educadamente numa companhia educada.

"Não. Nada do gênero. Seu apelido é "Sra. Robinson", diz ele. Oh, que clássico! A loba famosa!

Eu sorrio para ele para seu benefício. "Sra. Robinson, " digo experimentando o nome. "Ela deve ser muito especial para você, Christian. Porque ela é a única para quem você falou sobre mim, ou o que tivemos antes, dentre qualquer uma de suas subs. Embora, obviamente,  subs vêm e vão..."  Eu digo, minha frase pendurada no ar entre nós.

"Sim, subs podem ir e vir, mas Anastasia permanece!" Ele responde com firmeza. Sua resposta me dá um sorriso triste. Eu posso já tê-lo perdido.

"Vá para ela," eu digo tomando um grande gole do meu vinho.

"Eu pretendo", diz ele. "Ela é minha!" Eu olho para ele com essa frase. Duas palavras simples, mas tão poderosas. Ele nunca disse isso acerca de ninguém. Nem mesmo de mim... Meu... Que palavra poderosa. Eu gostaria que ele fosse meu.

"De fato. Se ela está tentando reavaliar seus sentimentos, como você diz que ela está fazendo, ela pode ficar com medo e fugir. Mas, se ela deseja você tanto quanto você a deseja, ela pode ficar feliz em vê-lo também. Você nunca saberá até tentar, Christian," eu digo. Eu quero dizer mais. Estou muito preocupada com ele, que ela vai feri-lo, destroçá-lo sem conserto. Mas, ele é um homem adulto, e ele não é meu sub. Esta batalha eu vou esperar para lutar... após ele voltar da Geórgia.

Venha com tudo, pequena cavadora de ouro... Vamos ver quem é o lutador mais forte!

Christian e eu nos separamos em torno de 9:30h, e, infelizmente, ele não me vê abaixo da superfície. Inferno! Nem mesmo sobre a superfície. Cada macho no restaurante olhou e me cobiçou em segredo, ou abertamente, mas não Christian, enquanto nós nos encaminhávamos  para fora do lugar. Ele tinha estado aqui, mas sua mente estava na Geórgia com uma mulher que não é digna dele. Eu já o perdi? Acho que não. Elena Lincoln não perde! 

Right Here Waiting For You by Richard Marx


28 comments:

Neusa Reis said...

Espero que tenham gostado. Para mim, foi ótimo. A Bitch confirmou tudo que eu pensava dela. Ela é perigosa, e quer o Christian para ela e dependente dela. Ela é mesmo uma molestadora pedófila e suas ações colaboraram para aumentar os Tons dele até chegar a Cinquenta... E quer tirar a Anastasia da vida dele. Odeio a Elena! Até breve, ou seja, recomeço em 2 dias. Bjs Neusa

Penha Storani said...

Este bônus ficou mesmo incrível. Adorei. Também sabia que a Elena ainda queria o Christian para ela. Só que ele cresceu e ficou esperto. E ela se deu mal. Bem feito.

Penha Storani said...

Este bônus ficou mesmo incrível. Adorei. Também sabia que a Elena ainda queria o Christian para ela. Só que ele cresceu e ficou esperto. E ela se deu mal. Bem feito.

Paula said...

Estou em extase!
Amei "50 tons" na versão de Christian. Estou aguardando ansiosa pela tradução dos outros livros. Agradeço de coração a você pela dedicação e pela tradução perfeita. E a Emine, claro, por escrever, ela é realmente fantastica. Gostaria que tivesse um bonus, de Taylor, quando encontra Christian. Enfim, espero ansiosa, nem sempre consigo colocar comentários, mas estou sempre aqui. E amando esta fanfic!. Parabéns.

anne caroline godoi said...

Eu odeio essa vadia... Oh,cobra!

Dani Amoras said...

Ficou show esse bônus!!Com certeza eu também odeio essa Cadela!!

Dani Amoras said...

Esse bônus é realmente show!!Adorei como o Sr.Grey colocou essa cadela no seu devido lugar!

Anonymous said...

Nossa Chalize como senhora Lincoln...Foram generosos!!
Christian tem bom gosto mesmo!!rsrs
Tbém Detesto essa senhora, mas, não consigo ver Christian sendo tão grosseiro com ela!! Os livros não me passaram isso!!
Ansiosa pelos próximos capítulos!
Obrigada Meninas!
Renata

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

Renata, you should see Charlize Theron in Snow White and The Huntsman; she was pretty evil in the movie (beautiful and evil). Then she was in the Monster where she played a serial killer. She can play a beautiful but mean character like no one else. She's quite talented.

As for being rude to her.. You must remember, Christian himself is a rare specimen of man; he's used to beautiful women giving attention to him, drooling over him, and given their history, and breakup when he was 21, he's learned to overlook that "face".

Adriana Costa said...

Parabéns pelo trabalho! Ler o livro 1 pela visão do Grey foi incrível! Gostaria de saber se já está disponível o livro 2? E mais uma vez, excelente trabalho!
Abraços,

Adriana Costa

Adriana Costa said...

Parabéns pelo trabalho! Ler o Livro 1 pela visão do Grey foi incrível!!! E aproveitando, gostaria de saber se já se encontra disponível o Livro 2? Mais uma vez, EXCELENTE trabalho!
Abraços,

Adriana

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

Hi Adriana,

Neusa and Beatriz worked very hard to finish Book I. They took couple of days off to recuperate. Because translation is a very tedious work. But they will start translating Book II very soon.

Be patient please.

Josy Silva said...

Oi emine adorei esse bônus, é fantastico como vc consegui capturar a personalidade e o caráter do Grey.Vc é maravilhosa, obrigada Neusa e Beatruz poe mais uma tradução. Seria pedir demais se vc escrevesse mais sobre o passdo do C
hristian com as outras submissas? Um abraço aguardo resposta.

Neusa Reis said...

Josy Silva, a Emine tem um capítulo extra em inglês mostrando o último dia do Christian com a Leila. Como ela disse no início do capítulo, ela quase não conseguiu escrever, porque mostra um Christian que nós não gostaremos de conhecer. Dark, muito escuro, o pior de uma pessoa. Como nós só o conhecemos pós-Anastasia, não tivemos esta impressão tão ruim dele. Se você e mais alguém quiserem, posso pensar em traduzi-lo, mas garanto a você, nos faz muito mal ler.Diga o que você quer. Um abraço

Josy Silva said...

Oi Neusa eu quero muito que vc traduza se for possível é claro, pq eu queria conhecer esse outro lado dele e realmente perceber toda a mudança depois de anastasia aparecer na vida dele, desde ja agradeço, um abraço e muito obrigada, bjs

Be said...

Eu também gostaria que você pudesse traduzir esse capítulo extra...

Adriana Cristina Machado said...

Nossa, essa foto da Charlize dando um rosto para a Bitch Lincoln foi tudo, pensei nela ou na querida Angelina...Essa safada da Elena querendo minar a boa influência da Ana no Christian só conforma o que os livros deixaram subentendido...Garrei um ódio na Bitch Lincoln

Adriana Cristina Machado said...

Nossa, essa foto da Charlize dando um rosto para a Bitch Lincoln foi tudo, pensei nela ou na querida Angelina...Essa safada da Elena querendo minar a boa influência da Ana no Christian só conforma o que os livros deixaram subentendido...Garrei um ódio na Bitch Lincoln

Adriana Cristina Machado said...

Nossa, essa foto da Charlize dando um rosto para a Bitch Lincoln foi tudo, pensei nela ou na querida Angelina...Essa safada da Elena querendo minar a boa influência da Ana no Christian só conforma o que os livros deixaram subentendido...Garrei um ódio na Bitch Lincoln

Kaila Alekena said...

"Estou muito preocupada com ele, que ela vai feri-lo, destroçá-lo sem conserto. Mas, ele é um homem adulto, e ele não é meu sub."

Pensamentos de Elena...Emine, mais uma vez vou me atrever a comentar sobre a construção de sua Elena, faço isso por acreditar que quando escrevemos estamos sujeitos a analises de terceiros...

Elena é um Dom, mais você a coloca como a manipuladora dos sentimentos de Cristian que também é um Dom...Eu sei que você a considera alguém que sabe mexer os cordões de Cristian o conduzindo pra onde ela quer... O que me deixa totalmente desconectada desse personagem não é o que sai da boca dela, mas sim os seus pensamentos, é como se ela então manipulasse a si mesma não definindo o que ela é e muito menos o que ela é capaz de fazer, ela não só se justifica pra Cristian, a forma escrita a justifica pra quem ler, vendo o 1º comentário de Neusa me senti lendo um outro capitulo não o que ela leu,Ela disse que Elena quer Cristian para ela e dependente dela,o texto que eu separei ai acima mostra uma Elena preocupada com o que pode acontecer com Cristian, caso ele esteja apaixonado...Elena nesse texto não queR ele dependente dela , ela quer exercer seu Domínio sobre ele, claro ela é um Dom, porém ao invés de possessiva você a colocou preocupada, ao invés de Dominadora você a transformou em protetora... Elena busca domínio, ela não tem sobre Cristian sentimentos maternos e sim de possessão e ninguém é tão dúbia assim... ai de repente em um lapso ela se sente irada com tal sentimento, como se nem ela mesma soubesse em que direção estava indo.
Cristian então ao lado de Elena não é um adolescente e muito menos um Dom, o que ele é? Manipulado? influenciado? Então Elena precisa ser dissimulada pra ele não pra mim como leitora.
Apenas uma humilde opinião.
Como fim do 1º livro devo só agradecer pela entrega e disposição em compartilhar conosco seu incrível taleto, parabéns Emine.

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

Kalai, I can see that you're sympathizing with Elena & your affection for her obscuring your objectivity.

Before writing this chapter, I have long examined the "age of consent" in various cultures. When Elena introduced Christian this "coping mechanism" he was a minor, a child. If he lived in an Arab country for example, he would be held responsible or he would be eligible to be married off even before that time (prepubescent children can marry by proxy & sex could be forced upon the married child as soon as she has her first period. Historical example: the Prophet was married to a child-bride of 6 years old & he had sex with her when she was nine. He was 53 years old! This is a horrific crime!

This practice may be acceptable for some cultures, but in American culture, we disagree. A child of 6 years old cannot consent to marriage or to sex. This becomes a child molestation case in America. Under 18 can’t consent.

Whether children are forced because of their culture, or molested secretly like Elena did, it is still wrong. Their circumstances become their lives. They may even like or love their captors or husbands regardless of the fact whether such affection is returned or not. As you know, this is called the "Stockholm Syndrome."

A 14 year old girl named Elizabeth Smart was kidnapped from her family home by a homeless couple. She was held captive with them only 18 miles away from her home. She could even walk that distance back home. She wasn't under lock. Yet she didn’t run away. She experienced the Stockholm Syndrome.. She was found 9 months later but not because she was trying to run away, but because someone recognized her & informed the police.

We can't blame the victims for what they're not doing. This is a very complicated mental state. I have met grown victims who were abused at the age of 14-15 (& not the same duration Christian had endured) but maybe a few months. These adults who maybe in their 50s still bear the marks from the experience & some unfortunately can never grow out of it.

These sexual encounters were common in Ancient Greece, Macedonia & of course Rome. This is called Pederasty. You can read more here, but it's very short:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pederastia

Having studied ancient Greeks, Romans & Macedonians I can see that the way Elena enticed CG is similar to what those men did to prepubescent boys. The reason they abuse the young children in this way because they want to train them & remove the feeling of "wrongdoing" because whatever they teach them are engrained in their psyche.

Therefore it would be unfair for us to impose our personal opinions when deciphering Christian without analyzing Elena as well. He was a child who was abused and has issues with self-worth. Elena gave him an outlet to be touched & this satisfies that need. Because we are human, we are social animal; touching is a need. A hug, a kiss, affection, warmth. He has not experienced these until he was 15. The only way he thinks he can experience it was through her methods. It is a learned behavior; an addiction which conforms into his personality of dominance.

So, he allows Elena to teach him or to hit him, fuck or be fucked & do everything under the sun until she violates his hard limit: touching.

Their relationship is complicated, an addiction he hides from everyone.

How did he cope before? He used drinking to numb his senses & he fought with everyone to have some human contact which clearly was violent & destructive. He was hurting his family by being kicked out of school. He is only alleviating the symptoms of a deeper problem with BDSM. His journey at this point is far from over. But clearly you & I differ in our opinion of Elena. I fervently believe that children can't give consent. That's sexual abuse. Just because a crime that started when he was a minor and continued into adulthood doesn’t mean that it is no longer a crime.

Kaila Alekena said...

Nossaaaaaa,Emine você compreendeu totalmente errado minha colocação...Eu estou justamente colocando o parecer que o texto está fora dos comentários seus ai.
Elena pra mim é a vilã, Elena pra mim é a criminosa, longe de mim achar o contrário, porém você não a fez assim,você a justificou em seus sentimentos em relação a Cristian, não sei se sou eu ou você que não está se fazendo entender.
Eu não a justifico e nem condeno Cristian, ela é sim uma pedófila, sou da opinião e a favor da lei que condena tais atos independente o consentimento da criança ou no caso do adolescente... só chamei a atenção pra descrição do personagem, você por exemplo a descreveu como vilã mais em seu comentário do que no capitulo acima...
Ri muito agora quando li o que você colocou, como se ELENA ESTIVESSE TENDO UM EFEITO SOBRE MIM DE MANEIRA QUE OBSCURECEU MINHA OBJETIVIDADE, MEU JURGAMENTO...Não,em hipótese alguma, fazer leitura de comportamento sei bem para definir de maneira passiva e sem interferências de opiniões pessoais.
Aqui estamos falando de uma releitura de uma obra já criada, que nos faz ler nas entrelinhas, mas de maneira que não fuja de um contexto já pre estabelecido... continue seu trabalho da maneira brilhante que está fazendo, e claro enriquecendo com os detalhes.
Kiss.

Eminé Fougner @ Cowboyland said...

Hi Kaila :)

The attention I wanted to bring in these sub-chapters is that Christian has been vilified by a lot of the critics of the book. It is of course easier to blame men or guys because they're stronger. But often society at large neglects the male sexual abuse victims. The child abuse victims who are males may receive some sort of sympathy as a child, but as soon as they grow into puberty, this image disappears from the public eye.

You're looking from a very different angle. At the time I wrote this (it had been a while), we have received enormous amounts of criticism (the author, readers, as well as people who wrote fan fictions) from the feminists. I really dislike it when people accept the existence of abuse for their own gender but deny or totally ignore the other gender the same justice. It is unfair.

I'm trying to tell the readers here that women can also be the aggressor, the controller, the abuser regardless of the age or the size of the victim. Most of the time, all it requires is mental domination. It's psychological. Elena perfectly understood Christian's condition. Yes, she did give him an outlet. And God knows what would have happened to him had he not learned to control his world, his emotions. And perhaps she was thinking that she was helping him. Or perhaps she found herself a boy toy.

What was done is done. Writing this stage required a lot of research. Talking to people who practiced this particular life style, reading the psychological aspect, reading about the sexual aspect of domination, the act itself, and various practices throughout history.

We all observe characters. I've studied all of the characters and write their psychological profiles before writing out chapters. How would a particular character behave in a certain setting? How would they interact with each other in a given setting?

Is Elena a total villain? Maybe not. Maybe in her own way she did love him like one loves her car, or a possession, but not like being in love. You think of a particular relationship and put in the ingredient. This one lacked love. When a purely sexual relationship may contain lust, but if it lacks love, the bonding agent is removed. This relationship continued because of 1) Elena possessed Christian
2) It was his need to be touched and she knew exactly how. He remained with her because he thought he loved her: remember he admitted that he would do anything for her. But when realized that it was one sided he broke it off. He could get the same from another submissive. Of course Lincoln finding out was the final draw for them to break up the relationship all together as bed companions.

This was only one angle. I could take and move it further, but I prefer not to write relationship devoid of love. I can do a chapter here and there. Or as an antagonist. Elena is a great villain as villains go. She has helped Christian to focus, give up bad habits such as drinking, fighting and study hard. But she had her own motives. Therefore it's open for interpretation.

But, I don't mind intelligent discussions with well versed readers like you. Thank you for your observant feedback. I enjoy this.

Kaila Alekena said...

Fico contente Emine que chegamos ao um denominador comum... Me encanta qualquer analise psicológico seja ele de ficção ou não, nenhuma ficção e extraído do nada, há um núcleo social ao qual foi extraído.
Aqui sempre me colocarei como leitora, toda minha analise é como observadora do comportamento humano e não como crítica literária, Amo nossos feedback, você é acessível a discussões o que claro me agradada como aprendiz que sou sempre! bjuuu

Viviane moreira lage said...

por que Christian e tão cego em relação a Elena?E ODEIO A ELENA. mais sabemos que toda historia tem que ter seu vilões.obrigada, assim sabemos quem é a verdadeira Elena, ótimo parabéns e novamente obrigada!!!

Daniela Martins said...

Hi, Emine!
Sinceramente, voce poderia facil escrever um POV dos principais personagens dos 50 tons! E todos eles seriam perfeitos!
Você é uma escritira maravilhosa!
Adorei tudo!
Logo Christian vai entender o real interesse de Elena neste encontro.
Bjkas
Dani
;-)

Larisse Fernandes said...

Este bônus está muito bom!!! Bom msm! A cada dia adoro mais a versão Grey.

Priscila Pessotto said...

Olá girls!
Você que está começando a ler o blog agora ou que já é leitora, agora a Série Pella disponível aqui no blog foi publicada em livro – ECOS NA ETERNIDADE- e em português.
A Emine Fougner colocou a versão em português do Ecos na Eternidade na Amazon, apenas esta semana, por apenas R$ 3,94. Corram para aproveitar o preço porque na próxima semana voltará ao preço normal.
É só acessar a pagina da amazon: www.amazon.com.br.
Vamos aproveitar!
Beijos,
Pry