StatCtr

Friday, March 15, 2013

Livro 1 - Capítulo XXVIII - Christian Grey e Anastasia Steele


CAPÍTULO VINTE E OITO
VENTOS DO PASSADO

 Tradução: Neusa Reis                                                  
Edição/Revisão: Beatriz Reis



Estaremos decolando dentro de uma hora. Estou mais do que bravo com Leila por tentar se matar. Algo deve ter acontecido com ela. Ela era uma menina alegre e brincalhona. O que mudou? Ela era casada. Ainda é?

Enquanto o avião ainda está no chão, eu chamo meu conselheiro de segurança.

"Welch aqui", diz ele.

"Welch, Grey. Ouça Eu tenho um trabalho importante para você. Eu quero que você descubra o que aconteceu com a Leila. "

"Leila senhor?"

"Você tem todas as informações necessárias. O último nome que ela passou foi Hanson quando ela era casada. É uma das minhas ex. Ela veio ao meu apartamento hoje, e tentou abrir o pulso na frente da Sra. Jones. Ela a levou para o hospital, e eles vão mantê-la até que eu chegue lá. Mas eu quero saber as circunstâncias que a levaram a fazer tal coisa."

"Ela tem estado em contato com o senhor?"

"Não, ela não tem. Eu não coloquei os olhos sobre ela por quase três anos. Dois anos e, provavelmente, oito ou nove meses. Ela se casou. A família dela mora em algum lugar do leste. Mas toda esta informação já está disponível para você em seus arquivos de segurança. Eu quero que você entre em contato com o marido, e a família, e me informe o que você descobrir. "

"Sim, senhor".

"Reporte para mim assim que você descobrir. Eu quero informação, informação sólida dentro de 24 horas. "

"Sim, senhor", ele diz, e eu desligo.

Então eu marco o nr.  da Sra. Jones.

"Olá, Sr. Grey", ela atende ao telefone.

"Sra. Jones. Para onde você levou Leila?"

"University of Washington Medical Center, senhor. É o melhor hospital da cidade, e tem um centro psiquiátrico."

"Tudo bem. Qual é o estado dela? " Eu pergunto.

"Seu corte foi superficial. Eles estão avaliando seu estado mental. Até agora, os médicos acreditam que ela pode ter passado por algum tipo de trauma, mas desde que eu não sou próxima a parente, eu não posso dar muita informação. Eu só estou esperando aqui,  senhor."

"Tudo bem. Certifique-se de que ela permaneça no hospital até eu chegar lá."

"Vou fazer o que puder, senhor. Mas dado o fato de que eu não sou próxima a ela, e se um de seus parentes aparecerem, ou ela decidir sair, eu não sei se vou ser capaz de detê-la, " diz ela.

Passo a mão pelo meu cabelo, exasperado. Ela está certa, é claro.

"Obrigado, Sra. Jones. Faça o que puder. Fique de olho nela.”

"Sim senhor", diz ela. Assim que eu estou a ponto de desligar, eu me lembro da pergunta  principal que eu queria fazer a ela.

"Sra. Jones, eu esqueci... Como Leila entrou , o que ela disse, e o que ela fez? "

"Ah. Ela veio pela frente, é claro, e tocou. Eu sabia quem ela era, então eu lhe permiti subir. Ela pediu para falar com você, completamente desgrenhada, e, eu lhe peço desculpas, senhor, mas estava muito suja, como se ela não tomasse banho há dias, se não semanas. Suas roupas eram dois tamanhos maiores, e também sujas. Ela parecia quase perdida, e angustiada. Seu olhar não estava focado." Eu fecho meus olhos de dor. Leila! O que aconteceu com você?  

Misery - Maroon 5


"Então o que aconteceu?" Eu sondo.

"Ela perguntou onde você estava, ou se estava em casa."

"O que exatamente ela disse?"

"Ela disse, 'onde está 'o Mestre'? ao que eu respondi," ‘ele está fora da cidade.’ Então, ela perguntou: "Você está mentindo, Sra. Jones, por que ele não fala comigo? ' Eu disse: 'Claro que não, ele não está mesmo no estado. "Então ela disse: ' Eu amava o Mestre, mas não foi o suficiente, ele simplesmente não me amava', e eu perguntei-lhe se havia algo em que eu poderia ajudá-la, ou se ela precisava de alguma coisa. Ela disse ‘nada, ninguém.  

I Who Have Nothing - Haley Reinhart

Mestre é escuro. Muito escuro. Só quero me juntar ao meu amor. Eu não sou ninguém sem ele’, disse ela e, em seguida, do nada, ela produziu esta pequena faca e cortou o pulso. Tive que enfrentá-la para tirá-la de sua mão, e eu provavelmente não teria sido capaz, se ela não estivesse muito fraca. Ela parecia ter perdido muito peso. Tentei dar-lhe os primeiros socorros em casa, e depois a levei para a University of Washington Medical Center, senhor. "

"Boa escolha, Sra. Jones. Obrigado por tudo que você fez por ela."

"Eu gostaria de poder fazer mais senhor, eu disse no hospital quando fui registrá-la, que ela não tinha parentes na cidade, e eu era sua amiga. Mas, como você sabe, ela é um adulto, e eu não vou ser capaz de fazer mais do que a lei me permite fazer, além do que será feito por ela ou os tratamentos que ela deve receber. Mas eu vou fazer o meu melhor para tentar mantê-la aqui até você chegar, senhor. Embora eu saiba que ela vai receber alguma ajuda psiquiátrica por causa de sua tentativa de suicídio. Eu só não sei quanta, entretanto."

"Obrigado novamente, Sra. Jones", eu digo. Eu estou completamente perdido. Alguém mais está sofrendo por causa do meu nível de fodido.

Em seguida, eu chamo o Dr. Flynn.

"John, Christian," eu digo como forma de saudação.

Ele sente a urgência e tremor na minha voz e pergunta com preocupação, " Christian, você está bem?"

"Sim, eu estou", eu respondo.

"É sobre Anastasia?" pergunta ele. Para o que eu dou um suspiro de alívio. Graças a Deus, Anastasia está bem.

"Não, não é. É Leila. "

"Leila?” Pergunta ele.

"Sim, minha ex de dois e meio ou três anos atrás."

"O que está acontecendo com ela?"

"Aparentemente, quando eu estava visitando Anastasia, em Savannah, Georgia, ela apareceu na minha casa, e cortou o pulso na frente da Sra. Jones. Ela conseguiu dominá-la e levá-la ao hospital, mas ela vai precisar de tratamento mental. "

"Onde ela está agora?"

"Ela está no Washington Medical Center."

"É uma das melhores instalações, mas, eu não sei muito sobre a sua ala mental. Ele pode ser bom e, eventualmente, ter alguns dos melhores médicos. Mas é um hospital o que, naturalmente, significa que não é dedicado exclusivamente às instalações mentais. "

"Eu não quero um muito bom, John. Eu quero o melhor. Nesse momento, ela é uma garota muito doente que precisa de muita ajuda. O fato de que ela veio, e fez isso no meu apartamento, me diz que eu devo ter feito algo de errado com ela. De alguma forma, eu devo ter agido mal com ela. Já tem quase três anos, pelo amor de Deus! Eu a danifiquei tanto para ela esperar tanto tempo e tentar se matar em minha casa? "

"Christian", ele diz, com firmeza. "Agora não é o momento de ser autodepreciativo. Você não teve contato com esta jovem por quase três anos, você diz. Quase tudo pode acontecer a uma pessoa dentro desse prazo. O fato de que ela veio para você pode ser porque ela está suplicando por ajuda, e ela sabe que você pode ser capaz de proporcionar isso. Será que ela tem parentes vivos que possam lançar uma luz nas circunstâncias atuais? "

"Welch está cuidando disto."

"Ótimo. Isso pode nos ajudar a explicar o que aconteceu com ela, e eu não tenho nenhuma dúvida de que uma vez que ela esteja fora de cuidados físicos, e for avaliada na ala psiquiátrica do hospital, podemos colocá-la em uma instituição mental apropriada para receber a ajuda que necessita . "

"Sim. Ela precisa de ajuda. Eu estou a caminho de Seattle. Eu vou te ver quando eu voltar. Enquanto isso, garanta  um  lugar  para ela  em  uma instituição  para doentes mentais adequada, que possa ajudá-la. "

"Vou fazer isto, Christian. Tenha um voo seguro de volta para casa", diz ele preocupado.

"Obrigado, John", eu respondo e desligo.

Nós vamos decolar e meu piloto acendeu a luz do cinto de segurança. Deus! As próximas horas serão torturantes. Eu deixei para trás Anastasia, e Leila está tentando se machucar. Não posso simplesmente ter um dia agradável, onde apenas coisas boas acontecem? Coisas felizes, como voar, como fazer amor com a minha namorada linda, como velejar, como jantar com a minha namorada e sua família. Por que tudo tem que ter um rumo para pior?

Meu subconsciente me diz que é porque eu sou fodido! É claro que eu sou, o que há mais de novo? Eu tenho essa carga esmagadora sobre os meus ombros, um abismo de culpa que me diz que eu  danifiquei Leila. Que eu sou o motivo de sua mágoa. Por que mais ela viria a minha casa depois de todos estes anos e tentaria tirar a própria vida? E se ela conseguiu? Como eu posso viver comigo mesmo se ela conseguir? Saber que uma das minhas subs, uma brincalhona, doce,  bela mulher se matou? Eu nunca a amei, mas eu gostava dela, e tivemos um bom tempo. Ela foi uma das quatro mulheres , ao lado de Elena, com quem eu tive um relacionamento Dom-Sub de longa duração. Ela pediu para ser mais, como Anastasia, e eu não quis. Eu não tinha esses sentimentos fascinantes por ela. Eu só tinha estado interessado nela sexualmente. Ela era uma grande sub. Querido Deus! O que eu fiz para ela? Eu sou um filho da puta... Literalmente! Quantas mais mulheres eu machuquei? A culpa está me matando... Eu preciso saber mais sobre estas circunstâncias, e proporcionar-lhe a ajuda que precisa. Isso é o mínimo que posso fazer para reparar qualquer dano que eu tenha causado a ela.

Eu fecho meus olhos e tento imaginá-la da forma como ela era e como a Sra. Jones descreveu como ela está. É tudo culpa minha!  Culpa minha! Eu faço mal às pessoas! Eu não sou bom para elas. É tudo porque eu sou muito fodido! Eu tenho medo de fazer mal a Anastasia. E se eu faço o mesmo com ela? O que aconteceria? O horror toma conta de mim. Eu tenho que resolver isso. Eu tenho que corrigir a situação que eu posso de alguma forma ter causado. Eu me inclino para trás em minha cadeira e deixo a tristeza me consumir. E se eu machucar Anastasia assim? Ela não teve uma espécie de fuga de mim para pensar claramente na Geórgia? E se eu machucá-la, também? Eu sou  fodido no final de  tudo. E se eu danificá-la também, e se, e se ela foge de mim... para sempre? Ela é a metade do meu coração

Half of my Heart - John Meyer

Inferno, ela estaria tomando tudo do meu coração com ela! Eu estaria perdido sem ela! Deus, que tipo de bagunça que eu criei?

Eu gasto o voo para casa perdido em pensamentos. É a voz preocupada de Taylor que me traz para o aqui e agora.

"Senhor? Senhor, nós estamos aqui." Eu olho para ele. Meus olhos perplexos e confusos. Ele tem compaixão em seus olhos. Preocupação mesmo. Por mim? Certamente não por mim. Eu não sou merecedor de tais coisas. Eu machuco pessoas.

"Aqui?" Eu pergunto.

"Sim, senhor. Em Seattle."

"Obrigado, Taylor," eu digo e levanto-me, e me recomponho.

"Para onde, senhor?" Taylor pergunta uma vez que estamos no SUV.

Eu quero que você me leve a University of Washington Medical Center."

"Sim, senhor".

Eu chamo Gayle no caminho.

"Sim, Sr. Grey", ela atende seu telefone.

"Sra. Jones? Você ainda está no hospital? "

"Não, Sr. Grey. Eu não estou," ela responde.

"Por que não?" Pergunto um pouco áspero.

"Leila se deu alta,  senhor. Como eu não sou parente dela, eu não fui informada. Eu estava esperando na sala de espera. E eu finalmente fui para ver como ela estava, mas a cama estava arrumada e pronta para o próximo paciente. Então, eu fui para a mesa da enfermeira para descobrir para onde eles a levaram, pois eu estava preocupada que ela poderia ter sido admitida na ala psiquiátrica. Mas a enfermeira me informou que ela tinha se dado alta uma hora mais cedo. Eu não tenho nenhuma idéia de para onde ela pode ter ido! Em seguida, corri para casa para ver se ela iria aparecer aqui de novo. Eu não sei mais o que fazer, senhor, " ela diz.

"Você fez bem, Sra. Jones. Não há nada que você poderia ter feito. Obrigado," eu digo, desligando.

Taylor me olha no espelho retrovisor. Ele sabe que Leila desapareceu.

"Ainda estamos indo para o hospital, senhor?"

"Sim. Eu preciso falar com alguns dos médicos."

"Sim, senhor".

Eu disco o número do Dr. Flynn.

"John, aqui é o Christian."

"Olá Christian, de volta a cidade?"

"Sim. Faça-me um favor. Encontre-me na University of Washington Medical Center. Pode ser mais fácil de obter informações sobre a condição de Leila se você estiver lá. "

"Nós podemos obter o consentimento dela para ajuda médica."

"Infelizmente, ela saiu. Então, nós não podemos ter o seu consentimento, " eu digo categoricamente.

"Aha", ele responde. O que significa que será difícil obter a informação que precisamos.

"Eu não acho que isso vai ser um problema. Ela assinou um termo de consentimento. Eu vou tê-lo enviado por e-mail para mim."

"Todas as suas submissas assinam tais contratos?” ele pergunta incrédulo.

"Sim", eu digo categoricamente.

"Tudo bem", ele responde.

"Eu vou te ver no hospital, em seguida, na admissão."

Em seguida eu chamo Welch.

"Welch. Eu preciso que você me mande por e-mail o formulário do consentimento e de liberação médica que Leila assinou. Você deve ter uma cópia eletrônica deles entre os arquivos pessoais,” eu ordeno a  ele.

"Sim, senhor", ele responde. Dentro de seis minutos, eu tenho os documentos necessários.

35 minutos depois estamos sentados em frente ao chefe do departamento de Registros de Pacientes Médicos. Depois de ter apresentado o consentimento, sua informação médica é liberada. Nossa próxima parada é a entrevista com o psiquiatra que avaliou Leila.

"Infelizmente, nós não tivemos tempo extenso para avaliá-la completamente, como você sabe que ela saiu muito mais cedo do que o esperado. A tentativa de suicídio foi o choro de Leila por ajuda. Ela está passando por algum tipo de trauma, apesar de ela não ter dito o que era. O corte que ela infligiu a si mesma foi superficial. E o fato de que ela veio para a sua casa para fazer isso mostra o seu pedido de ajuda a você. Ela é sozinha? Ela não tem ninguém? "

"Eu não a vejo há quase três anos. Eu não sei a resposta para isso. A última notícia que eu tinha é que ela era casada. "

"Como ela pareceu para você? Ela pediu alguma coisa? Alguém? Ela estava sociável, ou fechada? " Desta vez foi John quem fez as perguntas.

"Ela parecia o que você esperaria de um indivíduo deprimido, angustiado. Mas, eu tive muito pouco tempo avaliando-a, uma vez que ela não estava cooperativa, e não falando, e eu só posso dizer os clássicos sintomas, Doutor Flynn. Eu realmente não acho que ela queria cometer suicídio," disse ele solenemente olhando para mim e John. "Ela queria chamar atenção, e pedir ajuda."

"O que quer dizer, ela não queria cometer suicídio? Ela veio para a minha casa, abriu o pulso, e se a minha empregada não obtivesse sucesso em subjugá-la, ela provavelmente teria, " eu digo exasperado.

"Sr. Grey. Você tem que entender. Se ela quisesse realmente cometer suicídio, ela poderia ter feito isso com sucesso, onde ela poderia atingir seu objetivo, longe de intervenção. Não! Ela não fez isso. Ela veio para a sua casa. Ela queria passar uma mensagem, e mostrar sofrimento para você. Nós não sabemos o que essa mensagem é, mas parece que ela sabe que você iria interferir. Além de ser um grito de ajuda, também pode ser um grito por afeto. Se você estivesse presente quando ela foi tentar seu suicídio, em sua maneira perturbada, você estaria mostrando-lhe que você se importava com ela. Se ela não tiver apresentado essas tendências no passado, é um indicativo de que ela recentemente passou por algum trauma. O fato de que ela veio para sua casa para preencher sua tendência faz-me pensar que ela sabe ou que ela espera, que você pode fornecer-lhe a ajuda que ela está procurando desesperadamente. "

"Eu ainda não estou convencido de que é assim simples, doutor" eu digo, e nós pegamos  os registros médicos disponíveis, e saímos do prédio.

No estacionamento, eu me volto para John e pergunto sua opinião sobre tudo isso.

"Eu concordo com o fato de que ela está buscando a sua atenção pela tentativa de cometer suicídio em sua casa. Um lugar onde ela residia como sua Sub. Ela era uma sub de longo prazo, não era ? " Eu aceno concordando. " E conhecendo como seus relacionamentos são intensos, não seria nenhuma surpresa para mim que ela tivesse um maior apego a você do que você gostaria de admitir. As mulheres pensam de forma diferente dos homens. "

"Mas, ela era apenas minha sub. Tínhamos um contrato. Na verdade, ela era uma sub estabelecida, então, eu não era o seu primeiro Dom, ou o último para este assunto ".

"Mais uma vez Christian, não se trata de contratos. Contratos não têm sentimentos. As pessoas têm. Mesmo que elas tenham um contrato ao entrar em um relacionamento. Voltando às tendências suicidas. É possivelmente dar um passo longe da real intenção de cometer suicídio. Estes são episódios agudos se você quiser. 1/8 desses episódios são superficiais, e 7/8 deles são sintomas invisíveis. Você foi informado do sintoma visível. O que é realmente perigoso é o que não é visível, Christian. É como um sintoma invisível de uma doença.

Estas tendências não são apenas de infligir dano a si mesmo, mas também podem manifestar-se em prejudicar os outros. Assim, você deve tomar cuidado, e certificar-se de localizá-la. Você tem certeza que não quer ir à polícia?" Pergunta ele.

"Não. Ela vai se retirar e se esconder. Isso vai tornar o meu trabalho de localizá-la muito mais difícil. O que ela precisa é de ajuda, não ser presa na cadeia sem ajuda, ou cuidados de saúde mental inadequados".

"Bem, aqui está a coisa, Christian", ele explica. "Essas tendências surgem quando nós experimentamos "esquecimento de si mesmo, "esquecendo nossa essência inata, alheios à nossa voz interior. Desconexão, surdez, e o paciente se envolve e fica preso em questões superficiais e às vezes até mesquinhas e às vezes algo completamente trágico. No caso de Leila, não sabemos o que provocou isso. Se soubermos a causa, podemos ter a cura, ou pelo menos uma forma de tratamento. Quando a personalidade fica vacilante, instável, indecisa,  fraca, apática, desenraizada como uma árvore perdendo água para abastecer a suas raízes, temos as degenerações. Isto leva a sub-clínicos ou potenciais suicídios, em termos de muitas tendências autodestrutivas atadas com culpa, derrota, vergonha, asfixia, humilhação, auto piedade, miséria, você identifica. Mas, a minha preocupação é outra, e essa é a minha maior preocupação, quando um indivíduo está desconectado do "eu", a consciência, a parte sã, a verificação mental que nos diz para separar o bom do ruim, também pode ser desconectada. Então, essas pessoas também podem cometer atrocidades indescritíveis como os exemplos são abundantes. Pais angustiados devido a um divórcio, ou a uma perda de emprego, ou a uma grande perda financeira, ou a perspectiva de alguma coisa ruim, acabam matando crianças pequenas inocentes  pensando que estão fazendo um favor a eles, salvando-os de um mundo horrível, ou com desconexão completa, sem estar ligados a sentimentos. A perda deste filtro mental é extremamente crucial, tornando seu trabalho para encontrá-la tão importante! Você entende a gravidade disto, Christian? " diz ele com firmeza.

Concordo com a cabeça. Eu sei o que isso significa. Ela pode ser capaz de fazer mal a Anastasia! O pensamento me deixa doente, e a bilis sobe na minha garganta. 

Silence by Beethoven

Dr. Flynn e eu nos separamos  apertando  as mãos, e Taylor me leva ao Escala.

Eu chamo Barney, meu especialista em segurança pessoal.

"Barney, Grey aqui."

"Sim, senhor".

"Eu quero que você use todos os seus recursos e localize Leila Hanson. Ela era casada. Entre em contato com o marido. Sua família vivia  por último em algum lugar no leste. Entre em contato com eles. Eu vou lhe enviar os registros hospitalares. Ela tentou o suicídio na minha casa! " Eu digo entre dentes mal contendo minha raiva. "Descubra através do marido o que se passou entre eles, por que razão ela pode ter vindo para mim, e descobrir,  a partir da família, se eles sabiam alguma coisa, todas as mudanças recentes em sua vida, qualquer trauma, qualquer problema, qualquer doença, qualquer coisa que você possa desenterrar. Eu quero que não fique pedra sobre pedra! Eu quero cada resposta em detalhes, e eu quero isso agora."

"Eu estou começando nisto, imediatamente", diz ele, e eu desligo.

Nós chegamos ao Escala, e eu vou tomar um banho como primeira coisa. Quero lavar este cansaço de cima de mim, se é de todo possível. Estou com medo de que Leila possa prejudicar a si mesma, mas estou com mais medo ainda que ela possa prejudicar Anastasia. Eu não posso lidar com isso. Seria totalmente culpa minha. Tenho certeza de que eu quebrei Leila de alguma forma. É por isso que ela voltou para o Escala. Ela pediu mais, e eu gostava dela, mas eu nunca quis mais com ninguém, apenas com Anastasia. Ela pode ter visto uma foto minha com Anastasia em sua formatura, no jornal. Ela conhece esse lugar, e ela me conhece. Se ela está seguindo minhas atividades através da mídia, ela deverá ter definitivamente notado esta imagem. Porque é fora dos meus padrões ter uma foto tirada com uma mulher, dada a forma como eu sou discreto nos meus relacionamentos Dom-Sub. Isso pode ter feito pressão, tornando o colapso minha culpa. Eu tenho que encontrá-la e levar-lhe a ajuda que necessita. Quantas mulheres eu danifiquei dessa maneira? A culpa se derrama sobre mim, como uma pesada noite escura, me sufocando, me deixando incapaz de encontrar o meu lugar firme; o meu coração está contraído. Meus pensamentos voltam a Anastasia. Mesmo ela não pode aguentar a intensidade dos meus 50 Tons de fodido, ela teve que tirar alguns dias de folga para ver sua mãe. Eu não quero estragar isso, mas eu tenho que resolver o problema em questão.

Eu vou para a sala de estar, e a Sra. Jones me pergunta se eu estou pronto para comer.

"Eu vou ter que falar com Taylor, e então eu vou estar pronto para comer, Sra. Jones", eu digo.

"Muito bem, senhor," diz ela educadamente.

No meu caminho para o meu escritório, meu Blackberry vibra. Irritado, eu o pego, e abro a mensagem de texto que traz um meio sorriso ao meu rosto.
____________________________________________
De: Anastasia Steele
Assunto: Chegada segura?
Data: 02 de junho de 2011 22:31 EST
Para: Christian Grey

Caro senhor

Por favor, deixe-me saber que você chegou com segurança em Seattle. Desde que eu não ouvi nada de você, eu estou começando a me preocupar. Pensando em você.

Sua Ana. X
____________________________________________

Fora de toda essa fodida confusão, sua mensagem é a vida de um salva vidas jogado para mim, para me salvar de me  afogar na minha miséria. Eu digito a sua mensagem imediatamente.
______________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Desculpe
Data: 02 de junho de 2011 19:35
Para: Anastasia Steele

Querida Srta Steele

Eu cheguei com segurança em Seattle. Por favor, aceite minhas desculpas por não informar você antes. Eu não quero lhe causar nenhuma preocupação, e é realmente reconfortante saber que você se importa comigo. Eu estou pensando em você também, e como sempre estou ansioso para vê-la amanhã.

Christian Grey
CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.
______________________________________

É ótimo saber que, para variar, alguém se preocupa ou cuida de mim. Sua mensagem de resposta ding em poucos minutos.
______________________________________
De: Anastasia Steele
Assunto: A Situação
Data: 02 de junho de 2011 22:39 EST
Para: Christian Grey

Caro Sr. Grey

Eu acho que é absolutamente evidente que eu cuido de você profundamente. Como você pode duvidar disso?
Espero que a sua "situação" esteja na mão.

Sua Ana. X

PS: Você vai me dizer o que eu disse em meu sono?
______________________________________

Ela consegue colocar um sorriso no meu rosto, à sua vontade, nas mais inesperadas circunstâncias. Eu amo isso nela! Ela sente falta de mim... realmente sente falta de mim. Eu gostaria de tê-la trazido de volta comigo

Cowboy Take me Away -  Dixie Chix

Mas eu não quero manchá-la com a merda que está acontecendo agora.
______________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Invocando a quinta       (N.T. Invocando a 5ª. emenda, que permite a você se calar quando suas palavras
 podem incriminá-lo – Constituição dos Estados Unidos)
Data: 02 de junho de 2011 19:44
Para: Anastasia Steele

Querida Srta. Steele

Eu gosto muito que você se importe comigo. A ‘situação’ aqui ainda não está resolvida. Em relação ao seu post-script, a minha resposta é - Não.

Christian Grey
CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.
______________________________________
Porque eu gosto de ouvir você dizer isso quando você está acordada, Anastasia. Sua resposta é imediata. ______________________________________
De: Anastasia Steele
Assunto: A Situação
Data: 02 de junho de 2011 22:47 EST
Para: Christian Grey

Espero que tenha sido divertido. Porque você deve saber que eu não posso aceitar qualquer responsabilidade por aquilo que sai da minha boca quando eu estou inconsciente. Na verdade, você provavelmente me entendeu mal.
Certamente, um homem de sua idade avançada é um pouco surdo.
______________________________________
Sua mensagem realmente me faz rir alto.
______________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Invocando a culpa
Data: 02 de junho de 2011 19:51
Para: Anastasia Steele

Querida Srta Steele

Desculpe, você poderia falar mais alto para esse velho? Eu não posso ouvir você.

Christian Grey
CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.
______________________________________

Eu não posso me impedir de provocá-la. Vamos ver o que ela vai dizer sobre isso. E por um minuto, eu esqueço todos os meus problemas, só por causa dela.
______________________________________
De: Anastasia Steele
Assunto: Alegando insanidade novamente
Data: 02 de junho de 2011 22:53 EST
Para: Christian Grey

Você está me deixando louca.
_________________________________
Esta resposta suspende minha respiração. Ela me desarma, e me deixa louco, e me faz ter saudades dela o tempo todo.
______________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Oh, eu realmente espero que sim...
Data: 02 de junho de 2011 19:58
Para: Anastasia Steele

Querida Srta Steele

Tenho a intenção de fazer exatamente isso, na noite de sexta-feira. Ansioso por isto ;)

Christian Grey
CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.
______________________________________
De: Anastasia Steele
Assunto: Grrrrr
Data: 02 de junho de 2011 23:01 EST
Para: Christian Grey

Estou oficialmente chateada com você.
Boa noite.

Srta. A. R. Steele
______________________________________
Até mesmo a raiva dela é quente e sexy!
______________________________________
De: Christian Grey
Assunto: Gato selvagem
Data: 02 de junho de 2011 20:04
Para: Anastasia Steele

Você está rosnando para mim, Srta. Steele?
Eu também possuo meu próprio gato para cão que rosna.

Christian Grey
CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.
______________________________________

Eu espero pela resposta dela. Mas ela não escreve nada. Eu olho o monitor do computador e o Blackberry, simultaneamente, como se um ou outro fossem falar, ou vomitar uma mensagem de Anastasia. Eu não quero que ela vá para a cama zangada. Eu não posso aguentar - não depois de hoje, depois de uma manhã perfeita, e minha partida apressada de perto dela sem chegar a dizer adeus, e ter que lidar com um caminhão de merda, eu não posso aguentar se ela não está falando comigo! Eu preciso dela mais do que ela sabe, ou imagina. Então, eu lhe escrevo uma resposta de volta.
______________________________________
De: Christian Grey
Assunto: O que você disse em seu sono
Data: 02 de junho de 2011 20:19
Para: Anastasia Steele

Anastasia

Eu prefiro ouvir você dizer as palavras que proferiu em seu sono quando você estiver totalmente acordada e consciente. Essa é a razão pela qual eu não vou lhe dizer. Vá dormir. Você precisa estar descansada para o que eu tenho em mente para você amanhã.

Christian Grey
CEO, Grey Enterprises Holdings Inc.
______________________________________

Em tão pouco tempo, ela se tornou uma parte integrante do meu mecanismo de enfrentamento, e minha rocha. Meu lugar estável, firme, sensata, e inocente. Ela é a minha luz da escuridão, um anjo que luta com o diabo dentro de mim. Ela chama a minha alma perdida, e a localiza, e eu sou um homem inteiro de novo quando ela está comigo. Eu estou distraído, e nervoso. Incapaz de esperar pela minha mulher. Não pode já ser amanhã? Eu sinto muito a falta dela, principalmente agora... Vou agarrá-la de qualquer maneira que eu puder. 

I Want You Just the Way You Are by Billy Joel

Eu gemo  e volto para os meus problemas do momento.

8 comments:

anne caroline godoi said...

Essa auto culpa do Christian é de matar qualquer um...
E o próximo capitulo será foda...é quando a Anastácia vai deixa-lo.aff.

Anonymous said...

Acompanhando e ansiosa pelos próximos Capítulos e livros!! Grata pela tradução!

Neusa Reis said...

Anne Caroline, tomei suco de maracujá, porque estou começando o cap. agora. Acabo de mandar o 29 para a Emine. Todas as vezes que eu li quase morri, aqui e no cap. 1 do livro 2. Ai, meu Deus! Bjs

Anonymous said...

Por favor ponha o proximo capitulo eu cada vez fico mais ansiosa para o próximo...

Kaila Alekena said...

Minha culpa, minha máxima culpa...

Entender Cristian Grey é a chave para sua absorvição... se aproxima a hora do momento mais tenso do livro 1, se não fosse por entender os seus 50 tons,compreender seus complexos e saber que só damos aquilo que temos e só temos aquilo que aprendemos, se não compreendesse sua auto depreciação , e seus flagelos não haveria perdão para ele, pois a surra deixou em mim marcas profundas :(

Amanda said...

eu realmente nao consigo de parar de ler essa trilogia, tanto na versão dela, quanto a dele, totalmente viciante,amoo a troca de email deles é mtooo fofo kkkkkkkk

Daniela Martins said...

Boa tarde, Emine!
Os proximos episodios sao os mais tristes desta trilogia toda!
Atençao especial ao mencionar os sentimentos de CG apos Ana deixa-lo.
Emine, vc realmente conseguiu entrar na mente e no coraçao de Christian!
Como vc expressa os sentimentos dele atraves de sua escrita é simplesmente extraordinario!
Estou ansiosa para poder, tambm, ler o livro Echoes in Eternity! Louca para vê-lo ja lançado! Será sucesso total!
Bjkas
Dani
;-)

Priscila Pessotto said...

Olá girls!
Você que está começando a ler o blog agora ou que já é leitora, agora a Série Pella disponível aqui no blog foi publicada em livro – ECOS NA ETERNIDADE- e em português.
A Emine Fougner colocou a versão em português do Ecos na Eternidade na Amazon, apenas esta semana, por apenas R$ 3,94. Corram para aproveitar o preço porque na próxima semana voltará ao preço normal.
É só acessar a pagina da amazon: www.amazon.com.br.
Vamos aproveitar!
Beijos,
Pry