StatCtr

Wednesday, October 23, 2013

LIVRO IV - Capítulo IX - Christian e Anastasia FanFiction

CAPÍTULO IX

CHEQUE-MATE
Tradução: Neusa Reis


Segunda-feira chegou bastante rápido. Eu acordei antes do alarma do rádio apagar.  Anastasia e eu estamos envoltos nos braços um do outro. Se eu me mexer, ela vai acordar. Eu me mexo na cama lentamente tentando mover meu braço sob sua cabeça. Mas isto faz com que ela role sobre mim, e ela abraça meu torso em seu sono, tentando situar-se na cama, tentando encaixar seu corpo macio nos contornos de meus músculos rígidos. Enquanto ela se move para encontrar uma posição ideal para dormir em meu abraço, seus seios esfregam em torno no meu cabelo do peito e os mamilos despertam meus sentidos. Minhas ereção salta, deixando entre nós uma corda grossa e pesada, cavando para dentro dela. A consciência do meu pau invasor, palpitando sobre sua carne macia, a acorda.
"Bom dia para você também, marido,” diz ela sorrindo meio adormecida sobre meu peito.
"Oi,” eu beijo sua testa.
"Hmmm,” ela murmura. Mexendo sua cabeça levemente, ela beija o meu pescoço. "Acho que você está feliz em me ver."
"Nós não temos que... se você não se sentir bem para isso..." eu digo.
A mão de Ana chega à minha ereção e ela esfrega o polegar sobre a grande crista queimando de minha ereção, espalhando o orvalho sobre a ponta. Seu toque único dispara quase imediatamente o meu corpo, e envia ondas de choque  até minhas extremidades, enrolando meus dedos. Ela acendeu a porra do estopim! 
"Passamos todo o fim de semana sem isso. Não pode me tratar como se eu fosse feita de vidro, Christian," ela reclama.
Eu gemo e tomo seus lábios com demanda urgente, sugando os lábios e sentindo a maciez sedutora. Minha língua está sobre toda sua boca de uma só vez, empurrando, acariciando profundamente, pincelando em lambidas sensuais. Ela geme em minha boca, se rendendo e tomando. Minhas mãos movem-se para a cabeça dela para segurá-la no lugar, e enquanto eu cuidadosamente coloco-a debaixo de mim, eu pairo sobre ela.


 "Christian, “ ela geme, levantando a cabeça, sua boca de encontro a minha, os seus braços envoltos ao redor do meu pescoço. "Eu estou com fome... Eu acabei de ter  um mau desejo,” ela murmura em minha boca.
"Huh? Agora?" Pergunto incrédulo, levantando minha cabeça para dar uma boa olhada em seu rosto. Uma vez que Anastasia está ligada, ela normalmente não tem interruptor de desliga. Ela quer comida agora, ainda que ela me olhe como se eu fosse algo para comer.
"Agora,” ela geme, e sua barriga ronca como se para apoiá-la. Intrigado, eu recuo quente e frustrado.
"Bem, eu acho que nós podemos tomar café da manhã,”  eu digo olhando para minha ereção desapontada, agora latejante.
"Eu quero um picolé de chocolate."
"Um picolé de chocolate?" Eu pergunto, testando as palavras de seu pedido estranho. Eu sou o marido de uma mulher grávida. Acho que tenho que estar preparado para receber pedidos de alimentos estranhos, em momentos inesperados, como quando eu estou pronto para fazer amor com ela.
"Uhm... Eu não tenho certeza se a Sra. Jones comprou algum picolé de chocolate.  Vou ter que verificar no congelador," eu digo. "Tem certeza que você não quer café da manhã?" Pergunto tentando esconder a minha decepção.
"Oh, claro, eu quero café da manhã, mas eu o quero aqui. Você encontra a calda de chocolate na despensa e traz, por favor, eu estou olhando para o meu picolé agora," ela diz, com seu olhar bloqueado na minha ereção. Leva-me um momento para registrar.
"Você quer mergulhar meu pau em chocolate?" Pergunto enquanto meu olhar está escurecendo com desejo devasso.
"Eu quero o meu picolé Christian Grey com sabor chocolate, agora!" ela exige.



"Sim, senhora,” eu respondo com outra olhada para minha esposa e puxo o lençol da cama deixando-a completamente nua para os meus olhos, e o envolvo em torno da minha cintura. Sem dizer nada, eu saio do quarto, e rapidamente me encaminho para a cozinha.  Gail está na cozinha trabalhando. Ela levanta os olhos enquanto meus pés suavemente pisam no caminho para a despensa.
"Bom dia Sr. Gr... Grey," ela diz gaguejando, vendo meu estado meio nu debaixo do meu lençol, e imediatamente baixa seu olhar.
"´Dia, Gail’,” eu respondo e abro a despensa. Meu olhar verifica rapidamente o conteúdo situado nas prateleiras.  Encontrando um frasco de Molho de Chocolate Ghirardelli’s Sweet Ground, eu pego a garrafa e, com o olhar perplexo de Gail seguindo os meus passos em retirada, eu faço o meu caminho de volta para o nosso quarto. Vendo a garrafa Ghirardelli na minha mão, Anastasia sorri e esfrega as mãos juntas.
"Sim! O meu favorito!" Diz ela, e quase ataca a garrafa arrancando-a da minha mão. É fodidamente quente, não só porque a minha mulher quer me chupar seco, mas também comer por fora de mim. Ela lambe os lábios avidamente, seu olhar indo da garrafa para minha ereção pesada.
"Estou com fome, marido. Me alimente,” diz ela sorrindo libidinosamente, me chamando com seu dedo curvado, em seguida, dá um tapinha no espaço da cama ao lado dela, como a chamada de uma sereia.
"Tudo bem Sra. Grey. Faça do seu jeito," eu digo, enquanto eu me estico ao lado dela. Meu pau, uma corda grossa, pesa contra minha barriga. Anastasia sorri e me monta. Colocando a garrafa fechada de chocolate ao meu lado, ela lentamente, propositadamente, se inclina para baixo até que seus mamilos lentamente me tocam e me provocam, em sua ascensão em direção aos meus lábios. Quando ela atinge o pescoço, ela coloca beijos leves ao longo do lado do meu pescoço, de minha orelha. Capturando minha orelha entre os dentes, ela lentamente puxa-a em sua boca e chupa profundo. Oh merda! Eu sinto os efeitos disso sobre a coroa do meu pau. Seus lábios se movem para o lado do meu rosto, meu queixo, pastando sobre a minha barba por fazer, estimulando seus sentidos. Quando ela finalmente faz o seu caminho para os meus lábios, ela traça-os com a ponta da língua e, finalmente, os cobre com seus lábios inchados agora. Nossos lábios moldam-se um sobre o outro, beijando apaixonadamente, sugando e provocando.


 "Eu vou lamber o chocolate fora de seu pau e depois chupar meu picolé favorito seco,” sussurra contra minha boca, fazendo-me ainda mais duro. Enquanto seus lábios  retraem lentamente, fazendo-me sentir desolado e carente, ela viaja de volta para o meu corpo lentamente, beijando, lambendo e mordendo.  
Uma vez que os lábios alcançam meu umbigo, ela traça a circunferência com a língua, e dardeja nele. Então, devagar e sem pressa, ela traça o nariz por cima do meu caminho feliz, ainda se movendo para o sul. Encontrando o meu saco com as bolas pesadas ela o levanta com a mão e suavemente suga-o. Eu sibilo uma respiração dura entre meus dentes. Ela dá a mesma atenção para a minha outra bola. Finalmente, ela traça sua língua a partir da raiz do meu pau até a ponta úmida. A grande crista do meu pau está tanto febril como  pulsando com o desejo por ela. Anastasia se inclina, seu cabelo em cascata sobre os lados de sua cabeça em cachoeiras castanhas. Sua mão direita agarra a raiz do meu pau grosso. Ela levanta ligeiramente os cílios longos e nossos olhares se encontram. Anastasia passa sua língua sobre seu lábio superior mostrando-me quão faminta ela está do meu pau.
"Pooorra!" A palavra escapa de meus lábios em um golpe sibilante. Ela abaixa sua boca; seu olhar ainda bloqueado com o meu, e seus lábios macios encerram minha ereção de aço, começando com a ponta macia primeiro. A ponta de sua língua redemoinha e golpeia a coroa suavemente, ritmicamente. Aperto os travesseiros em ambos os lados de mim. Então seus lábios e boca deixam o meu pau e eu sinto as gotas frias de chocolate na ponta do meu pau, enquanto a mão de Anastasia está segurando a raiz para cima como um picolé. Quando a primeira gota preguiçosa atinge a ponta, a sensação juntamente com seu olhar faminto sobre seu prêmio é eletrizante. Ela lambe os lábios. Em seguida, outra e outra e outra gota de chocolate aterrissa na minha coroa e escorre lentamente para baixo do eixo e sobre a minha ereção, finalmente revestindo o crescente formado por seu polegar e o dedo indicador, agrupando. Uma vez que o meu pau está completamente coberto com chocolate, parecendo mais uma enorme banana, Anastasia sorri enquanto ela olha para mim, e sem afastar o seu olhar, sua boca desce no meu pau.


Seus lábios primeiro tocam na ponta, e ela chupa o chocolate bastante vorazmente, sacudindo meu corpo com uma sensação incrível. Ela mantém sua atenção na ponta em primeiro lugar e quando ela levanta levemente a cabeça, só para  olhar para mim, seus lábios estão cobertos de chocolate escuro. Um golpe de sua língua limpa a maioria do chocolate de seus lábios, e eu quero fazer isso, mas eu me contenho. Ela morde o lábio inferior e desce a boca no meu pau coberto de chocolate novamente. Desta vez, ela lentamente lambe o chocolate fora como se ela estivesse lambendo o sorvete derretido de uma casquinha para não deixá-lo perder-se. Ela finalmente se aproxima até embaixo e chupa meu pau até o fim. Enquanto sua boca sobe de volta até a ponta, o mesmo acontece com a mão coberta de chocolate, revestindo meu pau novamente.
Meu coração está acelerado, meus dedos dos pés estão enrolando, e meus olhos estão rolando para a parte de trás da minha cabeça com o esmagador e inesperado, mas extremamente bem-vindo, ataque amoroso. Sua boca, lábios, dentes e mão trabalham incansavelmente no meu pau, e eu construo mais e mais, mas tento manter a sensação um pouco mais. Enquanto ela roça no meu pau ligeiramente com a borda de seus dentes e acalmando a picada com a língua talentosa, eu agarro os lados da cabeceira, empurrando meu quadril em sua boca,  correspondendo seu movimento. Ela empurra o meu pau para o oco de sua bochecha, por sucção, e me puxa profundamente, convidando meu gozo em sua boca. Eu chego ao meu auge gritando: "Oh, pppooorra! Anaaa! "E gozo em grandes jatos em sua boca acolhedora.
Quando as faíscas diante dos meus olhos desaparecem para dar lugar a visão, eu vejo seu rosto sorridente, os lábios e o queixo cobertos de chocolate. Sento-me rapidamente e fico cara a cara com ela. Eu tomo seu rosto entre as mãos e possuo seus lábios com os meus, tomando,  não pedindo, conquistando não visitando. Eu gosto da mistura de sabores em sua boca. Chocolate, Anastasia e eu. Que mistura inebriante!




 "Sra. Grey, agora que já amenizamos um de seus apetites, eu acho que é hora de satisfazer os outros," murmuro em sua boca, enquanto eu cuidadosamente abaixo-a de costas. Desta vez, eu pairo sobre ela.
"Vamos ver que sabor esse chocolate tem em você." Meu sorriso é escuro e lascivo. Eu levo a garrafa de chocolate e deixe grandes gotas caem sobre seus mamilos preguiçosamente deslizando sobre seus picos macios. Eu faço uma trilha que leva até sua barriga e em parte sobre a junção de suas coxas molhadas.



"Não... se mexa..." Eu ordeno distintamente. Eu prendo suas mãos acima de sua cabeça com uma das minhas e lambo o chocolate, arrastando até seu esterno, fazendo meu caminho ao longo do pico. Com um golpe da minha língua, eu limpo o chocolate, deixando um leve resíduo para trás, e chupo o bico com uma força que Ana levanta seus quadris, espalhando o chocolate para o meu torso.
 EveryBreathYouTake - Sting

"Oh, baby, você se mexeu," eu digo sorrindo, e restrinjo suas pernas com as minhas.
Enquanto minha boca se move em direção do seu umbigo, ela geme incoerentemente, tentando mover-se e criar  um atrito.


"Você se move quando eu digo que você se mova, baby. Devagar, Ana, devagar..."Eu digo olhando para cima de seu umbigo. Eu mergulho minha língua em sua barriga e lambo o chocolate escorrendo. Uma vez que está tudo limpo, eu selo meus lábios sobre seu ventre, e beijo nosso bebê, parando todos os movimentos de Anastasia, mesmo a respiração. Nossos olhares bloqueiam, e eu solto suas mãos, e depois me movo para o seu sexo. Está totalmente depilado. Eu me inclino para baixo e lambo por cima do osso púbico. Uma vez que está limpo, eu baixo meus lábios para as flores de seu sexo. Minha língua lentamente lambendo, e mergulhando em sua fenda apertada. Enfio minha língua ainda mais dentro dela, e suas mãos alcançam meu cabelo, e empurrando seus quadris em minha boca, seus dedos entrelaçados no meu cabelo puxam forte, me pedindo para levá-la a seu clímax. Eu levo minha língua para fora e passo minha barba por fazer sobre seu tecido sensível, e ela grita de prazer.


"Por favor, Christian, “ ela pede.
"E dar prazer a  você eu vou, baby..." murmuro, e chupo seu clitóris em minha boca enquanto implacavelmente dou prazer a ela com a minha língua. Quando ela começa construindo e gritando seu prazer, eu dardejo minha língua em seu sexo, mergulhando fundo, eu giro em volta no sentido contrário do relógio, e encontro seu lugar secreto na parede frontal da vagina, dando-lhe orgasmo duplo.


Quando ela está se contorcendo de prazer, eu mergulho meu pau até a raiz, levando-a para o colchão, martelando. Cada batida que minhas bolas entregam para a base de seu sexo me estimula ainda mais, massageando, e persuadindo. Enquanto eu empurro meu pau para as profundezas de seu sexo, eu seguro as nádegas de Anastasia e giro os quadris, localizando seu ponto ideal. Quando eu me inclino para capturar os lábios de Ana, ela se move e puxa meu mamilo direito em sua boca entre os dentes e, em seguida, suga... profundo e duro  fazendo meu pau engrossar ainda mais no seu sexo. Minha vontade de fodê-la passa a animalesca, e eu me inclino para baixo sorrindo, forçando seus lábios a encontrarem os meus. Estamos todos língua, lábios e sexo, indo um para o outro loucamente. Quando afastamos os lábios, eu capturo o mamilo, sugando-a.


 "Christian, rápido!" Ela grita, me inclinando sobre a borda. Gozamos em voz alta, ambos perdidos em prazer, nós dois pegajosos com chocolate e sexo. Agarrando-a e rolando de costas, eu a deixo desmoronar em cima de mim. Conectados, abraçados, nós deitamos na cama por alguns minutos.
"Eu senti falta disso... eu senti falta de foder você, estar dentro de você, Sra. Grey," eu digo.
"Fazer amor,” ela me corrige.
"Não importa o quão duro, quão orientado, quão animalesco, é sempre fazer amor com você, esposa... sempre."

*****      *****
Após o chuveiro nós silenciosamente secamos um ao outro. As contusões de Anastasia estão quase desaparecidas, graças a Deus. Eu lentamente me ajoelho secando seu corpo com uma toalha felpuda, e, finalmente, descendo até seus pés com a toalha, certificando-me de que ela está completamente seca.
"Você vai trabalhar hoje?” Ela pergunta.
"Sim, eu tenho trabalho para recuperar o atraso,”  eu digo embora eu tenha um monte de trabalho realizado em casa. Linc pode ser liberado hoje. Tenho que me preparar para uma batalha.
"Eu quero ir trabalhar hoje. Eu tenho trabalho para recuperar o atraso, também."
"Eu prefiriria  que você ficasse em casa..." digo.
"Christian,” ela começa a protestar. "Eu quero trabalhar. Hyde está na cadeia. Elisabeth está na cadeia. Eu quero ir para o trabalho. Eu vou estar entediada até a morte em casa,” ela protesta.
"Você não me deixou terminar,” eu digo suavemente, levantando-me. Quando ficamos cara a cara, eu levanto seu queixo para olhar para mim. "... Mas, eu vou deixar você ir para o trabalho, se você seguir TODOS os protocolos de segurança. Não é mais só sobre você. Eu preciso proteger o nosso bebê, também," eu digo com minha mão em sua barriga.
"Você deseja manter este pequeno blip seguro, não é?" Ela concorda com a cabeça, completamente silenciosa, sem fôlego. "Então, você e eu temos de cooperar quando se trata de sua segurança e do nosso bebê...” ela balança a cabeça concordando sem palavras, com os olhos arregalados.
"Vai ter uma segurança adicional na SIP..." Eu digo e ela revira os olhos, gemendo.
"Baby, você tem que lembrar que a sua chefe Elisabeth Morgan, passou pelo escrutínio da minha segurança, o seu julgamento e nós completamente negligenciamos seu relacionamento com Hyde. Sempre haverá pessoas que terão má vontade em relação a nós. Sou um homem de visibilidade, inacessível para quase todas as pessoas que queiram me prejudicar. Mas você, minha adorável esposa," eu digo segurando seu rosto em minha mão," ... você é o meu calcanhar de Aquiles.”  Ela franze a testa.
"Eu não sou fraca, Christian!"
"Não, baby," eu acaricio seu rosto com as costas da minha mão. "Não... Você não é fraca. Mas eu sou quando se trata de você... Você pode entender isso?" Pergunto procurando seu rosto. "Você é a única pessoa mais importante do mundo para mim. Mais importante para mim do que minha própria vida! Você é o meu lugar seguro. A única pessoa que tem o poder de me tornar inteiro, de me tornar delirantemente feliz, loucamente apaixonado, apaixonadamente zangado, e a única pessoa que detém o poder em suas mãos pequenas de me destruir,” eu sussurro.
"Christian! Como você pode dizer isso? Por que ou como eu iria destruí-lo? Como eu poderia exercer tal poder?" Ela pronuncia enfaticamente com tristeza.
"Baby, você é mais fácil se aproximar. Você é o meu mundo. Se você se for, de qualquer forma, eu estou irremediavelmente destruído. Assim, proteger você também significa que você está protegendo o nosso filho, e seu marido," a minha voz continua baixa. "Nós somos uma equipe, Ana. Como você pode pensar que eu sobreviveria, se você não o fizer?"
Ela balança a cabeça de forma inequívoca, concordando. "Okay. Sim, sim, para a segurança. Mas, por favor, dê-me espaço para respirar. Porque eu não quero ter medo de pedir sua permissão para fazer coisas simples, e não fazer exatamente o que você quer que eu faça, a fim de obter um pouco de espaço para respirar. E ...” diz ela trocando de assunto, "Eu também quero agradecer a você por me tratar como um adulto e explicar,” diz ela engolindo.
Há muito mais que eu preciso esconder dela por enquanto, impedi-la de se preocupar. Lincoln ainda é uma ameaça ao bem-estar de minha família.  

*****      *****


Nós nos vestimos. Anastasia escolhe um terno cinza carvão para mim com uma camisa branca. Ela coloca seu sutiã de renda cor de creme e calcinha. Então ela se senta na cama e faz um show de dar água na boca para colocar suas meias de seda cor de bronzeado. Quando ela as prende em sua cinta-liga, um trago seco passa por minha garganta. Localizando sua blusa de seda cor creme sem mangas com um decote em V ajustando perfeitamente sua forma, ela abotoa só até a parte inferior do sutiã. Eu estreito meus olhos para ela. Ela apenas sorri maliciosamente em resposta e, em seguida, lentamente, propositadamente, coloca a saia lápis que combina com a cor da minha roupa. Depois de arrumar o cabelo em um coque, ela se aplica gloss, lápis de olho e rímel. Depois de esfregar e apertar os lábios, ela coloca seu Louboutin creme de saltos altos. Ela parece estar bonita o suficiente para arrancar essas roupas e fazer amor outra vez!


"Você não pretende sair daqui, com isso, não é? Esposa?"  Pergunto,  levantando as sobrancelhas. Meu dedo está traçando as linhas de seu sutiã de seda.
"O que você sugere, marido,” ela pergunta batendo os cílios inocentemente.
"Esses,” eu digo, minha mão esfregando os seios tensos, "estes são meus! E você também! Não se esqueça disso. Eu não quero outros homens cobiçando minha esposa. Minha esposa grávida,” eu sussurro suave e sombrio.
"Você faria bem em abotoar pelo menos mais dois botões,” acrescento eu.
"Oh, Christian,” ela protesta. "Talvez mais um. Eu sou sua! Todo mundo sabe disso,” ela negocia revirando os olhos.
"Ok, Sra. Grey, mais um. Contanto que todo mundo saiba que você é minha."
*****      *****
O passeio para a SIP é silencioso. Eu seguro a mão de Anastasia, correndo círculos suaves, sensuais, dentro de sua palma, em seguida, sobre os nós dos dedos.
"Como você se sente?" Eu pergunto.
"Bem. Eu comi muito no café da manhã,” diz ela fazendo uma careta descontente. "A Sra. Jones embalou meu almoço. Eu acho que estou pronta. Estou ansiosa para voltar ao normal," diz ela, e eu aceno com a cabeça.
Taylor para na frente da SIP, colocando o carro na vaga. Sawyer salta e abre a porta de Ana enquanto Taylor abre minha porta. Saio do carro, e passo por trás do SUV em passos seguros e seguro a mão de minha esposa. Sawyer nos segue alguns passos atrás, discretamente. Chegando à porta da SIP, eu a puxo para mim, e beijo-a com tudo que eu tenho. Quase a perdi, primeiro pensando que ela estava me deixando, em seguida, pensando que ela tinha morrido, e finalmente vê-la no hospital em estado de coma, permanentemente, e de forma definitiva me mudaram. Carpe Diem. Quero aproveitar todas as oportunidades para beijá-la, amá-la e declarar a todos que esta mulher é minha esposa! Minha e só minha! Quando ela está completamente beijada e ofegante, eu seguro sua mão novamente, e a levo para dentro do prédio.
"Bem-vinda de volta Ana!" saúda a recepcionista Afro-Americana. Seus grandes brincos de aro estão pendentes quando ela se levanta, correndo para Ana para lhe dar um abraço, pegando-a completamente de surpresa. Ana retorna seu abraço com uma mão enquanto a outra mão está firmemente na minha. "MUUUUITO feliz em vê-la bem! Oh, Olá Sr. Grey,“ ela diz, com os olhos arregalados. Finalmente, eu consigo levar Ana para seu pequeno escritório com 'boas-vindas' e outros bons desejos. Mas, claro, cada um desses funcionários já foram minuciosamente verificados e examinados. A segurança que Welch colocou na SIP é tão boa quanto Sawyer. Seu trabalho é olhar Ana, e examinar bem cada e todo visitante. Eles são a primeira linha de defesa para Anastasia.
Ouvindo a comoção, Roach sai. Vendo-me no prédio, seus olhos se arregalam, e com passos apressados, ele se aproxima de mim.
"Sr. Grey! Que bom lhe ver. Ana está de volta?"
"Sim, ela está de volta hoje."
"Gostaria de sentar-se, senhor?"
"Não, eu só vim aqui para trazer minha esposa."
"Se há alguma coisa..."
"Não no momento, Roach," eu digo, acenando com a cabeça para Sawyer, e eu saio.
"Examine todos os funcionários que desejam ter contato com Ana. Outros editores, funcionários, clientes, todos. Fique perto dela, e deixe-me saber se alguma coisa, eu quero dizer qualquer coisa,”  eu digo enfatizando:  "...suspeita, diferente, ou inesperada se aproxima da Sra. Grey ou se ela tem a intenção de fazer qualquer coisa dessa natureza,” eu ordeno.
"Sim, senhor."
Quando eu volto para o SUV, Taylor deixa-me entrar no carro e fecha a porta atrás de mim. Seus olhos encontram os meus no  espelho retrovisor. Eu levanto minha sobrancelha questionando.
"Welch chamou. Ele está na Grey House com dois de seus advogados. Lincoln foi liberado com fiança de 250.000 dólares esta manhã,” afirma.
"Mais alguma coisa?" Pergunto com raiva cuidadosamente refreada.
"Sim, três dos homens de Welch estão de tocaia 24/7 seguindo todos os seus movimentos,”  diz ele, enquanto  coloca o SUV em marcha e entra no tráfego da manhã.
*****      *****
"Sr. Grey! Como é bom lhe ver, senhor!" Andrea me cumprimenta.
"Obrigado, Andrea. Onde eles estão?" Eu pergunto.
"Eu pensei que seria melhor colocá-los na Sala de Reunião 1, mas se você quiser eu posso fazê-los entrar para o seu escritório. O que você prefere? "
"Faça-os entrar em meu escritório em dez minutos."
"Sim, senhor. Você gostaria de rever sua programação agora, ou depois que você terminar seu encontro? "
"Depois seria ótimo."
Eu ligo meu computador, e sento-me na minha cadeira executiva de couro. A voz desencarnada de Andrea me alerta da minha companhia.  
"Faça-os entrar, Andrea," eu digo, a parte de trás da minha cadeira virada para a porta. O meu olhar está fixo na cidade de Seattle. Ouço a porta fechar-se atrás de mim. Alguém limpa a garganta.
"Sentem-se cavalheiros,” eu digo.
"Taylor,” ouço a breve saudação de Welch.
"Welch,” ele responde com uma saudação própria, igual em sua frieza.
Eu viro minha cadeira para encontrar três olhares curiosos, dois dos quais estão ansiosos com exceção de Welch.
"O que você tem para mim esta manhã?" Pergunto virando meu olhar para o advogado que fodeu com a liberação de Hyde.
"Sr. Grey," ele começa a limpar a garganta, engolindo. "O Sr. Lincoln foi liberado esta manhã com 250.000 dólares de fiança. Nós, claro, fizemos todos os esforços para evitar sua liberação. Os dois guardas de segurança que foram gravemente feridos apresentaram denúncias, e nós deixamos isso muito claro para o juiz que se o Sr. Lincoln fosse liberado sob fiança, ele teria o potencial de prejudicar outros como ele prejudicou dois seguranças que estavam apenas fazendo o seu trabalho. Seus advogados argumentaram que o Sr. Lincoln experimentou circunstância atenuante com uma aquisição hostil de sua empresa e estava em completo choque. Ele pensou que estava indo para sua própria empresa, onde ele era o CEO e encontrando resistência dos seguranças, quando tentaram impedir seu acesso, seus advogados argumentaram que Lincoln entrou em insanidade temporária.”
Eu olho para Welch. Levanto as sobrancelhas sem palavras, questionando se ele estava na audiência.
"Sim, senhor eu estava lá,” responde ele, me dando um aceno imperceptível, confirmando com o que o advogado está dizendo. Meus advogados, Trent Baxter, que ainda está na minha lista de merda e Larry Hodge, parecem surpresos.
"Como você refutou a declaração do advogado de Lincoln?" Eu digo com a voz ameaçadoramente suave, o foco do meu olhar penetrante está singularmente localizado em Baxter. Ele se mexe em sua cadeira desconfortavelmente. Então Hodge limpa a garganta.
"Se você me permitir, Sr. Grey, eu fiz essa argumentação. Argumentei que o Sr. Lincoln não é o dono da Timber Lincoln, mas o CEO, mesmo que a empresa leve seu nome. Tem sido uma entidade pública nos últimos 15 anos. Para ele, reivindicá-la como sua própria seria falacioso. No mundo dos negócios empresas de ações são negociadas e não deve ser um choque para o Sr. Lincoln que uma empresa de capital aberto terá compradores e a propriedade dela vai mudar diariamente. Essa é a natureza de negócios corporativos. Compreendendo esse fato, o Sr. Lincoln tornou a empresa pública, oferecendo TODAS as suas ações para venda há quinze anos, e nomeando-se como o CEO.
O resultado de tal ato não deve surpreender o Sr. Lincoln, porque tomou a decisão de abrir mão dos direitos de propriedade de uma empresa privada, em troca aceitando um cargo apenas como um CEO; e o Conselho de Administração tem o poder de votar um CEO fora do cargo, mesmo se a empresa não for vendida. Isto está tudo escrito no contrato social que ele assinou.
Portanto, não foi um problema de insanidade temporária que o Sr. Lincoln experimentou, mas um grave problema de gerenciamento de raiva, que deixou dois seguranças com membros e ossos quebrados, que vão levar semanas ou mesmo meses para se recuperarem."
Seu advogado argumentou que, no devido processo legal, se o conselho de administração escolheu demitir o CEO, o Sr. Lincoln teria que ser cara a cara informado; eles argumentaram que ele foi demitido, sem um acordo no plano de comunicação. Eles disseram que ele ainda não tinha recebido um telefonema.”
"O que você disse sobre isso?"
"Ele disse:" Welch diz olhando para Larry, “ ´Meritíssimo, o Sr. Lincoln não foi demitido. Ele ainda é o CEO. Um monte de decisões que dizem respeito à compra e inclusão da Madeireira Lincoln ainda estão sob ordem de mordaça. Portanto, eu não tenho liberdade de discutir os detalhes pelas disposições dessas leis que regem a transação comercial. Mas o que eu posso dizer é que, o Sr. Lincoln deveria ter contatado seu novo patrão,  Sr. Christian Grey,  em vez de bater nos guardas de segurança até quase matá-los.´ Então, é claro, o rosto de Lincoln mudou, ele ficou de pé, suas correntes e algemas chacoalhando e gritou: 'quem diabos foi que você disse?´ Acho que ele não sabia com certeza que foi você que o ferrou. Seu rosto era impagável, por sinal.
O juiz chamou o tribunal à ordem e severamente repreendeu o advogado de Lincoln para conter seu cliente. Então Lincoln gritou que tal informação era para ser dita a ele cara a cara, e não por telefone ou e-mail. Mas Baxter aqui,” diz Welch apontando o polegar na direção de Baxter, "... disse que Lincoln nunca deu a devida chance ao processo. O e-mail certificado acabou chegando naquele mesmo dia, que, claro, era o último dia do período de espera, e a terra não era mesmo mais de nossa propriedade, mas de duas outras empresas. Na verdade, não era mesmo nosso assunto dizer-lhe de qualquer maneira. Lincoln estava se intrometendo nos ´negócios das outras empresas’.
"Eu sou o CEO da Madeireira Lincoln! ele gritou, e, claro, o Juiz estava muito puto na ocasião e disse para seus advogados restringirem melhor o seu cliente, pela última vez, que se ele tivesse outra explosão como aquela ele ia ser retirado do tribunal. E Baxter aqui disse que o Sr. Lincoln não tinha perdido de todo o seu emprego. Ele ainda era o CEO da Madeireira Lincoln e ele precisava conversar com o seu novo chefe, ou seja, você, senhor,” Welch finaliza.
"O que o juiz ordenou?" Eu pergunto, e Welch continua.
"Antes que o juiz pudesse ordenar qualquer coisa, Lincoln levantou-se, e seus advogados se levantaram de ambos os lados, tentando forçá-lo de volta ao seu lugar, e mesmo algemado e acorrentado, ele empurrou os dois, e tentou dar uma estocada para frente para seus advogados. O oficial de justiça correu e um par deles dominaram Lincoln enquanto ele ainda estava se contorcendo e lutando. Eles o retiraram da sala de audiências, é claro. O juiz viu em primeira mão que ele estava tendo problemas de controle de raiva. Depois que ele foi removido, e seus advogados limparam-se, em seguida, o juiz ordenou que o babaca, quero dizer, o Sr. Lincoln, passasse por um curso intensivo de gestão de raiva e os relatórios deveriam ser apresentados ao tribunal, bem como passar por uma avaliação psiquiátrica para ver se ele tinha outros problemas enquanto  seus advogados alegavam que iriam obter um tratamento ... "
Baxter corta a conversa e diz: "essa explosão de comportamento é justamente o que vai nos ajudar, senhor. Porque podemos afirmar que o Sr. Lincoln é incapaz de tomar decisões de gestão saudáveis ​​e, portanto, é melhor que ele renuncie ao cargo de CEO da Madeireira Lincoln que, naturalmente, é uma empresa que não existe mais. Ele virá aqui esta tarde como o Sr.Welch indicou,”  diz ele e começa a tagarelar sobre como sua investigação entrou pelo fim de semana, que foi um tempo que o afastou de seus planos de velejar com sua família. E todos os seus esforços agora nos deram  os resultados brilhantes que ele conseguiu obter esta manhã.
"Pare! De falar!" Eu ordeno em uma perigosa, mas clara voz ressoando através do meu escritório. Mesmo que eu não esteja gritando, e minha voz esteja em um tom suave, é inequivocamente comandando e dominando.  Baxter pára imediatamente.
Eu viro meu rosto para Welch.
"Ele é esperado  às 13:30 horas de hoje."
"Tem a papelada?" Pergunto a Larry.
Baxter limpa a garganta novamente. "Eu a preparei para você no domingo, senhor,”  diz ele estendendo uma pasta grande.
"Eu fui através do contrato social e das cláusulas para demitir o CEO. As regras estabelecem...”  ele começa.
"Eu sei o que o contrato social contém, Baxter. Estou bem ciente das cláusulas que Lincoln colocou para cobrir a bunda dele. As novas cláusulas indicam que eles não previram um crescimento da receita até 2014 devido à recessão global, e se ele for demitido por não obter um lucro corporativo, ele teria que ter seus advogados esperando por ele.
Se ele estiver sendo demitido por outras razões que não o lucro, então teria que  ser assédio sexual, espectro de um mau PR, ou diante de acusações de fraude de despesa. Ele nem sequer tem que ser provado. Ele só tem que ter uma alegação substancial. Eu tenho PROVA!" Eu digo e bato minha pasta na minha mesa de mogno fazendo tanto Baxter como Larry saltarem. "Eu tenho o rastro do papel e não apenas uma alegação. O que eu quero de você agora é um projeto de acordo de separação tão forte que, se ele tomar um outro trabalho eu posso viver com isso e ele nunca vai conseguir me processar ou pedir um acordo. Coloque nas cláusulas de violação. Se ele romper o acordo, então ele concorda com as sanções pecuniárias, sem argumento ou recusa."
Ambos Baxter e Larry olham estupefatos. Eles piscam por um minuto sem palavras, boquiabertos, com suas expressões faciais idênticas.
"Fechem a boca,”  diz Welch, sacudindo a cabeça.
"Vai me levar pelo menos até o final de amanhã para redigi-lo e ele pode até não estar pronto até quarta-feira, uhm, senhor,” balbucia Baxter.


"Você tem até 13:00 h de hoje.  Melhor vocês irem para isso então. Eu não me importo como vocês farão isso. Minha assistente pode fornecer-lhes uma das salas de reuniões para trabalhar nisso. Chamem seus assistentes; obtenha isso feito em tempo, nem um minuto depois de 13:00 de hoje, senhores!"
"Sr. Grey, é um pouco complicado..." Baxter torce suas mãos. "Você vê, eu sou esperado no tribunal esta tarde, e eu estava indo para participar de um jantar do Washington Bar Association".
"Aparentemente, eu não estou sendo claro... Baxter!" Eu sibilo inclinando-me sobre minha mesa, minha mão espalmada. Ele dá um passo involuntário para trás." Eu estava esperando que você dois juntos tivessem um cérebro inteiro entre vocês dois. Eu não quero, preciso ou cuido de suas desculpas. Eu não dou uma merda para a sua próxima agenda no tribunal, ou com quem você vai acotovelar-se esta noite, ou que função da escola sua ninhada vai ter, que você absolutamente deve participar!" Eu exalo pelas narinas dilatadas. Meus olhos estão focados em Baxter.
"Estou pedindo a vocês uma porra de uma maldita tarefa!" Eu só grito alto o suficiente enquanto eu bato ambos os punhos na mesa. "Você vai concluir esta tarefa hoje no tempo determinado, sem desculpas, sem uma única carta fora do lugar, e na hora certa. Welch, é evidente que eles não podem fazer nada sem terem uma babá! Eu preciso de você para olhar sobre cada maldito detalhe que escrevam, e trazê-lo para mim antes que o filho da puta chegue. Você tem alguma desculpa,  Larry? " Pergunto a meu advogado sênior.
"Não, senhor. Eu nunca tenho,” diz ele dando a Baxter um olhar sujo para colocá-lo em apuros. "Não tenho nenhum problema de concluir o contrato e mais algo."
"Muito bem. Faça isso! "
Enquanto Welch rebanha para fora um Baxter agora arisco, um Larry bufando, que ainda está amarrado ao seu associado, Taylor suprime um sorriso e dirige seu olhar sobre a luz diretamente em sua linha de visão.
Eu sento na minha cadeira, e Andrea entra no escritório com seu tablet.
"Sr. Grey, agora é um bom momento para ver sua agenda?"
"Sim, vamos."
"Uma vez que, você disse que não era absolutamente certo que você viria hoje, há uma reunião agendada depois do almoço, e Ros gostaria de ter um encontro com você durante o almoço. Eu também mandei por e-mail para você esquemas de design da equipe de engenharia para a tecnologia de wind-up com um back-up solar...”  diz ela, e eu levanto as sobrancelhas interessado.
"Eles estavam procurando agendar uma reunião esta semana. Devo colocar uma reunião na agenda, senhor?"
"Amanhã, talvez, em algum momento da manhã. Eu poderia não estar disponível na parte da tarde,” eu digo pensativo. "Marque-me uma consulta com o Dr. Flynn amanhã à tarde, após o horário comercial, cinco horas."
"Se ele não estiver disponível, não há qualquer outro dia que você deseje fazer a consulta?" O que diabos é isso hoje? De repente, eu tenho que acomodar outros.
"Não, Andrea! Eu quero o meu compromisso às cinco horas amanhã à tarde. Não 16:55h e não 17:05h. Às  17:00 h. Entendeu? Esse é o único momento que eu quero. E a única maneira que não haverá qualquer compromisso amanhã é se o Dr. Flynn estiver morto,”  eu ordeno com o olhar fixo nela.
"Minhas desculpas, senhor. Claro. Cinco horas, no escritório do Dr. Flynn. "Eu pago a Flynn uma pequena fortuna para ser acolhedor  e disponível. Eu não tive nenhuma consulta com ele nas últimas semanas. Ele pode acomodar-me, porra!
"Existe alguma coisa que eu possa fazer por você, senhor?"
"Isso é tudo." Andrea se retira de meu escritório rapidamente, como um rato fugindo de um navio afundando.  
Assim que Andrea sai, eu disco o número de Anastasia. Ela responde, depois de seis chamadas. A resposta tardia momentaneamente me preocupa. Pouco antes de seu correio de voz pegar, ela responde com uma voz sussurrada.
"Alooo?"
"Ana! Você está bem?" Ela limpa a garganta, e toma um gole de alguma coisa. Água?
"Sim, eu estou. Eu comi algo, mas não combinou comigo, e bem, acabei de voltar do banheiro. Corri pela minha porta para chegar ao telefone, e eu quase tropecei em meus saltos."
"O quê?" Eu digo levantando. Taylor está em alerta. Eu balanço minha cabeça.
"Acalme-se. Eu não caí. Quando ouvi o som de seu toque, eu estava ansiosa para falar com você. Eu senti sua falta  hoje."
"Eu também senti sua falta, baby,” eu sussurro.
"Ouça, Christian. Falei com Ray, esta manhã, e ele disse que vai ser liberado esta tarde. Eu queria sair mais cedo, talvez 15:30h  e vê-lo antes que ele parta."
"Ana, eu vou com você. Ou melhor, eu vou encontrá-la no hospital. Tenho uma reunião esta tarde. Vou sair assim que eu terminar com ela. Quem está levando Ray de volta para Montesano?"
"José e o Sr. Rodriguez," ela responde baixinho.
Eu permaneço em silêncio por trinta segundos. 
"Você está zangado?”  Ela pergunta.
"A verdade?"
"Isso seria bom."
"Bem, eu não estou zangado, porém eu sempre estou com ciúmes da minha esposa, mas eu vou lidar,” eu respondo.
"Oh, Christian. Eu sou sua, e eu amo você. Você não tem nada para ter ciúmes. Você é meu marido e o pai de nossobebê,” diz ela enfaticamente. E de alguma forma o conhecimento, a prova de minha posse, o nosso bebê é mais que bem-vindo, se ela estiver indo ver Jose Rodriguez esta noite.
"Sim, eu sou. Ok, eu vou vê-la depois da minha reunião.Eu amo você."
"Eu também amo você, Christian."
"E Ana..."
"Sim?"
"Sawyer vai com você em todos os lugares. Almoço no escritório. "
"Oh, Christian. Eu só vomitei meu almoço fora. Eu poderia ter que ir para a deli e obter alguma coisa para comer."
"Lembre-se de ir com Sawyer!"
"Sim, senhor!” Diz ela exasperada.
"Eu sei que você está rolando seus olhos, “ eu sussurro. Ela ri em resposta.
"Eu sei que você sabe, Sr. Grey. Desligue agora.Tenho toneladas de trabalho a fazer antes de eu ir para o hospital."
"Não, você primeiro."
"Você sabe que eu não quero,” diz ela rindo.
"Eu já sinto sua falta, Ana".
"Eu também senti sua falta, marido. Mas ..." mas é interrompida por seu intercomunicador.
"Ana, o Sr. Roach gostaria de falar com você. Você poderia pegar a linha 1, por favor? "
"Acho que eu tenho que ir. Meu chefe está chamando."
"Que diabos é que ele quer?"
"Eu não sei até eu pegar o telefone, Christian. Vou ver depois no hospital. Eu amo você!"
"Eu também a amo. Bye Baby ".
"Bye!” Diz ela e ambos desligamos ao mesmo tempo.
Jose Rodriguez... Ironicamente, eu não me sinto tão inseguro quanto à sua presença perto da minha esposa no hospital. Há uma certa sensação de relaxamento em mim. Estou absolutamente certo de amor da minha esposa por mim, e nós temos o blip para provar isso.Nossoblip. Não de Rodriguez. Nosso ...deAna e meu.

"Sr. Grey? Ros está aqui, senhor,” chama a voz incorpórea de Andrea, trazendo-me para fora da minhaconversa comigo mesmo.
"Mande entrar!"
Quinze segundos depois Ros anda através da porta.
"Oi, Christian! Bem-vindo de volta. Como está a Ana? "
"Ela está bem, obrigado. Também de volta ao trabalho hoje. "
"Eu pensei que iríamos discutir a estratégia quando você faz as honras de despedira bunda do muito violento Sr. Lincoln."
"Você falou com os advogados?"
"Falei com eles? Eu estava no tribunal esta manhã. Eu queria tomar notas. Eu achava que a demissão ia vir, e eu queria avaliar e medir esse homem por mim mesma."
"E qual é a sua conclusão?" Pergunto com curiosidade.
"Enfurecido, mas controlado, dominador e calculista.Mas o maior kicker foi quando ouviu o seu nome, ele tinha a aparência de um cervo nos faróis; pego totalmente de surpresa que mudou em um instante para algo que eu nunca tinha visto antes. Absoluto puro ódio que faz dele extremamente perigoso, Christian. Em um flash ele tomou as rédeas do humor em que ele estava. Eu nunca vi ninguém ir de raiva completo explosiva para um rosto plácido; como Dr. Jekyll e Mr. Hyde. "Eu vou ter que manter Lincoln sob escrutínio apertado para impedir que ele cause qualquer dano à minha família.
"Ele é bem Jekyll. A bunda de Hyde já está na cadeia."
"O quê?"
"Nada... Vamos sair para almoçar e discutir a estratégia, “ eu digo, e Taylor abre a porta para nós. 
*****      *****
Estamos de volta exatamente às 12:55 h. Os advogados estão prontos com o contrato que eu lhes pedi para rascunhar.
"Ros, vamos falar sobre os itens do contrato,” eu digo. Ela pega uma cadeira puxando-a ao meu lado e, nos próximos 20 minutos, passamos por cima de cada item no contrato. Sentindo-se satisfeita com o resultado, ela pega uma das cópias na pasta.
Andrea entra:
"Sr. Grey sua próxima reunião chegou. Coloquei-os na Sala de Reunião 3, senhor. "
"Quantos?"
"Sr. Lincoln e dois de seus advogados, senhor. "
"Hora do Show, Ros," eu digo e saio do meu escritório, ladeado por Ros e Taylor. Meus advogados e Welch estão esperando fora do meu escritório.
Nós abrimos a porta para a sala de reuniões 3 e Lincoln está andando pela sala enquanto seus advogados estão situados em seus assentos parecendo extremamente desconfortáveis. Seu comportamento muda à medida que entramos no cômodo.
O olhar de Lincoln fica mais e mais frio quando ele me vê. Seus olhos estão exclusivamente focados em mim.Somos dois predadores enjaulados no mesmo ambiente.
"Bem-vindo a todos, por favor, sentem,” diz Ros agradavelmente enquanto meu grupo toma seus lugares, exceto Taylor e Welch. Eles tomam os lados opostos da porta numa posição de guarda. Lincoln toma nota da sua postura. 
"Eu não tenho que ouvir uma puta!" Sibila Lincoln.
"Então, cale sua boca para que você não tenha que se ouvir Sr. Lincoln. Sente-se, “ diz Ros, ainda sorrindo. 
O olhar de Lince o meu estão bloqueados, e ambos os nossos olhares estão cheios de raiva e animosidade um para com o outro.
"Então, você roubou minha empresa diante de mim e você acha que pode ir longe com isso?”ele sibila.
"Sr. Lincoln?” Adverte o advogado. Ele empurra o braço de seu advogado.
"Você não tinha uma empresa nos últimos 15 anos. Era uma empresa pública onde você era o CEO,” eu digo calmo e controlado, exercendo todas as minhas faculdades para controlar meu temperamento. Eu quero bater a porra da merda fora dele. Mas eu não vou dar-lhe a satisfação de desmoronar e cederà minha raiva. Um dominante sabe como lidar com esta raiva. "No entanto, desde a semana passada depois de seus ataques violentos, onde você feriu meus funcionários em meu território... "Eu digo, mas ele me corta.
"Seu território! Seu território?? Você esta louco porra? Tem sido meu território, desde o meu avô! É o território da minha empresa,” ele grita, tremendo em seu lugar.
"Sr. porra Lincoln! Deixe-me lembrá-lo novamente, uma vez que isto parece não registrar em seu cérebro que você ainda não possuía a empresa nos últimos 15 anos.Não era sua, para começar. "As palavras saem de meus lábios como um silvo venenoso. "Eu não posso, em sã consciência continuar a empregá-lo,Sr.Lincoln. A hospitalização de dois dos funcionários da minha empresa, combinada com as explosões de hoje no tribunal, você tem provado que você tem problemas para administrar suaraiva e episódios possivelmente mania ou esquizofrenia, o que seria prejudicial para um funcionário de alto nível em minha companhia, um risco que não estou disposto a correr. Porra, você está demitido Sr. Lincoln! "
"Como você se atreve! Como se atreve a me demitir!Como se atreve a vender a porra da minha empresa que eu trabalhei tão duro por ela?"
Acordei esta manhã - Alabama
"Eu o desafio Sr. Lincoln. Você agitou o ninho de vespas! Você fodeu comigo, eu vou ter certeza que você está impotente para nunca mais foder com ninguém mais! "
"Você vendeu minha empresa,” ele grita! "Minha maldita herança!"
"Eu vendi a empresa onde eu possuía a maioria das ações, uma empresa da qual você roubou cerca de 54 milhões dólares! O que você fez com o dinheiro dos investidores, Lincoln?" Ele empalidece com a acusação, mas rapidamente se compõe.
"Você não tem nenhuma prova disso!” Diz ele, mas sua voz é hesitante, sabendo muito bem que ele tinha desfalcado. 
"Oh, eu tenho muitas provas. IRS está ansioso para ouvir sobre o dinheiro escondido em várias contas fora do país, e eu não posso esperar para ver o olhar em seu rosto quando o FBI indiciar sua bunda e colocá-lo fora por muito tempo!"
"Você está se atrevendo a me ameaçar, porra? Quem você acha que você é, caralho! Quem você pensa que é? Você não é nada! Você pode me ouvir? Não é porra nenhuma! Menos do que nada. Você pensa que as roupas que veste fazem de você um homem? Então, pensa? Você não é absolutamente NADA, filho de uma prostituta fodida por incontáveis ​​machos, um patético bastardo adotado! Tudo o que você vai ser é nada! A boca de todos cai aberta, incluindo seus advogados". O corpo de Taylor desloca-se para Lincoln pronto para atacar a qualquer momento. 
Essas linhas poderiam ter trabalhado em minhas inseguranças uma semana atrás, mas hoje não. Eu tenho uma esposa que é apaixonada por mim e estamos esperando o nosso filho. Meus pais me amam, minha irmã e meu irmão me amam. Eu sou um homem feliz, porra, que não é mais um órfão não. Quando ele não vê nenhuma mudança na minha cara, ele fica ainda mais furioso. Ele tenta dar um bote para a frente.
"Acho que é tudo que você tem,” eu digo calmamente. Eu dou uma respiração relaxada, embora eu não estou para nada. "Lincoln, eu estou lhe dando uma e única opção, que será oferecido a você hoje e a hora é agora. Esta cláusula sairlivre da cadeia nunca será oferecida a você novamente. Jamais! Se você assinar um contrato demitindo-se daMadeireira Lincoln, você não vai ser entregue ao FBI, a Receita Federal para não mencionar os investidores que colocaram seu dinheiro e confiaram em suas mãos pegajosas.Eu vou me assegurar de que cada centavo que eu faço com a venda de cada únicamadeira, madeira compensada,  terra, bens da Madeireira Lincoln que seu avô estabeleceu, seu legado como você colocou é dedicado a processar você no mais alto extensão da lei e certificar-me de que você nunca vai ver um dia livre novamente para o resto de sua patética vida!"
"Sr. Grey, suas acusações ao Sr. Lincoln são infundadas!Nós viemos aqui hojepara cumprir o pedido do juiz... "seu advogado começa.
"Cale a boca Wazowski!" Sibila Lincoln, sem sequer olhar para ele. Seu olhar está bloqueado em mim apenas. Seuconfeccionado por Alexander Amosu movimenta-se com seu corpo como se ele nasceu no mesmo.Eu sei que seu terno sozinho pode ser bem mais de US$ 17.000. É personalizado, eo tecido é selecionada mão. Eu tenho três ternos semelhantes. Os preços deAmosu começam em £ 3.500 e seu terno mais caro é um pouco menos de US$ 900.000. Lincoln tem nele hojeprovavelmente o seu conjunto mais caro, porque ele claramente quer estabelecer sua supremacia em todos os sentidos possíveis. Ele quer parecer milhão de dólares, ofuscar, e me superar. Mas essa tática não funcionaria em mim. Eu posso superá-lo no meu terno de aniversário.


"Sr. Lincoln, eu sugiro que você se sente, senhor,” diz o segundo advogado calmamenteinstando-o para se acalmar.
"Saia!” Ele sussurra baixinho.
"O quê? Senhor, nós estamos cuidando do seu interesse aqui. "
"Eu disse para sair porra!" Ele grita lentamente perdendo a batalha para sua raiva. Minha presença está derrubando sua ameaça cuidadosamente contida.
"Sr. Lincoln! Roger!” Diz o advogado mais velho."Pense cuidadosamente. Fale com cuidado...” ele diz com uma voz um pouco mais alta do que um sussurro.
"Tom, você foi meu advogado e um amigo por 25 anos.Mas agora, eu não dou uma merda para nada disso. Ponha seu cu fora desta sala,” ele sussurra com pura maldade em sua voz. Ele poupa o seu olhar para o amigo e nem mesmo um fio de cabelo amolece em seu comportamento.
"Este é o meu veeeelho aaammmiiigooo , não é Christian?” ele enuncia lentamente, com um sorriso predatório ultrapassando os lábios, mostrando os dentes grandes e esbranquiçados, enquanto seus olhos tentam exercer sua vontade e supremacia em mim. Nesse olhar eu posso ver que não há quase nada de humano em seu rosto.Ele está, finalmente, com todas as suas cartas na mesa."Sim, nós vamos voltar muuuito a um tempo quando ele não era nada... Menos que nada, um adolescente bêbado, que dormia com a esposa de outro homem, para cobrir seus vícios caros, que talvez lhe dava o dinheiro para o álcool?” Ele pergunta erguendo as sobrancelhas.
Meu olhar cai sobre ele. Raiva, fúria sobem em mim. Eu posso estrangular este filho da puta, mas isso é exatamente o que ele quer. Eu não vou ceder à vontade dele. Esta é a sua maneira de exigir minha submissão na presença de uma sala cheia de pessoas.
"Eu não duvido um minuto que você também iria dormir com o marido daquela mulher, desde que suas necessidades fossem atendidas!" Taylor endurece, cada músculo em seu corpo treinado está em Lincoln, mal se contendo, pronto para atacar, esperando meu comando . Ele olha para mim, e meu olhar diz 'não'.
"Wow! Eu sei que perder para alguém nos negócios e na vida em todos os fodidos aspectos assim espetacularmente devem estar matando-o,"eu enuncioenquanto eu me levanto como um predador do meu lugar, “Sr.Lincoln. Para alguém que tem quase a metade de sua idade, alguém que não tem nem 30... E pensar que você inveja minhas habilidades desde que eu era um adolescente em alguma fantasia doente, vendo o meu potencial para ultrapassar sua vida inútil em um ciúme imaginário, é simplesmente inacreditável. Você criou sua própria profecia auto-realizável. Afinal, eu SOU seu superior, seu chefe, seu deus, o homem que é melhor em cada coisa maldita que você pode sonhar alcançar! Eu sou o homem que detém o seu destino em suas mãos... Você realmente quer cruzar o seu comigo, Lincoln?" Eu sibilo em um tom malicioso, arqueando minhas sobrancelhas e dando três confiantes, arrogantes e dominadores passos em relação a ele.
"Mas, eu não sei se o felicito ou processo em um processo por calúnia e tomo osUS$ 54.000.000 que você roubou, por fazer essas acusações coloridas criadas em sua imaginação muito viva, Sr. Lincoln.Agora estou mais convencido do que nunca que você também precisa de sertrancado em uma instituição mental. Temos muitas testemunhas aqui. "
"Você roubou minha empresa,”  ele grita.
"Eu comprei a empresa que você tornou pública há quinze anos. Qualquer pessoa poderia comprá-la! É perfeitamente legal. Você, você a tornou pública!" Eu levanto minha voz apontando um dedo acusador."Então, em todos os seus anos no negócio, nunca lhe ocorreu que alguém, algum dia poderia  vir e comprá-la quando assim disponibilizada para compra? E agora você vem e faz acusações fantásticas porque eu possuo o seu rabo, lote, estoque e barril! Eu sou um empresário Sr. Lincoln. Eu estava ciente do fato de que uma das empresas onde possuomuitas ações, uma empresa que deveria estar indo bem simplesmente não estava gerando retorno suficiente. Então eu descobri que existem grandes somas de dinheiro que estão sendo desviadas por ninguém menos que você... "
Tão irritado quanto Lincoln fique, ele nunca menciona o pagamento de fiança de Hyde. É o gigante elefante colorido de merda que  ninguém fala. Eu não estou prestes a dar-lhe a prova e torná-lo consciente do que mais eu tenho parasua cabeça. Mas, eu tenho toda a intenção de fazê-lo sofrer do jeito que ele me fez sofrer por causa dos danos à minha esposa e irmã! Ele não quer se incriminar aqui.Ele tem esse controle e eu posso vê-lo em cada palavra cuidadosamente escolhida que  ele pronuncia não importa o quão improvisada ou quão pessoal, ele possa parecer.O que ele quer é fazer com que eu me irrite, perca a cabeça, e o ataque de modo que ele tenha algo para sustentar em cima de mim, tanto para quando estivermos sozinhos ou em público; que é a sua tática para me submeter à sua provocação. Eu não ficaria surpreso se ele se deitasse, permanecendo imóvel e me deixasse dar uma surra nele só para eu ser preso. Eu nunca vou lhe dar essa satisfação, ou o controle. Vou bater a merda fora dele tudo bem, mas em um momento e um lugar de minha própria escolha. Não na câmara de vídeo, e à vista de muitas testemunhas. Ele quer vingança, eu vou dar-lhe a vingança do meu jeito.
"Eu não vejo com bons olhos estar sendo roubado em plena luz do dia, Sr. Lincoln. Eu tenho o rastro do dinheiro.Tudo o que tenho a fazer é apenas vazar para o Seattle Time, e eu posso lhe garantir que todos os investidores que você teve ao longo dos anos virá para devorá-lo mais rápido do que um grande tubarão branco!"
Lincoln range os dentes com tanta força, que todo mundo pode ouvir o barulho. Seus advogados estão meio sentados e meio levantando-se para sair da salanos últimos três minutos, de alguma forma incapazes de se mover de suas posições.
"O que diabos você quer depois que você vendeu toda a porra da minha empresa bem debaixo do meu pau?” ele grita.Eu sorrio sabendo que eu o tenho na posição submissa.
"Eu quero que você se demita! O estatuto corporativo estatui que mesmo a alegação de fraude é motivo suficiente para eu demiti-lo. Eu tenho a prova, e não apenas a alegação! Eu quero que você assine o acordo de separação. Vou ter controle sobre onde e quando você tem um trabalho da próxima vez. Você vai concordar com todas as cláusulas de violação. Se você violar o acordo que meus advogados elaboraram, então você concorda com as sanções pecuniárias, sem argumento ou recusa," eu declaro.
"Eu pensei que você já estava me despedindo! Por que você está me pedindo para fazer isso?" pergunta ele.
"Eu acho que você sabe a resposta para isto Sr. Lincoln," Eu digo com um olhar impassível. Eu quero o prazer de vê-lo acabar com sua própria carreira. Minha vingança.
"E se eu não?” Ele pergunta com maldade assassina.
"Se você não fizer isso, eu prometo que você estará de volta para a cadeia em tempo curto o suficiente para  jantar..." Eu permaneço em silêncio durante vinte segundos para deixar que isto afunde nele." Depois que você assinar os papéis hoje, se você nunca, nunca cruzar meu caminho, ou se envolver em qualquer coisa que direta ou indiretamente cause dano a alguém que eu conheça,” eu digo o meu olhar ficando sério, e o dele  com um brilho triunfante," eu não vou questioná-lo, levá-lo ao tribunal, ou ter uma reunião civilizada assim. Mesmo se você estiver sonhando com causar dano a alguém que eu conheço, se eles espirrarem porque você tossiu sobre eles, eu prometo que o dia em que você viu sua empresa vendida pedaço por pedaço de merda, comparado com o que eu vou fazer com você, serão férias nos Hamptons.”
"Eu quero manter os meus bens pessoais,” ele sussurra."O que mais você quer? Você tomou tudo da minha empresa!"
"Pela última vez: não era sua empresa, para começar. Não pelos últimos 15 anos. Eu não vou prometer nada. Você não merece nenhum favor! Seus bens pessoais são dinheiro roubado do que é meu por direito agora. Isso é inegociável. Ou você pega o acordo que eu lhe dou, ou eu vou ter a fodida certeza de que cada centavo ganho da companhia de seu avô será gasto em perseguir você em toda a extensão da lei!"
"Eu vou assinar. Mas isso não acabou, Grey!” Ele sussurra.
Antes que eu possa dizer: "Uma ameaça?" Taylor, o ataca  e bate nele sob a mandíbula, e cruza ambos seus  braços em uma posição submissa, derrubando-o até a mesa, fazendo saltar todos, exceto a mim e a Welch.
"Eu sou o guarda-costas do Sr. Grey. Qualquer ameaça implícita é levada a sério, Sr. Lincoln,"  Taylor sussurra ao seu ouvido. "Você quer que eu escolte este idiota para o gabinete do xerife, Sr. Grey? O juiz já conhece seus malditos problemas de controle de raiva e instabilidade mental para tornar esse filho da puta uma ameaça à sociedade. À luz dos recentes acontecimentos, isso não vai ser tomado de ânimo leve no tribunal, senhor. Ele pode manter sua namorada Hyde em sua companhia.”
"Eu disse que eu assino!" Lincoln diz em uma voz abafada, com o rosto pressionado para baixo sobre a mesa.
"Deixe-o assinar."
Taylor o empurra, e está apenas dois metros atrás de Lincoln. Baxter se levanta e dá uma cópia de Lincoln e uma cópia para cada um de seus advogados. Lincoln vai através de cada página, lendo, rubricando e assinando conforme dirigido por Baxter.  Seus advogados assinam testemunhando sua assinatura. Todos os três documentos são assinados e com firma reconhecida perante testemunhas. Cheque Mate!
"Ponham-se para fora!" Eu digo, enquanto eu giro em meus calcanhares saindo do quarto com Taylor seguindo atrás de mim.
Quando Taylor fecha a porta atrás dele, ele pergunta: "Onde senhor?"
"Para o hospital para ver Ray". Taylor acena com a cabeça concordando e pressiona o botão de chamada do elevador com um raro sorriso.



54 comments:

Glenda Suely said...

Legal,obaaaa....

Joenes Carvalho said...

Obaaa, madrugada deliciosa com capítulo novinho, obrigada Neusa, bjs excelente final de semana,
Joenes

lana mariano said...

Oi meninas!Tenho acompanhado vcs mas tenho estado super atarefada. Consultas, organizando aniversário de filha,e é eu que vou fazer quase tudo.E trabalhei duas semanas direto, correria mesmo.
Mas vamos lá!Tenho lido todos os comentários e concordo com vcs quanto aos capítulos, a Emine sempre nos surpreendendo, a tradução impecável da Neusa.As duas - "Divinas".
Neusa e Emine, Obrigada e Parabéns.Quando é que vai ser postado um novo cap. da série Pella?
Bjcs

lana mariano said...

Oi meninas!Tenho acompanhado vcs mas tenho estado super atarefada. Consultas, organizando aniversário de filha,e é eu que vou fazer quase tudo.E trabalhei duas semanas direto, correria mesmo.
Mas vamos lá!Tenho lido todos os comentários e concordo com vcs quanto aos capítulos, a Emine sempre nos surpreendendo, a tradução impecável da Neusa.As duas - "Divinas".
Neusa e Emine, Obrigada e Parabéns.Quando é que vai ser postado um novo cap. da série Pella?
Bjcs

lana mariano said...

Uau! Quase sem fôlego.
Christian com entrega total a Ana.
Christian com seu lado totalmente dominante.Enfim ,Cheque Matte!Que venha o próximo...
Amei.Estou maravilhada.Até mais
Parabéns.Bom dia à todas

lana mariano said...

Uau! Quase sem fôlego.
Christian com entrega total a Ana.
Christian com seu lado totalmente dominante.Enfim ,Cheque Matte!Que venha o próximo...
Amei.Estou maravilhada.Até mais
Parabéns.Bom dia à todas

Neusa Reis said...

Oi lana Mariano. Nossa, obrigada. Alex Pella, outro amor meu, esperando eu alcançar a Emine com o Christian. Faltam 5. Bjs

Girlene said...

Ameiiiiii

Glenda Suely said...

Que capítulo,heim? Maravilhoso Emine,que café da manhã diferente...começou os desejos de grávida de Anastasia,e nada menos de que picolé de" Cristian com cobertura de chocolate",que inveja!
E que postura de CEO de Cristian!Obteve controle da situação,e chutou as bolas de Lincoln!
Neusa amiga,obrigada por sua dedicação.

Bom feriado a todas, abraço.

Anonymous said...

Uau!!! Capitulo de tirar o folego!!!emine como sempre arrasando ! E Neusa querida obrigada por sua traduçoes!
Bjs Lala

ana paula said...

Lindo como sempre....
Ja amava chocolate,agora então......
Que delicia de capitulo,parabens EMINNE E OBRIGADA NEUSA por mais uma vez nos proporcionar momentos de tanto prazer,ver CG em acao,tanto na cama como no escritorio é simplismente fantastico.

Anonymous said...

Oiiiii gente que manha que começou esta, com este capitulo
impecável amei, NEUSA e EMINE vocês são perfeitas pena que moramos tão longe eu não posso usufruir de vocês pessoalmente adoraria, um bom fim de semana a todas tenho que ir não resisti em dar uma passadinha e tive que ficar para ler agora estou atrasada ,depois volto ler novamente com calma saboreando bjos a todas

Rosi

Anonymous said...

Gente me esqueci de uma coisa muito importante E VIVA O CHOCOLATE KKKKKKKK

Rosi

Natii said...

Cheque mate, esse Christian é demais, alem de ser um deus grego é mais que implacavél e lindooo de duerr, aii jesus apague todas as luzes pq eu querooo e necessitoo de um Christian desse jeitinho mesmo.... kkkk

Aii meninas vcs são demais como sempre, quão sortuda es Ana não é e nós tbm por sermos privilegiadas com essa historia quente!!

Amoooo muitooo... sempre e pra sempre ansiosaaaa....

Beijos a todas da Natti

Mari Lins said...

A partir de agora não quero cheque, nem mate, como dizia nosso Tim Maia "EU SÓ QUERO CHOCOLATE".
Tinha certeza que e Emine iria mostrar-nos esta guerra entre dois dominantes e não esperava nada mais do que ela escreveu. Mas ainda fico na expectativa de que CG pegue o Sr. Lincoln na esquina e "desça o braço"... rsrsrs
Mais um capítulo impecável escrito por Emine e traduzido por Neusa. Ganhei meu final de semana.
Beijos meninas.

Claudia Ferreira Peixoto said...

Lindo, lindo ,lindo.Capitulo maravilhoso...............

Tati said...

eu adoro chocolate!!!! capitulo lindo!!! parabéns Emine e neusa vcs são demais!!! ai ai chocolate chocolate..... kkkkkk

Kelly nASCIMENTO said...

Capitulo maravilhoso. Amei já estou ficando com saudades.

Olidelgi said...

Olá Neusa,
A Emine caprichou neste capítulo. Picolé de chocolate, hein, nunca mais o verei do mesmo jeito. E o que ela faz ao Lincoln é bem merecido, mas acredito que ele não vai deixar por isso mesmo, a Emine vai aprontar muito ainda com o Christian.
Valeu pelo capítulo, e, obaaaa, só faltam 5 cap. para acompanhar a Emine.
Bjs,
Olidelgi

Anonymous said...

cada vez mais gosto da escrita de emine, pela criatividade,e forma como descreve nosso CG.neusa voce
sempre nos dando mais um capitulo
incrivel beijos a todas e muito chocolate....

ivone

Poliany Krystene Oliveira said...

Olá Neuza,é a primeira vez que estou aqui comentando, não me leve a mal tá, é somente flata de tempo, pq quando entro pra ler tenho que ficar de olho pra ver se chega alguém,kkkkkkkkkkkkkk.
adoreiiiiiiiiiii tudooooooo até agora e obrigada por vc gastar seu tempo nos proporcionando essa leitura dliciosaaaaaaa.... vc é demais!!! thanks Emine, for everything....

Fer G. said...

Neusinha,querida,um domingão com picolé de chocolate é tudo de bom!!! Aff ess CG acaba com as minhas forças kkk.Amei de paixão tudo.E O Alex Pella,nada de novos capítulos?? Obrigada por tudo.Emine,obrigada pela história fascinante.beijos

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Só quero chocolate...só quero chocolate!!!

Sorvete de baunilha com banana e calda de chocolate!!! bom demais heim!!!

Já não vejo mais com os mesmos olhos uma banana sem ve-la coberta de chocolate!!

Neusa e Emine que embate de alfa heim...eu pude até sentir a respiração de ambos!!

Emine você é incrível em descrever a cena...parece que estamos participando em off..perfeito perfeito como sempre...fico até sem folego e Neusa vou ser repetitiva sua tradução é impecável!!!

Li ontem mas só pude comentar hoje...dando uma atençãozinha básica para o maridão e filhos!!

Bem...beijos amigas do blog, beijos Neusa e beijos Emine!!

Boa semana à todas e até mais!!

Rosângela

Anonymous said...

Olá, Obrigada Emine por escrever tão bem e por incorporar o Cristian Grey e Neusa pela tradução. Beijos. Selma Berger do Espírito Santo, Brasil.

Anonymous said...

Parabéns Emine e Neusa pelo excelente capítulo. O confronto de CG e do Linc que tudo, adorei. E o picolé de chocolate ah, não será o mesmo depois deste capítulo. Com certeza o fim de semana foi mais doce.
Bjs Meninas.

Pry

Ana Paula said...

Ola meninas... Oi Neuza ,, Oi Emine.
Sabem que quanto mais eu leio essa versão que a brilhante Emine escreve mais eu acho que essa trilogia ( que ja virou 4 rs ) deveria ter sido publicada, não desmerecendo o trabalho da ELJames, claro.
Mas a Emine tem uma sensibilidade impressionante, esse capitulo nos disse tanta coisa. ALEM DE CONFIRMAR QUE CHOCOLATE É A SOBREMESA PREFERIDA DE NOS MULHERES...rs, nos mostra o que um amor de verdade faz com nossa auto estima e personalidade. A postura do Christian diante do seu ¨maior inimigo¨, seguro, firme, sem que seu veneno o abale esta demais. A segurança que o amor da Ana, a descoberta de que sua familia tbem o ama trouxe essa segurança que ele nunca teve.
Muitos que lerem meu cometario podem dizer ou pensar, mas nossa auto estima não pode estar ligada ao outro, sim, eu concordo, mas a segurança emocional que uma outra pessoa nos tras nos ajuda e muito a encarar problemas emocionais com muito mais facilidade, e da forma contraria tbem né gente, conviver com alguem que só nos coloca pra baixo faz com que nos sintamos um horror não é??!!!
Enfim capitulo espetacular, cada dia mais apaixonada pelo Christian, pela Ana, pela Emine e Pela Neusa.. vcs sao demais e uma alegria para nos..
Abçs carinhosos pra todas

Kátia said...

Oi meninas! Bom dia! Só agora vi o capítulo!!! Queria estar na sala para ver Christian acabar com Linc e ver Taylor pegá-lo de jeito! Dá pra sentir a tensão com a leitura! Esse cheque mate foi uma grande jogada de mestre! Até +! :)

Anonymous said...

Olá meninas. Bom dia!
Wow.... Que capítulo... espetacular, maravilhoso, emocionante, bárbaro, lindo, perfeito, de tirar o fôlego.... Emine vc sempre se superando. Sua sensibilidade é algo... o dia começou com um amor (idem a todos os adjetivos anteriores) e 'termina' nesse embate de TITÃS... abençoada seja sua criatividade. E por isso, por vc ser assim, nos permita dizer que conhecemos um pouquinho de vc através de sua escrita, comentários e interação conosco.. que tenho a impressão que ainda ñ terminou... na boa, ñ sei se vou conseguir controlar tanta ansiedade.... Se morasse pertinho de vc acamparia em seu quintal até ter o final dessa linda história.
Para mim, essa é a prova maior do seu talento, conseguir fidelizar seu leitor pela construção de uma trama emocionante e envolvente, e deixá-lo sempre com um gostinho de quero mais. E isso é seu. Parabéns a E.L. pelo enredo, mas SUPER, MEGA PARABÉNS a vc pela riqueza de detalhes, por desnudar a alma desse homem como ninguém, por nos fazer amá-lo ainda mais e fazer desejarmos um pouquinho de C.Grey em nossos casamentos, namoros, ficadas.... Tenha em mim uma fã para toda a vida.
Neusa querida, a vc meu SUPER, MEGA obrigada pela tradução (idem a todos os adjetivos anteriores da 2º linha). Vc é maravilhosa e para mim, fundamental pois meu inglês é nada menos que péssimo. BRIGADÚÚÚÚ!!!
Queridas amigas do blog e face PARABÉNS a vcs tbém pelas novas amizades, troca de experiências e papos super divertidos. É um grupo maravilhoso.
Um bjo a todas e tenham uma ótima semana.
Agora vou voltar a dormir, (comecei a ler às 4:00) e sonhar com meu picolé de chocolate, já que o marido volta só na sexta... Afffffff.... rsrsrsrsrsrs
Bjos
Vivi Oliveira
Ps* já que todas somos apaixonadas pelo mesmo homem, e portanto há uma grande chance de faltar Grey pra todas, acho que vou ficar com Taylor pra mim... O que é a postura e lealdade nele??? Amei!!!

Neusa Reis said...

Oi meninas vocês estão meio caladas.
Aqui não está fervendo, como costuma. Vou dar uma pitadinha, como no outro capítulo:
"Se ela precisasse de um transplante de coração, e o meu fosse o único que combinava, eu arrancaria o meu coração para ela, apenas para que ela vivesse. Essa é a extensão do meu amor por ela."
Vamos aquecer esse café que está ficando frio. Beijos, queridas, até muito breve.

Anonymous said...

OI Neusa, estou adorando cada capitulo que você posta, por favor me diga quando será postado o capítulo 10.

gabriela bittencourt said...

Oi Neusa vamos esquentar o café!!!
Eu já sou apaixonada pelo Christan Grey mas a cada dia só aumenta essa paixão, ainda mais com essa declaração.
Neusa e Emine vocês são sensacionais!!!
Não vou me cansar de agradecer a vocês!!!
Bjs...
E vamos que vamos esquentar esse café meninas.

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Oh Neusa minha flor!!

Olha eu aí...passo aqui todo o santo dia!!! kkkkk!! Para ler os comentários e ver como todas estão!!

Concordo com Ana Paula conviver com pessoas que elevam nossa auto estima..nos faz crescer e nos sentirmos mais seguros e confiantes!!

Igualmente concordo com a Vivi Oliveira...vocês são demais...e também compartilho da mesma opinião da Kátia a riqueza de detalhes nas cenas nos leva até a sala de reunião, participamos de tudo como se estivéssemos lá!!

Neusa...você só me deixa cada vez mais doida para ler os proximos capítulos.

Meu cafezinho da tarde hoje será...panetone de bacalhau com guaraná...vocês aceitam??

Beijos à todas..vamos nos falando...e pode deixar que eu vou pedir pras meninas dar o ar da graça por aqui!!!


Rosângela

Anonymous said...

capitulo perfeito. Qnd vc ira posta o proximo? Nao vejo a ora d ler, vcs sao otimas. Qnts capitulos tera o livro 4?

Kátia said...

Olá! Boa tarde! Dando minha passadinha diária... Neusa querida, assim você nos mata! Que pitadinha! Bjim! :)

Tati said...

uau Neusa!!! agora estou curiosa!! Adorando tudo como sempre!!!! Emine vc e demais!!!!Neusa So deixando a gente babando!!!

Daysi Cristina said...

Então… Aqui estou eu pra dizer mais uma vez OBRIGADA NEUSA POR SUA SUPER E ESPECIAL DEDICAÇÃO NA TRADUÇÃO, assim mesmo letras gritantes!! Emine..... PARABÉNS!! Tenho imenso orgulho de ter tido a oportunidade de encontrar esse blog e ter sua amizade, mesmo q seja assim , do tipo eu não entendo nada do que vc escreve em inglês, mas, sempre haverá o google tradutor pra minha felicidade! Vc é espetacular, mente super criativa. Obrigada por nos proporcionar esses momentos únicos que só vc pode nos transmitir!
Esse capítulo é maravilhoso, cheio de emoção como sempre. O primeiro desejo da Ana com o picolé CG?! Uau que calor... (risos) Adoro chocolate!! O embate dos dominadores?! E viva a postura do nosso CG, firme e forte e finalmente ele reconhecendo o amor e a certeza dele nesse sentimento me emociona pq nada melhor na vida do que o sentimento de amar e ser amado. Ele parece tão real q fico até triste de ter a certeza q ele é um personagem fictício 
Que venham os demais capítulos, como sempre estou curiosa!!
Meninas.. Cada dia estou amando mais vcs!! Com a vida de casada, as amizades se distanciam um pouco pq cada um segue um caminho diferente o que é bem natural. Eu fico feliz de ter a internet, mesmo q as vezes não coopere. A amizade de vcs me tem proporcionado bons momentos!! E os assuntos dos mais variados é espetacular..
Beijos a todas 

Glenda Suely said...

Oi Neusa querida,não vamos deixar não nosso café esfriar,nunca,jamais,kkkk
Estou louquinha por mais um capítulo.
Ah, e pro cafezinho de hoje a tarde estou fazendo um bolo de macacheira (Aipim),bjs

Hosana Carelos said...

Oi nunca comentei nenhum capítulo pois acho que perdi a direção ao terminare de ler cada um deles.
Tudo o que todas falam é PURA VERDADE, você Neuza faz parecer que a história esta passando diante dos nossos olhos e Eminne você melhorou, estendeu... a história dos meus sonhos.
Sorvete de baunilha, charlie tango, bolas prateadas, réguas, quarto vermelho da dor,chocolate com Cristian Grey é DEMAIS.
Todos os dias fico como doida atualizando para ver se não tem um novo capítulo.

Neuza e Eminne obriga.
Bjos

Hosana Carelos said...

Amoooo muito esse blog.
Adoro essa tradução, essa história...
Li absolutamente tudo e quero mais...

Obrigada por nos manterem sonhando com o Grey.

Joenes Carvalho said...

Oi Neysa, toda passo por aqui pra ver se tem novidades, estou em crise de abstinência rsrsrs, essa foto do picolé de chocolate me deixou acordada toda madrugada amiga, bjssssss

ana paula said...

Oi Neusa boa noite
Ja comentei esse capitulo,mas estou voltando aqui para dizer que sem voceis duas,com certeza nao teriamos nos conhecido e nossas tardes e noites seriam normais.
Obrigada e vamos la cafezinho com bolo de aipim da Glenda
Tudo de bom.
Beijos.

Tatiana N said...

Ola meninas!
Descobri o blog a pouco tempo e estou amando. Eu adoro este casal.

Alice said...

Olá Emine e Neusa, minhas princesas queridas.
Que espetáculo isso ..... "Essas linhas poderiam ter trabalhado em minhas inseguranças uma semana atrás, mas hoje não. Eu tenho uma esposa que é apaixonada por mim e estamos esperando o nosso filho. Meus pais me amam, minha irmã e meu irmão me amam. Eu sou um homem feliz, porra, que não é mais um órfão não. "
As feridas sendo curadas, o amor sendo aceito. Quer coisa mais linda que isso?! Uau!!!
Emine você e simplesmente fantástica e Neusa obrigada por amar fazer essa tradução!
Beijos para vocês duas.
Beijos para vocês amigas do blog.

Anonymous said...

Oii Neusa passo aqui todos os dias na esperança de capítulos
você e a Emine nos deixaram viciadas, beijos para voces duas e para todas meninas também, cha com bolo indiano( muita canela e leite condensado) BEIJOS para todas

Rosi

Cora said...

Guriassssss (como se diz lá no sul), senti a respiração e a raiva dos dois dominantes aqui na sala! Uauuu!
Adorei esse enfrentamento!

E chocolate???? Bom, esse vai acabar no planeta, vai ser erradicado...kkk... (me abanando)apesar de aqui estar friozinho...kkkk

Amei Emine e Neusa!
Agora vou tomar um chocolate quente!

Bjusssssssssssssss

Ediene O Maia said...

Boa noite Emine, Neusa!!!
Bem estou voltando aos poucos não tive muito tempo, não li esse capítulo ainda, mas sei que esta maravilhosa como sempre.
Neusa sua tradução e maravilhoso você realmente e uma mulher fantástica e minha nova amiga obrigada.
Emine como sempre maravilhosa às vezes fico sem palavras como descrever a sua escrita fantástica minha amiga de coração.
Meninas do blog estou adorando cada uma de vocês, vocês me fazem ri muito até chorar de tanto ri ..... Cada uma de vocês é muito especial para mim

Rosangela Maria Cabral Corvalan said...

Bom dia Meninas!!!

Passando rapidinho pra dizer um oi e é claro ver se tem novidades!!!KK

Rosi bolo indiano???? Gesssuiiissss amado!! eu QUERO!!!

Até mais...nós vemos e falamos mais tarde!!! Adorando tudo isso!!

Obrigada por tudo adoro vcs!!!

Beijos

Daniela Martins said...

Olá, meninas do cafezinho! Hello, Emine!
Oi, Neusa!
Leio todos os capitulos em ingles e releio novamente qdo vc posta as traducões, Neusa!
A Emine com certeza queria que todas nós sofressemos um ataque cardiaco com esse hot chocolate sex e essas fotos! Meu Deus!
Capitulo perfeito....mais que perfeito!
Qual a sugestao do cafezinho pra hoje?
Acabei de comer um cupcake delicioso ali!
Tem mais! Podem se servir!
Demorei para postar pois nao consigo postar pelo cel e tambm estou com a patinha machucada! Rsrsrs....mais vamos agitar aqui novamente!
Bjkas
Dani
;-)

ane said...

Olaaaa meninas Emine
Só quero chocolate gente que capitulo perfeito bjusss

Berenice Focking said...

Amei esse capítulo! Tem como não amar o Taylor??

Bere said...

Tem como não amar o Taylor?

Sophie Nunes said...

OMG!!!! que capítulo foi esse. Nossa como é lindo o carinho e amor do Grey. E que desejo maravilhoso!!!!
Chocolate e Grey combinação perfeita.

Daniela Martins said...

Hello, again, Emine!
Boa noite, meninas!
Aquela foto do "picolé" de Christian todo lambuzado de chocolate me fez querer arduamente um sorvete tipo banana split! Pode ter os sabores Christian Grey e baunilha!
Rsrsrsrs
Emine, dei tantas risadas do jeito que Anastasia "enganou" Christian, fazendo-o pensar que ela queria sexo e logo depois o cortou dizendo que estava com fome! Rsrsrsrs
A sua imaginaçao e capacidade de nos surpreender nao têm iguais!
Obrigada sempre!
Bjkas
Dani
;-)

Priscila Pessotto said...

Olá girls!
Você que está começando a ler o blog agora ou que já é leitora, agora a Série Pella disponível aqui no blog foi publicada em livro – ECOS NA ETERNIDADE- e em português.
A Emine Fougner colocou a versão em português do Ecos na Eternidade na Amazon, apenas esta semana, por apenas R$ 3,94. Corram para aproveitar o preço porque na próxima semana voltará ao preço normal.
É só acessar a pagina da amazon: www.amazon.com.br.
Vamos aproveitar!
Beijos,
Pry